National High School Exam (ENEM): Mathematical content more addressed and its difficulties

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i6.16041

Keywords:

National high school exam; Questionnaires; Students.

Abstract

The National High School Exam (ENEM) has become one of the main means of entry to higher education. Mathematics has an influence on the final average, and it is elaborated according to the contents that must be addressed throughout basic education. In this sense, the study aimed to analyze and describe which content is most addressed, what are the difficulties students face when faced with these Mathematics issues present in the ENEM tests, thus proposing strategies to minimize these difficulties. This is a descriptive, exploratory and applied study, in which, initially the exams from 2012 to 2018 of ENEM were analyzed, in which the questions were quantified by attributing their respective contents. Then, questionnaires (pretest) were applied to students in the 3rd year classes of the Federal Institute of Piauí (IFPI) Cocal campus and the Deputado Pinheiro Machado High School, which had 7 questions. Subsequently, an intervention was held on the subject most addressed in ENEM. After this intervention was applied post-test with a total of 8 questions. Analyzing the evidence, it was found that the most addressed content was statistics, in which 70 questions were quantified. With the pretest, students attributed the concept of statistics correctly but failed to interpret most of the questions. After the intervention and after the post-test students performed better, the fact that has been proven by performance in the resolutions of the issues. Through the study, it is concluded that the students have difficulties, as well as the interpretation and understanding of graphs and tables.

References

Albuquerque, C. S.; Cordeiro, N.J.N. & Silva, M. N. (2013). A estatística nos documentos oficiais, no Enem e nos livros didáticos do ensino médio. Essentia, 15, 123-141.

Almeida, S. S. (2015). A importância do fies na garantia do direito ao ensino superior. https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/15200

Amaral, D. P. & Oliveira, F. B. (2011). O Prouni e a conclusão do ensino superior: novas trajetórias pessoais e profissionais dos egressos. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 19 (73), 861-890.

Andrade, D. M., Batista, J. O., Santos, D. S. S. & Mocrosky, L. F. (2020). A influência do Novo ENEM na relação de ensino e aprendizagem matemática: o caso da Escola Jorceli da Silva Sestari. Ensino e Multidisciplinaridade, 6 (1), 30-47.

Andrade, F. C., Schiller, C. V., Silva, D. A. F., Menezes, L. P. & Silva, A. S. (2020). Aspectos da interpretação de gráficos de estudantes universitários em um ambiente virtual. Bolema: Boletim de Educação Matemática, 34 (67), 462-479.

Anjos, D. Z. & Moretti, M. T. (2017). Ensino e Aprendizagem em Matemática para Estudantes Cegos: Pesquisas, Resultados e Perspectivas. JIEEM, 10 (1), 15-22.

Arantes, H. & Seabra, R. (2016). TME: Aplicativo M-Learning para o Estudo de Conceitos Matemáticos com Ênfase no ENEM. https://br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/6675

Araújo, F. C. (2021). Estatística na bncc: proposta de atividades para os anos finais do ensino fundamental. Brazilian Journal of Development, 7 (1),1044-1050.

Araujo Junior, F. P. S., Trindade, A. K. B. & Oliveira, L. J. N. (2019). Histórias em quadrinhos como ferramenta de contextualização de conceitos matemáticos. Ensino da Matemática em Debate, 6 (1), 34-45.

Brasil. (1996). Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/lei9394_ldbn1.pdf

BRASIL. (1998). Portaria MEC Nº 438. Institui o Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM. http://www.crmariocovas.sp.gov.br/pdf/diretrizes_p0178-0181_c.pdf

Brasil – Mistério da Educação (MEC). (2000). PCN + Ensino médio: orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais – Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologia. http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/CienciasNatureza.pdf

Carvalho, M. C. (2017). Por uma “Intradisciplinaridade” em matemática: estabelecendo conexões entre conceitos de matemática a partir de questões contextualizadas do Enem. http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/20329

Cazorla, I. M. (2002). A relação entre a habilidade viso-pictórica e o domínio de conceitos estatísticos na leitura de gráficos. http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/250925/1/Cazorla_IreneMauricio_D.pdf

Cazorla, I. M., Santana, E. R. S. & Utsumi, M. C. (2019). O campo conceitual da média aritmética: uma primeira aproximação conceitual. REVEMAT: Revista Eletrônica de matemática, 14, 1-21.

Costa, D. D. D. & Ferreira, N. I. D. B. (2017). O PROUNI na educação superior brasileira: indicadores de acesso e permanência. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 22 (1), 141-163.

Costa, M. D. & Moura, A. R. L. (2020). Conhecimentos e dificuldades manifestados por alunos da engenharia civil em uma avaliação diagnóstica de estatística. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, 8 (1), 112-124.

Costa, R. D. (2014). Uma abordagem da matemática financeira no ensino médio para explicitar as metodologias do fundo de financiamento estudantil - FIES. http://repositorio.ufc.br/handle/riufc/8828

Diniz, L. N. (2016). Leitura, construção e interpretação de gráficos estatísticos em projetos de modelagem matemática com uso das Tecnologias de Informação e Comunicação. https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/54635/1/Leandro%20do%20Nascimento%20Diniz.pdf

Faria, L. M. & Duque, T. O. (2021). Análise dos relatos apresentados no XII ENEM: a relação professor-aluno e as tendências para o ensino de matemática. ForScience, 9 (1), e00855.

Felicetti, V. L. & Cabrera, A. F. (2017). Resultados da Educação Superior: o ProUni em Foco. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 22 (3), 871-893.

Fidelis, A. K. & Geglio, P. C. (2019). Interdisciplinaridade e contextualização: desafios de professores de ciências naturais em preparar os alunos para o enem. REnCiMa, 10 (6), 215-234.

Giordano, C. C., Araújo, J. R. A. & Coutinho, C. Q. S. (2019). Educação Estatística E A Base Nacional Comum Curricular: O Incentivo Aos Projetos. REVEMAT, 14,1-20.

Hachem, D. W. & Kalil, G. A. A. (2016). O direito fundamental social à educação e sua maximização por meio da função extrafiscal dos tributos: o exemplo do Programa Universidade para Todos (Prouni). A&C – R. de Dir. Adm. Const., 16 (66), 153-177.

Hollas, J. & Bernardi, L. T. M. S. (2020). O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e as competências para uma Educação Estatística Crítica. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 28 (106), 110-134.

Leitão, F. M. P. S. (2011). Estatística e realidade no cotidiano dos alunos. https://ppgmat.ufersa.edu.br/wp-content/uploads/sites/58/2016/02/Disserta%C3%A7%C3%A3o-Francileide-Martins.pdf

Lima, E. G. S., Malange, F. C. V. & Borges, L. F. (2018). Implicações do SiSU no processo de democratização do acesso à educação superior: o caso da Unemat. Acta Scientiarum. Education, 40 (1), e37656.

Lopes, C. E. (2008). O ensino da estatística e da probabilidade na educação básica e a formação dos professores. Cadernos CEDES., 28 (74), 57-73.

Lopes, C. E. (2013). Educação estatística no curso de licenciatura em matemática. Bolema: Boletim de Educação Matemática, 27 (47), 901-915.

Luna, L. C. & Carvalho, J. I. F. (2019). “Oi, Quem está olhando minhas estatísticas?” – Uma discussão do desempenho de estudantes da Educação Básica sobre média aritmética. Amazônia – Revista de Educação em Ciências e Matemática, 15 (33), 151-166.

Maffi, C., Prediger, T. L., Rocha Filho, J. B. & Ramos, M. G. (2019). A Contextualização na aprendizagem: percepções de docentes de ciências e matemática. Revista Conhecimento Online, 2 (11), 76-92.

Martins, M. N. P. & Carvalho, C. F. (2018). O ensino de gráficos estatísticos nos anos iniciais. REnCiMa, 9 (2), 247-264.

Marques, S., Couto, A. & Lima, C. (2019). Contextualização de problemas de matemática: suporte para uma aprendizagem com significado. Sensos-e, 6 (2), 36-50.

Miranda, P. R. & Azevedo, M. L. N. (2020). Fies e Prouni na expansão da educação superior brasileira: políticas de democratização do acesso e/ou de promoção do setor privado-mercantil?. Educação & Formação, 5 (3), e1421.

Moreira, G. E. (2015). A Educação matemática inclusiva no contexto da pátria educadora e do novo pne: reflexões no âmbito do gd7. Educ. Matem. Pesq., 17 (3), 508-519.

Morais, D. A. M., Sturion, L. & Reis, M. C. (2017). Um estudo exploratório da educação básica sobre o ensino de estatística e o uso de tecnologias midiáticas. Ensino da Matemática em Debate, 4 (2), 61-86.

Nakayama, B. C. M. S. & Silva, J. F. (2017). Formação matemática do professor polivalente: um estudo metanalítico. REAe - Revista de Estudos Aplicados em Educação, 2 (3), 3-16.

Oliveira, B. C., Santana, P. V. S., Altino Filho, H. V., Borges, L. H. F. & Siqueira, M. L. G. (2020). O enem e as transformações na educação do país. http://pensaracademico.unifacig.edu.br/index.php/semiariocientifico/article/view/2240

Piton-Gonçalves, J. & Almeida, A. M. (2018). Análise da dificuldade e da discriminação de itens de Matemática do ENEM. REMAT: Revista Eletrônica da Matemática, 4 (2), 38–53.

Pontes, E. A. S., Pontes, E. G. S., Silva, R. C. G. & Silva, L. M. (2018). Abordagens ImprescindíveisnoEnsino Contextualizado de Matemática nas Séries Iniciais da Educação Básica. RACE - Revista de Administração do Cesmac, 1, 3-15.

Pontes, E. A. S. (2019). Os Quatro Pilares Educacionais no Processo de Ensino e Aprendizagem de Matemática. TEyET, 24, e02.

Pontes, J. & Núñez, I. (2019). Questões de Estatística e Probabilidade nas provas do ENEM: uma aproximação a erros e dificuldades de aprendizagem. Revista Cerrados, 3 (7), 87-110.

Ribeiro, G. A. & Mendes, A. A. (2016). A Dificuldade de Resolução das Questões de Matemático do Exame Nacional do Ensino Médio: Ineficiência Matemática ou Interpretativa?. https://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=&ved=2ahUKEwiLmvC_iNzwAhXyqpUCHZokCJIQFjAAegQIAxAD&url=http%3A%2F%2Fpensaracademico.unifacig.edu.br%2Findex.php%2Fsemiariocientifico%2Farticle%2Fdownload%2F127%2F106&usg=AOvVaw1PUXdNKWnzkyoDrmplbSK5

Santos, A. A. (2021). Ensino de matemática nos anos iniciais: uma análise da base nacional comum curricular (bncc) na perspectiva contextualizada. http://200.17.114.109/bitstream/riufal/7567/1/Ensino%20de%20matem%c3%a1tica%20nos%20anos%20iniciais%20uma%20an%c3%a1lise%20da%20base%20nacional%20comum%20curricular%20%28BNCC%29%20na%20perspectiva%20contextualizada.pdf

Santos, G. I. & Coqueiro, V. S. (2009). Vivendo a estatística na escola através de gráficos e tabelas. http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/1524-8.pdf

Santos, J. A., França, K. V. & Santos, L. S. B. (2007). Dificuldades na Aprendizagem de Matemática. http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/MATEMATICA/Monografia_Santos.pdf

Santos, J. P., Carneiro, R. S., Carneiro, R. S. & Silva, K. F. (2020). Contextualizando o ensino de matemática com o uso do jogo de xadrez. revista uniaraguaia (Online), 15 (3), 54-66.

Santos, V. D. F. L., Almeida, H. K. S. L., Carvalho, E. M., Souza, T. L. S., Lima, R. L. F. A. & Lima Júnior, C. (2021). Ensino de matemática e Educação Ambiental: modelagem com energias renováveis no semiárido brasileiro. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16 (1), 148-162.

Silva, D. B., Moreira, A. A., Silva, K. R., Delaia, M. M. & Soares, N.N. (2018). Principais dificuldades enfrentadas no enem pelos alunos do terceiro ano do ensino médio de uma escola pública para aprendizagem de grandezas e medidas. http://editorarealize.com.br/editora/anais/enalic/2018/443-53624-30112018-225145.pdf

Silva, M. F. & Santos, G. O. (2021). Abordagem da estatística em livros didáticos de matemática do ensino médio do PNLD 2018: o letramento estatístico. Revista Eletrônica de Educação Matemática - REVEMAT, 16, 01-23.

Silva, M. V. (2014). As dificuldades de aprendizagem da Matemática e sua relação com a matofobia. http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/bitstream/123456789/6666/1/PDF%20-%20Meiriane%20Vieira%20da%20Silva.pdf

Silva, J. F., Curi, E. & Schimiguel, J. (2017). Um Cenário sobre a Pesquisa em Educação Estatística no Boletim de Educação Matemática – BOLEMA, de 2006 até 2015. Bolema, 31 (58), 679-698.

Silva, L. I. B., Silva, I. S. V. C., Silva, L. O. P. & Amorin, M. (2016). Contextualização Matemática: A dificuldade dos educandos na interpretação de problemas na educação básica. http://www.sbembrasil.org.br/enem2016/anais/pdf/8213_4295_ID.pdf

Silva, T. V. (2019). Resolução de problema em Estatística: um estudo sobre as principais dificuldades enfrentadas pelos estudantes da 3° série do Ensino Médio. https://repositorio.ufpb.br/jspui/bitstream/123456789/17101/1/TVS04102019.pdf

Soares, D. J. M., Soares, T. E. A. & Santos, W. (2021). Análise da qualidade psicométrica da prova de matemática do Exame Nacional do Ensino Médio brasileiro de 2018. Revista Actualidades Investigativas en Educación, 21 (1), 1-29.

Reis, A. Q. M. (2012). Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) como indutor da prática curricular de professores de matemática a partir da perspectiva de contextualização. https://bibliodigital.unijui.edu.br:8443/xmlui/bitstream/handle/123456789/1830/Ana%20Queli%20Mafalda%20Reis.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Reis, A. Q. M. & Nehring, C. M. (2017). A contextualização no ensino de matemática: concepções e práticas. Educação Matemática Pesquisa., 19 (2), 339-364.

Roedel, T. (2016). A Importância da Leitura e da Literatura no Ensino da Matemática. http://www.ebrapem2016.ufpr.br/wp-content/uploads/2016/04/gd1_tatiana_roedel.pdf

Ribeiro, J. O. (2007). Leitura e interpretação de gráficos e tabelas: um estudo exploratório com professores. https://sapientia.pucsp.br/bitstream/handle/11259/1/Jose%20Odair%20Ribeiro.pdf

Rodrigues, M. U. (2013). Análise das questões de matemática do novo enem (2009 á 2012): reflexões para professores de matemática. http://sbem.iuri0094.hospedagemdesites.ws/anais/XIENEM/pdf/1029_804_ID.pdf

Vasconcelos, D. H. F. (2017). O ensino superior: uma reflexão sobre o fundo de financiamento estudantil (fies) e a privatização desse setor. https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/37715

Vargas, H. M. (2019). O sisu na berlinda: presente e uma provocação para o futuro. Educação em Revista, 35, e215020.

Votto, T., Schreiber, K. P. & Porciúncula, M. (2017). Educação estatística nos anos iniciais do ensino fundamental. Cad. Pesq., 24, 143-158.

Published

08/06/2021

How to Cite

VERAS, W. S.; FERREIRA, L. de A. .; SOUSA, P. S. de A.; CARVALHO, H. da C. .; RODRIGUES, M. G.; VIEIRA, T. B. dos S. .; OLIVEIRA, R. E. G.; ALVES, M. J. P. .; AYALA, K. N. R.; SILVA, T. B. L. da; ARAUJO, J. C. de; SIQUEIRA, F. J. G.; VIEIRA JÚNIOR, R. P. M. National High School Exam (ENEM): Mathematical content more addressed and its difficulties. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 6, p. e51610616041, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i6.16041. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/16041. Acesso em: 23 jun. 2021.

Issue

Section

Education Sciences