Male teaching performance with preschool children in Salto Del Guairá – PY

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7764

Keywords:

Male teachers; Child education; Genre; Paraguay.

Abstract

The role of male teachers in the first stage of education is recent in Brazil, but the gradual increase in the male presence has demystified the assumption that teaching is a space exclusively for women. And in Paraguay, how do male teachers work with young children? The present study aimed to investigate the opinion of the school community, understood as teachers, family members and managers, of pre-school education in Salto Del Guairá PY, in relation to the educational work developed by male teachers with children. The field research was carried out through the recording of interviews, guided by a semi-structured script, with a total of five people, being: two male teachers, two school administrators and a father of a girl who studied with a male teacher in pre-school education. Paraguayan school system. All participants spoke the Spanish language, but the data were transcribed in Portuguese and subsequently analyzed. The results show that there is an understanding that men can educate children, but care must be assumed by women. And just as in Brazil, also in Salto Del Guairá PY the idea that students respect male teachers is more prevalent, because they impose greater discipline in the classroom.

Author Biographies

Josiane Peres Gonçalves, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Brasil

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), com Pós-Doutorado pela mesma instituição. Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Campus do Pantanal (CPAN/UFMS) e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação (FAED/UFMS). Líder do Grupo de Estudo e Pesquisa em Desenvolvimento, Gênero e Educação (GEPDGE).

Patrícia da Silva Carvalho, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Graduanda do curso de Pedagogia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Bolsista de iniciação científica - PIBIC/CNPq.

References

Abramowski, A. L. (2010). Los “afectos magisteriales”: una aproximación a la configuración de la afectividad docente contemporánea. Propuesta Educativa, 33, p. 113-115. Recuperado de https://www.redalyc.org/pdf/4030/403041789016.pdf

Bravo, P. R. (1994). Género, educación y desarrollo. UNESCO, Santiago (Chile). Oficina Regional de Educación para América Latina y el Caribe, 1994. Recuperado de http://repositorio.bibliotecaorton.catie.ac.cr/bitstream/handle/11554/8422/Caracterizacion_de_la_cadena_productiva.pdf

Brasil (2020). Ministério das Relações Exteriores. República do Paraguai. Recuperado de http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/ficha-pais/5635-republica-do-paraguai

Carvalho, R. S. (2014). O imperativo do afeto na educação infantil: a ordem do discurso de pedagogas em formação. Educação e Pesquisa, 40(1), 231-246.

Faria, A. H. (2018). Trajetórias docentes: memórias de professores

Homens que atuaram com crianças no interior de Mato Grosso do Sul (1962-2007). 112 f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal da Grande Dourados.

Gil, A. C. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo. Atlas.

Gonçalves, J. P. (2009). O perfil profissional e representações de bem-estar docente e gênero em homens que tiveram carreiras bem-sucedidas no magistério. 2009. 232 f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUC/RS, Porto Alegre.

Gonçalves, J. P.; Ferreira, V. C. M. & Capristo, Z. R. (2018). Professores homens desempenham as mesmas funções que as professoras na Educação Infantil? Olhares dos gestores escolares. Educação em Foco, 21(34), 125-145.

Gonçalves, J. P.; Ferreira & Soares, P. K. (2018). “De agora em diante vai terminar os professores homens!” Controversas representações de gestores escolares sobre a docência masculina. Educativa, Goiânia, 21(1), 177-197.

Louro, G. L. (1995). Gênero, história e educação: construção e desconstrução. Educação & Realidade, 20(2), 101-132. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/71722/40669

Louro, G. L. (1997). Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis, RJ Vozes.

Louro, G. L. (1997). Mulheres na sala de aula. História das mulheres no Brasil, 2, 443-481. Recuperado de http://www.academia.edu/download/38930881/MulheresnaSaladeAula.pdf

Ministério Educacion Nacional – MEN (2014). Revisión nacional 2015 de la Educación para Todos. Junio. Recuperado de https://acaoeducativa.org.br/desenvolvimento/wp-content/uploads/2014/11/Informe_Colombia.pdf

Ministerio de Educación e Ciencias. (2020). Educación Inicial. Recuperado de https://mec.gov.py/cms/

Paraguai (2020). Direción General de Estatística, Encuestas y Censos. Gobierno Nacional. Recuperado de https://www.dgeec.gov.py/news/news-contenido.php?cod-news=479

Roesler, P. S. (2017). A educação paraguaia: quatro marcos históricos decisivos. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, 9(3) 136-150.

Rosemberg, F. (1999). Expansão da educação infantil e processos de exclusão. Cadernos

de Pesquisa, 107(1) 7- 40. Recuperado de https://www.scielo.br/pdf/cp/n107/n107a01.pdf

Salto Del Guairá PY. (2020). In: GOOGLE maps. Cidade no Paraguai: Googl. Recuperado de https://www.google.com/search?q=salto+del+guaira&rlz=1C1GCEU_pt-BRBR880BR880&oq=salto+&aqs=chrome.0.69i59j69i57j0l3j69i60l3.1290j0j4&sourceid=chrome&ie=UTF-8

Published

08/09/2020

How to Cite

Gonçalves, J. P. ., & Carvalho, P. da S. . (2020). Male teaching performance with preschool children in Salto Del Guairá – PY. Research, Society and Development, 9(9), e807997764. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7764

Issue

Section

Education Sciences