Approaches to the school floor in the experience of Physical Education pibidians

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i4.13789

Keywords:

Initial Formation; Teacher Training; Teaching initiation program.

Abstract

The objective of this study was to investigate the representation of PIBID in the initial training of Physical Education teachers. Ten pibidians participated in the study, through the focus group. The interpretation of the information followed the guidelines of the content analysis. Five categories of analysis emerged from the results: 1) Admission to and permanence in the program, 2) Knowledge about the objectives of PIBID, 3) The university and daily school life, 4) The acquisition of teaching skills and competences and 5) The influence of PIBID on initial training. Based on the data presented, the importance of a theoretical-practical training is perceived, as well as the need for the insertion of the pibidians in daily school life, enabling experiences for the construction of competences for pedagogical practice and providing knowledge of the school reality. The results show that the PIBID represents an increase in the quality of initial training.

Author Biographies

Monique Carvalho Ramalho, Universidade Estadual de Maringá

Graduada em Educação Física pela Universidade Estadual de Educação Física.

Yedda Maria da Silva Caraçato, Universidade Estadual de Maringá

Mestranda em Educação Física pelo Programa de Pós Graduação Associado em Educação Física (UEM/UEL). Licenciada em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e Bacharela em Educação Física pelo Centro Universitário INTA- UNINTA. Acadêmica do curso de Pedagogia do Centro Universitário Internacional (UNINTER). Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física Escolar - GEEFE/UEM/CNPq.

Leonardo Cordeiro de Queiroz, Universidade Estadual de Maringá

Mestrando do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá (PPE/UEM) na linha de Políticas e Gestão em Educação. Licenciado em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá (2019). Atualmente é membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física Escolar (GEEFE-CNPq).

Francielli Ferreira da Rocha Romero, Universidade Estadual de Maringá

Doutoranda em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá. Possui graduação em Pedagogia - Licenciatura (2018), Educação Física - Licenciatura (2014) pela Universidade Estadual de Maringá. Formação em Artes Visuais - Licenciatura (2013) pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci e especialização em Educação Especial - Deficiências Múltiplas e Intelectual pela Faculdade Dom Bosco (2014) e mestre em Educação Física pelo Programa de Pós-Graduação Associado UEM/UEL (2017).

Bruna Solera, Universidade Estadual de Maringá

Doutoranda em Educação Física pelo Programa de Pós-graduação Associado em Educação Física da Universidade Estadual de Maringá e da Universidade Estadual de Londrina (PEF- UEM/UEL). Mestre em Educação Física Programa de Pós-graduação Associado em Educação Física UEM/UEL. Especialista em Educação Especial e Psicomotricidade no Contexto Escolar pelo Instituto Paranaense de Educação, Maringá-PR. Graduada em Licenciatura e Bacharel em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física Escolar (GEEFE).

Ana Luiza Barbosa Anversa, Universidade Estadual de Maringá

Doutora em Educação Física pelo Programa de Pós-Graduação Associado em Educação Física UEM / UEL. Mestre em Educação Física pelo Programa de Pós-Graduação Associado em Educação Física UEM / UEL (2011), Especialista em Prescrição Personalizada de Exercícios Físicos- Personal Training pela Universidade Estadual de Maringá - UEM (2010), Especialista em Educação a Distância e Tecnologias Educacionais pelo Centro Universitário Cesumar (2014) e graduação em Educação Física pela UEM (2007) e em Pedagogia pelo Centro Universitário Internacional (UNINTER). Vice Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física Escolar (GEEFE).

Patric Paludett Flores, Universidade Estadual de Maringá

Licenciado em Educação Física pelo Centro de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Santa Maria (CEFD/UFSM). Especialista em Educação Física Escolar (CEFD/UFSM). Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE/UFSM). Doutor em Educação Física pelo Programa de Pós-Graduação Associado em Educação Física da Universidade Estadual de Maringá e Universidade Estadual de Londrina (PEF/UEM-UEL).

Amauri Aparecido Bassoli de Oliveira, Universidade Estadual de Maringá

Graduado em Educação Física pela Universidade do Norte do Paraná (1979), mestrado em Ciência do Movimento Humano pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM - 1988), doutorado em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP - 1999) e pós-doutorado em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS ? 2014). Atualmente é professor Voluntário da Universidade Estadual de Maringá no Programa Associado de Pós Graduação em Educação Física UEM/UEL.

Vania de Fátima Matias de Souza, Universidade Estadual de Maringá

Graduada em Pedagogia pela Faculdade Estadual de Educação Ciências e Letras de Paranavaí (2000). Graduada em Educação Física pela Universidade Estadual de Londrina (2000). Mestre em Educação Física pelo Programa de Pós-Graduação Associado em Educação Física da Universidade Estadual de Maringá e Universidade Estadual de Londrina (2009). Doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá (2014). Professora Adjunta do Departamento de Educação Física da Universidade Estadual de Maringá. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá. Professora do Mestrado Profissional em Educação Física associado entre Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho e Universidade Estadual de Maringá. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física Escolar (GEEFE/CNPq). 

References

Batista, P. M. F.; Pereira, A. L., & Graça, A. B. S. (2012). A (re)configuração da identidade profissional no espaço formativo do estágio profissional. In: Farias, GO e Nascimento, JV. (Org.). Construção da identidade profissional em Educação Física: da formação a ação. Florianópolis: Editora da UDESC.

Braibante, M. E. F., & Wollmann, E. M. (2012). A Influência do PIBID na Formação dos Acadêmicos de Química. Revista Química nova na escola, 34(4).

Brasil. MEC/CAPES/FNDE. EDITAL Nº 07/2018. Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência. Brasília.

Brasil. Lei 9394/1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, 1996.

Brasil. Conselho Federal De Educação. Resolução nº 03, de 16 de junho de 1987. Fixa os mínimos de conteúdo e duração a serem observados nos cursos de graduação em Educação Física (Bacharelado e/ou Licenciatura Plena). Publicado no DOU de 10.09.1987.

Brasil. Decreto n° 6.755, de 29 de janeiro de 2009. Institui a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica, disciplina a atuação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior -CAPES no fomento a programas de formação inicial e continuada, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília.

Darido, S. C. (1995). Teoria, prática e reflexão na formação profissional em Educação Física. V Simpósio Paulista de Educação Física, Revista Motriz, 1(12).

Farias, G. O., & Nascimento, J. V. (2012). Construção da identidade profissional: metamorfose na carreira docente em educação física. In: Farias, G. O.; Nascimento, J. V. (Org.). Construção da identidade profissional em Educação Física: da formação a ação. Florianópolis: Editora da UDESC.

Flores, P. P. (2018). O processo de identização docente durante o Estágio Curricular Supervisionado: em jogo no campo da Educação Física. 2018. 212f. Tese (Doutorado em Educação Física) – Centro de Ciências da Saúde. Universidade Estadual de Maringá, Maringá.

Flores, P. P., & Krug, H. N. (2011). Compreendendo o desenvolvimento profissional docente: reflexões sobre a (trans)formação de professores de educação física. P@rtes, 4(12).

Gatti, B. A. (2008). Grupo focal na pesquisa em ciências sociais e humanas. Liber Livro.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa, (4a ed.), Editora Atlas.

Gomes, R. (2001). A análise de dados em pesquisa qualitativa. In: Minayo, M. C. de S. (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. (33a ed.), Vozes.

Koepsel, E. C. N.; Arrais, L. F. L., & Sforni, M. S. F. (2018). PIBID e formação docente: desafios da unidade teoria e prática. In: Martins, J. Á., & Zappone, M. H. Y. (Org.). Formação Docente: percursos e reflexões a partir do PIBID-UEM. (21a ed.), EDUEM.

Lima, N. C. F. (2018). Formação docente dos bolsistas do PIBID de educação física: estudo de caso da Universidade de Gurupi (UnirG). Cadernos UniFOA, 38.

Nascimento, J. V. (1998). A formação universitária em educação física e desportos: uma abordagem sobre o ambiente percebido e a auto-percepção de competência profissional de formandos brasileiros e portugueses. 1998. 380f. Tese (Doutorado em Ciências do Desporto) Faculdade de Ciências do Desporto e de Educação Física, Universidade do Porto, Porto.

Pimenta, S. G. (1999). Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: Pimenta, SG. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. Cortez.

Perrenoud, P. (2000). 10 novas competências para ensinar. ArtMed.

Perrenoud, P. (1999). Construir as competências desde a escola. Artmed.

Rausch, R. B., & Frantz, M. J. (2013). Contribuições do PIBID à formação inicial de professores na compreensão de licenciandos bolsistas. Revista Atos de Pesquisa em Educação, 8.

Reis, E. J. B. (2012). O PIBID e seus desdobramentos para a formação inicial de professores de Educação Física. 2019. 145 f. Dissertação (Doutorado em Educação Física) – Centro de Ciências da Saúde. Universidade Estadual de Maringá, Maringá.

Santos, M. A. B. (2016). Experiência formativa do professor supervisor: estudo de caso do PIBID/Educação Física/UECE. 2016. 167 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Estadual do Ceará, Centro de Educação, Fortaleza, Ceará.

Silva, S. L. P. O. (2019). O Estágio Supervisionado na formação inicial de licenciados em Educação Física no Paraná. 2012. 153 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Centro de Ciências da Saúde. Universidade Estadual de Maringá, Maringá.

Silva, C. A., Temoteo, A. S. S. G. (2013). O pibid e a formação docente: um estudo sobre as nuances dessa relação. In: V Fiped - Fórum Internacional De Pedagogia, Vitória da Conquista - BA. Pesquisa na graduação: justiça social, diversidade e emancipação humana, v.1.

Veiga, I. P. A. (2009). A aventura de formar professores. Papirus.

Published

29/03/2021

How to Cite

RAMALHO, M. C.; CARAÇATO, Y. M. da S.; QUEIROZ, L. C. de; ROMERO, F. F. da R.; SOLERA, B.; ANVERSA, A. L. B.; FLORES, P. P.; OLIVEIRA, A. A. B. de; SOUZA, V. de F. M. de. Approaches to the school floor in the experience of Physical Education pibidians. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 4, p. e2910413789, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i4.13789. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13789. Acesso em: 20 apr. 2021.

Issue

Section

Education Sciences