Evaluation of the implementation of the National LGBT Comprehensive Health Plan: an Integrative Review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9612

Keywords:

Nursing assistance; Sexual minorities; Basic attention.

Abstract

Evaluate the actions for the implementation of the National LGBT Comprehensive Health Plan in primary health care. This study was developed through an integrative review, indexed as databases used in this research: LILACS (Latin American and Caribbean Literature in Health Sciences), BDENF (Nursing Database) and MEDLINE (Medical Literature Analysis ) and Online Recovery System). During a research it was evidenced that the process of vulnerability in health can increase the user's chance of exposure to illness through individual, collective and contextual conditions, to a greater or lesser degree, susceptibility to physical and psychological illness. It must be necessary that the principles of universality, integrality and equity are the beginnings of SUS materialized in the National Policy for Integral LGBT Care, in fact, promoting the confrontation of exclusionary conditions in health services, as a result of homophobia and heteronormativity.

References

Albuquerque, et al. (2019). Atenção integral à saúde da população LGBT: Experiência de educação em saúde com agentes comunitários na atenção básica. Revista Brasileira de Medicina da Família e Comunidade, 41(14), 1-11.

Belém, J. M. (2018). Atenção à saúde de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais na estratégia saúde da família. Revista Baiana de Enfermagem, 32(1), 1-13.

Brasil (2013), Ministério da Saúde. Portaria 2712 Redefine o regulamento técnico de procedimentos hemoterápicos. Brasília, Ministério da Saúde.

Brasil (2011). Ministério da Saúde. Portaria nº 2.836, de 1º de dezembro de 2011. Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), a Política Nacional de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (Política Nacional de Saúde Integral LGBT). Diário Oficial da União, Brasília, DF.

Cabral, et al. (2019). Assistência de Enfermagem às Mulheres Lésbicas e Bissexuais. Revista de Enfermagem UFPE, 13 (1), 79-85.

Crispim, et al. (2018). Assistência de Enfermagem à Mulher Lésbica e Bissexual na atenção básica: protocolo de atendimento. Revista Online de Pesquisa Cuidado é Fundamental, 10 (1), 34-39.

Ercole, F. F., Melo, L. S., Alcoforado, C. L. G. C (2014). Revisão integrativa versus revisão sistemática. Revista Mineira de Enfermagem, 18(1), 9-12.

Farias, G. M., et al (2018). Os cuidados do enfermeiro às lésbicas. Revista de Enfermagem Ufpe On Line, 12(10), 2825-2835.

Ferreira, B. de O., Pedrosa, J. I. dos S., Nascimento, E. F. (2018). Diversidade de gênero e acesso ao Sistema Único de Saúde. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, Fortaleza, 31(1), 1-0..

Ferreira, B. de O., et al (2019). “Não tem essas pessoas especiais na minha área”: saúde e invisibilidade das populações lgbt na perspectiva de agentes comunitários de saúde. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde, Rio de Janeiro, 13(3), 496-508.

Guimarães, R. de C. P., et al (2017). Assistência a população LGBT em uma capital brasileira: o que dizem os agentes comunitários de saúde? Tempus Actas de Saúde Coletiva, Brasília, 11(1), 121-139.

Guimarães, N. P., et al (2020). Avaliação da implementação da Política Nacional de Saúde Integral à população LGBT em um município da região Sudeste do Brasil. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde, Rio de Janeiro, 14(2), 372-385.

Loria, G. B., et al (2019). Saúde da população LGBT+ no contexto da atenção primária em saúde: relato de oficina realizada no internato integrado de medicina de família e comunidade/saúde mental em uma universidade pública. Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, Rio de Janeiro, 14(41), 1807-1817.

Negreiros, F. R. N., de et al (2019). Saúde de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais: da formação médica à atuação profissional. Revista Brasileira de Educação Médica, Brasília, 43(1), 23-31.

Oliveira, G. S., et al (2018). Serviços de saúde para lésbicas, gays, bissexuais e travestis/transexuais. Revista de Enfermagem Ufpe On Line, Recife, 12(10), 2598-2609.

Pereira, L. B. de C., Chazan, A. C. S. (2019). O Acesso das Pessoas Transexuais e Travestis à Atenção Primária à Saúde: uma revisão integrativa. Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, Rio de Janeiro, 14(41), 1795-1811.

Pereira, A. S. L. S., et al (2017). As crenças sobre a homossexualidade e o preconceito contra homossexuais no ambiente de trabalho. Temas em Psicologia, Ribeirão Preto, 25(2), 563-575.

Querino, M. dos S., et al (2017). Ações Da Equipe De Enfermagem Na Implementação Da Política De Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis E Transexuais- Revisão De Literatura. Revista de Divulgação Científica Sena Aires, Goiânia, 6(1), 46-58.

Silva, A. L. R., et al (2019). Representações sociais de trabalhadores da atenção básica à saúde sobre pessoas lgbt. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, 17(2), 1-20.

Silva, J. W. S. B., da et al (2017). Políticas públicas de saúde voltadas à população LGBT e à atuação do controle social. Revista de Saúde Pública do Paraná, Londrina, 8(1), 140-149.

Published

06/11/2020

How to Cite

Borges, M. R. B. ., Sousa, S. de C. ., Barbosa, L. D. da C. e S. ., & Silva, M. E. D. da C. e . (2020). Evaluation of the implementation of the National LGBT Comprehensive Health Plan: an Integrative Review. Research, Society and Development, 9(11), e1249119612. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9612

Issue

Section

Health Sciences