The use of natural products as an alternative for teaching chemistry: A review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i7.29588

Keywords:

Chemistry teaching; Natural products; Educational tolos.

Abstract

Chemistry has several specific knowledge fields. Within these fields, different knowledge can be developed, for example, in organic, which has a field of Chemistry of natural products, which presents a wide variety of chemical compounds. These substances are synthesized from the secondary metabolism from living beings, these compounds have a function of facilitate the life (adaptation) and the perpetuation of their species. The present essay was developed through a literature review based on the use of natural products in the teaching of Chemistry combined with the different educational tools that were being explored and developed in the educational field. Regarding to identification of the essays published in national journals related to the subject, some researches carried out in stricto sensu graduate programs and more than 30 works carried out by different authors over 20 years were identified in the period between 1995 and 2021. We conclude that there has been an evolution in the researches over time with regard to the use of natural products for teaching chemistry, in new ways of teaching and learning in relation to the tools used for teaching chemistry and new researches in teaching science in an inclusive perspective.

References

Almeida, C. S., Yamaguchi, K. K. L., & Souza, A. O. (2020). O uso de indicadores ácido-base naturais no ensino de Química: uma revisão. Research, Society and Development., 9(9), 1-20. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7243

Antonio, S. A. (2011). Estudos de extratos de flores de plantas da região amazônica contendo antocianinas para uso como indicadores naturais de pH. (Relatório Final - Programa Institucional de Iniciação Científica). Universidade Federal do Amazonas. Manaus, Brasil. https://riu.ufam.edu.br/bitstream/prefix/2099/1/E0038.pdf

Araújo, D. E. P., Delfino, F. S., Provesi, J. V., Skiba, L. G., & Hasper, M. G. (2020). Consumo de cafeína: Uma abordagem bioquímica e sociocultural num ambiente escolar. Brazilian Jounal of Devepment, 6(7), 50071-50089. 10.34117/bjdv6n7-601

Balan, D. S. L. (2021). Corantes naturais em oficinas de aprendizagem: Metodologia ativa baseada em projetos. Anais do Congresso nacional de biólogos, Brasil, 34-41. http://congresso.rebibio.net/congrebio2020/trabalhos/pdf/congrebio2020-et-06-002.pdf

Bejarano, N. R. R., Silva, E. L., & Wartha, E. J. (2013). Cotidiano e Contextualização no Ensino de Química. Química Nova na Escola, 35(2), 84-91. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc35_2/04-CCD-151-12.pdf

Bernardi, F., Martins, R. C., Kreve, Y. D., Nicolini, K. P., & Nicolini J. (2017). Coleção de propostas utilizando produtos naturais para a introdução ao tema ácido-base no Ensino Médio (Parte I). Educación Química, 28(4), 246-253. https://doi.org/10.1016/j.eq.2017.03.005

Borba, S., Souza, G. C., Walz, G. C., Moreira, A. M. Borth, M. M. P., & Arend, A. (2016). Tintas Naturais: uma proposta artística e interdisciplinar para o ensino de Química. Anais do II colóquio luso-brasileiro de educação, Joinville, Santa Cantarina, 713. https://www.revistas.udesc.br/index.php/colbeduca/article/view/8448

Braibante, M. E. F., Silva, D., Braibante, H. T. S., & Pazinato, M. S. (2014). Química Nova na Escola, 36(3), 168-175. http://dx.doi.org/10.5935/0104-8899.20140019

Brito, A. K. O., Mamede, R. V. S., & Roque, A. K. L. (2019). Plantas medicinais no ensino de funções orgânicas: uma proposta de sequência didática para a educação de jovens e adultos. Experiências em Ensino de Ciências, 14(30), 323-344. https://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID655/v14_n3_a2019.pdf

Costa, L. C., Lima, E. F. S., Soares, M. H. F. B., & Vaz, W. F. (2010). Refrigerantes naturais: uma proposta de experimentação para o ensino de química. Anais do XV Encontro Nacional de Ensino de Química (XV ENEQ). Brasília, Brasil. http://www.sbq.org.br/eneq/xv/resumos/R0860-1.pdf

Costa, P. M., Da Silva, M. C. S., Moura, A. C. S., Araújo, T. V. M., & Lemos, R. G. (2012). Dois novos indicadores naturais como alternativas para o ensino de ácido e base. Anais do XVI Encontro Nacional de Ensino de Química (XVI ENEQ). Salvador, Brasil. https://periodicos.ufba.br/index.php/anaiseneq2012/article/view/7879/5596

Costa, J. F. S., Moraes, C. G., Cordeiro, Y. E. M., Silva, A. S., Carneiro, J. D. S., Ribeiro, R. F., & Cordeiro, S. M. S. (2019). O suco de açaí como fonte geradora de eletricidade: uma abordagem das ciências naturais como aplicação em sala de aula. Experiências em Ensino de Ciências, 14(1), 220-239. https://fisica.ufmt.br/eenciojs/index.php/eenci/article/view/30/20

Dias, M. V., Guimarães, I. C. P., & Merçon, F. (2003). Corantes Naturais: Extração e emprego como indicadores de pH. Química Nova na Escola, 17, 27-31. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc17/a07.pdf

Dias, R. S. M., & Andrade, J. S. (2019). Metodologia de ensino didático no laboratório para fabricação de placas de poliéster reforçados por fibras naturais de juta de 5mm. Braz. Ap. Sci. Rev., 3(1), 212-226. https://www.brazilianjournals.com/index.php/BASR/article/view/725/613

Dias, S. M., & Silva, R. R. (1996). Perfumes: uma química inesquecível. Química Nova na Escola, 4, 03-06. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc04/quimsoc.pdf

Felipe, L. O., & Bicas, J. L. (2017). Terpenos, aromas e a química dos compostos naturais. Química Nova na Escola, 39(2), 120-130. http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160068

Fernandes, M. J. S., Costa, J. M. F., Almeida, J. S. M., & Ribeiro, G. K. N. (2021). As cores e o ensino de química: experimentação com indicadores naturais para o ensino de ácidos e bases. Revista Eletrônica da Faculdade Invest de Ciências e Tecnologia, 3(1), 01-12. http://revista.institutoinvest.edu.br/index.php/revistainvest/article/view/25/23

Ferreira, V. F. (1996). Extração do Lapachol da serragem do ipê. Química Nova na Escola, 4, 35-36. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc04/exper.pdf

Freire, P. (1996). Pedagogia do Oprimido. Paz e Terra.

Freitas, J. C. R., Freitas, J. J. R., Silva, L. P., & Freitas Filho, J. R. (2012). Extração e separação cromatográfica de pigmentos de pimentão vermelho: Experimento didático com utilização de materiais alternativos. Revista Brasileira de Ensino de Ciências e Tecnologia, 5(1), 71-80. https://periodicos.utfpr.edu.br/rbect/article/view/859/792

Grupo de Pesquisa em Educação Química (GEPEQ). (1995). Extrato de repolho roxo como indicador universal de pH. Química Nova na Escola, 1, 32-33. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc01/exper1.pdf

Gouveia-Matos, J. A. M. (1999). Mudanças nas cores dos extratos de flores e do repolho roxo. Química Nova na Escola, 10, 6-10. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc10/conceito.pdf

Guimarães, C. R. A. (2016). Experimentação no ensino médio: utilização de extratos vegetais como indicadores naturais na construção de conceitos ácido-base. Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Licenciatura em Química. Universidade Federal de Pernambuco. Caruaru, Brasil. https://repositorio.ufpe.br/bitstream/123456789/39548/1/GUIMAR%c3%83ES%2c%20Clei%c3%a7a%20Rafaela%20de%20Almeida.pdf

Guimarães, P. I. C., Oliveira, R. E. C., e Abreu, R. G.(2000). Extraindo óleos essenciais de plantas. Química Nova na Escola, 11, 45-46. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc11/v11a10.pdf

Lacerda, J. R. L., Reis, R. P., & Santos, M. A. B. (2016). Utilização de produtos naturais da região do Xingu-PA em experimentos didáticos para o ensino de química orgânica. Scientia Plena, 12(6), 069901. http://dx.doi.org/10.14808/sci.plena.2016.069901

Leite, B. S. (2018). A experimentação no ensino de química: uma análise das abordagens nos livros didáticos. Educación Química, 29(3), 61-78. https://doi.org/10.22201/fq.18708404e.2018.3.63726

Lima, V. A., Battaggia, M., Guaracho, A., & Infante, A. (1995). Demonstração do efeito tampão de comprimidos efervescentes com extrato de repolho roxo. Química Nova na Escola, 01, 33-34. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc01/exper2.pdf

Lima, A. B., & Rosa, E. A. (2016). Sequência didática para o ensino de química orgânica a partir da temática plantas. Experiências em Ensino de Ciências, 11(2), 26-38. https://fisica.ufmt.br/eenciojs/index.php/eenci/article/view/556/527

Lopes, D. B., & Rossi, T. A. V. (2002). Indicadores Naturais de pH: Usar papel ou solução? Química Nova, 25(4), 684-688. https://www.scielo.br/j/qn/a/TnTMMbLD9gbm8CHGGs9PBGx/?lang=pt&format=pdf

Loyola, C. O. B., & Silva, F. C. (2017). Plantas Medicinais: uma oficina temática para o ensino de grupos funcionais. Química Nova na Escola, 39(1), 59-67. http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160061

Lucas, M., Chiarello, L. M., Silva, A. R., & Barcelhos, I. O. (2012). Indicador natural como material instrucional para o ensino de química. Experiências em Ensino de Ciências, 7(3), 86-96. https://if.ufmt.br/eenci/main/artigos/artigos/Artigo_ID198/v8_n1_a2013.pdf

Maldaner, O. A., & Piedade, M. C. T. (2005). Repensando a Química. A formação de equipes de professores/pesquisadores como forma eficaz de mudança da sala de aula de química. Química Nova na Escola, 1, 15-19. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc01/relatos.pdf

Marcelino Jr., C. A. C., Barbosa, R. M. N., Campos, A. F., Dos Santos, A. P., Lacerda, C. C., & Da Silva, C. E. G. (2005). Utilizando uma cuscuzeira na extração do óleo essencial do alecrim-da-chapada (Lippia gracillis), uma planta da caatinga. Química Nova na Escola, 22, 51-53. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc22/a11.pdf

Marcelino Jr., C. A. C., Barbosa, R. M. N., Campos, A. F., Leão, M. B. C., Cunha, H. S., & Pavão, A. C. (2004). Perfumes e Essências: A utilização de vídeo na abordagem das funções orgânicas. Química Nova na Escola, 19, 15-18. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc19/a05.pdf

Marconato, J. C., Franchetti, S. M. M., & Pedro, R. J. (2004). Solução tampão: Uma proposta experimental usando materiais de baixo custo. Química Nova na Escola, 20, 59-62. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc20/v20a11.pdf

Marcondes, M. E. R. (2008). Proposições Metodológicas para o Ensino de Química: oficinas temáticas para a aprendizagem da ciência e o desenvolvimento da cidadania. Revista em Extensão, 7(1), 67-77. http://www.seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/20391/10861

Melo N. S., Silva, A. B., Jesus, M. P., Santos, L. D., Santos, K. R., & Cruz, M. C. P. (2015). Abordagem de pigmentos naturais no Ensino de Química através de experimentação. Scientia Plena, 11(6), 067207, 1-8. https://www.scientiaplena.org.br/sp/article/view/2512/1223

Melo, S. F. A. (2012). Utilização de extratos naturais na produção de papel indicador ácido-base como ferramenta para aulas práticas de química básica. Trabalho Conclusão de Curso (TCC). Universidade Federal de Campina Grande. Campina Grande, Brasil. http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/14208

Mozena, E. R., & Ostermann, F. (2014). Uma revisão bibliográfica sobre a interdisciplinaridade no ensino das Ciências da natureza. Revista Ensaio, 16(2), 185-206. https://www.scielo.br/j/epec/a/CgpBrMQzDYPqkHZ7yKKdqGk/?lang=pt&format=pdf

Muniz, A. S., & Gonçalves, M. (2019). Chá de boldo: o saber popular fazendo-se saber científico no ensino de química. En C. C., Santos (Org), Estudos Interdisciplinares nas Ciências exatas e da Terra e Engenharias (pp. 1-13). Paraná: Atena Editora.

Navarro, L. B. (2015). Considerações sobre Produtos Naturais e o Ensino de Química. (Tese Doutorado). Universidade de São Paulo, Brasil. https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/81/81132/tde-21082015-174805/publico/Lucas_Bergamo_Navarro.pdf

Oka, T. N., Neiverth, A. V., Klerkhoff, C. F., Comparin E. R. A., & Machado, G. S. (2019). A experimentação em química como metodologia de ensino para a compreensão da acidificação dos oceanos. Experiências em Ensino de Ciências, 14(2), 292-298. https://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID613/v14_n2_a2019.pdf

Oliveira, A. R. M., Simoneli, F., & Marques, F. A. (1998). Cromatografando com giz e espinafre: um experimento de fácil reprodução nas escolas do ensino médio. Química Nova na Escola, 07, 37-38. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc07/exper2.pdf

Oliveira, G. A., & Silva, F. C. (2017). Cromatografia em papel: reflexão sobre uma atividade experimental para discussão do conceito de polaridade. Química Nova na Escola, 39(2), 162-169. http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160072

Oliveira, M. S. G., Vargas, G. N., Benite, A. M. C., & Benite, C. R. M. (2019). Extração do óleo essencial do abacaxi como proposta de experimentação para alunos com deficiência visual. Experiências em Ensino de Ciências, 14(3), 72-85. https://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID641/v14_n3_a2019.pdf

Pereira, A. S., Viturino, J. P., & Assis, A. (2017). O uso de indicadores naturais para abordar a experimentação investigativa problematizadora em aulas de Química. Educação Química en punto de vista, 1(2), 135-148. https://revistas.unila.edu.br/eqpv/article/view/891/799

Pereira, A. S., & Pires, D. X. (2012). Uma proposta teórica-experimental de sequência didática sobre Interações intermoleculares no ensino de química, utilizando Variações do teste da adulteração da gasolina e corantes de Urucum. Investigações em Ensino de Ciências, 17(2), 385-413. https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/view/799/pdf

Pitanga, F. A., Cruz, P. C. M., Cunha, J. S., & Ferreira, M. W. (2013). Pigmentos naturais: Uma abordagem contextualizada num curso de Química Orgânica Experimental. Scientia Plena, 9(7), 01-10. https://www.scientiaplena.org.br/sp/article/view/1524/819

Pinto, A. C., Silva, D. H. S., Bolzani, V. S., Lopes, N. P., & Epifanio, R. A. (2002). Produtos naturais: atualidade, desafios e Perspectivas. Química Nova, 25(1), 45-61. https://www.scielo.br/j/qn/a/svZbbwdj9zcn7jjk8YdW7rL/?lang=pt&format=pdf

Querubina, A. S., Coser, M. A., & Waldman. (2016). Máquina de Café Expresso para Extração de Óleos Essenciais: Uma Proposta Experimental. Química Nova na Escola, 38(3), 269-272. http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160037

Ramos, A. B. C., Ramos, L. A., & Cavalheiro, É. T. G. (1998). Aplicação de Pigmentos de Flores no Ensino de Química. Química Nova, 21(2), 221-227. https://www.scielo.br/j/qn/a/zfDktTHbCq4fhNJpzFsJKPG/?lang=pt&format=pdf

Ribeiro, N. M., & Nunes, C. R. (2008). Análise dos pigmentos de pimentões por cromatografia em papel. Química Nova na Escola, 29, 34-37. https://vdocuments.com.br/analise-de-pigmentos-de-pimentoes-por-cromatografia-em-papel.html

Rocha, J. S., & Vasconcelos, T. C. (2016). Dificuldades de Aprendizagem no Ensino de Química: Algumas Reflexões. Anais do XVIII Encontro Nacional de Ensino de Química. Florianópolis, Brasil. https://www.eneq2016.ufsc.br/anais/resumos/R0145-2.pdf

Rodrigues, A. B. (2016). Utilização de indicadores naturais de pH: uma proposta para o ensino de química. Trabalho Conclusão de Curso (TCC) em Licenciatura em Ciências Naturais . Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém, Brasil. UTILIZAÇÃO DE INDICADORES NATURAIS DE pH-uma proposta para o ensino de química.pdf (ufra.edu.br)

Rosário, M. J. A., & Melo, C. M. A. (2015). Educação Jesuítica no Brasil Colônia. Revista HISTEDBR On-line, 61, 379-389. https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640534/8093

Santos, P. M., & Aquino, K. A. S. (2011). Utilização do Cinema na Sala de Aula: Aplicação da Química dos Perfumes no Ensino de Funções Orgânicas Oxigenadas e Bioquímica. Química Nova na Escola, 33(3), 160-167. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc33_3/160-RSA02910.pdf

Santos, V. M. S., Matias, T. B., Gomes, S. I. A. A., Giusti, E. D., & Stadler, J. P. (2019). Emprego do extrato de Brassica oleracea L. Como indicador alternativo de pH em titulações ácido-base: uma atividade experimental integradora para o ensino de química. Experiências em Ensino de Ciências, 14(1), 143-149. https://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID570/v14_n1_a2019.pdf

Sebastião, F. F, & Gonçalves C. S. (2004). Extração de pigmentos do espinafre e separação em coluna de açúcar comercial. Química Nova na Escola, 20, 55-58. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc20/v20a10.pdf

Silva, M. D. N. & Pinheiro, E. B. F., (2021). Compostos bioativos: Uma contribuição para o ensino de funções orgânicas no Curso de Licenciatura em Química. Research, Society and Development, 10(3), 1-12. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13742

Silva, F. E. F., Ribeiro, V. G. P., Gramosa, R. N., & Mazzetto, S. E. (2017). Temática chás: Uma contribuição para o ensino de nomenclatura de compostos orgânicos. Química Nova na Escola, 39(4), 329-338. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc39_4/05-RSA-55-16.pdf

Silva, F. F. M. et al. (2014). Análise da composição química do óleo essencial de capim santo (Cymbopogon citratus) obtido através de extrator por arraste com vapor d'água construído com materiais de fácil aquisição e baixo custo. Holos, 04, 144-152. https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/1762/pdf_59

Silva, J. B. (2020) Contextualização e experimentação no Ensino de Química: Apresentando os Produtos Naturais nas aulas de Ensino Médio. (Trabalho Conclusão de Curso). Universidade Federal da Paraíba, Areia, Brasil. https://repositorio.ufpb.br/jspui/bitstream/123456789/17905/1/JBS16082020-MQ050.pdf

Silva, L. B., Alles, I. M., Morel, A. F., & Dalcol, I. I. (2006). Produtos Naturais no Ensino de Química: Experimentação para o Isolamento dos pigmentos do Extrato de Páprica. Química Nova na Escola, 23, 52-53. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc23/a13.pdf

Silva, T. S., De Souza, J. J. N., Gomes, J. M., & Tavares, J. F. (2020). Incentivo a Pesquisa e Inovação Através da Interação entre Pós-Graduação e Ensino Básico. Educación Química, 31(4), 40-51. http://dx.doi.org/10.22201/fq.18708404e.2020.4.75422

Silva, M. A. M., Falcão, A. S., Silva, M. S., & Regiani, A. M. (2016). A Tecelagem Huni Kuin e o Ensino de Química. Química Nova na Escola, 38(3), 200-207. http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160028

Silva, T. C., & Azevedo, É. M. (2020). A interdisciplinaridade no Ensino de Química, Biologia e Arte: Avaliação do estado da arte, o uso de avaliação diagnóstica por EAD e a extração de pigmentos naturais a partir de materiais de fácil acesso. Anais do CIET:EnPED:2020 (Congresso Internacional de Educação e Tecnologias | Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância). São Carlos, Brasil.

Silva, D., Braibante, M. E. F., & Braibante. (2011). Chás: uma temática para o ensino de grupos funcionais. Experiências em Ensino de Ciências, 6(2), 86-95. http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160091

Silva, F. E. F., Ribeiro, V. G. P., Gramosa, N. V., & Mazzetto, S. E. (2017). Temática Chás: Uma Contribuição para o Ensino de Nomenclatura dos Compostos Orgânicos. Química Nova na Escola, 39(4), 329-338. http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160091

Souza, M. T., Silva, M. D., & Carvalho, R. (2010). Integrative review: What is it? How to do it?. Einstein, 8(1), 102-106. https://www.scielo.br/j/eins/a/ZQTBkVJZqcWrTT34cXLjtBx/?format=pdf&lang=p

Terci, D. B. L., & Rossi, A. V. (2002). Indicadores Naturais de pH: Usar papel ou solução. Química Nova, 25(4), 684-688. https://www.scielo.br/j/qn/a/TnTMMbLD9gbm8CHGGs9PBGx/?format=pdf&lang=pt

Uchôa, V. T., Carvalho Filho, R. S. M., Lima, A. M. M., & Assis, J. B. (2016). Utilização de plantas ornamentais como novos indicadores naturais ácido-base no ensino de química. Holos, 02, 152-165. https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/3869/1440

Valentim, J. A., & Soares, E. C. (2018). Extração de Óleos Essenciais por Arraste a Vapor: Um Kit Experimental para o Ensino de Química. Química Nova na Escola, 40(4), 297-301. http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160131

Vanuchi, V. C. F. (2019). Corantes Naturais da cultura indígena no ensino de química. Dissertação (Mestrado) em Educação em Ciência: Química da Vida e Saúde. Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Brasil. https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/16089/DIS_PPGECQVS_2019_VANUCHI_VANIA.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Veggi, P. C. (2009). Obtenção de extratos vegetais por diferentes métodos de extração: estudo experimental e simulação dos processos. (Dissertação Mestrado em Engenharia de Alimentos). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil. http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/254860/1/Veggi_PriscillaCarvalho_M.pdf

Wartha, E. J., Silva, E. L., & Bejanaro, N. R. R. (2013). Cotidiano e Contextualização no Ensino de Química. Química Nova na Escola, 35(2), 84-91. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc35_2/04-CCD-151-12.pdf

Winkler, M. E. G., Souza, J. R. B., & Sá, M. B. Z. (2017). A utilização de uma oficina de ensino no processo formativo de alunos de ensino médio e de licenciandos. Química Nova na Escola, 21(1), 27-34. http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160057

Zan, A. S. H. S, Faustino, E., Baptista, J. A. A., & Zan, R. A. (2017). Obtenção e uso de indicadores naturais em uma escola de Ji-Paraná, Rondônia, Amazônia Ocidental Brasil. Revista Debates em Ensino de Química, 3(2), 188-200. http://www.journals.ufrpe.br/index.php/REDEQUIM/article/view/1789/1591

Zucco, C. (2011). Química para um mundo melhor. Química Nova, 34(5), 733. https://www.scielo.br/j/qn/a/5RhfpdSdN4TM6FRtsRZ7vRn/?lang=pt&format=pdf

Published

14/05/2022

How to Cite

LIMA, L. P. de .; PINHEIRO, E. B. F. .; GOIS, K. M. S. .; SILVA, N. C. O. .; SILVA, C. Y. da . The use of natural products as an alternative for teaching chemistry: A review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 7, p. e2111729588, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i7.29588. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29588. Acesso em: 6 jul. 2022.

Issue

Section

Review Article