Bibliographic review of the mode of road transportation in Brazil

Authors

  • Luana de Almeida Moreira Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Sâmara Ferreira dos Santos Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Rieder de Oliveira Neto Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Ladir Antonio Silva Junior Universidade Estadual de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v8i3.728

Keywords:

Road transport; Planning; Accidents.

Abstract

Brazil needs an adequate and well-planned transport infrastructure, since it is necessary to coordinate transport modes and 61% of the total cargoes are transported by road (CNT, IBGE 2017). This is also the segment that uses the most, and the one that has the largest share in the wealth production of the sector. These factors make the behavior of the transport and logistics sector influenced by the performance of the Brazilian road network. Therefore, the objective of this article is to perform a bibliographic review, producing a critical analysis, in relation to the mode of road transport in Brazil, between the years 2010 and 2017. For this, an exploratory study of newsletters, statistical data and reports published by ANTT, CNT, IBGE and PRF. Therefore, it has been found that it is common from an uncontrollable demand, the occurrence of problems such as congestion, inefficiency, accidents and high costs. Thus, the modal performance is a reflection of an efficient investment in infrastructure and road maintenance, which reduces the costs of accidents, since the investment is intrinsically related to the country's economy.

References

AGÊNCIA BRASIL – ABE. Pesquisa da CNT diz que 42,7% das rodovias federais são boas ou ótimas. Disponível em: http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2017-08/pesquisa-da-cnt-diz-que-427-das-rodovias-federais-sao-boas-ou-otimas. Acesso em: Out, 2017.

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES – ANTT. Sistema de Acompanhamento e Fiscalização do Transporte Ferroviário. Disponível em: <https://appweb1.antt.gov.br/ saff/Account/Login/?ReturnUrl=%2fsaff>. Acesso em: Out, 2017.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DO TRANSPORTE DE CARGAS E LOGÍSTICA (NTC & LOGÍSTICA). Impacto do estado das rodovias sobre o custo operacional dos caminhões. São Paulo, 2011.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DO TRANSPORTE DE CARGAS E LOGÍSTICA (NTC & LOGÍSTICA). Anuário NTC&Logística 2014 / 2015. Disponível em: < http://www.portalntc.org.br/media/images/publicacoes/anuario-2014-2015/index.html#/6/>. Acesso em: Out, 2017.

BARAT, J. (1978) A evolução dos transportes no Brasil. Rio de Janeiro: IBGE/IPEA. 385p.

BRASIL (1998). Ministério dos Transportes, (GUIA DE REDUÇÃO DE ACIDENTES COM BASE EM MEDIDAS DE ENGENHARIA DE BAIXO CUSTO). Disponível em: <http://ipr.dnit.gov.br/normas-e-manuais/manuais/documentos/703_guia_de_reducao_de_acidentes.pdfS>. Acesso em: Out, 2017.

BRASIL. Senado Federal – SIGA – Portal do Orçamento – Lei Orçamentária Anual (LOA): 2004, 2005,2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016. Disponível em: . Acesso em: Out, 2017.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DO TRANSPORTE – CNT. Estudo do Transporte Rodoviário – Desempenho do Setor, Infraestrutura e Investimentos. Disponível em:< http://www.cnt.org.br/Estudo/transporte-rodoviario-desempenho>. Acesso em: Out, 2017.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DO TRANSPORTE – CNT. Pesquisa CNT de Rodovias 2017. Disponível em:< http://pesquisarodoviascms.cnt.org.br//PDFs/Resumo_Principais_Dados_Pesquisa_CNT_2017_FINAL.pdf>. Acesso em: Abril, 2018.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DO TRANSPORTE – CNT. Boletim Estatístico CNT. Disponível em:<http://www.cnt.org.br/Boletim/boletim-estatistico-cnt >. Acesso em: Abril, 2018.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DO TRANSPORTE – CNT.. Plano CNT de Transporte e Logística 2014. Brasília: CNT e Sest/Senat.

FROMM, G. (1968) Transporte e desenvolvimento econômico. Rio de Janeiro: Victor Publicações LTDA.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Banco de dados SIDRA. Disponível em: <http://www.sidra.ibge.gov.br/>. Acesso em: Out, 2017.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Banco de dados SIDRA. Disponível em: < https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2013-agencia-de-noticias/releases/20166-pib-avanca-1-0-em-2017-e-fecha-ano-em-r-6-6-trilhoes.html>. Acesso em: Abril, 2018.

KATO, J. Cenários Estratégicos para a indústria de transportes rodoviários de cargas no Brasil. Tese (doutorado) - Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil, 2005. Disponível em: < https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/102104?show=full >. Acesso em: Ago, 2017.

MARX, K. (1970). O Capital: crítica da economia política. Livro Segundo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

MARQUEZE, E.C.; MORENO, C.R.C. Satisfação no trabalho - uma breve revisão. Rev. bras. saúde ocup. [online]. 2005, vol.30, n.112 [cited 2018-01-22], pp.69-79. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303 76572005000200007&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: Ago, 2017. http://dx.doi.org/10.1590/S0303-76572005000200007

LINDSTROM. M. Psychosocial work conditions, unemployment and self-reported psychological health: a population-based study. Occup Med (London).2005; 55(7):568-71. http://dx.doi.org/10.1093/occmed/kqi122

OLIVEIRA, C.M. et al. Identificando os desafios e as boas práticas para o transporte urbano de cargas, por meio de uma revisão bibliográfica sistemática. TRANSPORTES v. 24, n. 3, 2016. ISSN: 2237-1346. Disponível em: 10.4237/transportes.v24i3.1137. Acesso em: Out, 2017. http://dx.doi.org/10.14295/transportes.v24i3.1137

RITTER, J. (1971) Géographie des transports. Paris: PUF.

PINI, G. (1995) La géographie des transports. In. Bally, A. S. Les conceptos de La géographie humaine. Masson: Paris Milan Barcelonr, p. 175-185.

Polícia Rodoviária Federal PRF 2017 - a. Disponível em: < http://www.prf.gov.br/portal/dados-abertos/acidentes>. Acesso em: Out, 2017.

Polícia Rodoviária Federal PRF 2017 – b. Disponível em:< https://www1.prf.gov.br/arquivos/index.php/s/HdQy75kSzHr9NBX >. Acesso em: Out, 2017.

SILVEIRA, M. R; JULIO, A.S. Os investimentos em transportes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e o efeito multiplicador brasileiro a partir do governo Lula da Silva. J. Transp. Lit., Manaus, v. 7, n. 4, p. 199-224. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2238-10312013000400010&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: Out, 2017. http://dx.doi.org/10.1590/S2238-10312013000400010

ULHOA, M. A. Estressores ocupacionais, concentração do cortisol e saúde de motoristas de caminhão. Tese (Doutorado em saúde pública) Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2011. Disponível em < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6134/tde-16062011-152720/pt-br.php>. Acesso em: Out, 2017. http://dx.doi.org/10.11606/T.6.2011.tde-16062011-152720

Published

01/01/2019

How to Cite

MOREIRA, L. de A.; SANTOS, S. F. dos; OLIVEIRA NETO, R. de; SILVA JUNIOR, L. A. Bibliographic review of the mode of road transportation in Brazil. Research, Society and Development, [S. l.], v. 8, n. 3, p. e2283728, 2019. DOI: 10.33448/rsd-v8i3.728. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/728. Acesso em: 24 sep. 2021.

Issue

Section

Review Article