Education in the Amazon: a reinterpretation of Djalma Batista

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i10.33146

Keywords:

Education; Amazon; Djalma Batista.

Abstract

This work discusses the Amazonian challenges regarding education presented by Djalma Batista in an essay entitled “Amazon Culture” and originally published in the "Revista da Academia Amazonense de Letras" in 1955. The objective is to answer the following question: The educational problems of the Amazon pointed out by Djalma Batista in the first half of the 20th century remain the same at the turn of the 21st century? For that, qualitative and bibliographic research was used, and as a source, the base work of Batista, in addition to books, articles, dissertations and theses that deal with Amazonian education at the beginning of the 21st century. It was found that two Amazonian challenges presented by the author remain the same: low salary appreciation and precarious working conditions of the teachers' class and schools in low-income neighborhoods continue with unsatisfactory and inadequate facilities, the only divergence is in relation to higher education, while at the time of the author there was only a law course, today there are several courses available in both public institutions, as well as in several private ones.

Author Biographies

Maria Almerinda de Souza Matos, Universidade Federal do Amazonas

Pós-Doutora em Educação Especial pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP); Professora Associada da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Manaus, AM, Brasil.

Evandro Luiz Ghedin, Universidade Federal do Amazonas

Professor Titular-Livre da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Possui Pós-doutorado em Didática pela Faculdade de Educação da USP (2010). É Doutor em Filosofia da Educação pela USP (2004). Mestre em Educação pela UFAM (2000). Especialista em Antropologia da Amazônia pela UFAM. Especialista em Filosofia e Existência pela Universidade Católica de Brasília (UCB). Graduado em Filosofia pela UCB (1995). Professor Permanente no PPGECEM - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática (REAMEC). Professor Permanente no PPGE-UFAM. Professor Permanente no PGEDA - Doutorado em Educação na Amazônia - EDUCANORTE. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação em Ciências, atuando principalmente nos seguintes temas: Didática e Formação de Professores; Metodologia da Pesquisa em Educação; Epistemologia; Educação em ciências; Filosofia da Educação. Atuou na Educação Básica da Rede Pública e Privada por 5 anos.

Iranvith Cavalcante Scantbelruy, Universidade Federal do Amazonas

Mestre em Educação pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM); Professor Adjunto da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e discente do Doutorado em Educação – PPGE/UFAM, Manaus, AM, Brasil.

 

Maria Leogete Joca da Costa, Universidade Federal de Roraima

Discente de curso de Doutorado em Educação e Mestrado em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Amazonas – UFAM. Licenciatura Plena em Letras pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Patos – PB. Professora de Língua Portuguesa do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Roraima – UFRR.

Maria Francisca Nunes de Souza, Universidade Federal do Amazonas

Doutoranda do Programa de Pós- Graduação em Educação - PPGE/UFAM (2020); Mestre em Educação PPGE/ UFAM (2015); Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Amazonas (2004); Especialista em Língua Brasileira de Sinais-LIBRAS; Didática do Ensino Superior e Supervisão Escolar. Especialista em Interpretação da Língua Brasileira de Sinais-LIBRAS; Técnica em Tradução e Interpretação de Libras. Atualmente é professora Assistente, nível I, Classe "B" , no Instituto de Natureza e Cultura, da Universidade Federal do Amazonas. 

References

Batista, D. C. (2003). Amazônia, cultura e sociedade. Manaus, AM: Editora Valer / Governo do Estado do Amazonas / Editora da Universidade Federal do Amazonas.

Brito, R. M. de (2001). 100 anos UFAM. (2a ed.,). AM: EDUA.

Correira, A. M. R., & Mesquita, A. (2014). Mestrandos & Doutorandos: estratégias para a elaboração de trabalhos científicos: o desafio para a excelência. (2a. ed.): Vida Económica.

Fuentes Felicó, N. (2017). Cultura, competência comunicativa e desenvolvimento profissional dos especialistas museológicos / Cultura, competência comunicativa e desenvolvimento profissional dos especialistas museológicos. Transformación, 13(2), 315- 325. https://revistas.reduc.edu.cu/

Gatti, B. A (2012). Reconhecimento social e políticas de carreira docente na educação básica. Cadernos de pesquisa. 42 (145), 88-111. https://www.scielo.br/j/cp/a/TBZ9snxf4ZCYGfkrzDv43Zz/?format=pdf&lang=pt

Hall, S. (2006). Estudos culturais: dois paradigmas. Da diáspora: identidade e mediações culturais. Belo Horizonte, MG: Editora UFMG.

Krawczyk, N. (2011). Reflexão sobre alguns desafios do ensino médio do Brasil hoje. Cadernos de pesquisa. 42 (144), 752-769. https://www.scielo.br/j/cp/a/mq5QhqMxcsdJ9KfDZjqLmtG/?format=pdf&lang=pt

Koche, J. C. (2011). Fundamentos de metodologia científica. Petrópolis, RJ: Vozes. http://www.brunovivas.com/wp-content/uploads/sites/10/2018/07 /K%C3%B6che-Jos%C3%A9-Carlos0D0AFundamentos-de-metodologia-cient%C3%ADfica-_-teoria-da0D0Aci%C3%AAncia-e-inicia%C3%A7%C3%A3o- %C3%A0-pesquisa.pdf .

Lima, G. C., & Silva, S. B. (2020). Juventudes Rurais e Processos Educativos. Research, Society and Development, 9(11), 01-14. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i11.10691

Lousada, E. V., Costa, K. M., & Santos, O. Q. (2020). A Constituição da Identidade Ribeirinha: Interface Linguagem e Cultura. Revista Amazônida, 4(2), 01-18. https://doi.org/10.29280/rappge.v4i2.5531.

Matos, A. A. S., Tensor, A. P. B. B., & Lopes, A. M S. (2022). Diversidade Amazônica: multiculturalismo e os desafios da educação inclusiva na tríplice fronteira Brasil-Colômbia-Peru. Research, Society and Development, 11 (8), 01-12. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v11i8.30952.

Morales, M. V., Sánchez, J. L., & Zúñiga, G. V. (2017). Vislumbres para a relevância cultural: O conhecimento pedagógico de um professor indígena de cabécar. Research, Society and Development, 5 (3), 173-208. https://doi.org/10.17648/rsd-v5i3.113

Michel, M. H. (2009). Metodologia e pesquisa científica em ciências sociais: um guia prático para acompanhamento da disciplina e elaboração de trabalhos monográficos. (2a ed.) São Paulo, SP: Editora Atlas.

Novoa, A. (1995). Os professores e sua formação. (2 ed.): Dom Quixote.

Oliveira, M., Peixoto, R., & Maio, E. R. (2019). A educação enquanto promotora de uma cultura de paz:o foco nas questões de gênero e sexualidade. Revista Amazônida, 3(2), 27-39. https://doi.org/10.29280/rappge.v3i2.4893

Pereira, L. B., Nascimento, C. A. R., Weigel, V. C. M., Simas, H. C. P., & Menezes, R. O. (2021). A educação como prática de cultura na Amazônia. Research, Societty and Development, 10 (3), 1-14. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13605.

Picanço, I. S. (1986). Alguns elementos para discussão sobre o Professor Leigo no Ensino Brasileiro. Em Aberto. (32), 09-12. https://doi.org/10.24109/2176-6673.emaberto.5i32.1611.

Richardson, R. J. (2017). Pesquisa social: métodos e técnicas. (4a ed.): Editora Atlas.

Sabino, A. R., Gadelha, E. M., Witkoski, A. C., & Rodrigues, I. M. (2022). A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) como projeto de desenvolvimento socioeconômico e ambiental na tríplice fronteira amazônica. Research, Societty and Development, 11 (7), 01-21. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v11i7.30445.

Santomé, J. T. (1995). As culturas negadas e silenciadas no currículo. In: Silva, T T (Org.), Alienígenas na sala de aula: uma introdução aos estudos culturais em educação (pp. 159-177) Petrópolis, RJ: Vozes.

Santos, L. C. A. (2017). Identidades docentes e Amazônia: movimentos no contexto de um programa de formação. (tese de doutoramento, Faculdade de Educação e Instituto de Física da Universidade de São Paulo).

Santos, A. B., Machado, J. A. C., & Seráfico, M. (2015). Formação Socioeconômica do Estado do Amazonas. In: Castro, E. R. de; Campos, Í. (orgs). Formação Socioeconômica da Amazônia (Cap. 4, pp. 173-224). Belém, PA: NAEA.

Strauss, A., & Corbin, J. (2008). Pesquisa qualitativa: técnicas e procedimentos para o desenvolvimento de teoria fundamentada. (2a ed). Artmed.

Setton, M. G. J. (2009). A socialização escolar entre jovens da Amazônia Brasileira. Revista brasileira de estudos pedagógicos. 90 (225), 385-410. https://doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.90i225.516.

Published

09/08/2022

How to Cite

MATOS, M. A. de S. .; GHEDIN, E. L.; SCANTBELRUY, I. C.; COSTA, M. L. J. da; SOUZA, M. F. N. de . Education in the Amazon: a reinterpretation of Djalma Batista. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 10, p. e516111033146, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i10.33146. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/33146. Acesso em: 4 oct. 2022.

Issue

Section

Teaching and Education Sciences