Teaching sciences in EJA and applying an active methodology proposal

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.8278

Keywords:

active Memethodology, EJA, Dewey; Teaching; Active methodology; EJA; Dewey.

Abstract

Science Education for classes of Youth and Adult (EJA) have, in general, a very different reality in relation to other classes due to the significant adversity of the students' socio-cultural context in relation to teaching objects, in the perspective of those who teach and those who learn. The objective of this work was to apply a proposal of an active methodology in an EJA class from a school in a city of state of Rio de janeiro. This work contributes to the improvement of teaching and learning in EJA, in addition to promoting the participation of students in this process, based on research carried out by a professor on the adoption of a methodology that approximates Dewey's conception of applying active methods “learning by doing”. The research scenario was in a ninth grade classroom of the school. The methodological path consisted of the following steps: lesson planning, didactic sequences, didactic tools; execution of the methodological proposal; learning assessment methodology.The results obtained signaled a teaching practice that allowed students to take action, in order to experience what was being taught thus enabling an improvement in learning.

References

Assis, N. R. B. & Gurgel, M. F. C. (2010). Dinâmica de grupo para ensinar a tabela periódica aplicada a EJA. Anais da Semana de Licenciatura, v. 1, n. 1, p. 89-91, 2010.

Brasil (1996). Lei nº 9394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF. Diário Oficial da União, 23 de dezembro de 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acessado em: 10/09/2020.

Budel, G. J. & Guimarães, O. M.(2008). Ensino de Química na EJA: Uma proposta metodológica com abordagem do cotidiano. Universidade Federal do Paraná, p. 1-21.

Cunha, R. B. (2017). O ensino de ciências na EJA e a aplicação de uma proposta de metodologia baseada na Escola Nova. Niterói. Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal Fluminense.

Creswell, J. W. (2010). Projeto de pesquisa: método qualitativo, quantitative e misto. (3a ed.) Porto Alegre: Artmed.

Da Silva, A. B.; Da Costa, I. L. C. & Pacheco, H. D. S. (2015).Os sentidos e os desafios da educação de jovens e adultos trabalhadores em Itaboraí-RJ. V Seminário Nacional sobre Formação de Educadores da EJA.

Dewey, J.(1959). Como pensamos. São Paulo: Companhia Editora Nacional.

Girotto, C. GG; Miguel, J. C. & Miller, S. (2011). Formação de educadores do PEJA: ação coletiva, reflexão contextualizada e projetos de trabalho. Nuances: estudos sobre Educação, v. 10, n. 11/12.

Mello, P. E. D.(2012). Material didático para educação de jovens e adultos: história, formas e conteúdos. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

Morán, j.(2015). Mudando a Educação com Metodologias Ativas. In Coleção Mídias Contemporâneas, Convergência Midiáticas, Educação e Cidadania: Aproximações Jovens Vol.II Carlos Alberto de Souza e Ofelia Elisa Torres Morales(orgs) PG: Foca Foto-PROEX/UEPG.

Nascimento, L. & Favoreto A. (2018). Émile Durkeim, John Dewey e Antonio Gramsci: em debate a teoria da educação transformadora. Revista Educação em Questão, Natal, v. 56, n. 49, p. 250-273.

Oliveira, I. B. (2007). Reflexões acerca da organização curricular e das práticas pedagógicas na EJA. Educação em Revista., Curitiba, n. 29, p. 83-100.

Pereira, A. S.; Shitsuka, D. M.; Parreira, F. J. & Shitsuka, R. (2018). Metodologia de Pesquisa Científica, (1a ed). Rio Grande do Sul: Universidade de Santa Maria.

Piconez, S. C. B. (2012). Educação escolar de jovens e adultos: das competências sociais dos conteúdos aos desafios da cidadania. São Paulo: Papirus Editora.

Pires, C. M. C., Condeixa, M. C., Nóbrega, M. J. M. & de Mello, P. E. D. Por uma proposta curricular para o 2º segmento na EJA. In: Simpósio 20. 2001. disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/vol1e.pdf

Ruiz, G. (2013). La teoria de la experiência de John Dewey: significación histórica y vigência en el debate teórico contemporâneo. Foro de Educacíon, 11(15), pp. 103-124.

Sampaio, M. N. (2009). Educação de jovens e adultos: uma história de complexidade e tensões. Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 5, n. 7, p. 13-27.

Sucupira, N.(1960). John Dewey: uma filosofia da experiência. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 24, n. 80, p. 78-95.

Westbrook, R. B. & Teixeira, A. (2010). John Dewey. Coleção Educadores. MEC, Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana.

Published

14/09/2020

How to Cite

Barbosa da Cunha, R., Pinto dos Santos, M. B., & Latini Cova, R. M. . (2020). Teaching sciences in EJA and applying an active methodology proposal. Research, Society and Development, 9(9), e951998278. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.8278

Issue

Section

Education Sciences