The actuality of Freirian Pedagogy: continuing the speech, educators

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i7.29648

Keywords:

Paulo Freire; Liberating Pedagogy; Present; Teaching; Basic education.

Abstract

The present research analyzes the actuality of Freirean Pedagogy, observing if and how it permeates the pedagogical practices of teachers of basic education in Limoeiro do Norte municipality, Ceará. This study follows a qualitative approach of the descriptive-exploratory type, in a field study format. As a data collection technique, we used the interview, carried out by Google Forms, with nine educators who work in basic education. When organizing and analyzing the speeches of the interviewees about their pedagogical practice, we identified in their reports a mention of Liberating Pedagogy, expressed in categories such as do-discence, humanization, dialogue, praxis and liberation. In the experiences presented, whether punctual or more commonplace, Freire's relevance and actuality in the school context is pointed out, whether from a reflective dialogue about the context with a view to awareness and consequent praxis and liberation, or through the dialogic teacher-teacher relationship. student with a view to social transformation. In theory, we realize that bringing Liberating Pedagogy to the classroom floor presupposes a movement that takes place outside it, especially in the field of public policies. Thus, in an educational context steeped in educational reforms and large-scale assessments that place quantity over quality, in a banking, vertical and reproductive way, Freire's motivational initiatives in the school environment are, in short, counter-hegemonic. Therefore, we hope that this research subsidizes the rescue of the present day of Liberating Pedagogy in the current context.

Author Biographies

Hanna Stérphane Moura Cavalcante, Secretaria de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação

Especialista em Metodologias de Ensino para Educação Básica e Licenciada em Educação Física pelo Instituto Federal do Ceará – IFCE, campus Limoeiro do Norte; Professora da Educação Básica no município de Quixeramobim.

João Paulo Guerreiro de Almeida, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará

Doutorando em Educação pela Universidade Federal da Paraíba. Pedagogo e Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Ceará. Professor do curso de Licenciatura em Educação Física do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - IFCE, campus Limoeiro do Norte.

Clarice Santiago Silveira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará

Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – IFCE campus Limoeiro do Norte. Licenciada em Pedagogia e Mestra em Educação pela Universidade Estadual do Ceará - UECE.

References

Almeida, J. P. G. (2017). Movimento Brasileiro de Alfabetização - MOBRAL: memórias e práticas pedagógicas no município de SÃO João do Jaguaribe/CE (1972-1979). Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual do Ceará.

Almeida, J. P. G., & Silva, S. B. (2021). Pedagogia do Oprimido 50 Anos depois: A atualidade de Paulo Freire. Revista Inter Ação, Goiânia, 46 (Edição Especial), 977-992.

Antunes, A. B., Gadotti, M., & Padilha, P. R. (2018). Três categorias que marcaram a pedagogia do oprimido. Revista Educação Em Perspectiva. 9(3), 514-526.

Beisiegel, C. R. (2013). O pensamento de Paulo Freire: suas implicações na Educação Superior. Revista Lusófona de Educação, 24, 165-180.

Brandão, C. R. (2017). O que é método Paulo Freire. Brasiliense.

Brussio, M. E. C., Brussio, S., & Scocuglia, A. C. (2019). A história das ideias de Paulo Freire e atual crise de paradigmas. Infinitum: Revista Multidisciplinar. 2(1), 124-134.

Da Costa, M. B. (2019). Marcos históricos da educação de jovens e adultos no brasil: o delineamento desta trajetória. In: Cultura, Cidadania e Políticas Públicas. Atena Editora, 2019.

De Lima, N. R. F. (2014). O Método Paulo Freire: Conscientização e Organização Política nos anos de 1960. Revista Convergência Crítica, 4, 1-11.

Doxsey, J. R., & De Riz, J. (2002). Metodologia da pesquisa científica. ESAB–Escola Superior Aberta do Brasil.

Fischer, M. C. B., & Vendramini, C. R. (2019). Quem educa o educador? A formação humana tecendo-se nas relações entre trabalho, movimentos sociais e educação. Revista Trabalho Necessário, 17(34), 6-15.

Freire, P. (2003). Educação e Atualidade Brasileira. (3ª. ed.) Cortez.

Freire, P. (1996). Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Paz e Terra.

Freire, P. (2010). Pedagogia do oprimido. Paz e Terra.

Gil, A.C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. (4a ed.) Atlas.

Malaggi, V., Berté, D. dos S., Agosti, S. B., Azambuja, Ádria B. de, & Silva, J. T. da. (2017). Formação permanente dos(as) educadores(as): reflexões acerca das concepções expressadas por docentes municipais de Soledade/RS. Research, Society and Development, 6(2), 98-130. https://doi.org/10.17648/rsd-v6i2.112

Pereira, H. B. C (2015). Conceitos de educação em Paulo Freire. Editora Vozes Limitada.

Polli, J. R. (2020). Educação emancipatória e atualidade do pensamento ético-político de Paulo Freire: diálogo e promoção dos direitos humanos. Filosofia e Educação, 12(2).

Romão, J. E., & Romão, N. P. (2018). História de uma obra e de um manuscrito. Revista Educação Em Perspectiva. 9(3), 490-497.

Scocuglia, A. C. (1997). A história das idéias de Paulo Freire e a atual crise de paradigmas. UFPB.

Scocuglia, A. C. (2018). Pedagogia do oprimido (1968-2018): da revolução ao reencontro da esperança. Revista Educação Em Perspectiva, 9(3), 576-591.

Published

16/05/2022

How to Cite

CAVALCANTE, H. S. M. .; ALMEIDA, J. P. G. de; SILVEIRA, C. S. The actuality of Freirian Pedagogy: continuing the speech, educators. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 7, p. e8211729648, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i7.29648. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29648. Acesso em: 4 jul. 2022.

Issue

Section

Education Sciences