Literacy under the perspective of Paulo Freire

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11383

Keywords:

Literacy; Youth and Adults; Schooling.

Abstract

This theoretical essay aimed to discuss the literacy process based on the concept of liberating education of the renowned educator Paulo Freire, with a view to elucidating the important role of the school in the formation of the conscious subject, since, according to his conception, literacy and awareness are not separate. This is a study in the form of a theoretical essay. Literacy deserves to be highlighted, as it is the initial field of Freire's work, and also, because it is a theme that instigates several reflections in Brazil, a country with a high number of illiterate youth and adults. In this sense, actions aimed at the literacy of these young people and adults, more than a social and political issue, are historical and cultural. The relevance and timeliness of Paulo Freire's philosophy has been present at all levels of education since its inception, so that throughout the text some terms have been improved, as well as research data cited have been updated.

Author Biographies

Pollyana Pereira Fernandes, Universidade do Estado da Bahia

Mestre em Modelagem Computacional pelo SENAI CIMATEC. Especialista em Práticas Docentes Interdisciplinares pela UNEB. Graduada em Pedagogia pela UNEB. Formada em Magistério pelo IEAT. Atualmente trabalha como Analista Universitária em Pedagogia, na função de Secretária Acadêmica, no Programa de Pós-Graduação em Ensino, Sociedade e Linguagem - PPGELS, UNEB, Campus VI, Caetité-BA. Tem experiência na área de Pedagogia, com ênfase em: Educação; Coordenação Pedagógica; Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação aplicadas à Educação.

Kleonara Santos Oliveira, Universidade do Estado da Bahia

Sou mestranda pelo Programa de Pós-graduação em Ensino, Linguagem e Sociedade - PPGELS, da UNEB, Campus VI. Graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Especialista em Neuropsicologia (UFBA); Psicopedagogia Clínica e Institucional (FG/BA); Psicomotricidade Aplicada a Educação (FACIG/MG); Docência do Ensino Superior (FACIG/MG); Práticas Pedagógica Interdisciplinares (UNEB); Coordenação Pedagógica (UFBA); Gestão Educacional (FHR/BA). Professora Subst. da Universidade do Estado da Bahia - (UNEB), Campus XII, Guanambi. Pesquisadora do Núcleo de Pesquisa e Extensão Educacional Paulo Freire - NEPE/UNEB. Coordenadora da Linha de Pesquisa Formação Humana e a Gestão do Cuidado na Educação (UNEB). Coordenadora Projeto de Extensão: Brinquedoteca (UNEB). Coordenadora do Grupo de estudos e pesquisa em Neurodesenvolvimento e Inclusão (UNEB). Psicopedagoga Clínica na empresa Reabilitá. Tenho experiência na área de Inclusão Escolar; Avaliação e reabilitação cognitiva e psicomotora. Programas do governo Federal, como: Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) e Plano de Ações Articuladas (PAR).

Alfredo Eurico Rodrigues Matta, Universidade do Estado da Bahia

Pesquisador do CNPQ, DT2, 
Possui graduação em Processamento de Dados pela Universidade Salvador (1990), graduação em História pela Universidade Católica do Salvador (1988), mestrado em História pela Universidade Federal da Bahia (1996) e doutorado em Educação pela Universidade Federal da Bahia/ Université Laval (Canadá) (2001). Pós-Doutorado na Universidade do Porto em Educação a Distância e Comunidades de Aprendizagem Internacionais em Língua Portuguesa, apoiado pelo CNPQ (2006). Atualmente trabalha na Universidade do Estado da Bahia. É Professor do Doutorado Interinstitucional Multidisciplinar em Difusão do Conhecimento, Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidades. Coordenador de Projetos de Pesquisa financiados pelo FNDE, MEC, MCT, CAPES, CNPQ, FAPESB e UNEB. Se dedica à pesquisar em modelagem computacional aplicada a EAD e a Tecnologia Educacional, e à educação em geral, principalmente no que se refere ao desenvolvimento de uma sociedade em rede, permeada de translocalidades pluriculturais, onde focaliza a variedade de plurilinguismo de expressão portuguesa. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Sistemas de Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: tecnologia educativa, educação à distância, informatica educacional, tecnologia da informação, pluriculturalidade, plurilinguismo de expressão portuguesa. Em História é pesquisador da História da Bahia e da História Medieval Ibérica. Orientador de Doutorado. Coordenador do Núcleo Bahia da Associação Brasileira de Educação a Distância. Membro da Academia Baiana de Educação, do Instituto Geográfico Histórico da Bahia e da Academia Portuguesa da História.

References

Brandão, C. R. (2008). O que é método Paulo Freire. Brasiliense.

Brasil. (2014). Lei 13.005/14. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Congresso Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 25 jun. 2014. http://pne.mec.gov.br/18-planos-subnacionais-de-educacao/543-plano-nacional-de-educacao-lei-n-13-005-2014

Brasil. (1988). Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Consti tui%E7ao_Compilado.htm.

Feitosa, S. C. S. (2011). Método Paulo Freire: a reinvenção de um legado. (2a ed.) Liber Livro.

Freire, P. (2007a). Ação cultural para a liberdade e outros escritos. Paz e Terra.

Freire, P. (2007b). Educação como prática de liberdade. Paz e Terra.

Freire, P. (2016). Pedagogia do oprimido. (60a ed.), Paz e Terra.

Freire, P. (2015). Pedagogia da autonomia. (51a ed.), Paz e Terra.

Freire, P. (2005). Pedagogia do Oprimido. Paz e Terra.

Freire, P. Paulo Freire: última entrevista. São Paulo: TV PUC/SP, 1997. https://www.youtube.co m/watch?v=fBXFV4Jx6Y8

Freire, P., Horton, M. (2003). O caminho se faz caminhando: conversas sobre educação e mudança social. Vozes.

Freire, P., Macedo, D. (1990). Alfabetização: leitura da palavra leitura do mundo. Paz e Terra.

Gadotti, M. (2006). Concepção dialética da educação: um estudo introdutório. Cortez.

Gadotti, M. (2009). Educação de adultos como direito humano. Instituto Paulo Freire.

Giroux, H. (1997). Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da ensino-aprendizagem. Artmed.

IBGE. (2020). Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira: 2020 / IBGE, Coordenação de População e Indicadores Sociais. IBGE, 2020.

Lombardi, J. C., Saviani, D. (2005). Marxismo e educação: debates contemporâneos. Autores Associados: Histeder.

Mészáros, I. (2005). A educação para além do capital. Boitempo.

Mussi, R. F. F., Teixeira Mussi, L. M. P., Assunção, E. T. A. & Nunes, C. P. (2019b). Pesquisa Quantitativa e/ou Qualitativa: distanciamentos, aproximações e possibilidades. Revista Sustinere, 7(2), 414-430.

Ramacciotti, A. S. (2010). A prática de diálogo em Paulo Freire na educação on-line - uma pesquisa bibliográfica digital: aproximações. 2010. Dissertação (Mestrado em Educação: Currículo) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Saviani, D. (2020). A universidade é um lugar de todos e para todos? Cenas Educacionais, 3, e8365.

Silva, M. de F. G. da, & Leite, C. (2018). Percepções dos docentes sobre a vivência da interdisciplinaridade nas práticas docentes universitárias em Portugal e no Brasil. Cenas Educacionais, 1(2), 13-27.

Vigotski, L. S. (2007). A formação social da mente. Martins Fontes.

Published

04/01/2021

How to Cite

FERNANDES, P. P. .; OLIVEIRA, K. S. .; MATTA, A. E. R. . Literacy under the perspective of Paulo Freire. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e10510111383, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.11383. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11383. Acesso em: 27 jan. 2021.

Issue

Section

Education Sciences