The theory of Raymond Dyval mapped in the editions of the national Day of mathematical education

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13535

Keywords:

Theory of Semiotic Representation Records; State of Knowledge; JEM; Teaching.

Abstract

Scientific events are of fundamental importance for the dissemination of knowledge produced by science. Thus, this production aims to present an overview of research that uses Raymond Duval's Theory of Semiotic Representation Records as a theoretical contribution. The selected event was the National Day of Mathematical Education - JEM held by the University of Passo Fundo located in the state of Rio Grande do Sul. It is a biennial event, its first edition took place in 2006. Currently, JEM is in its eighth edition. The researches were analyzed in a quali-quanti way, the quantitative approach was used to analyze data such as nature of the research, level of education, among others, for the categorization of the researches in foci and subfocuses the qualitative approach was considered, for this the line methodology proposed by Dario Fiorentini. Nineteen works were found, which were divided into 04 thematic focuses and 06 subfocuses. It is also noteworthy that even though it is a national event, all works are restricted to the southern region.

References

Andrade, A. A. & Santos, C. A. B. (2019). Um cenário das pesquisas envolvendo a teoria dos registros de representação semiótica em edições do SIPEM. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, 10(1), 228-245. http://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/1922.

Anjos, D. Z. & Moretti, M. T. (2016). A transformação semiótica da tinta ao Braille no código matemático unificado: a linguagem matemática para o estudante cego. In 6ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Borelli, B. et al. (2010). Um estudo sobre o objeto matemático função e suas representações por meio do software Winplot: buscando melhorias para o ensino e aprendizagem da Matemática. In 3ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Brandt, C. F. (2008). Sistemas de logaritmos: representação-conceitualização. In 2ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Breunig, R. T. et al. (2010). Registros de representação e o ensino de álgebra: conversões realizadas por alunos da oitava série em uma situação de ensino. In 3ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Bueno, R. W. S. (2008). As múltiplas representações e a construção do conceito de função. In 2ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Carpes, P. P. G &Santos, G. C. (2018). Uma proposta para a compreensão da função afim a partir da teoria dos registros de representação semiótica. In 7ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Duval, R. (2009). Semiósis e pensamento humano: registros semióticos e aprendizagens intelectuais (L. F. Levy & M. R. A. Silveira, Trads.) Livraria da Física.

Duval, R. (2012). Registros de representação semiótica e funcionamento cognitivo do pensamento. Registres de représentationsémiotique et fonctionnementcognitif de lapensée (M. T. Moretti, Trad.). Revista Eletrônica de Educação Matemática, 7(2), 266-297. 10.5007/1981-1322.2012v7n2p266.

Duval, R. (2018). Como analisar a questão crucial da compreensão em Matemática? (M. T. Moretti, Trad.). Revista Eletrônica de Educação Matemática, 13(2), 1-27. 105007/1981-1322.2018v13n2p01.

Ferreira, N. S. A. (2002). As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação e Sociedade, 23(79), 257-272. doi: 10.1590/S0101-73302002000300013.

Fiorentini, D. (2002). Mapeamento e balanço dos trabalhos do GT-19 (Educação Matemática) no período de 1998 a 2001. In 25ªReunião Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação - ANPED, 1-17.

Freitas, J. L. M., & Rezende, V. (2013). Entrevista: Raymond Duval e a teoria dos registros de representação semiótica. Revista Paranaense de Educação Matemática, 2(3), 10-34. http://www.fecilcam.br/revista/index.php/rpem/article/view/963.

Halberstadt, F. F. &Fioreze, L. A. (2014). A aprendizagem da geometria analítica do ensino médio e suas representações semióticas no GRAFEQ: algumas considerações iniciais. In 5ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Henriques, A., & Almouloud, S. A. (2016). Teoria dos registros de representação semiótica em pesquisas na Educação Matemática no Ensino Superior: uma análise de superfícies e funções de duas variáveis com intervenção do software Maple. Ciência & Educação, 22(2), 465-487. 10.1590/1516-731320160020012.

Kiefer, J. G., et al. (2020). Questões de Matemática em provas de ingresso ao Colégio Politécnico da Universidade Federal de Santa Maria (2015-2020): uma análise a partir dos registros de representação semiótica. Research, Society and Development, 9(11), 1-18. 10.33448/rsd-v9i11.10177

Lacerda, A. L. et. al. (2008). A importância dos eventos científicos na formação acadêmica: estudantes de biblioteconomia. Revista ACB, 13(1), 130-144. https://revistaacb.emnuvens.com.br/racb/article/view/553.

Mariani, R. C. P & Soares, M. A. S. (2014). A geometria analítica e a mobilização das representações semióticas na formação de professores de matemática. In 5ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Moretti. M. T. (2010). Teoria dos registros de representação semiótica e Educação Matemática. In 3ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Niemann, F. A. (2012). A problematização no ensino dos algoritmos nos anos iniciais do ensino fundamental: o tratamento das representações semióticas. In 4ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Niemann, F. A. (2012). O processo de ensino e aprendizagem da multiplicação: o uso dos registros de representação semiótica nos anos iniciais do ensino fundamental. In 4ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Pasa, B. C. et al. (2014). Representações do conceito de Derivada e Integral segundo a compreensão de estudantes de engenharia. In 5ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Pedroso, C. A. (2014). O procedimento informático de interpretação global aplicado às transformações de funções baseadas na idéias de Duval. In 5ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Pereira, A. S. et al. (2018). Metodologia da Pesquisa Científica. UFSM.

Roncaglio, V. &Nehring, C. M. (2016). Análise de registros produzidos por estudantes de engenharia em relação ao conceito de vetor. In 6ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Scheffer, N. F. et al.(2008). A representação matemática com tecnologias no ensino médio: uma interação de narrativas matemáticas. In 2ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Severo, D. F. (2008). Os registros de representação semiótica e as frações. In 2ª Jornada Nacional de Educação Matemática. Passo Fundo – RS.

Silva, A. J. S. et al. (2014). A teoria dos registros de representação semiótica na formação de professores de matemática: um olhar para os eventos científicos. In 5ª Jornada Nacional de Educação Matemática..

Silva, M. C. P. &Fuchs, M. J. (2014). Estágio de docência: uma análise dos registros dos alunos em processo de aprendizagem. In 5ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Soares, M. A. S. & Mariani, R. C. P. (2008). Os registros de representação semiótica: contribuições para o ensino de Física e Matemática. In 2ª Jornada Nacional de Educação Matemática.

Published

20/03/2021

How to Cite

RIBEIRO JUNIOR, O. A.; VIEIRA, B. M.; COSTA, R. G. da. The theory of Raymond Dyval mapped in the editions of the national Day of mathematical education . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 3, p. e40510313535, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i3.13535. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13535. Acesso em: 16 apr. 2021.

Issue

Section

Exact and Earth Sciences