The food technical and the theme food: a proposal in integraded high school

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.8048

Keywords:

Students; Integration; Contextualization; Integrated high school.

Abstract

Objective: This work aims to identify the impact of a contextualized and integrated didactic proposal on the training of students, whose theme was the relationship between food and the basic and technical disciplines of the integrated technical course in food. Methodology: The research was characterized as a qualitative work of the type research-action, which was developed with students of the first year of the Integrated Technician in Food course, of a Federal Institute, of the South of Brazil. The didactic proposal was based on the Problem-based Methodology based on the Maguerez arc, as a guide for the research. The activities were divided into five stages: 1) Observation of reality; 2) Identification of Problems - Key points; 3) Theorization; 4) Solution hypotheses; 5) Application to reality. Results: About this study, it was found that students were able to relate food to their basic and technical disciplines, which comes to contribute to their integral, omnilateral and polytechnic human training. Thus, educational practices in Technological Professional Education (EFA) must be adapted and integrated with the proposal of the course in which it develops. Conclusion: Thus, despite being a disciplinary practice, it should not occur in isolation, it must be integrated into the course's curriculum proposal to contribute to the integral training of subjects.

Author Biographies

Maiara Dorneles Minuzzi, Instituto Federal Farroupilha

Bacharel em Nutrição pela Universidade Federal de Pelotas. Mestre em Educação Profissional e Tecnológica pelo PROFEPT do Instituto Federal Farroupilha.

Catiane Mazocco Paniz, Instituto Federal Farroupilha

Licenciada em Ciências Biológicas. Doutora em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde pela UFSM. Professora do Instituto Federal Farroupilha, Campus São Vicente do Sul.

Renato Xavier Coutinho, Instituto Federal Farroupilha

Licenciado em Educação Física. Mestre e Doutor em Educação em Ciências pela UFSM. Professor do Instituto Federal Farroupilha, Campus São Vicente do Sul

References

Anastasíou, L. G. C., & Alves, L. P. (2003). Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 5. ed. Joenville, SC: Univille, 2003.

Araújo, R. M. L., & Frigotto, G. (2015). Práticas pedagógicas e ensino integrado. Revista Educação em Questão, 52(38), 61-80. Doi: 10.21680/1981-1802.2015v52n38ID7956

Araújo, R. M. L., & Rodrigues, D. S. (2011). Filosofia da Práxis e Ensino Integrado: para além da questão curricular. Trabalho & Educação, 20(1), 11-22.

Ausubel, D. P. (2003). Aquisição e Retenção de Conhecimentos: Uma Perspectiva Cognitiva. 1. ed. Lisboa: Plátano.

Brasil. Lei nº 11.741, de 16 de julho de 2008. Altera dispositivos da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para redimensionar, institucionalizar e integrar as ações da educação profissional técnica de nível médio, da educação de jovens e adultos e da educação profissional e tecnológica. Diário Oficial da União: Brasília, DF, 2008. Obtido em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11741.htm.

Brasil. Lei nº 11892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Diário Oficial da União: Brasília, DF, 2008. Obtido em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm.

Berbel, N. A. N. (1998). A problematização e a aprendizagem baseada em problemas: diferentes termos ou diferentes caminhos? Revista Interface – Comunicação, Saúde e Educação, 2(2), 139-154.

Berbel, N. A. N. (2012). A metodologia da problematização com o Arco de Maguerez. Londrina: Eduel.

Bilar, J. G., Bortoluzzi, L. Z., & Coutinho, R. X. (2018). Interdisciplinaridade e a prática profissional: desafios no ensino médio integrado. Revista Eletrônica Científica Ensino Interdisciplinar, 4(11), 397-409. Doi: 10.2192/recei.v4i11.2732.

Bordenave, J. D., & Pereira, A. M. (1989). Estratégias de ensino aprendizagem. 4. ed. Petrópolis: Vozes.

Ciavatta, M., & Ramos, M. (2011). Ensino Médio e Educação Profissional no Brasil: dualidade e fragmentação. Revista Retratos da Escola, 5(8), 27-41.

Ciavatta, M. (2005). A formação integrada – a escola e o trabalho como lugares de memória e de identidade. Revista Trabalho Necessário, 3(3), 1-20. Doi: 10.22409/tn.3i3.p6122.

Copetti, J., Soares, R. G., Lara, S., & Folmer, V. (2015). Prevenção de doenças e agravos não transmissíveis como tema gerador para abordagem da saúde na escola. In: Copetti, J., & Folmer, V. (org.), Educação e saúde no contexto escolar. (pp. 159-187). Uruguaiana: Universidade Federal do Pampa.

Delizoicov, D., Angotti, J. A. P., & Pernambuco, M. M. (2002). Ensino de ciências: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez.

Demo, P. (1997). Educar pela Pesquisa. 2. ed. Campinas: Autores Associados.

Distler, R. R. (2015). Contribuições de David Ausubel para a intervenção psicopedagógica. Revista Psicopedagogia, 32(98), 191-199.

Ennis, C. D. (2015). Knowledge, transfer, and innovation in physical literacy curricula. Journal of Sport and Health Science, 4(2), 119-124. Doi: 10.1016/j.jshs.2015.03.001.

Engel, G. I. (2000). Pesquisa-ação. Educar em Revista, 16(16), 181-191. Doi: 10.1590/0104-4060.214

Fazenda, I. C. A. (1994). Práticas interdisciplinares na escola. São Paulo: Papirus.

Freitas, A. L. C., & Freitas, L. A. A. (2018). A construção do conhecimento a partir da realidade do educando. Revista on-line de Política e Gestão Educacional, 22(1), 365-380. Doi: 10.22633/rpge.v22.n.1.2018.10707.

Frigotto, G., Ciavatta, M., & Ramos, M. (2005). A política de educação profissional no governo Lula: um percurso histórico controvertido. Educ. Soc., 26(92), 1087-1113.

Garcia, M. F. L. G, Lorencini Júnior, A., & Zômpero, A. F. Análise da metodologia da problematização utilizando temas da sexualidade: tendências e possibilidades. Anais VII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Florianópolis: Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciência, 2009. Obtido em: http://www.fep.if.usp.br/~profis/arquivos/viienpec/VII%20ENPEC%20-%202009/www.foco.fae.ufmg.br/cd/pdfs/599.pdf.

Grabowski, G. (2006). Ensino médio integrado à Educação Profissional. En: Ensino Médio integrado à educação profissional. Boletim 7, 05-15.

Instituto Federal Farroupilha. Projeto Pedagógico Curricular do Curso Técnico Integrado em Alimentos. Curso criado e aprovado Projeto Pedagógico do Curso pela Resolução CONSUP nº 012/ 2018 e Retificado pela Resolução nº 045, de 20 de julho de 2013. Obtido em: https://www.iffarroupilha.edu.br/projeto-pedagógico-decurso/campus-são-vicente-do-sul.

Kato, D. K., & Kawasaki, C. S. (2011). As concepções de contextualização do ensino em documentos curriculares oficiais e de professores de ciências. Ciênc. educ. (Bauru), 17(1), 35-50. Doi: 10.1590/S1516-73132011000100003.

Krawczyk, N. (2009). O ensino médio no Brasil. São Paulo: CENPEC.

Levy, R. B., Castro, I. R. R., Cardoso, L. O., Tavares, L. F., Sardinha, L. M.V., Gomes, F. S., & Costa, A. W. N. (2010). Consumo e comportamento alimentar entre adolescentes brasileiros: Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), 2009. Cien Saude Colet., 15(2), 3085-3097.

Maia, E. R., Lima Junior, J. F., Pereira J. S., Eloi, A. C., Gomes, C. C., & Nobre, M. M. F. (2012). Validação de metodologias ativas de ensino-aprendizagem na promoção da saúde alimentar infantil. Rev. Nutr., 1(1), 79-88. Doi: 10.1590/S1413-81232010000800013

Malheiros, B. T. (2011). Metodologia da Pesquisa em Educação. 1. ed. São Paulo: LTC Editora.

Mendes, E. (2015). Análise da metodologia de ensino de sequências didáticas. Revista Eletrônica de Educação e Ciência (REEC), 5(1), 71-80.

Minuzzi, E. D., Baccin, B. A., & Coutinho, R. X. (2019). Prática profissional integrada (PPI) – dos princípios à ação no Ensino Médio Integrado. Educitec, 5(12), 250-273. Doi: 10.31417/educitec.v5i12.791.

Moraes, R., Galiazzi, M. C., & Ramos, M. G. (2004); Pesquisa em sala de aula: fundamentos e pressupostos. En: Moraes, R., & Lima, V. M. R. (orgs.), Pesquisa em Sala de Aula: tendências para a educação em novos tempos. 2. ed. (pp. 9-24). Porto Alegre: EDIPUCRS.

Moura, D. H. (2017). A organização curricular do ensino médio integrado a partir do eixo estruturante: trabalho, ciência, tecnologia e cultura. Revista Labor, 1(7), 1-19. Doi: 10.29148/labor.v1i7.6702.

Paim, A. S., Iappe, N. T., & Rocha, D. L. B. (2015). Metodologias de ensino utilizadas por docentes do curso de enfermagem: enfoque na metodologia problematizadora. Enfermería Global: Revista Electrónica Semestral de Enfermería, 14(1), 136–169.

Pedrosa, I. L., Lira, G. A., Oliveira, B., Silva, M. S. M. L., Santos, M. B., Silva, E. A., & Freire, D. M. C. (2011). Uso de metodologias ativas na formação técnica do agente comunitário de saúde. Trab. Educ. Saúde, 9(2), 319-332. Doi: 10.1590/S1981-77462011000200009.

Peres, C. V., Lara, S., Copetti, J., Lanes, K. G., & Soares, M. C. (2018). Percepção de estudantes sobre saúde, alimentação e atividade física após intervenção com a metodologia da problematização. Contexto e educação, 33(104), 346-364. Doi: 10.21527/2179-1309.2018.104.346-364.

Ramos, M. Concepção do ensino médio integrado. Texto apresentado em seminário promovido pela Secretaria de Educação do Estado do Pará nos dias, 2008. Obtido em: https://tecnicadmiwj.files.wordpress.com/2008/09/texto-concepcao-do-ensino-medio-integrado-marise-ramos1.pdf.

Rocha, R. O método da problematização: prevenção às drogas na escola e o combate à violência. Programa de Desenvolvimento Educacional da Secretaria de Estado da Educação. Universidade Estadual de Londrina, Paraná, 2008.

Rocha, P. G., Pereira, R., & Teresinha, M. (2019). Ensinando a metodologia da problematização com o arco de Maguerez a partir da estratégia world café. Reflexão e Ação, 27(3), 191-207. Doi: 10.17058/rea.v27i3.12191.

Schneider, B. C., Motta, J. V. S., Muniz, L. C., Bielemann, R. M., Madruga, S. W., Orlandi, S. P., Gigante, D. P., & Assunção, M. C. F. (2016). Desenho de um questionário de frequência alimentar digital autoaplicado para avaliar o consumo alimentar de adolescentes e adultos jovens: coortes de nascimentos de Pelotas. Rev Bras Epidemiol, 19(2), 419-432. Doi: 10.1590/1980-5497201600020017.

Thiollent, M. (2011). Metodologia da pesquisa-ação. 2. ed. São Paulo: Cortez.

Tripp, D. (2005). Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Educação e pesquisa, 31(3), 443-466.

Vieira, M. N. C. M., & Pinto, M. P. P. (2015). A metodologia da problematização (MP) como estratégia de integração ensino-serviço em cursos de graduação na área da saúde. Medicina (Ribeirão Preto), 48(3), 241-8. Doi: 10.11606/issn.2176-7262.v48i3p241-248.

Villardi, M. L., Cyrino, E. G., & Berbel, N. A. N. (2015). A metodologia da problematização no ensino em saúde: suas etapas e possibilidades. In: A problematização em educação em saúde: percepções dos professores tutores e alunos (online). São Paulo: UNESP.

WHO. (2005). World Health Organization. Nutrition in adolescence: issues and challenges for the health sector. Geneva.

Published

13/09/2020

How to Cite

Minuzzi, M. D., Paniz, C. M., & Coutinho, R. X. (2020). The food technical and the theme food: a proposal in integraded high school. Research, Society and Development, 9(9), e923998048. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.8048

Issue

Section

Education Sciences