A literature review on learning styles in technical, graduation and specialization courses and on the impacts of emergency remote education

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9663

Keywords:

Learning styles; In person and at distance teaching; Emergency Remote Education; COVID-19.

Abstract

The way in which each person learns throughout his life is influenced by the individual's own characteristics, external factors related to the environment in which he lives and his experiences. Each individual presents their own preferences on how to receive and process information, consolidating, thus, their learning on a given subject. These different preferential forms are defined as Learning Styles. The knowledge of the styles of his students allows the teacher to adopt strategies that promote improvements in the performance of the whole class, directing the content according to the preferences of his students. The importance of teachers' practices in teaching gained even more importance in 2020 due to COVID-19 pandemic. As classroom teaching activities were suspended, institutions adopted Emergency Remote Teaching. It was necessary to quickly adapt education professionals to the use of Digital Information and Communication Technologies, thus characterizing a great challenge for teachers in pedagogical practices. Within this context, this work aims to review the literature on the Learning Styles of students in technical education, graduation and specialization courses, both in person and at distance, according to Felder and Silverman Learning Styles Index, and also to present investigations and reports on the impacts of Emergency Remote Education on teachers' lives.

References

Amaral, E., & Polydoro, S. (2020). Os desafios da mudança para o ensino remoto emergencial na graduação na Unicamp – Brasil. Linha Mestra, (41a), 52-62.

Barbosa, A. M., Viegas, M. A. S., & Batista, R. L. N. F. F. (2020). Aulas presenciais em tempos de pandemia: relatos de experiências de professores do nível superior sobre as aulas remotas. Revista Augustus, 25(51), 255-280.

Castaman, A. S., & Rodrigues, R. A. (2020). Educação a distância na crise COVID-19: um relato de experiência. Research, Society and Development, 9(6), https://doi.org/10.33448/rsd-v9i6.3699

Catholico, R. A. R., & Oliveira Neto, J. D. (2009). Inventário de estilos de aprendizagem em um curso técnico de eletroeletrônica. Revista Eletrônica de Educação e Tecnologia do SENAI-SP. ISSN 1981-8270.

Diniz, D. D. (2007). A interação no ensino a distância sob a ótica dos estilos de aprendizagem (Tese de doutorado). Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Farias, M. A. F., Júnior, G. P. S., Moraes, H. L. B., & Nascimento, S. M. (2020). De ensino presencial para o remoto emergencial: adaptações, desafios e impactos na pós-graduação. Interfaces Científicas-Educação, 10(1), 180-193.

Felder, R. M., & Silverman, L. K. (1988). Learning and teaching styles in engineering education. Engineering education, 78(7), 674-681.

Felder, R. M., & Soloman, B. A. (2005). Index of learning styles questionnaire. NC State University. Available online at: http://www. engr. ncsu. edu/learningstyles/ilsweb. html, 70.

Figueiredo, R. S., Noronha, C. M. S., & Oliveira Neto, O. J. (2008). Estilos de aprendizagem no ensino técnico agropecuário das escolas técnicas federais do Estado de Goiás. Revista brasileira de gestão e desenvolvimento regional, 4(2).

Godoi, M. A., & Oliveira, S. M. S. (2016). O perfil do aluno da educação a distância e seu estilo de aprendizagem. EaD em FOCO, 6(2).

Groenwold, R. H., & Knol, M. J. (2013). Learning styles and preferences for live and distance education: an example of a specialisation course in epidemiology. BMC medical education, 13(1), 93.

Kalatzis, A. C., & Belhot, R. V. (2007). Estilos de aprendizagem e educação a distância: perspectivas e contribuições. Revista Gestão da Produção Operações e Sistemas, (1), 11.

Moreira, J. A., Henriques, S., & Barros, D. M. V. (2020). Transitando de um ensino remoto emergencial para uma educação digital em rede, em tempos de pandemia. Dialogia, 351-364.

Negreiros, F.; da Silva, E. H. B., & Lima, J. A. (2017). Estilos de aprendizagem no ensino superior: um estudo com universitários ribeirinhos do Piauí. Revista Educação e Emancipação, 277-302.

Pacheco, E., Zau, S. K. S., & Bernardinis, M. D. A. P. (2017). Relação professor-aluno no processo de ensino-aprendizagem – Um estudo de caso do curso de Engenharia Civil da Universidade Federal do Paraná. Revista Princípia, 60(34).

Penner, G. C., Almeida, H. S., & Mendonça, N. M. (2020). Identificação e análise de estilos de aprendizagem para aprimorar o ensino em uma disciplina da engenharia. Research, Society and Development, 9(10).

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. Santa Maria, RS: UAB/NTE/UFSM. https://repositorio. ufsm. br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica. pdf.

Pereira, E. J., & Vieira Junior, N. (2013). Os estilos de aprendizagem no ensino médio a partir do Novo ILS e a sua influência na disciplina de Matemática. Alexandria: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, 6(3), 173-190.

Prodanov, C. C., & Freitas, E. C. (2013). Metodologia do trabalho científico: Métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo: Feevale. 2ª edição.

Queiroz, J. E. G. (2020). Ensino remoto emergencial visto a partir do IFCE Campus Iguatu. Revista Pedagogia Cotidiano Ressignificado, 1(04), 82-91.

Rondini, C. A.; Pedro, K. M., & Duarte, C. S. (2020). Pandemia do Covid-19 e o ensino remoto emergencial: Mudanças na práxis docente. Interfaces Científicas-Educação, 10(1), 41-57.

Santos, A. A. A., & Mognon, J. F. (2010). Estilos de aprendizagem em estudantes universitários. Boletim de psicologia, 60(133), 229-241.

Schmitt, C. D. S., & Domingues, M. J. C. D. S. (2016). Estilos de aprendizagem: um estudo comparativo. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 21(2), 361-386.

Silva, D. M. D., Leal, E. A., Pereira, J. M., & Oliveira Neto, J. D. D. (2015). Estilos de aprendizagem e desempenho acadêmico na educação a distância: uma investigação em cursos de especialização. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, 17(57), 1300-1316.

Tafner, E. P., & Silva, R. (2007). Apostila de metodologia científica. Associação Educacional do Vale do Itajaí - Mirim.

Valente, G. S. C., de Moraes, É. B., Sanchez, M. C. O., de Souza, D. F., & Pacheco, M. C. M. D. (2020). O ensino remoto frente às exigências do contexto de pandemia: reflexões sobre a prática docente. Research, Society and Development, 9(9).

Vieira Junior, N. (2012). Planejamento de um ambiente virtual de aprendizagem baseado em interfaces dinâmicas e uma aplicação ao estudo de potência elétrica (Tese de doutorado). Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, Universidade Estadual Paulista, Ilha Solteira, SP, Brasil.

Published

17/11/2020

How to Cite

Assunção, M. T., & Viana, L. A. F. de C. (2020). A literature review on learning styles in technical, graduation and specialization courses and on the impacts of emergency remote education. Research, Society and Development, 9(11), e3429119663. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9663

Issue

Section

Education Sciences