Experience stage: the construction of the practice

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i10.32928

Keywords:

Learning; Professional internship; Professional practices.

Abstract

Considering the essential purpose of the internship, the Federal University of Mato Grosso (UFMT) and the Court of Accounts of the State of Mato Grosso (TCE-MT) signed an agreement for the operationalization of the internship program. It is sought, in this process, that the trainee can reveal the ability to question, problematize, know and move within the scenarios of professional practices. The objective of the work was to evaluate the trainee's learning in his professional field, within the scope of the UFMT / TCE agreement. In this process, personnel from the academy (teachers and students) and TCE-MT employees were involved. The data collection and analysis procedure took place through semi-structured interviews and through the application of a questionnaire with at least 30% of the interns of the agreement. As a triangulation of data collection, participated in the research the supervising professors and those directly responsible for the trainees at the TCE. This work involved observations, participations and interventions made during the internship, aiming to reflect on the relationship between practice and theory, along with the difficulties and challenges during this process.

Author Biographies

Lenicy Lucas de Miranda Cerqueira, Universidade Federal de Mato Grosso

Professora Doutora do Instituto de Biociências/UFMT, Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, do Programa de pós-graduação em Ensino de Ciências Naturais e do Programa de pós-graduação em Ensino de Biologia em Rede Nacional

Carlos Rinaldi, Universidade Federal de Mato Grosso

Professor Doutor, titular do Instituto, de Física/UFMT, do Programa de pós-graduação em Ensino de Ciências Naturais;

Debora Erileia Pedrotti, Universidade Federal de Mato Grosso

Professora Doutora do Instituto de Biociências/UFMT, Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas.

References

Bernardy, K., Paz, D. M. T. (2012). Importância do Estágio Supervisionado para a Formação de Professores. Seminário Interinstitucional de Ensino, Pesquisa e Extensão. Unicruz.

http://www.unicruz.edu.br/eminario/downloads/anais/ccs/importancia%20o%20estagio%20supervisionado%20para%20a%20formacao%20de%20professores

Bezerra, A. P. S., Moutinho, A. F., Alkmim, D. F. B., & Morais, I. A. (2013). A percepção do graduando em saúde coletiva sobre o estágio supervisionado. Revista Eletrônica Tempus/Actas de Saúde Coletiva, 7(3).

Bogdan, R. C., & Biklen, S, K. (1994). Investigação qualitativa em educação. Tradução Maria João Alvarez, Sara Bahia dos Santos e Telmo Mourinho Baptista. Porto Editora.

Boudon, R. (1971. Métodos quantitativos em sociologia. Editora Vozes.

Brasil. (2008). Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008. Dispõe sobre o estágio de estudantes; altera a redação do art. 428 da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, aprovada pelo Decreto-Lei no 5.452, de 1o de maio de 1943, e a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996; revoga as Leis nos 6.494, de 7 de dezembro de 1977, e 8.859, de 23 de março de 1994, o parágrafo único do art. 82 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e o art. 6o da Medida Provisória no 2.164-41, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11788.htm

Cerqueira, P. C., Pontes, E. A. S., & de Melo, B. M. (2021). A mulher no mundo do trabalho: a escolha do curso “masculino” e a inserção no estágio. Research, Society and Development, 10(13), e209101321046-e209101321046.

Colombo, I. M.; & Ballão, C. M. (2014). Histórico e aplicação da legislação de estágio no Brasil. Educar em Revista, 171-186.

Demo, P. (2017). Praticar ciência. Saraiva Educação SA.

Freire, P. (2020) Extensão ou comunicação? Tradução: Rosiska Darcy de Oliveira. (22a ed.), Paz e Terra.

Gil, A. C. (2008). Modos e Técnicas de Pesquisa Social. (6a ed.), Atlas.

IANNI, Octávio. (1994) O mundo do trabalho. São Paulo em perspectiva, 8(1), 2-12.

Lakatos, E. M. e Marconi & Andrade, M. (2007) Metodologia Científica. (2a ed.), Atlas.

Marques, S. M. (2001). Contribuições ao ensino fundamental: elementos da prática pedagógica do(a) professor(a) de Ciências. [Dissertação de Mestrado]. Universidade Federal de Mato Grosso.

Mognon, J. F. & Santos, A. A. A. (2013). Relação entre vivência acadêmica e os indicadores de desenvolvimento de carreira em universitários. Revista Brasileira de Orientação Profissional.14(2), 227-237.

Moreira, A. F. B. )1990. Currículos e programas no Brasil. Papirus.

Moreira, M. A. (2010). Aprendizagem Significativa Crítica.

Polzin, F. R. & Bernardim, M. L. (2018) Estágio não obrigatório: um estudo com universitários do curso de administração. Diálogo, (37), 83-97.

Rinaldi, C., & Paulo, S. R. (2002). Características do perfil atual e almejado do professor de ciências de Mato Grosso: subsídios para o estabelecimento do status epistemológico da Educação Ética. [Tese de Doutorado]. Universidade Federal de Mato Grosso.

Scalabrin, I. C., & Molinari, A. M. C. (2013). A importância da prática do estágio supervisionado nas licenciaturas. http://revistaunar.com.br/cientifica/documentos/vol7_n1_2013/3_a_importancia_da_pratica_estagio.pdf

Universidade Federal de Mato Grosso. (2009). Resolução CONSEPE n.º 117, de 11 de agosto 2009. Dispõe sobre o Regulamento Geral de Estágio da Universidade Federal de Mato Grosso.

Published

12/08/2022

How to Cite

CERQUEIRA, L. L. de M. .; RINALDI, C. .; NORA, G. D. .; PEDROTTI, D. E. Experience stage: the construction of the practice. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 10, p. e366111032928, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i10.32928. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32928. Acesso em: 4 oct. 2022.

Issue

Section

Human and Social Sciences