Environmental Education and English Language: in search of a sustainable and liberating school

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i13.21465

Keywords:

Professional and technological education; Environmental education; Contextualization; Interdisciplinarity; Textbook.

Abstract

This literature review article is the result of an academic activity of the Master in Professional and Technological Education (PROFEPT) of the Instituto Federal do Piauí (IFPI) in progress. Contemporary foreign language teaching has been shown to be of great importance for the development of academic and professional training in a contemporary sociocultural dynamic. Thus, this article sought to discuss the following epistemological aspects, namely: professional education and environmental education: conceptions and interrelationships; applicability of the textbook as teaching material in English language teaching contextualized in English language classes in the High school Technical Course in Environment. This academic-scientific study in terms of objective is characterized as basic research with a qualitative approach and consists of a systematic literature review. From this scientific-research, the importance of the need to integrate content and didactic materials that articulate professional training and propaedeutic training was evidenced, and that enables the student to develop creative skills of reflection and perception to be incorporated in their citizenship training and socio-environmental responsibility. It was also observed the need to build a teaching practice that addresses the theme of the environment, considering the inseparability between education and social practice to face issues related to socio-environmental issues. The aim of this study is to awaken the critical view of the professors to teaching intertwined between the disciplines, propaedeutics, English and techniques of the Environmental Technical Course.

References

Alves, A. J. (1992). A “revisão da bibliografia” em teses de dissertações: meus tipos inesquecíveis. Cadernos de Pesquisa. São Paulo, n. 81, p. 53-60.

Alves-Mazzotti, A. J. A “revisão bibliográfica” em teses e dissertações: meus tipos inesquecíveis – o retorno. In: BIANCHETTI, L.; MACHADO, A. M. N. (Org.). A bússula do escrever: desafios e estratégias na orientação de teses e dissertações. São Paulo: Cortez, 2002. p. 25-44

Basoni, I. C. G. & Merlo, M. C. R. (2019). O professor de inglês e o livro didático: letramentos e representações sociais. Entrepalavras, Fortaleza, 9 (2), p. 434-452.

Brasil. (2021). Ministério da Educação. Resolução CNE/CP nº 1, de 5 de janeiro de 2021. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Profissional e Tecnológica. Associação Nacional das Universidades Particulares. https://anup.org.br/legislacao/resolucao-cne-cp-no-1-de-5-de-janeiro-de-2021.

Brasil. (1999). Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9795.htm.

Brasil. (2012). Resolução nº 2, de 15 de junho de 2012. Estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. Diário Oficial da União, seção 1, Brasília, DF, n. 116, p. 70,

Brasil. (1997). Secretaria de Educação Fundamental (MEC/SEF). Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília.

Brasil. (2001). Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN: Meio Ambiente e Saúde. Secretaria da Educação Fundamental. Brasília.

Brasil (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Senado Federal, Brasília.

Byram, M. (2008). From Foreign Language Education to education for Intercultural Citizenship: essays and reflections. Clevedon, Bufalo, Toronto: Multilingual Matters.

Cavallari, J. S. & Araujo, A. M. S. (2016). As formas do silêncio em um material didático de inglês para militares. In: CORACINI, M. J.; CAVALLARI, J. S. (orgs.). (Des) construindo verdade(s) no/pelo material didático: discursos, identidade, ensino. Campinas: Pontes Editores. p. 109-135.

Coracini, M. J. (2011). Pobreza e marginalidade em livro didático de francês como língua estrangeira: entre o poder e a discriminação. In: ______; CAVALLARI, J.S. (orgs.).

Cordeiro, A.M., Oliveira G.M., Renteria J.M., Guimarães C.A., (2007). Revisão sistemática: Uma revisão narrativa. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões. 34(6). http:// www.scielo.br/rcbc

Costa, S. H. B. (2013). Sentido do Trabalho. In: VIEIRA, F. de O. (org.) Dicionário crítico de gestão e Psicodinâmica do trabalho. Curitiba: Juruá,

Cunha, L. A. (2000). As agências financeiras internacionais e a reforma brasileira do Ensino Técnico: a crítica da crítica. In: ZIBRAS, D.; AGUIAR, M.; BUENO, M., (orgs.). O ensino médio e a reforma da educação básica. Plano Editora. p. 103-134. Brasília, DF.

Fernandes, C. (2016). O livro didático na constituição da autoria. In: CORACINI, M. J.; CAVALLARI, J. S. (orgs.). (Des) construindo verdade(s) no/pelo material didático: discursos, identidade, ensino. Pontes Editores. p. 203-225. Campinas.

Grandilson, E. (2018). Projeto Educação para Sustentabilidade: transformando espaço e pessoas. Uma experiência de 7 anos no ensino médio. Tese (Doutorado em Ciência Ambiental) – Instituto de Energia e Ambiente, Universidade de São Paulo, São Paulo. Doi: 10.11606/T.106.2018.tde-23112018-101259. https://teses.usp.br/teses/disponiveis/106/106132/tde-23112018-101259/es.php

Hammes, V. S. & Rachwal, M. F. G. (2012). Meio ambiente e a escola. Embrapa (Embrapa, Educação ambiental para o desenvolvimento sustentável, v. 7). Brasília, DF.

Hertz, I. A. (2017). O ensino médio politécnico: um aprendizado para o ensino médio. Dissertação (Mestrado em Ciências e Matemática) – Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul. https://repositorio.ucs.br/xmlui/bitstream/handle/11338/3715/Dissertacao%20Ivele%20Anicet%20Hertz.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Jacobi, Pedro. (2003). Educação Ambiental, Cidadania e Sustentabilidade. Cad. Pesquisa, n. 118. São Paulo. http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100- 5742003000100008&script=sci_arttext&tlng=pt

Lima, G. F. C. (1999). Questão ambiental e educação: contribuições para o debate. Ambiente e Sociedade. Campinas, ano 2, n. 5, p. 135-153, 2 semest. 1999.

Mendes, K. D. S., Silveira, R. C. de C. P. & Galvão, C. M. (2008). Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm, oct-dic. 17(4). http://www.index-f.com/textocontexto/1708/17-758764.php

Melo, P. S. (2018). Efetividade social e pedagógica do Ensino Médio Integrado: análise de sua implantação no Instituto Federal Goiano. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifica Universidade Católica de Goiás, Escola de Formação de Professores e Humanidades, Goiânia, GO.

Pacheco, E. (2015). Fundamentos político-pedagógicos dos institutos federais: diretrizes para uma educação profissional e tecnológica transformadora. Natal: IFRN.

Paiva, V. L. M. O. (2014). Os desafios na produção de materiais didáticos para o ensino de línguas no ensino básico. Revista (Con)Textos Linguísticos, Vitória, 8 (10.1), p. 344-357.

Ribeiro, A. & Cruz, J. (2020). Livro didático para o ensino de língua inglesa no ensino fundamental: reflexões sobre contribuições didáticas para a formação cidadã. Cadernos de Educação Básica. [s. l.], 5 (2), p. 23-38.

Rojo, R. (2019). Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. Parábola, São Paulo.

Rosa, L. G., Silva, M. M. P. da. & Leite, V. D. (2009). Educação Ambiental em uma Escola de Formação Inicial de nível médio: estratégias e desafios do processo de sensibilização. REMEA-Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental, [s. l.], v. 22, p. 454-475. DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v22i0.2833 . https://periodicos.furg.br/remea/article/view/2833

Santos, J. F. (2020). Cinedebate no PROEJA: o cinema nacional como instrumento pedagógico na educação de jovens e adultos do Instituto Federal de São Paulo,- Campus Sertãozinho, Sertãozinho-SP. Dissertação (Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, Campus Sertãozinho, Sertãozinho, SP.

Saviani, D. (1989) Sobre a concepção de politécnica. Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro.

Severino, A. J. (2007). Metodologia do Trabalho Científico. Cortez. São Paulo, SP

Silva, F. M. (2019). O ensino de língua inglesa sob uma perspectiva intercultural: caminhos e desafios. Trabalhos em Linguística Aplicada. v. 58 (1), p. 158–176, 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/010318138654189491701 . https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8654189

Downloads

Published

21/10/2021

How to Cite

ALBUQUERQUE JUNIOR, A. X. de .; ANDRADE, E. P. .; MORAIS, M. A. C. de .; BATISTA, W. M. N. . Environmental Education and English Language: in search of a sustainable and liberating school. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 13, p. e552101321465, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i13.21465. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/21465. Acesso em: 3 dec. 2021.

Issue

Section

Education Sciences