Impact of doppler ultrasound on the clinical and andrological stallions examination

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i14.22412

Keywords:

Fertility; Resistive index; Sperm membranes.

Abstract

This study aimed to evaluate the association of Doppler ultrasound with clinical andrological examination to identify the reproductive quality of stallions in paraiban swamp region. Eleven horses were used, aged between three and 27 years. The ejaculates were collected by the artificial vagina method and the seminal samples were submitted to field evaluation (subjective motility, cellular integrity) and in the laboratory (objective motility, cellular integrity). After seminal collection, the animals were submitted to testicular blood flow evaluation with Doppler ultrasound. Differences (P<0.05) were observed between the parameters of subjective motility, field-evaluated, and objective motility, in the laboratory. The integrity of the sperm plasma membrane was similar in field and laboratory tests. In the ultrasound parameters, it was observed that the Pulsatility Index has a positive correlation with lateral head displacement amplitude (ALH) of the spermatozoa. Finally, when evaluating age parameter, elderly animals presented reduced motility and lower blood supply in the testicular region, resulting in low fertility. It is concluded that the clinical andrological examination, when isolated, does not determine the fertile capacity of stallions; doppler-associated ultrasound identifies subfertile animals and can be an auxiliary tool in the stallions selection.

Author Biographies

Allan Gledson Ferreira dos Santos, Universidade Federal da Paraíba

Possui graduação em Universidade Federal da Paraíba- UFPB (2015.2). Residencia na EQUESTRE Clinica, Cirurgia e Reprodução de equinos- 2016 à 2017. Especialista em Clinica e Cirurgia de Equinos- IBVET (2016). Mestre em Ciência Animal- UFPB (2016- 2018). Experiência e atua na área de reprodução de bovinos e equinos. Membro da AOVET. Médico Veterinário da EQUESTRE Clinica. Habilitado na Aplicação de Kenesiology Taping. 

Hugo Albino Braz, Universidade Federal da Paraíba

Médico Veterinário Autônomo, trabalha com clínica e reprodução equina.

Robespierre Augusto Joaquim Araújo Silva, Singamia Reprodução Pet

Médico Veterinário (2013) e Mestre em Sanidade e Reprodução de Ruminantes (2015) pela Unidade Acadêmica de Garanhuns - Universidade Federal Rural de Pernambuco (UAG-UFRPE). Doutor em Ciência Animal Tropical (2019) também pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2019) Tem experiência na área de medicina veterinária com ênfase em Andrologia e Biotécnicas da Reprodução, atuando principalmente na área de criopreservação de sêmen.

Maria Madalena Pessoa Guerra, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1982), mestrado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1992), doutorado em Ciência Animal pela Escola de Veterinária-UFMG (1998), especialização em Reprodução Animal pelo INIA-Madri (1999) e pós-doutorado na Universidade de Sidney-Austrália (2004). Professora Titular da Universidade Federal Rural de Pernambuco, ministrando a disciplina Andrologia e Biotecnologia da Reprodução no curso de Medicina Veterinária. Professora e orientadora nos Programas de Pós-graduação "Ciência Animal Tropical" e "Sanidade e Reprodução de Animais de Produção" da UFRPE. Representante do curso de doutorado em Biotecnologia da RENORBIO no Estado de Pernambuco (2006-2012). Professora e orientadora no curso de doutorado em Biotecnologia da RENORBIO. Consultora Ad Hoc das revistas Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Small Ruminant Research, Reproductive Biology, African Journal of Biotechnology, Livestock Science, Ciência Animal Brasileira, Ciência Animal, Ciência Rural, Human and Experimental Toxicology, Journal of Equine Veterinary Science, Reproduction in Domestic Animals, Revista Brasileira de Reprodução Animal, Ciência Veterinária nos Trópicos. Consultora Ad Hoc da FACEPE, FAPEAM, FAPEMA, FAPEAL, FAP-ES, FAP-DF, FAPEMIG, FUNCAP, FAPESB, CAPES e CNPq.Foi Membro do Conselho Fiscal e Representante Estadual do Colégio Brasileiro de Reprodução Animal no período de 2005-2007. Coordenadora da área de Medicina Veterinária na CAPES no triênio 2011-2013. Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-graduação da UFRPE desde julho de 2013. Presidente da Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação da UFRPE (2013-atual). Membro da Câmara de Política e Legislação da UFRPE (2013-atual). Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Andrologia e Biotecnologia da Reprodução Animal, atuando principalmente nos seguintes temas: sêmen, avaliação, sexagem e criopreservação.

Marlon de Vasconcelos Azevedo, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Médico Veterinário Autônomo, atuando principalmente nas áreas de Clínica Médica e Cirurgia e Reprodução de Equinos. Mestre em Ciência Veterinária - UFRPE. Especialista em Reprodução, Diagnóstico e Cirurgia de Equinos, pelo Instituto Brasileiro de Veterinária (IBVET) - Faculdade de Jaguariúna - SP, Aluno de Doutorado em Ciência Veterinária pela UFRPE.

Sildivane Valcácia Silva, Universidade Federal da Paraíba

Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2003), graduada em Licenciatura em Técnicas Agropecuárias pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2004), mestra em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2006) e doutora em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2010). Atualmente é professora Associada I da Universidade Federal da Paraíba, vinculada ao Programa de pós-graduação em Biotecnologia, Campus I da Universidade Federal da Paraíba e Programa de pós-graduação em Ciência Animal, Campus II da Universidade Federal da Paraíba. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Reprodução Animal, atuando principalmente nos seguintes temas: espermatozoide, diluidores, e criopreservação.

References

Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba – AESA. (2017). Climatologia. http://www.aesa.pb.gov.br/aesa-website/meteorologiachuvas/climatologia.

Alvarenga, M. A., & Papa, F. O. (2009) Principais distúrbios reprodutivos observados em garanhões no Brasil. Revista Brasileira de Reprodução Animal, 6, 204-209. http://www.cbra.org.br/pages/publicacoes/rbra/download/p204-209.pdf

Arruda, R. P., Silva, D. F., Alonso, M. A., Andrade, A. F. C.; Nascimento, J., Gallego, A. M., Martins, S. M. M. K., & Granato, T. M. (2010) Nutraceuticals in reproduction of bulls and stallions. Revista Brasileira de Zootecnia, 39, 393-400. https://doi.org/10.1590/S1516-35982010001300043

Carvalho, J.O.; Sartori, R.; Lemes, A.P., Mourão, G. B., & Dode, M A. N. (2009) Cinética de espermatozoides criopreservados de bovinos após sexagem por citometria de fluxo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 44(10), 1346-1351. https://doi.org/10.1590/S0100-204X2009001000019

CBRA – Colégio Brasileiro de Reprodução Animal (2013). Manual para Exame Andrológico e Avaliação de Sêmen Animal. Third ed. CBRA, Belo Horizonte. 46p.

Coelho, R. W. de A., & Dias, J. C. O. (2021). Congelação de sêmen equino após 24 horas de resfriamento. Research, Society and Development, 10(1), e1831019939. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.9939

Cunha, M. S., Bonato, D. V., Taira, A. R., Teixeira, P. P. M. Degeneração testicular em machos: dos animais ao homem. Investigação, 14(6):54-61, 2015. https://doi.org/10.26843/investigacao.v14i6.912.

Farrell, P. B., Foote, R. H., McArdle, M. M., Trouern-Trend, V. L., & Tardif, A. L. (1996). Media and dilution procedures tested to minimize handling effects on human, rabbit, and bull sperm for computer-assisted sperm analysis (CASA). Journal of Andrology, 17(3), 293–300.

Ginther, O. J. (1992). Reproductive biology of the mare (Basic and applied aspects). 2nd ed. Cross Plains: Equiservices, 642p.

Hammes, A. M.; Pimentel, C. A.; Fernandes, C. E. (1996). Fertilidades em garanhões avaliadas através do exame andrológico. Ciência Rural, 26, 277-283. https://www.scielo.br/j/cr/a/CQmcSRnR3qY3Rv7w53qynbP/?format=pdf&lang=pt

Januskauskas, A., Johannisson, A., & Rodriguez-Martinez, H. (2003). Subtle membrane changes in cryopreserved bull semen in relation with sperm viability, chromatin structure, and field fertility. Theriogenology, 60(4), 743–758. https://doi.org/10.1016/s0093-691x(03)00050-5

Linhares, R. S., & Sousa, M. S. de. (2020). Uma perspectiva jurídica sobre a relevância socioeconômica e cultural da vaquejada e seus reflexos no direito dos animais. Revista do programa de pós-graduação em gestão ambiental no semiárido, 2(1), 01-20. https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/Regeas/article/view/7984

Nery, I., Araújo Silva, R., Souza, H. M., Arruda, L., Monteiro, M. M., Seal, D., Silva, G. R., Silva, T., Carneiro, G. F., Batista, A. M., Câmara, D. R., & Guerra, M. (2020). Effects of L-Carnitine on Equine Semen Quality During Liquid Storage. Biopreservation and Biobanking, 18(5), 403–408. https://doi.org/10.1089/bio.2020.0025

Obino Filho, F. (2016) Palavra do Presidente. In: Lima, R.A.S.; & Cintra, A.G. Revisão do Estudo do Complexo do Agronegócio do Cavalo. Assessoria de Comunicação e Eventos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/camaras-setoriais-tematicas/documentos/camaras-setoriais/equideocultura/anos-anteriores/revisao-do-estudo-do-complexo-do-agronegocio-do-cavalo/view.

Ortega-Ferrusola, C., Gracia-Calvo, L. A., Ezquerra, J., & Pena, F. J. (2014). Use of colour and spectral Doppler ultrasonography in stallion andrology. Reproduction in domestic animals = Zuchthygiene, 49 Suppl 4, 88–96. https://doi.org/10.1111/rda.12363

Papa, F. O., Alvarenga, M. A., Dell'qua, J.; Monteiro, G. M. (2007) Manual de andrologia e manipulação de sêmen equino. São Paulo: Botupharma, 60p.

Pavlica, P., & Barozzi, L. (2001). Imaging of the acute scrotum. European Radiology, 11(2), 220–228. https://doi.org/10.1007/s003300000604

Pereira, E. L., Bataglion, G. A., & Mazo, J. Z. (2020) Equoterapia, saúde e esporte: figurações da prática no Rio Grande do Sul, 1970-2000. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, 27(3) 879-897. https://doi.org/10.1590/S0104-59702020000400010.

Pimentel, M. M. L., Santos, F. A. Dos, Dias, R. V. C., Macêdo, L. B. De, Fonseca, Z. A. A. De S., André, W. P. P., & Ribeiro, W. L. C. (2014). Monitoramento do ciclo estral de fêmeas equinas por meio de citologia vaginal, ultrassonografia e dosagem hormonal. Arquivos de Ciências Veterinárias e Zoologia da UNIPAR, 17(1), 69-75. https://doi.org/10.25110/arqvet.v17i1.4920

Pintado, B., de la Fuente, J., & Roldan, E. R. (2000). Permeability of boar and bull spermatozoa to the nucleic acid stains propidium iodide or Hoechst 33258, or to eosin: accuracy in the assessment of cell viability. Journal of Reproduction and Fertility, 118(1), 145–152. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/10793636/

Roser J. F. (2001). Endocrine and paracrine control of sperm production in stallions. Animal Reproduction Science, 68(3-4), 139–151. https://doi.org/10.1016/s0378-4320(01)00151-8

Schurich, M., Aigner, F., Frauscher, F., & Pallwein, L. (2009). The role of ultrasound in assessment of male fertility. European Journal of Obstetrics, Gynecology, and Reproductive Biology, 144 Suppl 1, S192–S198. https://doi.org/10.1016/j.ejogrb.2009.02.034

Sieme, H., Oldenhof, H., & Wolkers, W. F. (2015). Sperm Membrane Behaviour during Cooling and Cryopreservation. Reproduction in domestic animals = Zuchthygiene, 50 Suppl 3, 20–26. https://doi.org/10.1111/rda.12594

Smith, A. M.; Staniar, W. B.; & Splan, R. K. Associations between yearling body measurements and career racing performance in Thoroughbred racehorses. Journal of Equine Veterinary Science, 26(5), 212–214. https://doi.org/10.1016/j.jevs.2006.03.002

Snoeck, P. P. d. N., Melo, M. I. V. d., Alves, S. G. G., Bittencourt, R. F., Filho, A. d. L. R., Chalhoub, M., & Henry, M. (2014). Qual é o teste hiposmótico mais indicado para avaliar a integridade funcional de espermatozoides equino criopreservados? Brazilian Journal of Veterinary Medicine, 36(4), 335-361. http://rbmv.org/index.php/BJVM/article/view/562

Verstegen, J., Iguer-Ouada, M., & Onclin, K. (2002). Computer assisted semen analyzers in andrology research and veterinary practice. Theriogenology, 57(1), 149–179. https://doi.org/10.1016/s0093-691x(01)00664-1

Published

14/11/2021

How to Cite

SANTOS, A. G. F. dos; BRAZ, H. A.; SILVA, R. A. J. A. .; GUERRA, M. M. P.; AZEVEDO, M. de V.; SILVA, S. V. Impact of doppler ultrasound on the clinical and andrological stallions examination. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 14, p. e582101422412, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i14.22412. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/22412. Acesso em: 19 jun. 2024.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences