The perception of students in the early years of elementary school of a public school about gymnastics for all (GFA)

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i9.31687

Keywords:

Gym for all; Amazon; School Physical Education; Contents; Common National Curriculum Base.

Abstract

The National Common Curricular Base (BNCC), when dealing with the Physical Education curricular component, specifically in the gymnastics unit, points out Gymnastics for All (GFA) as an object of knowledge. With a recent change in the municipal education curriculum in Manaus, following the BNCC regulations, this practice was inserted as a Physical Education content in elementary school. Thus, this research aimed to investigate the perception of students in the early years of elementary school in a public school about GFA in physical education classes. It was qualitative research, characterized as action research. Participated in the research 16 students from a class of the 4th year of elementary school, enrolled in a municipal school in the city of Manaus. For data collection, we used a questionnaire, application of theoretical-practical classes, focus group and field diary. Data analysis was performed using content analysis. Two categories emerged from the results: “from ignorance and discomfort to satisfaction in gymnastics” and “the euphoria in the discovery of acrobatic possibilities”. It was evident that the students were unaware of the practice of GFA. In the first contact, they found the activities strange because they were used to other practices, for example, those involving the ball, but when they discovered GFA, the students showed interest, demonstrating: fun, good teamwork, creativity, interaction with colleagues and with the medium and also an interest in the plasticity of movements and figures that until then had only been seen on television, such as jumps (acrobatics) and the human pyramid.

References

Acacio, M. G. S. & Venditti Junior, R. (2016). Atividades expressivas inclusivas: um relato de experiência sobre o ensino da ginástica para todos no âmbito escolar. Cadernos de Formação RBCE, 7(1). http://revista.cbce.org.br/index.php/cadernos/article/view/2215/1198

Aschidamini, I. M. & Saupe, R. (2004). Grupo focal estratégia metodológica qualitativa: um ensaio teórico. Cogitare Enfermagem, 9(1). https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/1700

Ayoub, E. et al. (2003). Ginástica Geral e Educação Física Escolar. Campinas: Unicamp.

Barbosa-Rinaldi, I. P. (2004). A ginástica como área de conhecimento na formação profissional em Educação Física: encaminhamentos para uma estruturação curricular (Tese de Doutorado). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP.

Bardin, L. (2016). Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Bertolini, C. M. (2005). Ginástica geral na escola: uma proposta pedagógica desenvolvida na rede estadual de ensino. Conexões, 3(1). https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8637897/5588

Bezerra, L. A., Gentil, R. N. & Farias, G. O. (2015). A ginástica para todos na formação inicial: do contexto histórico à produção do conhecimento. Pensar a Prática, 18(3). https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/32966/19026

Brasil. (1997). Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Educação física. Secretaria de Educação Fundamental - Brasília: MEC/SEF. http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/fisica.pdf

Brasil. (2018). Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC. http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf

Carbinatto, M. V., Soares, D. B. & Bortoleto, M. A. C. (2016). Gym Brasil-Festival Nacional de Ginástica para todos. Motrivivência, 28(49), 128-145. http://dx.doi.org/10.5007/2175-8042.2016v28n49p128

Cesário, M. (2001). A organização do conhecimento da ginástica no currículo de formação inicial do profissional de Educação Física: realidade e possibilidades. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Pernambuco, Recife, PE.

Corrêa, L. S., Cabo Verde, E. J. S. R. & Carbinatto, M. V. (2020a). O festival de Parintins e aspectos da Ginástica para Todos. Corpoconsciência, 24(01), 95-107. https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/9797

Corrêa, L. S, Silva, C. B. & Cabo Verde, E. J. S. R. (2020a). Ginástica na Universidade: Atuação de professores na pesquisa, ensino e extensão no Amazonas. Research, Society and Development, 9(12), 1-16. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i12.10615

Darido, S. C. (2003). Educação física na escola: questões e reflexões. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

Lopes, P., Leal, J., Valiengo, A., Gonçalves, E., Gomes, N. & Pessoa, T. (2015). Ginástica para todos e literatura: realidade, possibilidades e criação. Conexões, 13, 144-163. https://doi.org/10.20396/conex.v13iEsp..8637581

Maroun, K. (2015). Ginástica Geral e Educação Física Escolar: uma possibilidade de intervenção pautada na diversidade cultural. Revista Contemporânea de Educação, 10(19), 40-54. https://revistas.ufrj.br/index.php/rce/article/view/1928/1989

Menegaldo, F. R. & Bortoleto, M. A. C. (2020). Ginástica para todos e coletividade: nos meandros da literatura científica. Motrivivência, 32(61), 01-17. https://doi.org/10.5007/2175-8042.2020e62007

Ramos, E., Viana, H. B. (2008). A importância da ginástica geral na escola e seus benefícios para crianças e adolescentes. Movimento e Percepção, 9 (13), 190-199.

Santos, J. C. E. (2001). Ginástica Geral-Elaboração de Coreografias e Organização de Festivais. Jundiaí: Editora Fontoura.

Santos, T. T. S., Nobre, J. N. P., Niquini, C. M. & Lopes, P. (2018). A Ginástica Para Todos nas aulas de educação física: um estudo de caso. Conexões, 16(4), 450-467. https://doi.org/10.20396/conex.v16i4.8653973

Schiavon, L. & Nista-Piccolo, V. L. (2007). A ginástica vai à escola. Movimento (ESEFID/UFRGS), 13(3), 131-150. https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/3572/1971

Severino, A. J. (2017). Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez editora.

Silva Júnior, I. V. & Oliveira, M. F. (2019). A ginástica para todos na educação física escolar: uma análise da produção científica. In: Linhares, W. L. Ciências do esporte e Educação Física: uma nova agenda para a emancipação. Ponta Grossa: Atena Editora.

Soares, C. L., Taffarel, C. N. Z., Varjal, E., Castellani Filho, L., Escobar, M. O. & Bracht, V. (1992). Metodologia do ensino de educação física. São Paulo: Cortez.

Toledo, E. (1999). Proposta de conteúdos para a ginástica escolar: um paralelo com a teoria de Coll. (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP.

Toledo, E. (2001). A ginástica geral como um conteúdo procedimental da ginástica escolar. In: Anais do Fórum Internacional de Ginástica Geral, 1., 2001. Campinas: UNICAMP/SESC.

Trad, L. A. B. (2009). Grupos focais: conceitos, procedimentos e reflexões baseadas em experiências com o uso da técnica em pesquisas de saúde. Physis: revista de saúde coletiva, 19(3), 777-796. https://doi.org/10.1590/S0103-73312009000300013

Published

11/07/2022

How to Cite

NASCIMENTO, J. P. O. do; LIMA, C. L. S. de; CORRÊA, L. da S. .; SANTOS, J. O. L. dos; VERDE, E. J. S. R. C. . The perception of students in the early years of elementary school of a public school about gymnastics for all (GFA) . Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 9, p. e33011931687, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i9.31687. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/31687. Acesso em: 13 aug. 2022.

Issue

Section

Education Sciences