Evaluation of dentistry academic performance in higher education under active methodology: perceptions and experiences

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13805

Keywords:

Educational evaluation; Assessment methods; Teaching; Dentistry; Active methodology.

Abstract

The ability to acquire knowledge and skills in the academic environment is multifactorial, ranging from the quality of teaching to the commitment of the academic among other indicators, such as social, family, institutional and pedagogical aspects, which directly impact the performance of this student in evaluations. Knowing this, the evaluation of academic performance (ADA) is necessary to understand if there was a sedimentation of learning and the perception of which evaluation process develops the best performance for students and how they deal with this moment. Therefore, this research aimed to point out the perceptions and experiences of academics of higher education in evaluation under active methodology and their performance. It was a cross-sectional and retrospective study, with a qualitative approach developed through an electronic form, with 71 students from the dentistry course of a Higher Education Institution, through questions that addressed the symptoms / sensations before, during and after the evaluation, and allowed them to write reports of the important points of the experience. When analyzing the symptoms / sensations reported before, during and after the application of the active methodology, a predominance of feelings of fear and palpitation was noticed before the evaluation and, relaxation and relief after. As for the precipitating factors of symptoms / sensations that interfered in the students' performance in the evaluation under active methodology, the classroom approach of the professor of the discipline, as well as the reports of students who had already gone through the experience, stimulated the development of anxiety and stress. The previous preparation and the evaluation format stimulated tranquility and confidence. It is concluded that the evaluation of academics under active methodology can bring positive and conflicting experiences to this, however, the way the student sees the process directly interferes in their performance.

Author Biography

Francisca Alana de Lima Santos, Centro Universitário Dr. Leão Sampaio

bMestranda do Programa de Mestrado Profissional em Ensino em Saúde do Centro Universitário Dr. Leão Sampaio (UNILEÃO). Professora dos cursos de Fisioterapia e Educação Física do Centro Universitário Dr. Leão Sampaio. Graduação-bacharelado em Fisioterapia Centro Universitário Dr. Leão Sampaio (UNILEÃO). Pós-graduada em Docência do Ensino Superior pela Faculdade Kurios (FAK). 

References

Barahona, P. (2014). Factores determinantes del rendimiento académico de los estudiantes de la Universidad de Atacama. Estudios pedagógicos (Valdivia), 40(1), 25-39.

Barbosa, J. R. A. (2008). A avaliação da aprendizagem como processo interativo: um desafio para o educador. Rio de Janeiro: Faetec.

De Besa Gutiérrez, M. R., Gil Flores, J., & García González, A. J. (2019). Variables psicosociales y rendimiento académico asociados al optimismo en estudiantes universitarios españoles de nuevo ingreso.

Brasil. (2016). Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais. Sinopse Estatística da Educação Superior. Disponível em: < http://inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior>.

Chaves, S. M. (2003). Avaliação da aprendizagem no ensino superior: realidade, complexidade e possibilidades. São Paulo (SP): Universidade de São Paulo.

Dias-Lima, A., Silva, M. D. C., Ribeiro, L. C. V., Bendicho, M. T., Guedes, H. T. V., & Lemaire, D. C. (2019). Avaliação, ensinagem e metodologias ativas: uma experiência vivenciada no componente curricular Mecanismos de Agressão e de Defesa, no curso de Medicina da Universidade do Estado da Bahia, Brasil. Revista Brasileira de Educação Médica, 43(2), 216-224.

Duarte, S. J., de Melo, C. R. C., de Morais Cardoso, M. Â., & de Souza Gonçalves, A. (2020). Olhar dos acadêmicos do ensino superior para mudanças nas avaliações. Humanidades e tecnologia (FINOM), 23(1), 149-162.

Fernandes, C. (2010). Dimensões da Avaliação. Concepções e finalidades da avaliação em educação. Avaliação: Um Tema Polêmico. Um Salto para o Futuro, TV Escola, Boletim 18, 2010.

Ferreira, M. A. (2015). Determinantes do desempenho discente no ENADE em cursos de Ciências Contábeis.

Fontelles, M. J., Simões, M. G., Farias, S. H., & Fontelles, R. G. S. (2009). Metodologia da pesquisa científica: diretrizes para a elaboração de um protocolo de pesquisa. Revista paraense de medicina, 23(3), 1-8.

Fragelli, R. R. (2015). Trezentos: Aprendizagem colaborativa como uma alternativa ao problema da ansiedade em provas. Revista Eletrônica Gestão & Saúde Brasília, (6), 860-872.

Fragelli, R. R., & Fragelli, T. B. O. (2017). Three Hundred: the human dimension of the method. Educar em Revista, (63), 253-265.

Galocha, C., Poleto, S. S., & Tavares, M. (2017). Avaliação no ensino superior: paradoxos e desafios. Revista Ambiente Educação, 10(1), 25-35.

Guney, Y. (2009). Exogenous and endogenous factors influencing students' performance in undergraduate accounting modules. Accounting Education, 18(1), 51-73.

Hirsch, C. D., Barlem, E. L. D., Almeida, L. K. D., Tomaschewski-Barlem, J. G., Lunardi, V. L., & Ramos, A. M. (2018). Fatores percebidos pelos acadêmicos de enfermagem como desencadeadores do estresse no ambiente formativo. Texto & Contexto-Enfermagem, 27(1).

Marconi, M. D. A., & Lakatos, E. M. (2017). Fundamentos de metodologia científica. 8. ed.-São Paulo: Atlas.

Lopes, J. M. R., Sousa, L., & Santos, M. (2020). Fatores associados ao desempenho acadêmico de estudantes de licenciatura em Educação Física do Ceará no ENADE. Revista Educação & Linguagem, 7, 62-74.

Luckesi, C. C. (2005). Avaliação da aprendizagem na escola: reelaborando conceitos e recriando a prática. In Avaliação da aprendizagem na escola: reelaborando conceitos e recriando a prática (pp. 115-115).

MacGeorge, E. L., Samter, W., & Gillihan, S. J. (2005). Academic stress, supportive communication, and health. Communication Education, 54(4), 365-372.

Melguizo, T., & Wainer, J. (2016). Toward a set of measures of student learning outcomes in higher education: evidence from Brazil. Higher Education, 72(3), 381-401.

Melo, A.; Urbanetz, T. S. (2008). Fundamentos da Didática:Curitiba: Ibpex.

Munhoz, A. M. H. (2004). Uma análise multidiciplinar da relação entre inteligencia e desempenho academico em universitarios ingressantes.

Nogueira, D. R., da Costa, J. M., Takamatsu, R. T., & dos Reis, L. G. (2013). Fatores que impactam o desempenho acadêmico: uma análise com discentes do curso de ciências contábeis no ensino presencial. Revista de Informação Contábil, 7(3), 51-62.

Oenning, V., & Oliveira, J. M. P. (2011). Dinâmicas em sala de aula: envolvendo os alunos no processo de ensino, exemplo com os mecanismos de transporte da membrana plasmática. Revista de Ensino de Bioquímica, 9(1), 18-29.

Oliveira, T. M., de Lima Santos, F. A., de Lima, W. P., Bezerra, M. A. A., dos Santos Camurça, A. J., de Lavor Farias, E., ... & Neto, I. C. P. (2020). Percepção de acadêmicos sobre a relação entre a participação em grupos de estudo e rendimento em avaliações. Research, Society and Development, 9(12), e15091211027-e15091211027.

Paula Langame, A., Neto, J. A. C., Melo, L. N. B., Castelano, M. L., Cunha, M., & Ferreira, R. E. (2016). Qualidade de vida do estudante universitário e o rendimento acadêmico. Revista brasileira em Promoção da Saúde, 29(3), 313-325.

Pascon, D. M., Otrenti, E., & Mira, V. L. (2018). Percepção e desempenho de graduandos de enfermagem em avaliação de metodologias ativas. Acta Paulista de Enfermagem, 31(1), 61-70.

Polese, A. G. (2017). Determinantes do desempenho acadêmico na área de negócios: uma análise de variáveis comportamentais (Bachelor's thesis, Universidade Tecnológica Federal do Paraná).

Ramis, T. R., Mielke, G. I., Habeyche, E. C., Oliz, M. M., Azevedo, M. R., & Hallal, P. C. (2012). Smoking and alcohol consumption among university students: prevalence and associated factors. Revista Brasileira de Epidemiologia, 15(2), 376-385.

Rodrigues, B. C.O., Resende, M. S., Miranda, G. J., & Pereira, J. M. (2016). Determinantes do desempenho acadêmico dos alunos dos cursos de ciências contábeis no ensino a distância. Enfoque: Reflexão Contábil, 35(2), 139-153.

Silva, V. D., Oliveira, K. D., Rogers, P., & Miranda, G. J. (2015). Comportamento e desempenho acadêmico no curso de ciências contábeis. In IX Congresso Anpcont (pp. 1-16).

Sousa, V. D., Driessnack, M & Mendes, I. A. C. (2007). Revisão dos desenhos de pesquisa relevantes para enfermagem: parte 2: desenhos de pesquisa qualitativa. Revista Latino-americana de enfermagem, 15(4), 684-688.

Suhr, I. R. F. (2012). Processo avaliativo no ensino superior. Editora Ibpex.

Tomaschewski-Barlem, J. G., Lunardi, V. L., Ramos, A. M., Silveira, R. S. D., Barlem, E. L. D., & Ernandes, C. M. (2013). Manifestações da síndrome de burnout entre estudantes de graduação em enfermagem. Texto & Contexto-Enfermagem, 22(3), 754-762.

Valmorbida, S. M. I., Ensslin, S. R., Ensslin, L., & Ripoll-Feliu, V. M. (2014). Avaliação de desempenho para auxílio na gestão de universidades públicas: análise da literatura para identificação de oportunidades de pesquisas. Journal of Accounting, Management and Governance, 17(3).

Vargas, G. M. G. (2014). Factores asociados al rendimiento académico tomando en cuenta el nivel socioeconómico: Estudio de regresión múltiple en estudiantes universitarios. Revista Electrónica Educare, 18(1), 119-154.

Vargas, H. M., & Paula, M. D. F. C. D. (2013). A inclusão do estudante-trabalhador e do trabalhador-estudante na educação superior: desafio público a ser enfrentado. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 18(2), 459-485.

Published

27/03/2021

How to Cite

SANTOS, F. A. de L.; PITA NETO, I. C. . Evaluation of dentistry academic performance in higher education under active methodology: perceptions and experiences. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 3, p. e59510313805, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i3.13805. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13805. Acesso em: 14 apr. 2021.

Issue

Section

Education Sciences