Conversation circle in a public clinic: the role of primary care in popular health education

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i13.21256

Keywords:

Primary Health Care; Education, Medical; Public policy.

Abstract

Primary Health Care (APS), through humanized care, rescues the bonds of commitment between health services, professionals and the population, more effectively, through popular health education (EPS). The objective was to carry out, in the waiting room of a public clinic - Sette de Barros Ambulatory (ASB), a conversation circle (RCO), and describe the role of APS in EPS, as a source of accessible and safe information. After Ethics approval, opinion number 2,925,286, a printed questionnaire was applied to 378 people - number defined by finite sample calculation -, in September and November 2018. After the research identified the interest in participating in the ROC by 79, 62% of respondents, three ROCs were carried out, in the period between March and April 2019, with subsequent evaluation of the dialogic event. The research identified as the main positive points the easy understanding and the exchange of experiences, and as a negative aspect, mentioned by most, the very short time. APS plays a crucial role in providing information to users and is the main source of secure and easily accessible information. For this reason, the conversation wheel tool promotes EPS, being an important integrator of teaching-service-research. The population needs more moments of discussion with health professionals to demonstrate the knowledge gaps and enable a proposal for teaching-service integration, favoring the satisfaction and empowerment of users of the health actions provided by the ASB.

Author Biographies

Pollyanna Álvaro Ferreira Spósito, Faculdade Dinâmica do Vale do Piranga

Doctorate in Pharmaceutical Sciences and Masters in Pharmaceutical Sciences from the Federal University of Ouro Preto - UFOP. Degree in Pharmacy from UFOP (2005), with specialization in Clinical Analysis. Professor of Postgraduate Studies - Professional Master's Degree in Health and Environmental Sciences (PROCISA) - and undergraduate Professors in the Pharmacy and Medicine courses - disciplines: public health policies, transversal themes of health and environment, toxicology, clinical parasitology, biochemistry, laboratory medicine. Member of the ethics committee on the use of animals CEUA/FADIP.

Caroline Silva de Araujo Lima, Faculdade Dinâmica do Vale do Piranga

Undergraduate student at the School of Medicine of Faculdade Dinâmica do Vale do Piranga (FADIP).

Marli do Carmo Cupertino, Faculdade Dinâmica do Vale do Piranga

Médica Veterinária (2010), mestre em Biologia Animal (2012) e doutora em Biologia Celular e Estrutural (2016) pela Universidade Federal de Viçosa, com doutorado sanduíche no Departamento de Fisiologia Humana e Animal pela Universidade de Wageningen, Holanda. Atuou como professora substituta no departamento de Biologia Geral da Universidade Federal de Viçosa, nas disciplinas de biologia celular, histologia e embriologia. Atualmente é professora de graduação e orientadora/ professora do Mestrado Profissional em Ensino de Ciências da Saúde e do Ambiente da Faculdade Dinâmica do Vale do Piranga/ FADIP. Na área de educação orienta nas temáticas: metodologias ativas de ensino aprendizagem, educação especial e formação continuada para profissionais. Realiza pesquisas nas áreas de doenças infecciosas e toxicologia experimental e descritiva.

References

Adler, M. S. & Gallian, D. M. C. (2014). Formação médica e serviço único de saúde: propostas e práticas descritas na literatura especializada. Revista Brasileira de Educação Médica, 38(3), 388-396.

Bordenave, J. E. D. (1999). Alguns fatores pedagógicos. In: Santana JP, Castro JL, organizadores. Capacitação em Desenvolvimento de Recursos Humanos - CADRHU (pp.261-268). Ministério da Saúde/Organização Pan-Americana da Saúde/ Editora da UFRN.

Brasil. DATASUS CNES. (2015). Consultado em 27 de setembro 2021. Disponível em: http://datasus.saude.gov.br/cadastro-nacional-de-estabelecimentos-de-saude.

Brasil. Ministério da saúde. Política Nacional de Educação Popular em Saúde no Sistema Único de Saúde. (2013). Brasília: Ministério da Saúde. Consultado em 27 de setembro 2021. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt2761_19_11_2013.html

Brasil. Resolução CNE/CES 3/2014. (2014). Diário Oficial da União, Brasília: Ministério da Saúde/ Ministério da Educação. Consultado em 27 de setembro 2021. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/conaes-comissao-nacional-de-avaliacao-da-educacao-superior/323-secretarias-112877938/orgaos-vinculados-82187207/20138-ces-2014

Costa, D. A. S., Silva, R. F. D., Lima, V. V. & Ribeiro, E. C. O. (2018). Diretrizes curriculares nacionais das profissões da Saúde 2001-2004: análise à luz das teorias de desenvolvimento curricular. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, 22(67), 1183-95.

Echer, I. C. (2005). Elaboração de manuais de orientação para o cuidado em saúde. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 13(5), 754-757.

Ferreira, L., Barbosa, J. S. D. A., Esposti, C. D. D. & Cruz, M. M. D. (2019). Educação Permanente em Saúde na atenção primária: uma revisão integrativa da literatura. Saúde em Debate, 43(120), 223-239.

Ferreira, M. J. M., Ribeiro, K. G., Almeida, M. M. D., Sousa, M. D. S. D., Ribeiro, M. T. A. M., Machado, M. M. T., & Kerr, L. R. F. S. (2019). New National Curricular Guidelines of medical courses: opportunities to resignify education. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, 23(1), e170920.

Ferreira, V. F., Rocha, G. O. R. D., Lopes, M. M. B., Santos, M. S. D., & Miranda, S. A. D. (2014). Educação em saúde e cidadania: revisão integrativa. Trabalho, educação e saúde, 12(2), 363-378.

Freire, P. (1999). Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Freire, P. (1997). Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra.

França, R. R. D. & Maknamara, M. (2019). A literatura sobre metodologias ativas em educação médica no Brasil: notas para uma reflexão crítica. Trabalho, educação e saúde, 17(1), 1-22.

Morin, E. (2003). A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento (8ª ed.), Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Nascimento, A. K. C., Baduy, R. S (2021). Simulação, oficina e roda de conversa: estratégias de aprendizagem ativa na saúde. Revista Educação em Debate. 43(84), 152-167.

Oliveira, L. M. P. & Leite, M. T. M. (2011). Concepções Pedagógicas. Módulo Pedagógico. Especialização em Saúde da Família – Modalidade a Distância. São Paulo: UNA-SUS UNIFESP. Consultado em 27 de setembro 2021. Disponível em: https://www.unasus.unifesp.br/biblioteca_virtual/esf/1/modulo_pedagogico/Unidade_1.pdf Acesso em: 25 Jul. 2021.

Oliveira, M. F. & Cota, L. G. S. (2018). A pedagogia freiriana nas práticas de educação em saúde. Diversitates International Journal, 10(1), 46-58.

Paro, C. A., Ventura, M. & Silva, N. E. K. (2019). Paulo Freire e o inédito viável: esperança, utopia e transformação na saúde. Trabalho, Educação e Saúde, 18(1), 1-22.

Pellegrini Filho, A., Buss, P. M. & Esperidião, M. A. (2013). Promoção da Saúde e seus fundamentos: determinantes sociais da saúde, ação intersetorial e políticas saudáveis. In: Paim, J. S., Almeida Filho, N. Saúde coletiva: teoria e prática (pp. 305-326). Rio de Janeiro: Med Book.

Pereira, A. S. et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. 1ª edição. Biblioteca Central da UFSM. https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1

Silva, C. B. G. & Scherer, M. D. D. A. (2020). A implementação da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde na visão de atores que a constroem. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, 24 (19), e190840.

Starfield, B. (2002). Atenção primária: equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: UNESCO, Ministério da Saúde.

Published

20/10/2021

How to Cite

OLIVEIRA, M. F. de .; SPÓSITO, P. Álvaro F. .; LIMA, C. S. de A. .; CUPERTINO, M. do C. . Conversation circle in a public clinic: the role of primary care in popular health education. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 13, p. e456101321256, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i13.21256. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/21256. Acesso em: 3 dec. 2021.

Issue

Section

Health Sciences