The importance of practical activities in science teaching as a strategy in the learning process

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i10.32778

Keywords:

Professional qualification; Teaching-learning; Innovative methodologies.

Abstract

Science teaching is of great importance in the educational sector, because it is through it that the individual acquires the scientific knowledge necessary for the understanding of his own life and the world around him. Thus, it is up to the teacher, as a mediator of the teaching-learning process, to propose activities that encourage the active participation of students, so that they feel motivated to learn. In this context, the present article aimed to carry out a bibliographic research on studies that demonstrate the importance of practical classes for the learning process in Science teaching. Therefore, it is a study with a qualitative approach, which sought to carry out a bibliographic research, through scientific articles and annals of scientific meetings. Among the studies, 10 works were selected that address the different conceptions of teachers and students about the importance of practical classes in Science Teaching and the difficulties that teachers face in the application of practical classes. In general, it was noticeable that practical activities are necessary for a better assimilation of theoretical content, however, it was evident that teachers need to always be in training so that innovative methodologies are well established, thus providing an excellent connection between theory and practice.

References

Alffonso, C. M. (2019). Práticas inovadoras no ensino de ciências e biologia: diversidade na adversidade. Revista Formação e Prática Docente, n. 2.

Andrade, M. L. F.; Massabni, V. G. (2011). O desenvolvimento de atividades práticas na escola: um desafio para os professores de ciências. Ciência & Educação, v. 17, n. 4, p. 835-854.

Barbosa, M. C. P.; Santos, J. W. M.; Silva, F. C. L.; Guilherme, B. C. (2020). O ensino de botânica por meio de sequência didática: uma experiência no ensino de ciências com aulas práticas. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 7, p. 45105-45122, jul.

Bartzik, F.; Zander, L. D. (2016). A importância das aulas práticas de ciências no ensino fundamental. Revista @rquivo Brasileiro de Educação, Belo Horizonte, v.4, n. 8, mai-ago.

Borges, A. T. (2002). Novos rumos para o laboratório escolar de ciências. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 19, n.3: p.291-313.

Brasil (2017). Ministério da Educação. Base Nacional Curricular Comum: educação é a base. Brasília, DF.

Candau, V. M.; Lelis, I. A. (1999). A Relação Teoria-Prática na Formação do educador. In: CANDAU, V. M (Org.). Rumo a uma Nova Didática. 10 ed. Petrópolis: Vozes. p. 56-72.

Castro, T. F.; Goldschmidt, A. I. (2016). Aulas práticas em ciências: concepções de estagiários em licenciatura em biologia e a realidade durante os estágios. Amazônia, Revista de Educação em Ciências e Matemática, v.13 (25) Jul-Dez. p. 116-134.

Costa, T. P. A.; Nogueira, C. S. M.; Cruz, A. F. (2020). As atividades práticas no ensino de ciências: limites e possibilidades sobre o uso desse recurso didático no processo de ensino-aprendizagem. Revista Macambira, v. 4, n.2, jul/dez.

Faustino, N. J. P.; Costa, M. E. S.; Gomes, R. A.; Costa, A. M. V.; Gomes, A. V. C. (2018). Práticas pedagógicas no ensino de ciências da natureza no 9ºano do Ensino Fundamental da EEF Alba Maria de Araújo Lima Aguiar no município de Camocim-CE. VII ENALIC – Encontro Nacional das Licenciaturas, Fortaleza-CE.

Ferreira, M. C. (2014). A prática Pedagógica no Ensino em Biologia. Guarabira-PB. Disponível em: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/bitstream/123456789/6380/1/PDF%20%20Michelly%20de%20Carvalho%20Ferreira.pdf >acesso em: 01 dez 2021.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. Atlas, São Paulo.

Krasilchik, M. (2004). Prática de ensino de biologia. 4. ed. São Paulo: EDUSP.

Lima, G. H. et al. (2016). O uso de atividades práticas no ensino de ciências em escolas públicas do município de Vitória de Santo Antão - PE. Revista Ciência em Extensão, v.12, n.1, p.19-27.

Luca, A. G.; Del pino, J. C. (2021). Experimentação no ensino de ciências: trajetórias de formação que constituem o fazer pedagógico. Scientia Naturalis, Rio Branco, v. 3, n. 2, p. 486-498.

Nascimento, F.; Fernandes, H. L.; Mendonça, V. M. (2010). O ensino de ciências no Brasil: história, formação de professores e desafios atuais. Revista HISTEDBR On-line, p. 225–249.

Pais, H. M. V.; Silva, R. C. S.; Souza, S. M.; Ferreira, A. R. O.; Machado, M. F. (2019). A contribuição da ludicidade no ensino de ciências para o ensino fundamental. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 5, n. 2, p. 1024-1035, feb.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., Shitsuka, R. (2018). Metodologia da Pesquisa Científica. 1. ed. – Santa Maria, RS: UFSM, NTE.

Porto, C. M.; Porto, M. B. D. S. M. (2008). A evolução do pensamento cosmológico e o nascimento da ciência moderna. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 30, n. 2008, p. 4601–4609.

Santos, P. M.; Gouw, A. M. S.; Dias, N. F.; Araújo, C. D. (2017). A experimentação no ensino de ciências em ambientes não formais de educação: alternativas para a educação básica. XI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências – XI ENPEC Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC – 3 a 6 de julho.

Silva, T. S. (2019). Experimentação no Ensino de Química e Avaliação da Aprendizagem: o enredo da prática docente em foco. 2019. 103 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática). Universidade Federal do Maranhão, São Luís, Maranhão.

Silva, L. O.; Sales, R. A.; Anjos, E. T. A. (2020). A aplicação de aulas práticas no ensino de ciências e biologia: uma análise crítica. Revista Philologus, Ano 26, n. 78 Supl. Rio de Janeiro: CiFEFiL, set./dez.

Silva, M. E. O.; Marques, P. R. B. O.; Marques, C. V. V. C. O. (2020). O enredo das aulas experimentais no ensino fundamental: concepções de professores sobre atividades práticas no ensino de ciências. Revista Prática Docente, V. 5, N. 1, P. 271-288.

Taha, M. S.; Carrazoni Lopes, C. S.; Lima Soares, E. de.; Folmer, V. (2016). Experimentação como ferramenta pedagógica para o ensino de Ciências. Experiências em Ensino de Ciências v.11, n. 1, p. 138-154.

Tonete, D. C. (2018). Ensino e aprendizagem de biologia nos anos finais da educação básica, uma perspectiva dos conteúdos de genética, bioquímica, fisiologia e biologia Celular. Monografia de Especialização. Medianeira. Disponível em: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/20608/1/analiseensinoaprendizagembi ologia.pdf >acesso em: 25 fev. 2022.

Zimmermann, E.; Bertani, J. A. (2003). Um novo olhar sobre os cursos de formação de professores. Cad. Bras. Ens. Fís., v.20, n.1: 43-62.

Published

03/08/2022

How to Cite

SILVA, I. A. da .; SANTOS, C. B. dos .; SILVA, W. F. da .; SILVA, C. B. da .; SILVA, H. R. da .; SANTOS, D. de S. . The importance of practical activities in science teaching as a strategy in the learning process. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 10, p. e342111032778, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i10.32778. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32778. Acesso em: 4 oct. 2022.

Issue

Section

Teaching and Education Sciences