The use of digital educational resources and the teaching of the additive field: a systematic literature review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i13.21372

Keywords:

Additive Field; Digital Educational Resource; Systematic literature review.

Abstract

This article aims to carry out a Systematic Literature Review (RSL) of theses and dissertations from the last 10 years that present as a research field the use of Digital Educational Resource (RED), as well as the teaching of concepts aimed at addition and subtraction, or that is, the additive structures. A mixed RSL of qualitative convergence was performed. The search portal for the research was the CAPES Theses and Dissertations Portal, analyzing a total of 9 researches, among the 27 found, as they fit the words used in the search. Given this analysis, it was found that there is a need for the emergence of new research that present the use of RED in teaching the additive field, in view of the need to teach concepts related to the additive field using RED can favor teaching and learning. It is expected that this research will contribute to the dissemination of new research that address the topic discussed.

Author Biographies

Francisco Ellivelton Barbosa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará

Mestrando em Ensino de Ciências e Matemática pelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Ceará - IFCE. Licenciado em Matemática pelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Ceará - IFCE (2019). Especialista em Ensino de Matemática e Ciências Naturais pela Faculdade UniBF(2020). Técnico em Telecomunicações pelo Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Ceará - IFCE(2016).

Juscileide Braga de Castro, Universidade Federal do Ceará

Possui licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Ceará (2006), mestrado em Educação pela Universidade Federal Ceará (2012) e doutorado em Educação (2016), pela mesma universidade. Atualmente é professora da Universidade Federal do Ceará, na Faculdade de Educação/FACED, vinculada ao Departamento de Teoria e Prática do Ensino. Professora no Programa de Pós-graduação no Ensino de Ciências e Matemática (PGECM) do IFCE. Em 2018 atuou como consultora de Matemática da SEDUC-CE e como consultora de produto do MEC para o programa PMALFA. Integrante do Grupo de Pesquisa e Produção de Ambientes Interativos e Objetos de Aprendizagem (PROATIVA). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Matemática e Tecnologia Educacional, atuando, principalmente nas áreas de Informática Educativa, Educação Matemática, Psicologia da Educação Matemática, formação de conceitos e Didática.

References

Afonso, M. C. L., Eirão, T. G., Melo, J. H. M., Assunção, J. S., & Leite, S. V. (2011). Banco Internacional de Objetos Educacionais (BIOE): tratamento da informação em um repositório educacional digital. Perspectivas em Ciência da Informação, 16(3), 148-158.

Almeida, M. E. E. (2016). Currículo e narrativas digitais em tempos de ubiquidade: criação e integração entre contextos de aprendizagem. Revista de Educação Pública, 25(59/2), 526-546. https://doi.org/10.29286/rep.v25i59/2.3833.

Amiel, T., & Soares, T. (2015). Chagas. O contexto da abertura: recursos educacionais abertos, cibercultura e tensões. Em Aberto, Brasília, 28(94), 109-122. http://rbepold.inep.gov.br/index.php/emaberto/article/view/1673/1644

Anjos, D. R. K. (2014). Uma análise praxeológica das operações de adição e subtração de números naturais em uma coleção de livros didáticos dos anos iniciais do ensino fundamental, 142 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Campo Grande.

Braga, J., & Menezes, L. (2014). Introdução aos Objetos de Aprendizagem. https://pesquisa.ufabc.edu.br/intera/wp-content/uploads/2015/12/objetos-de-aprendizagem-v1.pdf.

Brasil. M. E. (2017). Base Nacional Comum Curricular: Educação é a base. http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/ BNCC_publicacao.pdf .

Brasil. M. E. (2019). Relatório SAEB 2017. Brasília, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Brasil, 2019. http://portal.inep.gov.br/informacao-da-publicacao/-/asset_publisher/6JYIsGMAMkW1/document/id/6730262 .

Caiado, R, Rangel, L., Quelhas, O. L. G., & Nascimento, D. (2016). Metodologia de Revisão Sistemática de Literatura com aplicação do método de apoio multicritério à decisão smarter. https://www.inovarse.org/sites/default/files/T16_002.pdf.

Castro, J. B. (2012). A utilização de objetos de aprendizagem para a construção e compreensão de gráficos estatísticos. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza. http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7341 .

Castro, J. B. (2016). Construção do conceito de covariação por estudantes do ensino fundamental em ambientes de múltiplas representações com suporte das tecnologias digitais. 2016. 275f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE). http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15908 .

Castro Filho, J. A., Freire, R. S., Fernandes, A. C., Leite, M. A. (2008). Quando objetos digitais são efetivamente para aprendizagem: o caso da matemática. Brazilian Symposium on Computers in Education (Simpósio Brasileiro de Informática na Educação - SBIE), 583-592. https://www.br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/747/733.

Fiore, C. A. (2013). Os pensamentos narrativos e lógico científico na resolução de problemas nos campos conceituais aditivo e multiplicativo no ano final do ensino fundamental I. Dissertação (MESTRADO) – Universidade Bandeirante Anhanguera.

FREITAS, R. O. (2017) Tecnologias móveis na formação de professores que ensinam matemática. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação, Programa de Pós Graduação em Educação, Universidade Federal de Alagoas, Maceió.

Galvão, M. C. B.; Ricarte, I. L. M. (2019). Revisão Sistemática da Literatura: conceituação, produção e publicação. Logeion: Filosofia da Informação, 6(1), 57–73. http://revista.ibict.br/fiinf/article/view/4835. DOI: 10.21728/logeion.2019v6n1.p57-73.

Hitzschky, R. A. (2019). Desenvolvimento de um Recurso Educacional Digital (RED) de Língua portuguesa fundamentado na base nacional comum Curricular. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação, Fortaleza(CE).

Hodges, C. B., Moore, S., Lockee, B. B., Trust, T., Bond, M. A. (2020). The difference between emergency remote teaching and online learning. Educause Review. https://er.educause.edu/articles/2020/3/the-difference-between-emergency-remote-teaching-and-online-learning.

Jucá, R. S. (2014). Um estudo das competências e habilidades na resolução de problemas aritméticos aditivos e multiplicativos com os números decimais. Tese (Doutorado em Educação, em Ciências e Matemática) –- Universidade Federal do Pará, Instituto de Educação Matemática e Cientifica, Programa de Pós-graduação da Rede Amazônica em Educação, em Ciências e Matemática, Belém.

Lira, A. S., Leitão, D. A., & Castro, J. B. (2019). Como o Processo de Produção de Mídias pode Contribuir para a Formação Docente?.. RENOTE. REVISTA NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO, 17, 425-434. https://seer.ufrgs.br/renote/article/viewFile/95850/53869 .

Lopes, S. C. (2017). Comunidade de prática para o desenvolvimento de competências profissionais voltadas para a resolução de problemas matemáticos de relações contextuais. Tese (Programa de Pós-graduação em Educação Matemática) – Coordenadoria de Pós-graduação - Universidade Anhanguera de São Paulo.

Magina, S. P., Santana, E. R. S., Cazorla, I. M., & Campos, T. M. M. (2010). As Estratégias de Resolução de Problemas das Estruturas Aditivas nas Quatro Primeiras Séries do Ensino Fundamental. Zetetiké, Unicamp, 18(34), 15-50.

Pereira, J. F. F. (2013). Resolução de problemas do campo aditivo por alunos de quinto ano de uma escola pública da cidade de São Paulo. Dissertação (mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática, Universidade Cruzeiro do Sul.

Ravindran, V., & Shankar, S. (2015). Systematic reviews and meta-analysis demystified. Indian J.Rheumatol. 10, 89–94. 2015.

Rojo, R., Moura, E. (2012). Multiletramentos na Escola. São Paulo: Parábola.

Santos, D. B. (2015). Ensino de Matemática crítico e reflexivo: A teoria das situações didáticas como estratégia para a aprendizagem das operações básicas da aritmética na rede municipal de ensino. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado Profissional Gestão e Tecnologia Aplicada À Educação – Gestec, Universidade do Estado da Bahia, Salvador.

Silva, G. B. (2014). Teoria dos Campos Conceituais, Habilidades e Competências: uma experiência de ensino. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-Graduação em Educação, Centro Universitário La Salle, Canoas.

Souza, E. (2015). Estruturas multiplicativas: concepção de professor do ensino fundamental. Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual de Santa Cruz. Programa de Pós- graduação em Educação Matemática.

Vergnaud, G. (2009). A criança, a matemática e a realidade: problemas do ensino da matemática na escolar elementar. Curitiba: Ed. da UFPR.

Vergnaud, G. (1996). A Teoria dos Campos conceituais. In. BRUN, J. Didáctica das matemáticas. Tradução por Maria José Figueiredo. Lisboa: Instituto Piaget, 155-191.

Vieira, F., Lacerda, M., & Moura-Junior, A. (2017). Reflexões sobre avaliação de games educacionais. Anais do Seminário de Jogos Eletrônicos, Educação e Comunicação, Salvador, 2(2).

Zanquetta, M. E. M. T. (2015). Uma investigação com alunos surdos do Ensino Fundamental: o cálculo mental em questão. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Educação para ciência e a matemática). Universidade Estadual de Maringá.

Published

16/10/2021

How to Cite

GOMES, N. M. C. C. .; BARBOSA, F. E.; CASTRO, J. B. de . The use of digital educational resources and the teaching of the additive field: a systematic literature review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 13, p. e354101321372, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i13.21372. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/21372. Acesso em: 8 dec. 2021.

Issue

Section

Review Article