Speech therapy intervention in patients with attention deficit hyperactivity disorder (ADHD): literature review

Authors

Keywords:

Attention deficit/ hyperactivity disorder; Speech therapy; Diagnosis; Treatment.

Abstract

The present study deals with a literature review on Speech Therapy Intervention in patients with attention deficit and hyperactivity disorder (ADHD), aims to identify speech therapy interventions in patients with Attention Deficit / Hyperactivity Disorder (ADHD). a developmental psychiatric disorder more common in childhood, feeling a neurobiological condition that affects 3% to 7% of the population.The study sought to characterize the Attention Deficit and Hyperactivity Disorder, describing the Speech-Language Pathology alterations found in the ADHD Speech-Language Pathology in patients with ADHD, in addition to aspects related to the characteristics, diagnoses and treatment of the disorder.The speech therapy intervention aims to reduce the various compromises, positively helping these people to overcome their difficulties.The SCIELO, LILACS and MEDLINE databases were used in the years of 2010 to 2020 for data analysis. greater time frame considered that the articles found recently did not correspond to the research objective. Given the above, it is concluded that a wide spectrum of methodologies in the investigated programs, such as the use of computerized activities, training for parents and teachers, psychosocial interventions and challenging tasks within the classroom. However, there is a need for current research, considering the theme presented.

References

APA (American Psychiatric Association). (2013). DSM-V: Manual Estatístico de Transtornos Mentais. Artmed.

Benczik, E. B. P., & Casella, E. B. (2015). Compreendendo o impacto do TDAH na dinâmica familiar e as possibilidades de intervenção. Rev. Psicopedagogia, São Paulo, 32(97), 93-103.

Bonadio, R. A. A., & Mori, N. N. R. (2013). Explicações para o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. In: Transtorno de déficit de atenção/ hiperatividade: diagnóstico da prática pedagógica. Maringá: Eduem,, 25-63.

Brandão, M. (2004). As bases biológicas do comportamento: introdução à neurociência. EPU, 244p.

Carvalho, M. C. et al (2015). Há relação entre desenvolvimento psicomotor e dificuldade de aprendizagem? Estudo comparativo de crianças com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, dificuldade escolar e transtorno de aprendizagem. Rev. Psicopedagogia, São Paulo, 32(99), 293-301.

Capellini, S. A., Germano, G. D., Cunha, V. (2010). Transtorno de Aprendizagem e Transtornos de atenção: da avaliação à intervenção. Pulso Editorial, 112p.

Conselho Federal de Fonoaudiologia. (2020). Artigo 2º da Resolução nº 466.

Effgem, V. et al (2017). A visão de profissionais de saúde acerca do TDAH - processo diagnóstico e práticas de tratamento. Constr. psicopedag. 25(26), 34-45.

Escarce, A. G., Machado, N., Lemos, S. M. A. (2020). Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade e alterações fonoaudiológicas. Distúrb Comum. 32(3), 523-528.

Hinshaw, S. P. (2017). Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH): Controvérsia, Mecanismos de Desenvolvimento e Vários Níveis de Análise. Annu Ver Clin Psychol. 14, 291-316.

Lemos, S. M. A. (2016). Alterações Fonoaudiológicas no Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade: revisão sistemática de literatura. CoDAS. 28(6), 833-842.

Mattos, P. (2020). No Mundo da Lua. (9a ed.), Casa Leitura Médica.

Oliveira, A. M., et. al. (2013). Processos de leitura em escolares com Transtorno de Deficit de Atenção/Hiperatividade. Psicol. Argum, 31(72), 35-44.

Resolução CFFa nº 320, de 17 de fevereiro de 2006. Dispõe sobre as especialidades reconhecidas pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia, e dá outras providências.

Ribeiro, S. P. (2016). TCC e as funções executivas em crianças com TDAH. Rev. bras.ter. cogn. 12(2), 126-134.

Santos, L. F., & Vasconcelos, L. A. (2010). Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade em crianças: uma revisão interdisciplinar. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 26(4), 717-724.

Signor, R. C. F., & Santana, A. P. O. (2015). A outra face do Transtorno de Défict de Atenção e Hiperatividade. Distúrbios Comun. 27(1), 39-54.

Signor, R., & Santana, A. P. (2016). TDAH e Medicalização. Implicações e neurolinguística e educacionais do transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade. Recurso digital. Plexus.

Silva, A. B. B. (2014). Mentes inquietas: TDAH; desatenção, hiperatividade e impulsividade. (4a ed.), Globo. 304p.

Silva, S. L. Z. R., Oliveira, M. C. C., Ciasca, S. M. (2017). Desempenho percepto-motor, psicomotor e intelectual de escolares com queixa de dificuldade de aprendizagem. Rev. psicopedag. 34(103), 33-44.

Toda, A. (2019). Estudos secundários: O que são e sua importância na academia.

Published

07/01/2021

How to Cite

FONTINELE, F. de C. .; SILVA, M. L. da . Speech therapy intervention in patients with attention deficit hyperactivity disorder (ADHD): literature review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e19710111561, 2021. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11561. Acesso em: 4 mar. 2021.

Issue

Section

Review Article