Didactic sequence on insects for elementary School Students

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.28959

Keywords:

Ensino; Metodologias lúdicas; Insect teaching.

Abstract

The teaching of insects aims to encourage students to learn about their biodiversity and importance in the ecosystem, but it is recurrent to find that this theme is developed in the school environment in a fragmented way. The search for different didactic strategies and new teaching methodologies effectively contributes to resolving the fragmentation of teaching and favoring student learning. Thus, the aim of the present study was to develop and apply a didactic sequence for the teaching of the theme "insects" capable of providing students with a global view of the contents by promoting theoretical and practical activities. For the development of teaching activities, were used the resources of PowerPoint and entomological box and the application of pre-test and post-test to compare the impact of the intervention in the teaching-learning process of the students. The results indicated that the didactic sequence developed favored learning about insects, promoting greater interest and motivation of students in participating in the construction of knowledge.

References

Almeida, A. V., Silva, L. S. T. & Britto, R. L. (2008). Desenvolvimento do conteúdo sobre os insetos nos livros didáticos de ciências. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 8(1), 1-17.

Alves, C. A. B., Cavalcante, M. B., Arruda, L. V. & Souza, R. S. (2018). Percepção entomológica por discentes do Ensino Fundamental em Ciências em vistas à proteção da biodiversidade. Revista de Geociências do Nordeste, 4, 66 – 74.

Antonia B. D., Fujiwara, R. I. & Marques, R. N. (2017).O jogo San San como recurso didático de apoio nas discussões sobre nutrientes reguladores no ensino fundamental. Temas em Educação e Saúde, 13(2), 301-316.

Ausubel, D. P. (2003). Aquisição e retenção de conhecimentos: uma perspectiva cognitiva. Lisboa: Plátano.

Baptista, G. C. S. (2009). Os desenhos como instrumento para investigação dos conhecimentos prévios no ensino de ciências: um estudo de caso. In: VII Encontro Nacional de Pesquisas em Educação em Ciências, Florianópolis, SC.

Barth, P. C., Dutra D. S., Schmitz, L. R. & Barcellos A. (2018). Entomology GO: Uma nova abordagem no estudo dos insetos. In: XIV Semana Científica da Unilasalle, 2018, Canoas e Anais da XIV SEFIC Unilasalle - Ciència e Tecnologia para a redução das desigualdades.

Batista, R. C., Oliveira, J. & Rodrigues, S. F. P. (2016). Sequência didática - ponderações teórico-metodológicas. In: XVIII ENDIPE: Didática e Prática de Ensino no contexto político contemporâneo: cenas da Educação Brasileira, Cuiabá, MG.

Braga, P. E. T. & Araújo, A. C. M. (2012). A concepção docente sobre o estudo dos insetos no ensino médio na região noroeste do Ceará, Brasil. Revista Homem, Espaço e Tempo, Sobral.

Byrne, J. (2011). Models of micro-organisms: Children’s knowledge and understanding of micro-organisms from 7 to 14 years old. International Journal of Science Education, 33(14), 1927-1961. doi: 10.1080/09500693.2010.536999

Carretero, M. (1997). Construtivismo e Educação. Porto Alegre: Artes Médicas.

Carvalho, A. L., Nascimento, Y. & da Cunha Sá, D. M. (2022). Caixa entomológica como recurso didático para aulas sobre a classe insecta. Diversitas Journal, 7(1), 0449-0462.

Castro, B. J. & Costa, P. C. F. (2011). Contribuições de um jogo didático para o processo de ensino e aprendizagem de Química no Ensino Fundamental segundo o contexto da aprendizagem significativa. Revista Electrónica de Investigación en Educación en Ciencias, 6(2), 25-37.

Cinici, A. (2013). From caterpillar to butterfly: a window for looking into students’ ideas about life cycle and life forms of insects. Journal of Biological Education, 47(2), 84-95. doi: 10.1080/00219266.2013.773361

Costa Neto, E. M. (2004). Estudos etnoentomológicos no estado da Bahia, Brasil: uma homenagem aos 50 anos do campo de pesquisa. Biotemas, Florianópolis, 17(1), 117-149, set.

Costa, M. A. S., Silva, T. A. R. & Azevêdo, C. A. S. (2018). Jogos educativos para auxiliar no ensino sobre insetos aquáticos em disciplinas de Biologia. In: XI Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital, 1, 1380-1383.

Dos Santos, P. & Helena Cappellari, L. (2020). Zoofobia: uma análise qualiquantitativa das causas e objetos de fobia em uma EMEF em BAGÉ-RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, 7(2).

Flick, U. W. E. (2004). Uma introdução à pesquisa qualitativa. Porto Alegre. Bookman.

Gasque, K. C. G. D. (2007). Teoria fundamentada: nova perspectiva à pesquisa exploratória. In: Mueller, S. P. M. (Org.). Métodos para a pesquisa em ciência da informação. Brasília: Thesaurus, 107-142.

Gruzman, E. (2003). Representações dos insetos através da imagem: uma investigação teórico prática para a realização de um vídeo educativo em ecoentomologia. Dissertação (Mestrado) – NUTES/Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Hamdiyati, Y., Sudargo, F., Redjeki, S. & Fitriani, A. (2017). Biology students’ initial mental model about microorganism. Journal of Physics, Conference, 812(1), 012027.

Iavelberg, R. (1995). O desenho cultivado na criança. In: Cavalcanti, Z. (org.) Arte a sala de aula. Porto Alegre: Artes Médicas.

Koop, C. & Volpi, T. A. (2021). Comparação do conhecimento entomológico entre alunos de zona urbana e rural. Revista Eletrônica Científica Ensino Interdisciplinar, Mossoró, 7(20), março.

Korasaki, V., Silva, K. F., Da Silva, G. S. & De Oliveira Canedo-Júnior, E. (2001). Capítulo 1: Os insetos e a educação infantil. Insetos na educação, 9.

Lemos Carvalho, A., Nascimento, Y. & Da Cunha Sá, D. M. (2022). Caixa entomológica como recurso didático para aulas sobre a classe insecta. Diversitas Journal, 7(1), 0449–0462.

Lima, A. G. M., Maciel-Cabral, H. M. & Cabral Da Silva, C. (2020). Entomologia: percepção dos alunos do ensino médio sobre os insetos através das sequências didáticas. Revista REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, 8, 153-163.

Macedo, M. V., Flinte, V., Nascimento, M. S. & Monteiro, R. F. (2016). Ensinar e aprender ciências e biologia com os insetos. In: III Simpósio de Entomologia do Rio de Janeiro, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 12-23.

Machado, J. (2007). Análise de uma sequência didática proposta a partir das concepções de estudantes do Ensino Médio sobre Luz e Cores. In: VI ENPEC- Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências.

Melo, A. C. A., Ávila, T. M. & Santos, D. M. C. (2017). Utilização de jogos didáticos no ensino de Ciências: um relato de caso. Ciência Atual: Revista Científica Multidisciplinar da Faculdade São José, 9(1), 2 - 14.

Moreira, M. A. (2006). Aprendizagem Significativa: da visão clássica à visão crítica. In: Ojeda Ortiz, J. A., Moreira, M. A., & Rodríguez Palmero, M. L. (Orgs.). Indivisa, Boletín de Estudios e Investigación, monografía VIII. Madri: La Salle/SM, 83-96.

Moyles, J. R. (2002). Só brincar? O papel do brincar na educação infantil. Porto Alegre: Artmed.

Navarro, T. E. & Dominguez, C. R. (2009). O uso da imagem como recurso didático no ensino de ciências na educação infantil. Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 7.

Neves, D. P. (2005). Parasitologia Humana. S. Paulo: Ed. Atheneu, 11ª edição.

Nicola, J. A. & Paniz, C. M. (2016). A importância da utilização de diferentes recursos didáticos no ensino de biologia. Inovação e Formação, Revista do Instituto de Educação e Pesquisa em Práticas Pedagógicas da Universidade Estadual Paulista - Unesp, São Paulo, 2(1), 355-381.

Oliveira, S. M. P. (2013). Sequência didática: o desafio desta prática pedagógica para o Ensino Médio noturno. Secretaria de Educação do Paraná.

Oliveira, T. R., Silva, L. B., Fialho, R. de J., Oliveira, A. G., Sousa Neta, M. L., Silva, S. R., Oliveira, V. B., Silva, C. C., Araújo, E. da S., Câmara, J. T., Santos, B. F., Silva, M. S. & Silva, A. C. P. (2021). Insetos na escola: abordagens didáticas sobre os insetos na educação básica. Research, Society and Development, 10(16), p. e508101623081.

Paiva, M. R. F., Parente, J. R. F., Brandão, I. R. & Queiroz, A. H. B. (2016). Metodologias ativas de ensino-aprendizagem: revisão integrativa. SANARE - Revista de Políticas Públicas, Sobral, 15(2), 145-153, jun/dez.

Pereira, L. P. & Salomão, S. R. (2011). Quando o dilema vira poema: reflexões sobre linguagem, literatura e ensino de ciências na Educação Infantil. In: Anais do Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 7, Campinas, SP.

Pereira, S. A. (2013). Uma proposta de ensino de entomologia no Ensino Médio na modalidade de educação de jovens e adultos com o uso de recursos audiovisuais. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências). Instituto de ciências biológicas/ Instituto de Química/ Instituto de física. Universidade de Brasília, Brasília.

Rafael, J. A., Melo, G. A. R., Carvalho, C. J. B., Casari, A. S. & Constantino, R. (2012). Insetos do Brasil: Diversidade e Taxonomia. São Paulo, Holos.

Rosa, C. C. (2009). Um estudo do fenômeno de congruência em conversões que emergem em atividades de modelagem matemática no ensino médio. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática), Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR.

Salvatierra, L. (2019). Aplicação do método de desenho associado à escrita para determinação do conhecimento prévio. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias. 19, 159-176

Santos, C. A. M. (2015). O uso de metodologias ativas de aprendizagem a partir de uma perspectiva interdisciplinar. In: Anais do Congresso Nacional de Educação, 12, 27202-27212.

Silva, F. S. S,. Morais, L. J. O. & Cunha, I. P. R. (2011). Dificuldades dos professores de biologia em ministrar aulas práticas em escolas públicas e privadas no município de Imperatriz (MA). Revista UNI, Imperatriz (MA). 1(1), 135-149.

Silva, J. P. & Gomes, M. F. V. B. (2010). Jogos pedagógicos para o estudo das florestas no ensino de Geografia. Secretaria de Educação do Estado do Paraná.

Silva, J. S. & Saraiva, E. S. (2020). A importância da Sequência Didática (SD) na Educação Ambiental: um relato de experiência no Centro de Educação em Tempo Integral Monsenhor Boson. Research, Society and Development, 9(6), p. e156963505.

Souza, S. E. (2007). O uso de recursos didáticos no ensino escolar. In: I Encontro de Pesquisa em Educação, IV Jornada de Prática de Ensino, XIII Semana de Pedagogia da UEM, Maringá, PA.

Tavares, D. & Gottschalck, D. R. S. (2019). A gamificação como ferramenta no processo de ensino aprendizagem dos alunos no curso técnico na modalidade EAD. Anais do Colóquio Luso-Brasileiro de Educação – COLBEDUCA, Joinville, SC.

Trautwein, M. D., Wiegmann, B. M., Beutel, R., Kjer, K. M. & Yeates, D. K. (2012). Advances in insect phylogeny at the dawn of the postgenomic era. Annual Review of Entomology, 57, 449-68.

Trindade, O. S. N., Silva Junior, J. C. & Teixeira, P. M. M. (2012). Um estudo das representações sociais de estudantes do ensino médio sobre os insetos. Revista Ensaio, 14(3), 37-50.

Vygotsky, L. S. (1982). La imaginacion y el arte en la infancia. Madri: Akal Editor.

Published

30/04/2022

How to Cite

NASCIMENTO, R. F. S. C. do .; SALVATIERRA, L.; MARTINS, V. L. . Didactic sequence on insects for elementary School Students. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e34611628959, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.28959. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/28959. Acesso em: 28 may. 2022.

Issue

Section

Education Sciences