History of higher education in Rio Grande do Norte and the inequality of access

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i12.20614

Keywords:

Higher education; Inequality; History of education; Memory.

Abstract

This work refers to a research carried out by the Master's Degree Program in Education at the Federal University of Rio Grande do Norte. The study aims to understand and discuss the field of higher education in the State of Rio Grande do Norte and the inequality of access in the first bachelor's degree courses in the area of ​​education added to the University of Rio Grande do Norte (URN), in the period between the years 1958 to 1968. With the objective of researching the inequality of access of young people, who completed secondary school and could continue their higher education training, which this study is necessary. The Chronological Synthesis of UFRN 1958/2017 (Volume I) gives us support on the socio-historical context of education and especially on the subjects who entered higher education in this period. The Institutional Repository of the Federal University of Rio Grande do Norte, was the resource used to provide data in the development of this research, which is theoretical and methodologically based on cultural history, so this investigation will be documental and bibliographical. The study about inequality of access in higher education has meanings in the field of the history of education.

References

Almeida Neto, M.(2013). Desigualdades educacionais & pobreza In: FAHEL, Murilo et. al. (orgs.). Editora PUC Minas.

Araújo, A. T. S., Stamatto, M. I. S., & Medeiros Neta, O. M. (2019). A Fundação da Universidade do Rio Grande do Norte: Entre Histórias e Memórias. Revista Cenas Educacionais, Caetité – Bahia, v. 2, n. Especial, p. 18-38. https://revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/7364/4792

Aróstegui, J. (2006). A pesquisa histórica: teoria e método. Bauru, SP. Edusc.

Arroyo, M. G. (2015ª). Módulo Introdutório: Pobreza e Educação. In: BRASIL. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão – SECADI. Ministério da Educação. Brasilia. http://egpbf.mec.gov.br/

Barros, José D'assunção. (2011). Teoria da História. Petrópolis, RJ: Editora Vozes.

Barros, J. D. (2013). Teoria da História. Ed. Vozes.

Bourdieu, P. (2007). Escritos da Educação. (9. ed.) Petrópolis: Vozes.

Bourdieu, P (1997). A miséria do mundo. Petrópolis: vozes.

Bloch, M. L. B, 1886-1944 B611a. (2001). .Apologia da história, ou, O ofício de historiador / M. Bloch; prefácio, J.L. Goff; apresentação à edição brasileira, L. M. Schwarcz; tradução, A.Telles. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.

Certeau, M. (1982). A ESCRITA DA HISTÓRIA. (M. L. Menezes, Trad.). *Revisão Técnica [De] Arno Vogel. Rio de Janeiro: Forense Universitária.

Certeau. M. (1998). A invenção do cotidiano. 3. ed. Petrópolis: Vozes.

Cunha, L. A. (1986). A universidade Temporã. 2. ed. Rio de Janeiro: Alves.

Cunha, F. L. & Viveiros, K. F. M. (2020). Educação: base para formação cidadã. Natal: Terceirize.

Decreto - Lei estadual nº 2.307, de 25 de junho de 1958. Cria a Universidade Estadual do Rio Grande do Norte e dá outras providências. Diário Oficial do Rio Grande do Norte, Natal. https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1960-1969/decreto-50211-28-janeiro-1961-389864-estatuto-pe.doc

Geertz, C. (1997). O saber local: novos ensaios em antropologia interpretativa. Tradução de Vera Mello Joscelyne. Petrópolis: Vozes.

Ginzburg, C. (1983). Señales: Raíces de un Paradigma Indiciario. In Gargani, A. (org.) Crisis de la Razón. México.

Guerra, A., Pochmann, M. S., & Silva. R.A. (2014). Atlas da exclusão social no Brasil: dez anos depois, volume I – São Paulo: Cortez.

Le Goff, J. (1996). A História e Memória. 4 ed. Campinas: Ed. Unicamp.

Le Goff, J. (1990). A História Nova. (E. Brandão, Trad.). São Paulo: Martins Fontes.

Melo, V. & Calado, C. (2019). Síntese Cronológica da UFRN 1958/2017. Natal: Edufrn, 1 v.

Menezes, A. B. N. T., Paiva, M. M., & Stamatto, M. I. S. (Org.) (2016). Práticas educativas: educação escolar e não-escolar. Campinas: Mercado de Letras. 246 p. (Educação geral, superior, formação e continuada do educador).

Nunes, C. (2005). História Cultural e História da Educação, uma leitura de Clarice Nunes, (Entrevistadores: M. M. Araújo, M. P. Oliveira & J. W. Germano). Revista Educação em Questão, Natal, (v. 22, n. 8, p. 253-263, jan./abr).

Saviani, D. (1983). 1944 – Educação Brasileira: estrutura e sistema. – 5. Ed. – São Paulo: Saraiva.

Saviani, D. (2011). Pedagogia histórico – crítica: primeiras aproximações. (11. ed.) rev. Campinas, SP: Autores Associados. (Coleção educação contemporânea).

Teixeira, A. (1989). O ensino Superior no Brasil ─ Análise e Interpretação de sua Evolução até 1969. Rio de Janeiro, Fundação Getúlio Vargas.

Viveiros, K. F. M. Et al. (org’s). (2018). Escola, Pobreza e Cidadania. (Vol. II). Série. Educação, Pobreza e Desigualdade Social – UFRN. João Pessoa: Ideia.

Yannoulas, S. C., Assis, S. G., & Ferreira, K. M. (2012). Educação e Pobreza: limiares de um campo em (re) definição. Revista Brasileira de Educação, (v. 17, n. 50, maio/ago).

Published

20/09/2021

How to Cite

CUNHA, F. L. da; VIVEIROS, K. F. M. de . History of higher education in Rio Grande do Norte and the inequality of access. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 12, p. e279101220614, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i12.20614. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/20614. Acesso em: 29 feb. 2024.

Issue

Section

Education Sciences