Food surveys and surveys of living conditions in Brazil in the 1930s

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.29152

Keywords:

Inquiries; Nutrition; Food; Minimum wage; Life conditions.

Abstract

This article analyzes food surveys and research on living conditions carried out in Brazil in the 1930s. It is a documentary analysis whose data collection took place in newspaper collections in the National Digital Library, in the Revista do Arquivo Municipal de São Paulo, on the website of the Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, in the Digital Library of the Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados Statísticos and in the book Research on the standard of living of workers in the city of São Paulo, from March to June 2021. Five surveys were identified and analyzed: Survey on popular food in a neighborhood of São Paulo; The living conditions of the working class in Recife - Economic study of their food; The standard of living of workers in the city of São Paulo; Survey on the standard of living of the families of public cleaning workers in the municipality of São Paulo; and the Survey to establish the minimum wage. Methodological differences were identified between two groups, one of physicians and the other of sociologists, especially regarding the data collection instrument: a questionnaire by physicians and notebooks by sociologists. Food was the main expense of families at the time; and two different points of view on the subject were observed: economic and nutritional. The findings also indicate that the surveys were, at the same time, a product and producer of the construction of working class food as a social problem in Brazil.

References

Brasil (1935) Anais da Assembleia Nacional Constituinte - Organizados pela redação dos anais e documentos parlamentares. Volume V (23-12-33 a 11-01-34), República dos Estados Unidos do Brasil. Imprensa Nacional, Rio de Janeiro.

Bourdieu, P. (2012). Sur l’État - cours de collège de France: 1989-1992. Paris, Seuil-Raisons d’agir, 672 p. Politix, 99, 261-264. doi:/10.3917/pox.099.0261.

Brasil (1936). Lei n. 185, de 14 de janeiro de 1936. Institui as comissões de salário mínimo. https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1930-1939/lei-185-14-janeiro-1936-398024-publicacaooriginal-1-pl.html.

Brasil (1938). Decreto-Lei nº 399, de 30 de abril de 1938. Aprova o regulamento para execução da Lei nº 185, de 14 de janeiro de 1936, que institui as Comissões de Salário Mínimo. Coleção de Leis do Brasil. vol. 2. p. 76 Diário Oficial da União.

Brasil. (1946). Alguns aspectos da política do salário mínimo. Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio. Serviço de Estatística da Previdência e Trabalho. S. l. , 205 p.

Callegaro, C. A. (1982) A procura da generalização da ‘Lei de Engel’. Revista de Administração, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 49-59. Retirado de: https://www.revistas.usp.br/rausp/article/view/166796.

Camargo, A. P. R. (2011). A demografia no discurso médico-higienista: um estudo baseado no Brazil médico (1887-1900). In: SENRA, Nelson de Castro et al (Orgs). Em Associação das Américas, as estatísticas públicas como objeto de estudo. Salvador, SEI. Série Estudos e Pesquisas.

Castro, J. (1935). As condições de vida da classe operária no Recife - estudo econômico de sua alimentação. Revista do Arquivo Municipal de São Paulo, ano 2, v. 18, p. 167-178.

Claro, R., M. Levy, R. B., Bandoni, D. H & Mondini, L. (2010) Estimativa domiciliar da disponibilidade calórica per capita versus adulto-equivalente em pesquisa de orçamento familiar. Cadernos de Saúde Pública [online]. v. 26, n. 11, p. 2188-2195. doi:10.1590/S0102-311X2010001100020.

Costa, T. H. M. & Gigante, D. P. (2013). Fatos e perspectivas do primeiro Inquérito Nacional de Alimentação. Revista de Saúde Pública [online]. v. 47, suppl 1. pp. 166s-170s. doi: https://doi.org/10.1590/S0034-89102013000700002.

Davis, H. (1935) Padrão de vida dos operários da cidade de São Paulo. Revista do Arquivo Municipal de São Paulo, ano 2, v. 13, p. 113-166.

Del Vecchio, A. & Diéguez, C. (2009) A Sociologia Aplicada no Brasil: a importância da ELSP e das pesquisas de padrão de vida em São Paulo. In: 33º Encontro Anual da ANPOCS, de 26 a 30 de outubro de 2009. Anais do 33º Encontro anual da ANPOCS.

Desrosières, A. (2008). Gouverner par les nombres: L’argument statistique II. Paris: Presses des Mines. doi: 10.4000/books.pressesmines.341.

Dourado, D. B. (2020). Uma contribuição à compreensão do processo de construção social do Serviço de Alimentação da Previdência Social (SAPS) (1936-1940). Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) – Instituto de Saúde Coletiva, Universidade Federal da Bahia. https://repositorio.ufba.br/handle/ri/3418.

Fogagnoli, M. (2018) Muito mais do que se põe no prato: os Arquivos Brasileiros de Nutrição e o projeto de educação alimentar no Brasil (1940-1950). In: ENCONTRO INTERNACIONAL E XVII ENCONTRO DE HISTÓRIA DA ANPUH RIO: HISTÓRIAS E PARCERIAS. Anais do Encontro Internacional e XVII Encontro de História da Anpuh Rio: História e Parcerias.

Halbwachs, M. (1912). La classe ouvrière et les niveaux de vie: recherches sur la hiérarchie des besoins dans les sociétés industrielles contemporaines. Doctorat, Faculté des Lettres de L'Université de Paris.

Lhuissier, A. (2017). Des dépenses alimentaires aux niveaux de vie: la contribution de Maurice Halbwachs à la statistique des consommations. L'Année sociologique, 67, 47-72. doi:10.3917/anso.171.0047.

Lowrie, S. (1938). Pesquisa de padrão de vida das famílias dos operários da limpeza pública da municipalidade de São Paulo. In Del Vecchio, A.; Diéguez, C. As pesquisas sobre o padrão de vida dos trabalhadores da cidade de São Paulo: Horace Davis e Samuel Lowrie, pioneiros da sociologia aplicada no Brasil. Editora Sociologia e Política, 252 p.

Menezes, R. C. E. & Osório, M.M. (2009). Inquéritos alimentares e nutricionais no Brasil: perspectiva histórica. Nutrire: Revista da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição, São Paulo, SP, v. 34, n. 2, p. 161-177.

Minayo, M. C. de S. (2020). Origem inusitada da pesquisa qualitativa em ciências sociais no Brasil. História, Ciências, Saúde-Manguinhos [online]. v. 27, n. 3, pp. 919-932. doi: https://doi.org/10.1590/S0104-59702020000400012 .

Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio (1941). O Ministério do Trabalho no Estado Novo: Relatório das atividades dos Departamentos, Serviços e Institutos nos anos de 1938, 1939 e 1940. http://memoria.bn.br/DocReader/800791/193.

Moscoso, A. B. (1936) Alimentação do Trabalhador Nacional, Boletim do Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio, ano III, número 27.

Moscoso, A. B. (1939). Alimentação do trabalhador. 2ª edição. Rio de Janeiro: Coleção Serviço de Propaganda e Educação Sanitária, n.6.

Pinell, P. (2011). Análise sociológica das políticas de saúde. Rio de Janeiro: Fiocruz, 252 p.

Pontes, F. S. (2015). A revolução de 1930 e a industrialização na Era Vargas (1930-1939). Rio de Janeiro. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Trabalho de Conclusão de Curso. http://hdl.handle.net/11422/997.

Rocha, S. (1998). Renda e pobreza – medidas per capita versus adulto-equivalente. Instituto de Pesquisa Aplicada (IPEA). Série Monográfica: Texto para Discussão. 15p. http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/2487.

Rodrigues, J. (2009). Por uma história da alimentação na cidade de São Paulo (décadas de 1920 a 1950). Revista de estudos sociales, Bogotá, n. 33, p. 118-128. http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0123-885X2009000200011&lng=en&nrm=iso.

Souza, G. H. P. Cintra, A. B. & Carvalho, P. E. (1935) Inquérito sobre a alimentação popular em um bairro de São Paulo. Boletim do Instituto de Higiene de São Paulo. Instituto de Higiene de São Paulo – Escola de higiene e saúde pública do estado. Nº 58, 69 p.

Vasconcelos, F. A. G. (2001). Fome, eugenia e constituição do campo da nutrição em Pernambuco: uma análise de Gilberto Freyre, Josué de Castro e Nelson Chaves. História, Ciências, Saúde — Manguinhos, vol. VIII (2): 315-39. https://www.scielo.br/pdf/hcsm/v8n2/a02v08n2.pdf.

Vasconcelos. F. A. G. (2007). Tendências históricas dos estudos dietéticos no Brasil. História, Ciência, Saúde-Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 14, n. 1, p. 197-219. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702007000100010&lng=en&nrm=iso.

Published

28/04/2022

How to Cite

MELO, C. dos S.; COSTA-SOUZA, J.; DOURADO, D. B. Food surveys and surveys of living conditions in Brazil in the 1930s. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e30811629152, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.29152. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29152. Acesso em: 25 may. 2022.

Issue

Section

Human and Social Sciences