Advocacy in the context of the COVID-19 pandemic: in defense of the rights to health

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7646

Keywords:

Nursing; Coronavirus Infections; Right to Health; Health Advocacy.

Abstract

Objective: To reflect about the applicability of theoretical constructs of advocacy in nursing care, considering the context of the COVID-19 pandemic. Method: Reflective theoretical study performed in the months of May and June 2020, based on national and international scientific literature. We used two theoretical sections for analysis: i) Nursing Work aligned with the principle of human dignity; ii) Fighting the COVID-19 pandemic supported by advocacy and nursing performance. Results: It introduces the principles of human dignity and the right to health; the nursing work performance in the context of the COVID-19 pandemic; the advocacy for nursing and the challenges and strategies for ensuring the right to health of patients/users and nursing workers in the context of the COVID-19 pandemic in Brazil. Conclusion: In order to ensure fundamental rights in the context of the COVID-19 pandemic, the evocation of constitutional principles and advocacy should be highlighted; and, in this context, the nursing professional has an essential role, since he/she can engage in the defense of his/her own health as a worker and citizen, but also in the defense of the health of the patients/users under his/her care, their families and the community at large.

Author Biographies

Eloá Carneiro Carvalho, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutora em Enfermagem e advogada.

Professora adjunta do Departamento de Enfermagem em Saúde Pública da Faculdade de Enfermagem da UERJ. 

 

Sheila Nascimento Pereira de Farias, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutora em Enfermagem e advogada.

Professora Associada do Departamento de Enfermagem em Saúde Pública da Escola de Enfermagem Anna Nery, Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ.

Thereza Christina Mó y Mó Loureiro Varella, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutora em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da UERJ.

Professora Associada do Departamento de Enfermagem em Saúde Pública da Faculdade de Enfermagem da UERJ.

 

Bruno Soares de Lima, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Aluno da graduação em Enfermagem da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Bolsista PIBIC/UERJ.

Samira Silva Santos Soares, Universidade Federal do Rio de Janeiro Escola de Enfermagem Anna Nery

Doutoranda em Enfermagem pela Faculdade de Enfermagem da UERJ

Mestre em Enfermagem pela EEAN/UFRJ.

Professora substituta do Departamento de Enfermagem Fundamental da Escola de Enfermagem Anna Nery, Universidade Federal do Rio de Janeiro (DEF/EEAN/UFRJ)

Norma Valéria Dantas de Oliveira Souza, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutora em Enfermagem pela EEAN/UFRJ

Professora Titular do Departamento de Enfermagem Médico Cirurgica da Faculdade de Enfermagem da UERJ. 

References

Bardaquim, V. A.; Dias, E. G.; Dalri, R. C. M. B. & Robazzi, M. L. C. C. (2019). Reflexão sobre as condições de trabalho da enfermagem: subsídio às 30 horas de trabalho. Revista Enfermagem Contemporânea, 8(2),171-181. http://dx.doi.org/10.17267/2317-3378rec.v8i2.2466

Conselho Federal de Enfermagem (COFEN). (2017). Resolução Cofen nº 564/2017. Aprova o novo Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Recuperado de: http://www.cofen.gov.br/resolucao-cofen-no-5642017_59145.html

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. (1988). Brasília. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm

Coutinho, D. C. M. & Santos, R. (2019). Política de saúde no Brasil Pós Constituição Federal de 1988: reflexões sobre a trajetória do SUS. Revista Humanidades e Inovação, 6(17), 112-126. https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/issue/view/61

Lima, A. A.; Jesus, D. S. & Silva, T. L. (2018). Densidade tecnológica e o cuidado humanizado em enfermagem: a realidade de dois serviços de saúde. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 28(3), e280320. https://doi.org/10.1590/S0103-73312018280320

Martin, J. A. P. & Oliveira, E. A. (2019). A declaração universal dos direitos humanos e a educação brasileira. Revista Eletrônica da Educação, 2(1), 35-46. http://revista.fundacaojau.edu.br:8078/journal/index.php/revista_educacao/article/view/57

Mayer, B. L. D.; Bernardo, M. S.; Nascimento, E. R. P.; Bertoncello, K. C. G. & Raulino, A. R. (2019). O enfermeiro e o exercício da advocacia do paciente: reflexão teórica. REME Enfermagem, 23, e-1191. 10.5935/1415-2762.2019003

Messetti, P. A. S. & Dallari, D. A. (2018). Human dignity in the light of the Constitution, human rights and bioethics. Journal of Human Growth and Development, 28(3), 283-289. http://dx.doi.org/10.7322/jhgd.152176

Motta, A. F. M. R. (2013). A dignidade da pessoa humana e sua definição. Âmbito jurídico. https://ambitojuridico.com.br/cadernos/direitos-humanos/a-dignidade-da-pessoa-humana-e-sua-definicao/

Noronha, K. V. M. S.; Guedes, G. R.; Turra, C. M.; Andrade, M. V.; Botega, L.; Nogueira, D., Ferreira, M. F. (2020). Pandemia por COVID-19 no Brasil: análise da demanda e da oferta de leitos hospitalares e equipamentos de ventilação assistida segundo diferentes cenários. Cadernos de Saúde Pública, 36(6), e00115320. https://doi.org/10.1590/0102-311x00115320

Oliveira, M. A. C. & Silva, T. M. R. (2018). Advocacia em enfermagem: contribuição para a reorientação do modelo assistencial no Brasil. Revista Brasileira de Enfermagem, 71(Suppl. 1), 700-703. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0615

Pennafort, V. P. S.; Freitas, C. H. A.; Jorge, M. S. B.; Queiroz, M.V.O., Aguiar, C.A.A. (2012). Práticas integrativas e o empoderamento da enfermagem. Rev. Min. Enferm.,16(2): 289-295. https://cdn.publisher.gn1.link/reme.org.br/pdf/v16n2a19.pdf

Santos, T. A.; Santos, H. S.; Sampaio, E.; Silva, M. C. M. M.; Souza, E. A. & Pires, C. G. S. (2020). Intensidade do trabalho em enfermagem nos hospitais públicos. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 28, e3267. https://doi.org/10.1590/1518-8345.3221.3267

Silva, L. A. T.; Goulart, E., Jr. & Camargo, M. L. (2019). Terceirização é prejudicial à saúde: um estudo bibliográfico nacional sobre a precarização do trabalho. Revista Labor, 21(1), 76-97. 10.29148/labor.v1i21.40801

Silva, V. R. (2017). Policy advocacy: contribuições para a construção de um conceito a partir de uma revisão sistemática da literatura. Revista da ESMESC, 24(30), 395-417. http://dx.doi.org/10.14295/revistadaesmesc.v24i30.p395

Souza e Souza, L. P. S. & Souza, A. G. (2020). Enfermagem brasileira na linha de frente contra o novo Coronavírus: quem cuidará de quem cuida? Journal Nursing and Health, 10(esp.), e20104005. https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/enfermagem/article/view/18444/11237

Souza, N. V. D. O.; Gonçalves, F. G. A.; Pires, A. S. & David, H. M. S. L. (2017). Influência do neoliberalismo na organização e processo de trabalho hospitalar de enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, 70(5), 961-969. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0092

Tomaschewski-Barlem, J. G.; Lunardi, V. L.; Barlem, E. L. D.; Ramos, A. M.; Silveira, R. S. & Vargas, M. A. O. (2016). Como enfermeiros vêm exercendo a advocacia do paciente no contexto hospitalar? uma perspectiva foucaultiana. Texto & Contexto - Enfermagem, 25(1), e2560014. https://doi.org/10.1590/0104-0707201600002560014

Published

28/08/2020

How to Cite

Carvalho, E. C. ., Farias, S. N. P. de ., Varella, T. C. M. y M. L. ., Lima, B. S. de ., Soares, S. S. S. ., & Souza, N. V. D. de O. (2020). Advocacy in the context of the COVID-19 pandemic: in defense of the rights to health. Research, Society and Development, 9(9), e507997646. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7646

Issue

Section

Health Sciences