Factors associated with negative self-perception of health by market workers in Guanambi/BA

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.29394

Keywords:

Self-perception of health; Workers' health; Market worker; Trade.

Abstract

The objective of this study was to identify the factors associated with negative self-perception of health in market workers in the city of Guanambi, BA, Brazil. It was a census and cross-sectional study, with data from the baseline research entitled "Accidents at work in market vendors and labor and health conditions: a prospective study", containing sociodemographic, labor, lifestyle profile, and data concerning the self-perception of health of 426 market vendors from the Municipal Market of the city of Guanambi, Bahia. Self-perception of health was investigated by the question: "how do you rate your current health status?". Sociodemographic and work characteristics, life habits, and health conditions were analyzed. The prevalence of negative self-perception of health was 54% among market workers, with a predominance among women (n=153, 58%), among those who had completed elementary school (n=166, 59.1%), with a not good work capacity (n=44, 81.5%), with symptoms of musculoskeletal problems (n=48, 70.6%) and who sought health services in the last 2 weeks (n=47, 81%). It was found that the negative self-perception of health among informal trade workers has a high prevalence compared to studies that address such perception in formal and informal workers, pointing to the need for health strategies for this vulnerable public.

References

Almeida Filho, N. de, & Barreto, M. L. (2011). Epidemiologia & Saúde—Fundamentos, Métodos e Aplicações. Grupo Gen - Guanabara Koogan. http://site.ebrary.com/id/10707170

Amorim, J. S. C. de, Mesas, A. E., & Trelha, C. S. (2018). Fatores associados à ótima capacidade para o trabalho em servidores idosos de uma universidade no Sul do Brasil. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, 43(0). https://doi.org/10.1590/2317-6369000016816

Bernardino, D., & Andrade, M. (2015). Informal Work and the Implications for the Workers’ Health: An Integrative Review. Revista de Enfermagem Referência, IV Série (7), 149–158. https://doi.org/10.12707/RIV14049

Cardoso, A. C., & Morgado, L. (2019). Trabalho e saúde do trabalhador no contexto atual: Ensinamentos da Enquete Europeia sobre Condições de Trabalho. Saúde e Sociedade, 28(1), 169–181. https://doi.org/10.1590/s0104-12902019170507

Carvalho, R. G. de, Oliveira, I. A. de, Maia, L. M., Maciel, R. H., & Matos, T. R. (2016). Situações de trabalho e relatos de dor entre feirantes de confecções. Revista Psicologia, Organizações e Trabalho, 16(3), 274–284. https://doi.org/10.17652/rpot/2016.3.735

Castro, B. N. de, & Staduto, J. A. R. (2019). Percepção de saúde no Brasil: Uma análise das diferenças por sexo dos trabalhadores. Economia e Sociedade, 28(3), 855–884. https://doi.org/10.1590/1982-3533.2019v28n3art10

Coelho-Lima, F., & Bendassolli, P. F. (2018). A ideologia e o significado do trabalho para trabalhadores por conta própria. Estudos de Psicologia, 23(3), 259–270. https://doi.org/10.22491/1678-4669.20180025

Cotrim Junior, D. F. (2021). Individualismo e a produção de um Comum: Implicações neoliberais na seguridade social e possíveis mobilizações. Cadernos Espinosanos, 44, 221–261. https://doi.org/10.11606/issn.2447-9012.espinosa.2021.180465

Cotrim Junior, D. F. (2017). O Primado da Afetividade e a Reforma Trabalhista Neoliberal. Revista dos Tribunais, 985, 105–131.

De Oliveira, B. G., Do Nascimento, T. L. R. G., Teixeira, J. R. B., Nery, A. A., Casotti, C. A., & Boery, E. N. (2016). INFLUÊNCIA DA CONDIÇÃO DE TRABALHO NA QUALIDADE DE VIDA DE TAXISTAS. Revista Baiana de Enfermagem‏, 1(1), 385. https://doi.org/10.18471/rbe.v1i1.14138

Dosea, G. S., Oliveira, C. D. C. da C., & Lima, S. O. (2016). Percepção da qualidade de vida em portadores de distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho/ Perception of quality of life in patients with work-related musculoskeletal disorders. Ciência, Cuidado e Saúde, 15(3), 482. https://doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v15i3.29157

Freitas, P. da S., Matta, S. R., Mendes, L. V. P., Luiza, V. L., & Campos, M. R. (2018). Uso de serviços de saúde e de medicamentos por portadores de Hipertensão e Diabetes no Município do Rio de Janeiro, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 23(7), 2383–2392. https://doi.org/10.1590/1413-81232018237.21602016

Garcia, C. D. A. M., Moretto, M. C., & Guariento, M. E. (2018). Associação entre autopercepção de saúde, estado nutricional e qualidade de vida de idosos. Revista de Ciências Médicas, 27(1), 11. https://doi.org/10.24220/2318-0897v27n1a3959

Gomes, M. F. S., Pereira, S. C. L., & Abreu, M. N. S. (2018). Fatores associados à autopercepção de saúde dos idosos usuários dos restaurantes populares de Belo Horizonte. Ciência & Saúde Coletiva, 23(11), 4007–4019. https://doi.org/10.1590/1413-812320182311.31072016

IBGE, I. B. de G. e estatística. (2019). Guanambi (Panorama). Instituto Brasileiro de Geografia e estatística (IBGE). https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/guanambi/panorama

ILO, International Labour Organization. (2020). COVID-19 crisis and the informal economy—Immediate responses and policy challenges (p. 8). international labour organization. https://www.ilo.org/wcmsp5/groups/public/---ed_protect/---protrav/---travail/documents/briefingnote/wcms_743623.pdf

Lindemann, I. L., Reis, N. R., Mintem, G. C., & Mendoza-Sassi, R. A. (2019). Autopercepção da saúde entre adultos e idosos usuários da Atenção Básica de Saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 24(1), 45–52. https://doi.org/10.1590/1413-81232018241.34932016

Magalhães, A. H. R., Parente, J. R. F., Silva, M. A. M. da, Pereira, I. de H., Vasconcelos, M. I. O., & Guimarães, R. X. (2016). Necessidades de saúde das mulheres feirantes: Acesso, vínculo e acolhimento como práticas de integralidade. Revista Gaúcha de Enfermagem, 37(spe). https://doi.org/10.1590/1983-1447.2016.esp.2016-0026

Magalhães, V. D. S. M., Fonseca Mota, A. A., Silva, P. L. da, Souza, D. A. de, Santos, M. C. R. dos, & Rios, M. A. (2019). Multimorbidade em trabalhadores açougueiros feirantes. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, 9. https://doi.org/10.19175/recom.v9i0.3238

Matos, J. M. T., Mascarenhas, C. H. M., Araújo, C. M. D., Gomes, F. V., & Santos, G. O. (2018). Fatores associados à autopercepção de saúde em taxistas. Fisioterapia e Pesquisa, 25(4), 369–375. https://doi.org/10.1590/1809-2950/17000225042018

Medeiros, S. M., Silva, L. S. R., Carneiro, J. A., Ramos, G. C. F., Barbosa, A. T. F., & Caldeira, A. P. (2016). Fatores associados à autopercepção negativa da saúde entre idosos não institucionalizados de Montes Claros, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 21(11), 3377–3386. https://doi.org/10.1590/1413-812320152111.18752015

Noronha, D. D., Martins, A. M. E. de B. L., Dias, D. dos S., Silveira, M. F., Paula, A. M. B. D., & Haikal, D. S. A. (2016). Qualidade de vida relacionada à saúde entre adultos e fatores associados: Um estudo de base populacional. Ciência & Saúde Coletiva, 21(2), 463–474. https://doi.org/10.1590/1413-81232015212.01102015

Paula, Í. R., Marcacine, P. R., Castro, S. S. de, & Walsh, I. A. P. de. (2015). Capacidade para o trabalho, sintomas osteomusculares e qualidade de vida entre agentes comunitários de saúde em Uberaba, Minas Gerais. Saúde e Sociedade, 24(1), 152–164. https://doi.org/10.1590/S0104-12902015000100012

Porto, D. B., Arruda, G. A. de, Altimari, L. R., & Cardoso Júnior, C. G. (2016). Autopercepção de saúde em trabalhadores de um Hospital Universitário e sua associação com indicadores de adiposidade, pressão arterial e prática de atividade física. Ciência & Saúde Coletiva, 21(4), 1113–1122. https://doi.org/10.1590/1413-81232015214.21682015

Reichert, F. F., Loch, M. R., & Capilheira, M. F. (2012). Autopercepção de saúde em adolescentes, adultos e idosos. Ciência & Saúde Coletiva, 17(12), 3353–3362. https://doi.org/10.1590/S1413-81232012001200020

Rios, M. A., & Nery, A. A. (2015). Working and health conditions reported by informal commerce workers. Texto & Contexto - Enfermagem, 24(2), 390–398. https://doi.org/10.1590/0104-07072015000052014

Rodrigues, D. D. M., Aquino, R. L. de, Antunes, D. E., Costa, M. M. da, Oliveira, P. C. de, & Aragão, A. D. S. (2019). Índice de capacidade para o trabalho e a equipe de enfermagem. Revista de Enfermagem UFPE on line, 13. https://doi.org/10.5205/1981-8963.2019.239380

Silva, N., & Tolfo, S. da R. (2012). Trabalho significativo e felicidade humana: Explorando aproximações. Revista Psicologia Organizações e Trabalho, 12(3), 341–354.

Silva, V. H., Rocha, J. S. B., & Caldeira, A. P. (2018). Fatores associados à autopercepção negativa de saúde em mulheres climatéricas. Ciência & Saúde Coletiva, 23(5), 1611–1620. https://doi.org/10.1590/1413-81232018235.17112016

Teixeira, J. R. B., Mussi, F. C., Araujo, T. M. de, Boery, E. N., Casotti, C. A., Pereira, R., Santos, C. A. de S. T., Boery, R. N. S. de O., & Mota, T. N. (2019). Fatores associados à capacidade para o trabalho de mototaxistas. Ciência & Saúde Coletiva, 24(10), 3957–3967. https://doi.org/10.1590/1413-812320182410.24702017

Published

10/05/2022

How to Cite

RIOS, M. A. .; NERY, A. A. .; SANTOS, G. da S. .; COTRIM JUNIOR, D. F. .; PEREIRA, M. S. .; TEIXEIRA, W. dos S. .; SILVA, P. L. da .; SILVA, L. A. . Factors associated with negative self-perception of health by market workers in Guanambi/BA. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e55711629394, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.29394. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29394. Acesso em: 29 may. 2022.

Issue

Section

Health Sciences