Training of masters in collective health during a pandemic period by Covid-19

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i10.18782

Keywords:

Theaching; Coronavirus Infections; Health Policy; Health Postgraduate Programs; Public health.

Abstract

Collective Health is considered a field of investigation and knowledge production, being understood as a social practice and of an interdisciplinary nature that brings together three areas: Epidemiology, Social and Human Sciences in Health and Health Policy, Planning and Management. To describe the experiences, challenges and contributions of the discipline of Health Policy, Management and Planning for the training of masters in Public Health, in the current period of pandemic by Covid-19. This is a descriptive study, of the experience report type, carried out from February to June 2020, during the development of activities carried out in the aforementioned discipline in the Graduate Program in Public Health at the State University of Ceará. The course provided a remote space for experiences rich in new knowledge and practices, in addition to providing an environment for discussion and sharing of knowledge, as well as leading students to produce more critical and reflective thoughts. The subject was, therefore, an enriching experience of great relevance for the training of Master's students in Public Health. In addition, it enabled the master's students to (de)construction and consolidation of concepts, overcoming obstacles and difficulties.

References

Baptista, T. W., Azevedo, C. S., & Machado, C. V. (2015). Políticas, Planejamento e Gestão em Saúde: abordagens e métodos de pesquisa. Rio de Janeiro: editora Fiocruz.

Brasil. Ministério da Educação (2020). Portaria 343, de 17 de março de 2020. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus-Covid-19.

Campos, G. W. S., et al. (2017). Tratado de Saúde Coletiva. Revista & Aumentada. (2a ed.). Editora: Hucitec.

Cavequia, M. A. P., Maciel, A. G., & Rezende, L. A. (2010). Formação do leitor: criticidade e autonomia. Revista Contrapontos. 10(3): 299-306.

Freire, P. (2003). Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Paz e Terra.

Holliday, O. J. (2006). Para sistematizar experiências. Resende. (2a ed.). MMA.

Jacinto, P. M. S. (2021). Relato de experiência sobre estágio básico em psicologia social no modelo de ensino remoto emergencial. Revista Cenas Educacionais, Caetité-Bahia-Brasil, 4(10167), 1-16.

Joye, C. R., Moreira, M. M., & Rocha, S. S. D. (2020) Educação a Distância ou Atividade Educacional Remota Emergencial: em busca do elo perdido da educação escolar em tempos de COVID-19. Research, Society and Development. 9(7), 1-27.

Leal, M. C., & Freitas, C. M. (2006). Cenários possíveis: experiências e desafios do mestrado profissional na saúde coletiva. Editora Fiocruz.

Moura, R. A., et al. (2020). Estratégias educacionais remotas em um programa de residência multiprofissional em meio à pandemia pelo coronavírus: um relato de experiência. Revista Cenas Educacionais, Caetité –Bahia -Brasil, 3(9114), 1-19.

Osmo, A., & Schraiber, L. B (2015). O campo da Saúde Coletiva no Brasil: definições e debates em sua constituição. Saúde Soc. 24 (supl.1), 205-218.

Paim, J. S., & Almeida Filho, N. (1998). Saúde coletiva: uma “nova” saúde pública ou campo aberto a novos paradigmas? Revista de Saúde Pública. São Paulo. 32(4), 299-316.

Paim, J. S., & Teixeira, C. F. (2006). Políticas, Planejamento e gestão em saúde: balanço do estado da arte. Rev. Saúde Pública. 40 (Esp): 73-78.

Paim, JS (2008). Reforma Sanitária Brasileira: contribuição para a compreensão e crítica. Salvador: Edufba, Fiocruz.

Paiva, C. H. A., & Teixeira, L. A. (2014). Reforma sanitária e a criação do Sistema Único de Saúde: notas sobre contextos e autores. História, Ciências, Saúde-Manguinhos [online]. 21(1), 15-36.

Redecker, C. (2017). European framework for thedigitalcompetence o Educators Dig Comp Edu. Punie Y (Ed.). Publications Office of the European Union: Luxembourg.

Silva, M. J. S., Schraiber, L. B., & Mota, A. (2019). O conceito de saúde na Saúde Coletiva: contribuições a partir da crítica social e histórica da produção científica. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 29(1), 1-19.

Soares, S. R., & Cunha, M. I. (2010). A docência universitária e a formação para seu exercício. In: Soares, S. R., Cunha, M. I. Formação do professor: a docência universitária em busca de legitimidade. EDUFBA.

Tardiff, J. (2009). Se o professorado universitário fosse uma profissão. In: Cunha, M. I., Soares, S. R., Ribeiro, M. L. Docência universitária: profissionalização e práticas educativas. Feira de Santana: editora UEFS.

Vercelli, L. C. A. (2020). Aulas remotas em tempo de COVID-19: a percepção de discentes de um Programa de Mestrado Profissional em Educação. Revista @mbienteeducação. São Paulo: Universidade Cidade de São Paulo. 13(2), 47-60.

Villardi, R. (1999). Ensinando a gostar de ler e formando leitores para a vida inteira. Qualitymark/Dunya.

Yunes, E. (2011). Era uma vez...a leitura. In: Yunes E. Leitores a caminho: formando agentes de leitura. Editora PUC-Rio.

Published

10/08/2021

How to Cite

DUARTE, R. B.; SILVA, D. K. M. da .; SILVA, D. P. B. e .; SOARES, D. G. .; AZEVEDO, S. G. V.; FREIRE, K. A. .; SILVA, M. R. F. da .; OLIVEIRA, L. C. de .; SAMPAIO, J. J. C. . Training of masters in collective health during a pandemic period by Covid-19. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 10, p. e292101018782, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i10.18782. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18782. Acesso em: 18 oct. 2021.

Issue

Section

Health Sciences