Evaluating a workshop model effectiveness for faculty training in Team-Based Learning

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i10.18381

Keywords:

Active learning; Medical education; Medical faculty; Teaching.

Abstract

This study aimed to evaluate the effectiveness of a teacher qualification workshop in Team-Based Learning (TBL) with medical professors from a private higher education institution in Belém/PA/Brazil. It was an action research through questionnaires to assess the prior knowledge of teachers about the TBL methodology before and after the proposed workshops. The results showed that the rate of correct answers regarding the number of steps in the methodology rose from 15.62% to 96.9%. Regarding the stages of the TBL, the correct answers rose from 3.12% to 87.5%. As for the time allocated for each stage, the correct answers rose from 3.12% to 68.7%. It is noteworthy that 96.9% of respondents reported understanding the benefits of TBL after the workshops held and, of these, 53.12% did not understand it before. This allows us to state that the workshops, in addition to qualifying teachers, were also able to sensitize them about the benefits of this educational strategy in the teaching-learning process. Such data point to the success of the workshops, thus allowing the participants to apply this teaching strategy with greater security and assertiveness in their teaching routine. It was found, therefore, that the educational technology developed is a valid tool for implementation in the development of teachers in other educational institutions. It is hoped that this work can contribute to learning about TBL and can make it, in order to encourage teachers and institutions to introduce this valuable tool in their realities.

Author Biographies

Mário Roberto Tavares Cardoso de Albuquerque, Universidade do Estado do Pará

Mestre em Ensino em Saúde na Amazônia. UEPA.

Nara Macedo Botelho, Universidade do Estado do Pará

Docentedo PPG Ensino em Saúde na Amazônia. UEPA.

Milena Coelho Fernandes Caldato, Universidade do Estado do Pará

Docente do PPG Ensino em Saúde na Amazônia. UEPA.

Ana Caroline Guedes Souza Martins, Universidade do Estado do Pará

Mestre em Ensino em Saúde na Amazônia. Docente da Universidade do Estado do Pará

References

Albuquerque, M. R. T. C. et al. (2021). Team-Based Learning (TBL) como estratégia para o Estudo do Pacto pela Saúde: Relato de experiência na Graduação em Medicina. Brazilian Journal of Health Review, 4(3), 10136-10142.

Albuquerque, M.R.T.C., Martins, A.C.G.S., Caldato, M.C.F, & Botelho, N.M (2021). Conhecimento de professores sobre aprendizagem em equipe: dificultadores para implantação na graduação em medicina. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 10 (4), e30410414164. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i4.14164

Allen, R. E. et al. (2013). Aprendizagem em equipe em faculdades e escolas de farmácia dos EUA. Revista Americana de Educação Farmacêutica, 77 (6).

Altintas, L., Altintas, O. & Caglar, Y. (2014). Uso modificado do aprendizado baseado em equipe em um curso de oftalmologia para estudantes de medicina do quinto ano. Avanços na educação em fisiologia, 38 (1), 46-48.

Balwan, S. et al. (2015). Use of team-based learning pedagogy for internal medicine ambulatory resident teaching. Journal of graduate medical education, 7 (4), 643.

Bandeira, D. M. A., Silva, M. A. & Vilela, R. Q. (2017). Aprendizagem Baseada em Equipe. Revista Portal: Saúde e Sociedade, 2 (1), 371-379.

Barbiero, A. J. C. et al. (2017). Proposta de novas metodologias para o ensino da disciplina de farmacologia nos cursos de medicina. Revista Científica FAGOC-Saúde, 2 (1), 63-69.

Bleske, B. E. et al. (2014). Aprendizagem baseada em equipe para melhorar os resultados de aprendizagem em uma sequência de curso de terapêutica. Revista Americana de Educação Farmacêutica, 78 (1).

Bleske, B. E. et al. (2016). Uma comparação cruzada aleatória de aprendizagem baseada em equipe e formato de palestra sobre resultados de aprendizagem. American Journal of Pharmaceutical Education, 80 (7).

Bollela, V. R. et al. (2014). Aprendizagem baseada em equipes: da teoria à prática. Medicina (Ribeirão Preto), 47 (3), 293-300.

Boysen-Osborn, M. et al. (2016). Invertendo a sala de aula de suporte cardíaco avançado com aprendizagem baseada em equipe: comparação do desempenho em testes cognitivos para estudantes de medicina na Universidade da Califórnia, Irvine, Estados Unidos. Jornal de avaliação educacional para profissionais de saúde, 13.

Brasil. (2014). Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução Nº. 3 de 20 de junho de 2014. Institui diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em Medicina e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 23 jun. Seção 1, p. 8-11.

Cunha, C. R. O. B. J., Ramsdorf, F. B. M. & Bragato, S. G. R. (2019). Utilização da aprendizagem baseada em equipes como método de avaliação no curso de medicina. Revista Brasileira de Educação Médica, 43 (2), 208-215.

Echeto, L. F. et al. (2015). Avaliação da aprendizagem baseada em equipe e instrução tradicional no ensino de conceitos de prótese parcial removível. Journal of Dental Education, 79 (9), 1040-1048.

Huang, Z. et al. (2016). Aprendizagem baseada em equipe modificada em um estagiário de oftalmologia na China. PLoS One , 11 (4), e0154250.

Harakuni, S. et al (2015). Eficácia da aprendizagem baseada em equipe em microbiologia: um estudo de controle não randomizado. Educação para a saúde, 28 (1), 41.

Ibrahim, M. E. (2020). Instrumento de avaliação do aluno de aprendizagem baseado em equipe (TBL-SAI) para avaliar a aceitação dos alunos do TBL em um saudita. Saudi Med J, 41 (5), 542-547.

Ismail, N. A. S. (2016). Eficácia da aprendizagem baseada em equipe no ensino de genética médica para graduandos de medicina. O jornal da Malásia de ciências médicas: MJMS, 23 (2), 73.

Jost, M. et al. (2017). Efeitos da aprendizagem adicional baseada em equipe nas habilidades de raciocínio clínico dos alunos: um estudo piloto. Notas de pesquisa BMC, 10 (1), 1-7.

Keshmiri, F. et al. (2016). Validating and assessing the reaction of medical students toward team-based learning. Acta Medica Iranica, 806-811.

Koh, Y. Y. J. et al. (2020). Análise de aprendizagem baseada em equipe: um estudo de caso empírico. Medicina Acadêmica, 95 (6), 872.

Krug, R. R. et al. (2016). O “bê-á-bá” da aprendizagem baseada em equipe. Revista Brasileira de Educação Médica, 40 (4), 602-610.

Masocatto, N. O. et al. (2019). Percepção de Alunos de Curso de Graduação em Medicina sobre o Team-Based Learning (TBL). Revista Brasileira de Educação Médica, 43 (3), 111-114.

Michaelsen, L. K. (2002). Introdução ao aprendizado baseado em equipe. Aprendizagem baseada em equipe: um uso transformador de pequenos grupos, 27-51.

Oliveira, B. L. C. A. et al. (2018). Team-based learning como forma de aprendizagem colaborativa e sala de aula invertida com centralidade nos estudantes no processo ensino-aprendizagem. Revista brasileira de educação médica, 42 (4), 86-95.

Ono, S. et al. (2017). Verificação de efeitos de aprendizagem por aprendizagem baseada em equipe. Yakugaku zasshi: Journal of the Pharmaceutical Society of Japan, 137 (11), 1419-1423.

Pereira A. S. et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. UFSM.

Pereira, C. C. S. B. & Afonso, R. T. L. (2020). Percepção discente sobre aprendizagem baseada em equipes (TBL) e instrução em pares (PI). Brazilian Journal of Development, 6 (1), 4057-4065.

Reimschisel, T. et al. (2017). A systematic review of the published literature on team-based learning in health professions education. Medical Teacher. 10.1080/0142159X.2017.1340636

Sakamoto, S. R. et al. (2020). Aprendizagem baseada em equipes: um ensaio clínico randomizado na graduação em enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, 73 (2).

Silva Junior, G. B. et al. (2017). Team-Based Learning: Successful Experience in a Public Health Graduate Program. Revista Brasileira de Educação Médica, 41 (3), 397-401.

TEAM-BASED LEARNING COLLABORATIVE. Website. http://www.teambasedlearning.org.

Teixeira, A. A. R., Botelho, C. V. & Roncari, C. F. (2020). Aprendizagem baseada em equipe em neurofisiologia: desempenho e percepção de estudantes de medicina. Rev Med (São Paulo), 99 (3), 236-41.

Thiollent, Michel. (2013). Metodologia da pesquisa-ação. In: Metodologia da pesquisa-ação. 108-108.

Published

04/08/2021

How to Cite

ALBUQUERQUE, M. R. T. C. de; BOTELHO, N. M.; CALDATO, M. C. F.; MARTINS, A. C. G. S.; RODRIGUES, C. C. P. Evaluating a workshop model effectiveness for faculty training in Team-Based Learning. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 10, p. e23101018381, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i10.18381. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18381. Acesso em: 24 oct. 2021.

Issue

Section

Health Sciences