Assessing the motivation of private schools to have a management system according to the ABNT NBR ISO 21001 standard

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i9.31882

Keywords:

ABNT NBR ISO 21001:2020; Private Schools of Basic Education; Quality Education; Quality standard.

Abstract

It is increasingly important for private basic education schools to assess the extent to which they provide quality education for all, with the quality standards required by the Brazilian Constitution, so that they can improve the service provided and meet the requirements of students and all stakeholders. In addition, the search for profitability is necessary to ensure the very survival and continuity of the company. The ISO 21001 standard, published in 2018 and translated into Portuguese in 2020, is a common management tool for all organizations that provide educational products and services. The aim of this paper is to present the results of a field research of exploratory-descriptive Survey type, conducted with the purpose of assessing the level of understanding and knowledge of the ABNT NBR ISO 21001:2020 standard or its predecessor ABNT NBR 15419. The data collection instrument used was an electronic structured questionnaire, prepared on the Google Forms platform. The universe for data collection was extracted from the register of private basic education schools in the State of São Paulo, provided by the institution for which the researcher provides professional services in the private educational segment. The results obtained with the survey made it possible to understand that the directors and principals are not aware of the ISO management norms specific to the education segment. At the end, the article considers perspectives for future works, related to the difficulties or challenges in its implementation.

References

Abnt. (2020). NBR ISO 21001:2020, Organizações Educacionais - Sistemas de Gestão para organizações educacionais – Requisitos com orientação para uso.

Batista, F. F. (1994). A gestão da qualidade total na escola (GQTE): novas reflexões. Brasília: IPEA.

Brasil. (2022). Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo da Educação Básica 2021: notas estatísticas. Brasília, DF: Inep.

Brasil. (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, Br.: Senado Federal.

Brasil. (1996). Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, LDB. 9394.

Buzin, E., & Parreira, I. (2020). Elaboração e aplicação de survey. Agrarian Academy, 7(14).

Carpinetti, L. C. R. & Gerolamo, M. C. (2019). Gestão da qualidade ISO 9001:2015: requisitos e integração com a ISO 14001:2015. São Paulo, SP: Ed. Atlas.

Colombo, S. S. (2004). Gestão educacional: uma nova visão. Porto Alegre, RS: Artmed Editora.

Costa Neto, P. L. D. O. (2002). Estatística. (2a ed), São Paulo, SP: Editora Edgard Blücher.

Costa Neto, P. L. D. O., & Canuto, S. A. (2010). Administração com qualidade: conhecimentos necessários para a gestão moderna. São Paulo, SP: Blucher,

De Oliveira, J. F., Libanêo, J. C. & Toschi, M. S. (2017). Educação escolar: políticas, estrutura e organização. São Paulo, SP: Cortez editora.

de Souza, M. K., da Silva Santos, L. P., & de Melo, R. M. (2021). Diretrizes de implementação para Sistemas de Gestão da Qualidade em instituições de ensino sob o enfoque da Educação Inclusiva. Revista Educação Especial, 34, 1-19.

Freitas, H., Oliveira, M., Saccol, A. Z., & Moscarola, J. (2000). O método de pesquisa survey. Revista de Administração da Universidade de São Paulo, 35, (3).

Gadotti, M. (2013). Artigo “Qualidade na educação: uma nova abordagem”. In Congresso de Educação Básica: Qualidade na Aprendizagem. Rede Municipal de Florianópolis.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa, 4, (175). São Paulo, SP: Atlas.

Gilbert, D. D. (2020). ISO Alongside, Instead, or Inside? The potential of ISO 21001: 2018 to change and challenge higher education accreditation. International Journal of Business and Applied Social Science, 45-52.

Gusmão, J. B. B. D. (2010). Qualidade de educação no Brasil: consenso e diversidade de significados (Doctoral dissertation, Universidade de São Paulo).

Longo, R. M. J. (1996). Gestão da qualidade: evolução histórica, conceitos básicos e aplicação na educação. Repositório IPEA.

Oliveira, R. P. D., & Araujo, G. C. D. (2005). Qualidade do ensino: uma nova dimensão da luta pelo direito à educação. Revista brasileira de educação, 5-23.

Marconi, M. A., & Lakatos, E. M. (2018). Metodologia do Trabalho Científico. 8ed., São Paulo SP: Atlas.

Mineiro, M. (2020). Pesquisa de survey e amostragem: aportes teóricos elementares. Revista de Estudos em Educação e Diversidade-REED, 1(2), 284-306.

Passarelli, V. & Costa Neto, P. L. O. A. (2021). Gestão da Qualidade nas Instituições Particulares de Ensino Básico. NETLOG, 2–5.

Proetti, S. (2018). As pesquisas qualitativa e quantitativa como métodos de investigação científica: Um estudo comparativo e objetivo. Revista Lumen-ISSN: 2447-8717, 2(4).

Rabelo, L. N. (2021). A Falta de Eficiência do Direito Fundamental à Educação Garantida pela Constituição de 1988. Revista Processus Multidisciplinar, 2(4), 430-441.

Santos, P. F. D., & Simon, A. T. (2018). Uma avaliação sobre as competências e habilidades do engenheiro de produção no ambiente industrial. Gestão & Produção, 25, 233-250.

Saviani, D. (2013). Escola e democracia: para além da “teoria da curvatura da vara”. Germinal: Marxismo e Educação em debate, 5(2), 227-239.

Xavier, A. C. D. R. (1996). A gestão da qualidade e excelência dos serviços educacionais: custos e benefícios de sua implementação. Repositório IPEA

Wibisono, E. (2018). The new management system ISO 21001: 2018: What and why educational organizations should adopt it. In Proceeding of 11th International Seminar on Industrial Engineering and Management (pp. 66-73).

Published

11/07/2022

How to Cite

PASSARELLI, V.; COSTA NETO, P. L. de O. . Assessing the motivation of private schools to have a management system according to the ABNT NBR ISO 21001 standard. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 9, p. e34311931882, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i9.31882. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/31882. Acesso em: 16 aug. 2022.

Issue

Section

Engineerings