Strategies and challenges faced by professionals of radiological techniques in the health care of deaf patients

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i17.24222

Keywords:

Effective communication; Deaf patients; Professionals of radiological techniques.

Abstract

The access to services essential to life by the deaf community is a great challenge in their lives, due to the communication difficulties found in these environments. The health service is one of the main ones, as it is a service that communication is essential for the success of the service. Because of this, the objective of the research is to know how communication between deaf patients and the professional of radiological techniques takes place during imaging exams and radiological therapies. From this, a descriptive study with a quantitative approach was carried out, involving 82 professionals of radiological techniques, who were interviewed between 05/18/2021 to 05/28/2021 by the Google Forms platform, in accordance with the precepts of Resolution 466/ 12. The professionals interviewed are over 18 years old and had already provided healthcare to deaf patients during their profession. The results obtained showed that communication between this professional and deaf patient is really a communicative barrier, but that it is overcome through the use of space-visual communication strategies, and that most professionals in radiology techniques believe in the need for training in Libras, in order to offer better service. Finally, it is possible to conclude that from the use of several methods as well as the assistance of the companion, most imaging tests/radiological therapies were successfully performed. However, this result does not exclude the need for training in Libras, which is essential for better efficiency in caring for the deaf.

References

Araujo, A.M. et al. (2019). A dificuldade no atendimento médico às pessoas surdas. Revista Interdisciplinar Ciências Médicas, 3(1), 3-9.

Brasil. (2002). Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras e da outras providencias. Brasília. <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm>

Britto, F. R. & Samperiz, M. M. F. (2010). Dificuldades de comunicação e estratégias utilizadas pelos enfermeiros e sua equipe na assistência ao deficiente auditivo. Einstein, 8(1), 80-85.

Cardoso, A. H. A., Rodrigues, K.G. & Bachion, M.M. (2006). Percepção da pessoa com surdez severa e/ou profunda acerca do processo de comunicação durante seu atendimento de saúde. Rev Latino-am Enfermagem, 14(4), 553-560.

Chaveiro, N., Barbosa, M. A. & Porto, C. C. (2008). Revisão de literatura sobre o atendimento ao paciente surdo pelos profissionais da saúde. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 42(3), 578-583.

Chaveiro, N. et al. (2010). Atendimento à pessoa surda que utiliza a língua de sinais, na perspectiva do profissional da saúde. Revista Cogitare Enfermagem, 15(4), 639-645.

Duarte, M.L.C. & Noro, A. (2013). Humanização do atendimento no setor de radiologia: dificuldades e sugestões dos profissionais de enfermagem. Revista Cogitare Enfermagem,18(3), 532-538.

Falqueto, J.M.Z, Farias, J.S. & Hoffmann, V.E. (2018). Saturação teórica em pesquisas qualitativas: relato de uma experiência de aplicação em estudo na área de administração. Revista de Ciências da Administração, 20(52), 40-53.

Gatto, C.I. & Tochetto, T.M. (2007). Deficiência auditiva infantil: implicações e soluções. Rev. CEFAC, 9(1), 110-115.

Lins, L. (2018). Os obstáculos que as mulheres enfrentam nas práticas radiológicas. <http://conter.gov.br/site/noticia/especial-4>

Magrini, A.M. & Santos, T.M.M. (2014). Comunicação entre funcionários de uma unidade de saúde e pacientes surdos: um problema? Distúrb comum, 26(3), 550-558.

Oliveira, Y.C.A., Celino, S.D.M. & Costa, G.M.C. (2015). Comunicação como ferramenta essencial para assistência à saúde dos surdos. Revista Physis, 25(1), 307-320.

Pagliuca, L.M.F., Fiuza, N.L.G. & Rebouças, C.B.A. (2007). Aspectos da comunicação da enfermeira com o deficiente auditivo. Rev. esc. enferm. USP, 41(3), 411-418.

Pereira, A. A. C. et al. (2020). “Meu Sonho É Ser Compreendido”: Uma Análise da Interação Médico-Paciente Surdo durante Assistência à Saúde. Rev. bras. educ. med, 44(4), 1-9.

Prodanov, C.C. & Freitas, E.C. (2013). Metodologia do Trabalho Científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico. Rio Grande do Sul: Feevale.

Reis, V. S. L. & Santos, A. M. (2019). Knowledge and experience of Family Health Team professionals in providing healthcare for deaf people. Rev. CEFAC, 21(1), 1-8.

Rezende, R.F., Guerra, L.B. & Carvalho, S.A.S. (2021). A perspectiva do paciente surdo acerca do atendimento à saúde. Revista CEFAC, 23(2), 1-10.

Santos et al. (2019). Distribuição de equipamentos de diagnóstico por imagem no âmbito do SUS: um panorama do estado da Bahia, Brasil. Rev. Bras. Pesq. Saúde, 21(4), 75-83.

Silva, M. L. et al. (2021). As dificuldades encontradas na assistência à saúde às pessoas com surdez. Research, Society and Development, 10(2), e38910212372.

Soares, I.P. et al. (2018). Como eu falo com você? A comunicação do enfermeiro com o usuário surdo. Revista Baiana de Enfermagem, 32, e25978.

Souza, M. F. N. S. et al. (2017). Principais dificuldades e obstáculos enfrentados pela comunidade surda no acesso à saúde: uma revisão integrativa de literatura. Rev. CEFAC, 19(3), 395-405.

Souza, M.T. & Porrozzi, R. (2009). Ensino de Libras para os profissionais da saúde: uma necessidade premente. Revista Práxis, 1(2), 43-46.

Tedesco, J. R. & Junges, J. R. (2013). Desafios da prática do acolhimento de surdos na atenção primária. Cadernos de Saúde Pública, 29(8), 1685-1689.

Published

20/12/2021

How to Cite

ROCHA, B. D. A.; TAUMATURGO , I. de C. B. .; GUIMARÃES, C. P. . Strategies and challenges faced by professionals of radiological techniques in the health care of deaf patients . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 17, p. e43101724222, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i17.24222. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/24222. Acesso em: 17 jan. 2022.

Issue

Section

Health Sciences