What teachers and students say about Mathematics and their Teaching

Authors

  • Renata Gerhardt Centro Federal de Educação Ciência e Tecnologia Celso Suckow da Fonseca
  • Alcina Maria Testa Braz da Silva Centro federal de Educação Ciência e Tecnologia Celso Suckow da Fonseca

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v8i5.1018

Keywords:

Mathematics; Social Representations; Central Nucleus Theory.

Abstract

Faced with the challenges that the discipline of Mathematics and its Teaching present and, understanding the process of teaching and learning as a social interaction, this article looks at the mathematical knowledge from the perspective of the Theory of Social Representations in order to understand which representations, socially constructed and shared by students and teachers about Mathematics and its Teaching conform the process of teaching and learning of mathematical concepts within the scope of teaching practice. We outline the present work in the identification of Mathematics and its Teaching as representational objects for the social groups that participate in the research through the application of questionnaires and with the help of EVOC software. The results show that mathematics and its teaching are representational and relevant to this social group, both in social, cognitive and affective aspects. The conclusions indicate that for an effective teaching of Mathematics it is not enough to modify the didactic actions only if we maintain the same social representations.

References

Abric, J. C. A abordagem estrutural das representações sociais. In: Moreira, A. S. P.;

Abric, J.C . O Estudo experimental das Representações Sociais. IN: Jodelet, D. (Org). As representações Sociais. Rio de Janeiro: Ed. UERJ, 2001. (páginas 156 a 171).

Arroyo, M. G. Fracasso-sucesso: o peso da cultura escolar e do ordenamento da educação básica. Em aberto, v. 11, n. 53, 2008.

Brasil: Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional n.º 9394/96. Brasília, 1996.

Cabanas, M.I.C. A matemática escolar, uma representação social da ciência matemática. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estácio de Sá, 139 f.; 30 cm, Rio de Janeiro, 2017. Disponível em http://portal.estacio.br/media/3729718/tese-maria-inmaculada-cabanas_2017.pdf.

Chervel, A. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Teoria & educação, v. 2, n. 1, p. 177-229, 1990.

D’ambrósio, U. Etnomatemática – elo entre as tradições e a modernidade. 5ed.;2. Reimp. – Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2017.

França, I.S. Educação matemática: a história da disciplina e as Contribuições da produção escolar como fonte para sua compreensão. In: http://www.educere.bruc.com.br/CD2011/pdf/5005_3227.pdf, 2011.

Geertz, C. A interpretação das culturas. LTC, 2012.

Gilly, M. As representações sociais no campo da educação. IN: Jodelet, D. (Org). As representações Sociais. Rio de Janeiro: Ed. UERJ, 2001. (páginas 320 a 341)

Gould, S.J. A falsa medida do homem/ Stephen Jay Gould; tradução de Valter Lellis Siqueira. – 3ª ed. – São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2014.

Jodelet, D. As representações Sociais. Rio de Janeiro: Ed UERJ, 2001 (páginas 10 a 44).

Jovchelovtch, S. Os contextos do saber: representações, comunidade e cultura. Petrópolis, RJ:Vozes, 2008. (páginas 33 a 77).

Jovchelovtch, S . Psicologia social, saber, comunidade e cultura. Psicologia & sociedade. v. 16, n. 2, p. 20-31, 2004.

Jovchelovtch, S. Os contextos do saber: representações, comunidade e cultura. Petrópolis, RJ:Vozes, 2008. (páginas 33 a 77)

Marques, R. F. L. Representações Sociais do professor: comunicação, educação e psicologia social. – 1. Ed. – Curitiba: Appris, 2016.

Moscovici, S..A Psicanálise, sua imagem e seu público; tradução de Sonia Fuhrmann. – Petrópolis: Vozes, 2012.

Moscovici, S. Representações Sociais: investigações em psicologia social; editado em inglês por Gerard Duveen; traduzido do inglês por Pedrinho Guareschi. 11ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

Moura, C.; Guerra, A. História Cultural da Ciência: um caminho possível para a discussão sobre as práticas científicas no ensino de ciências? Revista Brasileira de pesquisa em Ensino de Ciências, v. 16, n.3, 2016.

Naiff, L. A. M. Naiff, D. G. M. Educação de Jovens e Adultos em uma análise psicossocial: representações e práticas sociais. Psicologia & Sociedade. Belo horizonte, v. 20, n.3. p. 402-407. 2008.

Oliveira, C. P. (Orgs.). Estudos interdisciplinares de representação social. Goiânia: AB, 1998. p. 27-38.

Rodrigues, A; Assmar, E. M. L.; Jablonski, B. Psicologia Social - 32. Ed. Petrópolis, Rj: Vozes, 2015.

Sá, C. P. de. Representações sociais: teoria e pesquisa do núcleo central. Temas em Psicologia, v. 4, n. 3, p. 19-33, 1996.

Sá, C. P.. A construção do objeto de pesquisa em representações sociais. EdUERJ, 1998.

Tasić, V. Una lectura matemática del pensamiento postmoderno. Ediciones Colihue SRL, 2001.

Testa Braz Da Silva, A. M. Representações sociais: uma contraproposta ao estudo das concepções alternativas no ensino de física. 1998. 124 f. Tese de Doutorado em Educação – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. 1998.

Valente, W. R. Uma história da matemática escolar no Brasil, (1730-1930). São Paulo: Annablume: FAPESP, 1999.

Vergès, P. L'analyse des représentations sociales par questionnaires. Revue française de sociologie. Paris, v. 42, n. 3, p. 537-561, 2001.

Vittorazzi, D. L. A Ciência, seu ensino e suas representações: implicações na construção do conhecimento científico no Ensino Fundamental. 2018. 171f. Dissertação de mestrado – Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Educação, Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, Rio de Janeiro, 2018.

Published

08/03/2019

How to Cite

GERHARDT, R.; SILVA, A. M. T. B. da. What teachers and students say about Mathematics and their Teaching. Research, Society and Development, [S. l.], v. 8, n. 5, p. e49851018, 2019. DOI: 10.33448/rsd-v8i5.1018. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/1018. Acesso em: 27 sep. 2021.

Issue

Section

Exact and Earth Sciences