Critical and transformative education in Youth and Adult Education (EJA): a work proposal with Environmental Education in Mathematics teaching

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i13.21537

Keywords:

Mathematics education; Social and environmental issues; Teaching Mathematics at EJA.

Abstract

Youth and Adult Education (EJA) is a teaching modality impregnated with dilemmas, but it can become potentially emancipatory and transformative, as advocated by Paulo Freire, with the inclusion of Critical Environmental Education in classes. In this context, this research aimed to understand the impact of interventions in Environmental Education in the teaching of Mathematics through Didactic Sequences, based on Freirian assumptions, with EJA students, in relation to their conceptions about their environmental reality. Thus, we developed a qualitative research, specifically, a case study, with the students of Mathematics – Elementary School II at EJA in the city of Paranavaí - PR. From the analysis of the data obtained with the implementation of the Didactic Sequence "Industrial Revolution, Urbanization Process and its Implications for the Environment", we found that the predominant conception of the Environment among the students was related to "Nature", that is, for them the environment is associated with the presence of forests, animals and plants. Another factor observed was the students' lack of confidence in their ability to resolve activities, which was an obstacle to be overcome daily in the teaching and learning process. Given this context, we conclude that it is extremely relevant for EJA that more actions with this focus are carried out, because when problematizing socio-environmental aspects in the teaching of Mathematics in EJA, in order to value the knowledge and environmental reality of students, the teaching process and learning becomes more meaningful and potentially transformative.

References

Almeida, A; Corso, A. M. (2015, novembro). A educação de jovens e adultos: aspectos históricos e sociais. Anais do Congresso Nacional de Educação, Curitiba, PR, Brasil, 12. http://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/22753_10167.pdf

Antunes, D. D. (2006). Relatos Significativos de professores e alunos na Educação de Jovens e Adultos e sua auto-imagem e auto-estima. (Dissertação de mestrado, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS). http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/3773.

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. Edições 70.

Borba, B. T. (2017). Práticas de Ensino e Aprendizagem de Matemática e Tecnologia: um olhar para as especificidades da Educação de Jovens e Adultos (EJA). (Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG). https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21093.

Costa, A. P. B.; Paiva, M. do S. D. & Filgueira, J. M. (2006). A Inserção da Educação Ambiental na Prática Pedagógica: uma análise segundo a visão dos alunos dos Cursos Técnicos-Integrados do CEFET-RN. Holos (Natal), Ano 22, 62-73. https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/19.

Costa, S. (2016). Percepção Ambiental dos Estudantes Jovens e Adultos da Educação Básica (Programa EJA) de Escolas Públicas Municipais. Revista Monografias Ambientais (Santa Maria), 15(1), 393-403. https://periodicos.ufsm.br/remoa/article/view/19822.

Fonseca, M. da C. F. R. (2012). Educação Matemática de Jovens e Adultos: especificidades, desafios e contribuições (3a ed.). Autêntica Editora.

Freire, P. (2021). Pedagogia do Oprimido (77a ed.). Paz & Terra.

Ghedin, A. P. P.; Bonjorno, L. R. de M. S. & Bardi, T. Q. (2015). O Lazer e a Vegetação no Município de Paranavaí – PR. In Anais do IX Encontro Internacional de Produção Científica Unicesumar – EPCC. UNICESUMAR.

Gomes, A. A. M. (2012). Aprender Matemática na Educação de Jovens e Adultos: a arte de sentir e dos sentidos. (Tese de doutorado, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP). http://repositorio.unicamp.br/jspui/bitstream/REPOSIP/250756/1/Gomes_AdrianaAparecidaMolina_D.pdf.

Gregório, A. & Lisovski, L. A. (2011). Educação Ambiental: concepções e práticas na educação de jovens e adultos de diferentes escolas do noroeste do Paraná. In Anais IIX Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. UNICAMP.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE (2019). Histórico de Paranavaí. https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/dtbs/parana/paranavai.pdf.

Januário, G.; Freitas, A. V. & Lima, K. (2014). Pesquisas e Documentos Curriculares no Âmbito da Educação Matemática de Jovens e Adultos. Bolema (Rio Claro), 28(49), 536-556.

Loureiro, C. F. B. (2007). EA Crítica: contribuições e desafios. In Mello, S.S. de. & Trajber, R. (Coords.), Vamos Cuidar do Brasil: conceitos e práticas em Educação Ambiental na escola (pp. 65-71). MEC/MMA.

Lüdke, M. & André, M. E. D. A. (1986). Pesquisas em educação: abordagens qualitativas. EPU.

Malafaia, G. & Rodrigues, A. S. de. (2009). Percepção ambiental de jovens e adultos de uma escola municipal de ensino fundamental. Revista Brasileira de Biociências (Porto Alegre), 7(3), 266-274. http://www.ufrgs.br/seerbio/ojs/index.php/rbb/article/view/1178.

Medeiros, M. C. S.; Silva, J. A. L.; Sousa, C. A. de & Cabral, L. N. (2016). A Educação Ambiental no ensino de Jovens e Adultos nas escolas públicas: dificuldades e desafios. Revista Educação Pública (Rio de Janeiro), 16(18), 1-4. https://educacaopublica.cecierj.edu.br/artigos/16/18/a-educao-ambiental-no-ensino-de-jovens-e-adultos-nas-escolas-pblicas-dificuldades-e-desafios.

Melo, R. B. de F. & Ezequiel, J. E. F. (2017). A Educação Matemática na EJA (Educação de Jovens e Adultos): um estudo de caso no Município de Desterro – PB. Educ. & Tecnol. (Belo Horizonte), 22(2), 23-34.

Miguel, J. C. (2009). Programa UNESP de educação de jovens e adultos – PEJA/ Marília: articulação entre teoria e prática na formação do educador e a perspectiva de integração social e comunitária. Educação: Teoria e Prática, 19(33), 69-85.

Obara, A. T. (2002) Atividades Ecológicas para o Ensino de Ciências. Apostila de Curso – Universidade Estadual de Maringá.

Paranhos, R. de D. & Shuvartz, M. (2013). A Relação entre Educação Ambiental e a Educação de Jovens e Adultos sob a perspectiva da trajetória dos educadores. Contexto e Educação (Ijuí), 28(91), 84-105. file:///C:/Users/Andra/Downloads/1295-Texto%20do%20artigo-18060-1-10-20150226.pdf.

Parente, E. A. de M. (2013). Caminhar e transformar – Matemática: Anos Finais do Ensino Fundamental: EJA. FTD.

Passos, M. M.; Fidelis, R. & Mora, R. (2013). Aulas de Matemática na EJA: o que pensam os professores. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia (Ponta Grossa), 6(1), 41-68.

Pavanello, R. M.; Lopes, S. E. & Araújo, N. S. R. de. (2011). Leitura e interpretação de enunciados de problemas escolares de matemática por alunos do ensino fundamental regular e educação de jovens e adultos (EJA). Educar em Revista (Curitiba), n. Especial 01/2011, 125-140. https://www.scielo.br/j/er/a/C9RxtMQrmnZwkCngM3VWdSF/abstract/?lang=pt.

Prodanov, C. C. & Freitas, E. C. de. (2013). Metodologia do Trabalho Científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico (2a ed.). Novo Hamburgo: Feevale.

Sarmento, M. J. (2011). Conhecer a infância: os desenhos das crianças como produção simbólica. In Martins Filho, A. J.; Prado, P. D. (Orgs.), Das pesquisas com crianças à complexidade da infância (pp 27-60), Autores Associados.

Sauvé, L. (1997). Educação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável: uma análise complexa. Revista de Educação Pública (Cuiabá), 6(10), 72-102.

Silva, A. E. V. & Marchetto, M. (2015). A Percepção da Educação Ambiental no Ensino de Jovens e Adultos – EJA Escola Estadual Antônio Aggio – São Paulo, Capital. E&S – Engineering and Science (Cuiabá), 4(2), 87-99. https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/eng/article/view/3177.

Soares, J. R.; Freitas, D. P. S. de; Pessano, E. F. C. & Faoro, D. (2018). O Meio Ambiente e Impacto Ambiental na Concepção de Educandos do Ensino Fundamental de Uruguaiana -RS. Educação Ambiental em Ação (Novo Hamburgo), 14(53), 1-14.

Vargas, S. M. de. & Fantinato, M. C. de C. B. (2011). Formação de professores da Educação de Jovens e Adultos: diversidade, diálogo, autonomia. Revista Diálogo Educacional (Curitiba), 11(34), 915-931. https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/4519.

Zabala, A. (2010). A Prática Educativa: Como ensinar. Tradução de Ernani F. da F. Rosa. Artmed.

Published

22/10/2021

How to Cite

ANDRADE, C. C. de .; OBARA, A. T. . Critical and transformative education in Youth and Adult Education (EJA): a work proposal with Environmental Education in Mathematics teaching . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 13, p. e586101321537, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i13.21537. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/21537. Acesso em: 3 dec. 2021.

Issue

Section

Education Sciences