Emotional repercussions due to the stressful workload of the nursing team in pre-hospital care: A literature review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i7.30537

Keywords:

Nursing; Mental health; Health teaching; Burnout psychological.

Abstract

This study analyzed the scientific evidence of the emotional repercussions of the work of the nursing team in pre-hospital care, with stress being a direct influence on everyone's professional life, which can cause a rupture in the internal balance of the organism. Work overload, inadequate resources, salary and professional devaluation along with several other factors can culminate in the psychological risk of professionals, which can be observed mainly in emergency rooms. In this context, exposure to stressful conditions, the accumulation of functions and specificities of work can trigger states of stress and interfere with work, health and quality of life of the professional. Therefore, this research adopted a literature review with a qualitative approach, in order to understand the emotional repercussions related to the activities of the nursing team. To carry out the research, the following databases were used: LILACS, MEDLINE, Academic Google, SciELO and the Virtual Health Library. This research identified 16 relevant articles, after full reading, 10 were excluded, after which 6 articles were selected for this review. In this way, the literature review shows, based on the articles identified, the themes that covered the conditions and exposure of the nursing team in their work activity, as the causative factors that cause damage to this professional, which makes it essential to apply measures that can mitigate these damages.

References

Andrade, D., et al.(2013). Estresse na equipe de enfermagem de emergência: Uma revisão de literatura. Efdeportes.com: Revista Digital. 178 (17), 1-3.

Barreto , G. A. A. et al. (2021). Condições de trabalho da enfermagem: uma revisão integrativa. Revisa. 10(1), 13 - 21.

Bezerra, F. N., Silva, T. M., & Ramos, V. P. (2012). Estresse ocupacional dos enfermeiros de urgência e emergência: Revisão Integrativa da Literatura. Acta Paulista de Enfermagem. 25(2), 151-156.

Evangelista, D. da S., & Ribeiro, W. A. (2020). Síndrome de Burnout e o estresse vivenciados pelos enfermeiros do centro de terapia intensiva: uma revisão de literatura. Research, Society and Development, 9(7), e733974327.

Fernandes, J. S., et al. (2012). A relação dos aspectos profissionais na qualidade de vida dos enfermeiros das equipes Saúde da Família. Revista da Escola de Enfermagem da USP. 46( 2 ), 404-412.

Hora, K. P. H. S., Ferreira, M. G. L., & Silva, A. P. F. (2013). Elementos desencadeadores do estresse no trabalho do enfermeiro hospitalar: uma revisão integrativa de literatura. Caderno de Graduação-Ciências Biológicas e da Saúde-FITS. 1(3), 167-180.

Lúcio, K. D. L., et al. (2019). Fatores motivacionais no desempenho da equipe de enfermagem. Cultura de los cuidados. 255-265.

Marques, L. C., et al . (2020). COVID-19: Cuidados de Enfermagem para segurança no atendimento de serviço pré hospitalar móvel. Texto contexto – enferm.

, dez.

Melo M. V., Silva, T. P., Novais, Z. G., & Mendes, M. L. (2013). Estresse dos profissionais de saúde nas unidades hospitalares de atendimento em urgência e emergência. Cadernos de Graduação: ciências biológicas e da saúde. 1 (2), 35-42.

Ministério da saúde. (2016). Síndrome de Burnout: o que é, quais as causas, sintomas e como tratar.

Nascimento, F. J., & Ferraz, F. T. (2010). Estresse e qualidade de vida no trabalho. Universidade Fluminense – UFF. (Tese de conclusão de mestrado em sistema de gestão).

Ribeiro, E. K. C., et al. (2019). Conhecimento dos profissionais de enfermagem sobre a sindrome de burnoit. Revista de Enfermagem , 416-423.

Ribeiro, L. C. C; Barbosa, L. C. R; & Soares, A. S. (2015). Avaliação da prevalência de burnout entre professores e a sua relação com as variáveis sociodemográficas. Rev. Enferm. Centro Oeste Mineiro; 5(3): 1741-1751; 2015

Santana, R. E., & Tonon, T. C. A. (2020). Estresse ocupacional: desequilíbrio no exercício profissional de Enfermagem. Research, Society and Development, 9(8), e222985674.

Santos, R. A. V., et al.(2021). Prevalence and associated factors with musculos keletal pain in professionals of the Mobile Emergency Care Service. BrJP. 4( 1), 20-25.

Sousa, S, C., et al. (2019). Fortalecimento do vínculo entre a família e o neonato prematuro. Rev. enferm. UFPE online, 298-306.

Souza, K. M. O.; & Ferreira, S. D. (2010). Assistência humanizada em UTI neonatal: os sentidos e as limitações identificadas pelos profissionais de saúde. Ciência

& Saúde Coletiva. 15, 471-480.

Souza, M. T., et al. (2010). Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einsten (São Paulo), 8(1), 102-106.

Stelmak, A. Pa., Azevedo , M. V., & Souza, F. M. H. (2017). O valor atribuído pelos profissionais de enfermagem aos cuidados preconizados pelo método canguru. Revista de Enfermagem UFPE online. 11(9), 3376-3385.

Stelmak, A. P., & Souza, F. M. H. (2017). Aplicabilidade das ações preconizadas pelo método canguru Share applicability recommended by kangaroo method. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online. 9(3), 795-802.

Stumm, E. M. F., et al. (2009). Avaliação da saúde e qualidade de vida: Profissionais de um samu. Cogitare Enfermagem. 14(4).

Published

04/06/2022

How to Cite

ALVES, A. R. do C. .; VELOSO, L. C. .; NIEVINSKI, R. P. . Emotional repercussions due to the stressful workload of the nursing team in pre-hospital care: A literature review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 7, p. e55511730537, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i7.30537. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/30537. Acesso em: 17 aug. 2022.

Issue

Section

Review Article