The competitiveness of brazilian beef in the light of Porter's five forces: a case study in a slaughterhouse in the northwest region of Rio Grande do Sul

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i10.19244

Keywords:

Beef; Slaughterhouse; Strategy; Competitiveness.

Abstract

The beef market presents data that place Brazil in a prominent position in the global scenario, both as a producer and as a consumer. Thus, the present study has, as a central objective, to investigate the competitiveness of Brazilian beef, in the light of the Porter's five forces model. The research methodology relies on a single case study, carried out in a slaughterhouse located in the Northwest Region of the state of Rio Grande do Sul. With a qualitative approach, the research was operationalized through a semi-structured interview with a manager and the respective content analysis, to work the links in the beef production chain, to variations in consumer demand and possible cultural and economic changes. The research findings point to a positive fluctuation in the demand for beef, which shows the strength of this market, both in the national and international scenario. Still, some threats to this demand are present, such as the growth of vegetarian culture.

Author Biographies

Darlan Ariel Prochnow, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Graduado em Administração e Mestrando em Desenvolvimento Regional pela UNIJUÍ. 

Raissa Castro Schorn, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Graduada em Design de Interiores pela Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI (2016). Especialista em Docência do Ensino Superior pela UNIASSELVI (2018). Pós-Graduanda em Neuropsicopedagogia UNIASSELVI - (2018). Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional - PPGDR/UNIJUÍ.

Argemiro Luís Brum, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Graduação em Administração de Empresas pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (1981), graduação em Tecnólogo Em Cooperativismo pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (1981), mestrado em Economia Agrícola - Institut Agronomique Méditerranéen de Montpellier (1986) e doutorado em Economia Internacional - Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales (1989). Atualmente é professor titular da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Nelson José Thesing, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Doutor em Integração Regional pela Universidade Federal de Pelotas (UFPEL, 2004). Especialista em Administração pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (1991). Membro do Corpo Docente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional na UNIJUÍ.

Sérgio Luís Allebrandt, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Doutor em Desenvolvimento Regional pelo PPGDR/UNISC (2010), Mestre em Gestão Empresarial pela EBAPE/FGV (2001), pós-graduado em Administração Pública pelo CPGA/UFSC (1987), especialista em Contabilidade pela UNIJUÍ (1983), Licenciado em Ciências Químicas e Biológicas pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ijuí (1977) e Bacharel em Ciências Contábeis pela Faculdade de Ciências Administrativas, Econômicas e Contábeis de Ijuí (1979). Professor Titular da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ).

Cleiton Jardel Carneiro, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Tecnólogo em Gestão do Agronegócio (IFFAR). Mestrando em desenvolvimento Regional pela UNIJUÍ. 

Airton Adelar Mueller, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Professor / pesquisador no Programa de Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Regional na Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - Brasil, onde coordena a Linha de Pesquisas em Políticas Públicas, Planejamento Urbano e Gestão do Território. Doutor em Sociologia pela Freie Universität Berlin, Alemanha (2015). Título revalidado no Brasil pela Universidade de São Paulo - USP. Mestre em Desenvolvimento Regional (2007) e graduado em Estudos Sociais/História (2004) pela Universidade de Santa Cruz do Sul, Brasil. 

Alexandra Alf Gallon, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Psicóloga graduada pela Sociedade Educacional Três de Maio- SETREM, ênfase em promoção de saúde (2016). Mestranda em Desenvolvimento Regional pela UNIJUÍ. 

References

ABIEC. (2019). Beef REPORT: perfil da pecuária no Brasil. Associação Brasileira Das Industrias Exportadora de Carne (ABIEC). http://abiec.com.br/publicacoes/beef-report-2019/.

Atlas. (2019). Bovinos: o RS possui 6,5% do rebanho bovino do Brasil. (4a ed.), Atlas. https://atlassocioeconomico.rs.gov.br/bovinos.

Bardin, L. (2010). Análise de conteúdo. Edições 70, Ltda.

Batalha, M. (1997). Gestão agroindustrial. Atlas.

Braga, M. J. (2010). Redes, alianças estratégicas e intercooperação: o caso da cadeia produtiva de carne bovina. Revista Brasileira de Zootecnia, 39 (supl especial), 11–16.

Buainain, A. M. & Batalha, M. O. (2007). Série agronegócios: cadeia produtiva da carne bovina. 8, 1-88. http://repiica.iica.int/docs/B0585p/B0585p.pdf.

Embrapa. (2020). Abate da carne bovina. Empresa de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). https://www.embrapa.br/qualidade-da-carne/carne-bovina/abate.

Embrapa. (2020). Processamento e distribuição da carne bovina. Empresa de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). https://www.embrapa.br/qualidade-da-carne/carne-bovina/processamento-e-distribuicao.

Ferreira, G. C., & de Barcellos, M. D. (2011). Vantagens e desvantagens das alianças estratégicas: uma análise sob a ótica dos agentes da cadeia produtiva da carne bovina. Organizações Rurais & Agroindustriais, 8(1).

Ferreira, G. C., & Padula A. D. (2002). Gerenciamento de cadeias de suprimento: novas formas de organização na cadeia da carne bovina do Rio Grande do Sul. Revista de Administração Contemporânea, 6(2), 167-184.

Gil, A. C. (2014). Métodos e técnicas de pesquisa social. Atlas. (6a ed.),

Instituto Euvaldo Lodi-IEL; Confederação Nacional da Agricultura-CNA; Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas-SEBRAE. (2020). Estudo sobre a eficiência econômica e competitividade da cadeia agroindustrial da pecuária de corte no Brasil. http://www.dep.ufscar.br/docentes/hildo/Cadeias/Carne%20bovina%20BR.pdf.

Kotler, P.; & Keller, L. K. (2006). Administração de Marketing. Traduzindo por Mônica Rosenberg, Cláudia Freire, Brasil Ramos Fernandes. 12º ed. São Paulo: Prentice Hall.

Ludtke, C. B., et al. (2020). Abate humanitário de bovinos: Steps- Melhorando o bem-estar animal no abate. https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/producao-animal/arquivos-publicacoes-bem-estar-animal/programa-steps-2013-abate-humanitario-de-bovinos.pdf.

ONU. (2020). Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Organização das Nações Unidas (ONU). https://nacoesunidas.org/pos2015/ods2/.

Porter, M. E. (2004). Estratégia competitiva: Técnicas para a Análise da Indústria e da Concorrência. Elsevier.

Porter, M. E. (1990). Vantagem competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. Campus.

Porter, M. E. (1992). Vantagem competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. (7a ed.), Ed Campus:

Reis, F. (2020). A pecuária brasileira e o mercado das carnes especiais. https://www.scotconsultoria.com.br/noticias/artigos/48906/a-pecuaria-brasileira-e-o-mercado-de-carnes-especiais.htm.

Vargas, K. S., Moura, G., Bueno, D., & Paim, E. (2013). A cadeia de valores e as cinco forças competitivas como Metodologia de planejamento estratégico. Revista Brasileira de Estratégia, 6(1), 11-22.

Vergara, S. C. (2008). Métodos de pesquisa em administração. (3a ed.), Atlas.

Vieira, A. N. de C., Sartori, A., Moraes, F. C. de, & Siqueira, R. N. de. (2020). A Elasticidade De Transmissão De Preços Entre Os Elos De Mercado: Produtor, atacado e varejo na comercialização da carne bovina no período de 1997 a 2013. Revista Estudos E Pesquisas Em Administração, 4(2), 65-80.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso: planejamentos e métodos. (2a ed.), Bookman.

Zucchi, J. D.; & Caixeta Filho, J. V. (2010). Panorama dos Principais Elos da Cadeia Agroindustrial da Carne Bovina Brasileira. Informações Econômicas (Impresso), 40: 18-33.

Published

16/08/2021

How to Cite

PROCHNOW, D. A.; SCHORN, R. C.; BRUM, A. L.; THESING, N. J.; ALLEBRANDT, S. L.; CARNEIRO, C. J.; MUELLER, A. A. .; GALLON, A. A. The competitiveness of brazilian beef in the light of Porter’s five forces: a case study in a slaughterhouse in the northwest region of Rio Grande do Sul. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 10, p. e492101019244, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i10.19244. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/19244. Acesso em: 25 oct. 2021.

Issue

Section

Human and Social Sciences