Magazine Vozes de Petrópolis as a memory of Franciscans in brazilian education: among school readings and printed (1907-2003)

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.8213

Keywords:

History of Brazilian Education; School forms; Franciscans; Voices of Petrópolis; Reading.

Abstract

In this article we focus on the magazine Vozes de Petrópolis, published between 1907 and 2003, one of the primary sources of the research line Rastros: Franciscan cultural heritage and education. It aims to analyze and disseminate the potential of a primary source, edited by the Franciscans, to research on the memory of the presence of these religious brothers in the history of Brazilian education. In the first paragraph of the issue that inaugurated the publications of Vozes de Petrópolis magazine in July 1907, we highlight the basic aspects of this research. Basic aspects inherent to the way in which Vozes de Petrópolis magazine was read and read by schoolchildren, one of the objects of investigation regarding the memory of Franciscans in Brazilian education. With a focus on impact and relevance, be it social, economic, regional or national, the research privileges, through the magazine Vozes de Petrópolis, the memories of Franciscans in Brazilian education, as well as the proposal for a proposed civilizing and moral reading to the public. In view of this, we spoke with Thompson (1998) who proposes a method of producing historical knowledge. We also placed Vozes de Petrópolis magazine on the backing of Benjamin's (2012) historical-social contributions, the history of reading with Chartier (1990 and 2002) and Darnton (1992 and 2010), the presence of Franciscans in the history of Brazilian education with Röwer (1947) and Sinzig (1910), among others. The results focus on some of the editorial strategies adopted by the Franciscans in contrast to literary and school productions not aligned with the prerogatives of the Catholic Church of the period.

Author Biographies

Claudino Gilz, FAE Centro Universitário (Brasil)

Doutor em Educação pela USF-SP. Mestre em Educação e Pedagogia pela PUC-PR. Professor do Curso de Pedagogia da FAE Centro Universitário, PR (Brasil). Membro do Grupo de Pesquisa Rastros: História, Memória e Educação e vice-líder da Linha de Pesquisa Rastros – Patrimônio Cultural Franciscano e Educação.

 

Cleonice Aparecida de Souza, Universidade São Francisco

Pós-doutorado pela USF e Doutora em Educação pela UNICAMP. Docente na Universidade São Francisco (USF) e Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-CAMPINAS), BrasilMembro do Grupo de Pesquisa Rastros: História, Memória e Educação e líder da Linha de Pesquisa Rastros: Patrimônio Cultural Franciscano e Educação.

References

Andrades, M. F. (Org.). (2001). Editora Vozes: 100 anos de história. Petrópolis: Vozes.

Benjamin, W. (2012). Magia e técnica, arte e política: Ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. Prefácio de Jeanne Marie Gagnebin. São Paulo: Brasiliense.

Carvalho, A. M. F. M., Ribeiro, R. M. C., & Silva, C. A. T. (2011). O franciscanismo na cidade e sociedade do Rio de Janeiro. In A. M. F. M. Carvalho (Coord.), Memória da arte franciscana na cidade do Rio de Janeiro: Convento e igreja de Santo Antônio, igreja da Ordem Terceira de São Francisco da Penitência (pp. 47-73). Rio de Janeiro: Artway/Artepadilla.

Chartier, R. (1990). A história cultural: Entre práticas e representações. Tradução de Mari Manuela Galhardo. Lisboa: Difel; Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Chartier, R. (2002). À beira da falésia: A história entre as incertezas e inquietude. Tradução Patrícia Chittoni Ramos. Porto Alegre: Editora Universidade/UFRGS.

Coaracy, V. (1965). Memórias da cidade do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: José Olympio.

Darnton, R. (1992). História da Leitura. In P. Burke (Org.). A escrita da história: Novas perspectivas (pp.199-236). Tradução de Magda Lopes. São Paulo, Editora da UNESP.

Darnton, R. (2010). A questão dos livros: Passado, presente e futuro. São Paulo: Companhia das Letras.

De Certeau, M. (1982). A escrita da história. Rio de Janeiro: Forense-Universitária.

Editorial (1907). Quo vadis? In Vozes de Petrópolis, Petrópolis, 1 (1), 1-2.

Elias, N. (1994). Teoria del símbolo: Um ensayo de antropologia cultural. Barcelona: Península.

Elias, N. (1998). La civilización de los padres y otros ensayos. Colômbia: Grupo Editorial Norma.

Franciscanos, Província da Imaculada Conceição do Brasil (1985). Franciscanos na educação. Bragança Paulista: Universidade São Francisco, 212 p.

Leão XIII (2005). Carta Encíclica Inscrutabili Dei Consilio: Início do pontificado, 21 de abril de 1878. In Documentos de Leão XIII 1878-1903 (pp.13-23), Tradução de Honório Dalbosco e Lourenço Costa. São Paulo: Paulus.

Manguel, A. (1999). Uma história da leitura. São Paulo: Companhia das Letras.

Menegale, J. G. (1932). O que é e o que deve ser a biblioteca pública. Belo Horizonte: Imprensa Oficial.

Prim, J. L. (1985). O Instituto dos Meninos Cantores de Petrópolis. In Província da Imaculada Conceição do Brasil. Franciscanos na educação (pp.1-26). Bragança Paulista: Universidade São Francisco.

Röwer, B. (1947). A Ordem Franciscana no Brasil (2a ed.). Petrópolis: Vozes.

Sinzig, P. (1910). Die einzelnen Klöster der Provinz. In P. Sinzig. Jahrbuch der südbrasilianischen franziskanerprovinz von der Unbefleckten Empängnis (pp.43-52). Tradução de Frei Lauro Both. Petrópolis: Vozes de Petrópolis.

Thompson, E. P. (1998). Costumes em comum: Estudos sobre a cultura popular tradicional. Tradução de Rosaura Eichemberg. São Paulo: Cia. das Letras.

Vita Franciscana (1937). Anregungen und nachrichten aus der Provinz der unbefleckten empfängnis in südbrasilien. Petrópolis. (1) 50-56.

Published

11/09/2020

How to Cite

Gilz, C. ., & Souza, C. A. de. (2020). Magazine Vozes de Petrópolis as a memory of Franciscans in brazilian education: among school readings and printed (1907-2003) . Research, Society and Development, 9(9), e860998213. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.8213

Issue

Section

Education Sciences