The scenario of higher education in the health area for disabled persons: an integrative review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i7.29625

Keywords:

Disabled Persons; Autism Espectrum Disorder; Education Graduate; Catchment Area, Health; Teaching.

Abstract

In Introduction: Although there are laws and programs for the inclusion of disabled persons in higher education, there are still barriers, especially regarding the path during the course and the teaching methodologies. Objective: Verify the scenario of higher education in the health area for disabled persons. Materials and methods: An integrative review was carried out, through a high sensitivity search in the databases: PubMed and Scopus, and in the portal: Virtual Health Library, using the descriptors "disabled persons", "autism spectrum disorder", "education graduate" and "catchment area, health" related to the Boolean operators AND and OR. The screening of the articles found was carried out using the Rayyan® application. Results: A total of 1896 studies were found in the search. After reading the title, abstract and full article, 30 studies were included. These were published between 2006 and 2021, most of them in Portuguese, and the others in English and Spanish. Among these, only six were specifically about teaching in the health area. Furthermore, the articles highlighted the different challenges of teaching disabled persons, which permeate the social, pedagogical, and structural spheres. Conclusion: There are advances in the inclusion of disabled persons in health courses in higher education, but there are still many challenges and few published studies. The challenges are related to the competence of professionals for teaching this group and the role of educational institutions as support providers.

References

Almeida, J. G. de A., & Ferreira, E. L. (2018). Sentidos da inclusão de alunos com deficiência na educação superior: olhares a partir da Universidade Federal de Juiz de Fora. Psicologia Escolar E Educacional, 22(spe), 67–75.

Anderson, A. H., Carter, M., & Stephenson, J. (2020). An On-Line Survey of University Students with Autism Spectrum Disorder in Australia and New Zealand: Characteristics, Support Satisfaction, and Advocacy. Journal of Autism and Developmental Disorders, 50(2), 440–454.

Andrade, A. N., Alencar, H. M., & Salles, A. M. B. (2018). Projeções de si no futuro de universitários e egressos surdos. (46):41-50

Berberian, A. P., Krüger, S. I., Miranda, B. A., Guarinello, A. C., Costa, L. D. V., Silva, D. V. da, & Festa, P. S. V. (2017). Inclusão de alunos com deficiência em uma Universidade particular de Curitiba. Distúrbios Da Comunicação, 29(4), 749.

Bobkova, O. V., Gamajunova, A. N., Abramova, I. V., & Zolotkova, E. V. (2019). Conditions of adaptation to the higher education process in students with disabilities and limited health capacities. 105(9):509-20.

Bolourian, Y., Zeedyk, S. M., & Blacher, J. (2018). Autism and the University Experience: Narratives from Students with Neurodevelopmental Disorders. Journal of Autism and Developmental Disorders, 48(10), 3330–3343.

Branco, A. P. S. C., & Leite, L. P. (2016). Condições de acessibilidade na pós-graduação: um estudo com estudantes de universidade pública. (43):35-45.

Ciantelli, A. P. C., & Leite, L. P. (2016). Ações Exercidas pelos Núcleos de Acessibilidade nas Universidades Federais Brasileiras. Revista Brasileira de Educação Especial, 22(3), 413–428.

Comarú, M. W. (2012). A facilitação do acesso de alunos com deficiência visual ao ensino superior na área biomédica: pesquisa para o desenvolvimento e avaliação de materiais e métodos aplicáveis ao estudo de disciplinas morfológicas. 126.

Domínguez Quiroz, K. P., Alvis Orozco, Y. P., & Sahagún Navarro, M. (2020). Evaluación de necesidades de apoyo en universitarios con diversidad funcional de origen físico: un estudio de caso. Revista Colombiana de Ciencias Sociales, 11(2), 456.

Fernandes, A. C. R., Oliveira, M. C. S. L. de, & Almeida, L. da S. (2016). Inclusão de estudantes com deficiências na universidade: Estudo em uma universidade portuguesa. Psicologia Escolar E Educacional, 20(3), 483–492.

Fernandes, A. C. R., Oliveira, M. C. S. L. de, & Almeida, L. da S. (2016). Inclusão de estudantes com deficiências na universidade: Estudo em uma universidade portuguesa. Psicologia Escolar E Educacional, 20(3), 483–492.

Fernandes, P., Haley, M., Eagan, K., Shattuck, P. T., & Kuo, A. A. (2021). Health Needs and College Readiness in Autistic Students: The Freshman Survey Results. Journal of Autism and Developmental Disorders.

Ferrari, M. A. L. D., & Sekkel, M. C. (2007). Educação inclusiva no ensino superior: um novo desafio. Psicologia: Ciência E Profissão, 27, 636–647.

Garcia, R. A. B., Bacarin, A. P. S., & Leonardo, N. S. T. (2018). Acessibilidade e permanência na educação superior: percepção de estudantes com deficiência. Psicologia Escolar E Educacional, 22(spe), 33–40.8

Gelbar, N. W., Shefyck, A., & Reichow, B. (2015). A comprehensive survey of current and former college students with autism spectrum disorders. 88(1), 45-68.

Junior, L. M., & Faro, A. C. M. (2006). Deficiências e educação inclusiva. 30(1), 45-51.

Lei Brasileira de Inclusão, nº 13.146, Ministério da Educação, Brasil (2015).

Lei das Diretrizes e Bases da Educação Nacional. nº 9394, Câmara dos Deputados, Brasil (2014).

Luque, D., Elósegui, E., Casquero, D., Ilizastigui, L., & Luque, M. J. (2019). La Docencia universitaria y estudiantes con discapacidad: Cuestiones sobre accesibilidad y adaptación en el estudio. Summa Psicológica, 16(1).

Martín, A. R., & Arregui, E. Á. (2013). Development and validation of a scale to identify attitudes towards disability in Higher Education. Psicothema, 25(3), 370–376.

Mejía Zapata, S. I. (2019). Diversidad funcional e inclusión en Instituciones de Educación Superior (IES) en Medellín. Interdisciplinaria: Revista de Psicología Y Ciencias Afines, 36(2).

Melo, F. R. L. V. de, & Araújo, E. R. (2018). Núcleos de Acessibilidade nas Universidades: reflexões a partir de uma experiência institucional. Psicologia Escolar E Educacional, 22(spe), 57–66.

Olivati, A. G., & Leite, L. P. (2017). Trajetória acadêmica de um pós-graduando com transtorno do espectro autista. Psicologia Em Estudo, 22(4), 609.

Organization. Pereira, C. L., & Santos, M. (2009). Educação Inclusiva: uma breve reflexão sobre avanços no Brasil após a Declaração de Salamanca. Revista Católica, 1(2),265–274.

Ouzzani, M., Hammady, H., Fedorowicz, Z., & Elmagarmid, A. (2016). Rayyan—a web and mobile app for systematic reviews. Systematic Reviews, 5(1).

‌Patto, M. H. S. (2008). Políticas atuais de inclusão escolar: reflexão a partir de um recorte conceitual. In Araraquara/Brasília: Junqueira & Marin (Ed.), Deficiência e escolarização: novas perspectivas de análise. (pp. 25–42). CAPES.

Pereira, F. (2012). Condições de Acesso às Pessoas com Deficiência em Instituições de Ensino Enfermagem: Utilização de Redes Neurais Artificiais como Suporte à Decisão. Revista Brasileira de Ciências Da Saúde, 16(2), 143–148.

Pereira, F. J. R., Santos, S. R. dos, & Silva, C. C. da. (2011). Política de formação inclusiva: percepção de gestores sobre processo de mudanças em Instituições de Ensino Superior. Revista Brasileira de Enfermagem, 64(4), 711–716.

Poker, R. B., Valentim, F. O. D., & Garla, I. A. (2018). Inclusão no ensino superior: a percepção de docentes de uma instituição pública do interior do estado de São Paulo. Psicologia Escolar E Educacional, 22(spe), 127–134.

Reis, M. X. dos, Eufrásio, D. A., & Bazon, F. V. M. (2010). A formação do professor para o ensino superior: prática docente com alunos com deficiência visual. Educação Em Revista, 26(1), 111–130.

Sánchez, V. P. L., V., A., J., G., N, R., & C, R. (2016). Construcción y validación de una escala de actitud frente a las personas en situación de discapacidad en instituciones de educación superior. Eureka: Assunción (Paraguay), 13(2), 216–223.

Silva, L. D. S., Leal, J. G. G., Junior, G. R., Dias da Silva, M. A., & Pereira, A. C. (2018). Sinais específicos em Libras para o ensino odontológico. Revista Da ABENO, 18(2), 135–143.

Siqueira, I. M., & Santana, C. da S. (2010). Propostas de acessibilidade para a inclusão de pessoas com deficiências no ensino superior. Revista Brasileira de Educação Especial, 16(1), 127–136.

Tomelin, K. N., Dias, A. P. L., Sanchez, C. N. M., & Peres, J. (2018). Educação inclusiva no ensino superior: desafios e experiências de um núcleo de apoio discente e docente. Revista Psicopedagogia, 35(106), 94-103.

Tondin, C. F., Nardon, D. N., & Pieczkowski, T. M. Z. (2016). Relações interpessoais e recursos de adaptação para acadêmicos com deficiência na universidade. Psicologia da Educação, (43), 23-33.

Valerga, M., & Trombetta, L. (2018). La educación universitaria para personas con discapacidad visual / University education for people with visual disabilities. Rev. Asoc. Méd. Argent, 131(3), 27–30.

Whittemore, R., & Knafl, K. (2005). The integrative review: updated methodology. Journal of Advanced Nursing, 52(5), 546–553.

World Health Organization, The World Bank. (2011). World report on disability 2011. World Health

Published

15/05/2022

How to Cite

REGIS, M. da S. .; SILVA , E. C. C. da .; LOPES , D. J. de A.; VIEIRA , G. de O. .; LOPES , L. de F. .; FERNANDES, T. A. A. de M. .; NASCIMENTO , E. G. C. do . The scenario of higher education in the health area for disabled persons: an integrative review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 7, p. e7911729625, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i7.29625. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29625. Acesso em: 3 jul. 2022.

Issue

Section

Health Sciences