Sustainable development goals: teachers' vision on conceptualization and accountability

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i11.33434

Keywords:

2030 agenda; Development; Education; Teaching; Teacher.

Abstract

This article has as its general objective the Sustainable Development Objectives (SDG), such as the following sustainable development objectives and those according to higher education teachers, considering as a basis two lines of research: analyze and the basic objectives for the alternative objectives to achieve the objectives. The two approaches were transformed into questions, which constituted the methodology of the question, which belongs to the research. The methodology is based on the Research Cycle, a strength in research research, field work and material treatment. Based on the analysis of the responses, a precarious understanding of the SDGs can be seen. The initial hypothesis that the research target audience will expand as it has the potential to expand the SDGs and, with that, greater engagement and adoption of actions to meet these real ones, was not fully extended. The main factor that marked as responses was the lack of a sense of belonging and awareness of responsibility towards the SDGs.

References

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. Edições 70.

Barbieri, J. C. (2011). Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e instrumentos. (3a ed.), Saraiva.

Bezerra, M. do C. de L. & Fernandes, M. A. (Coord.) (2000). Cidades sustentáveis: subsídios à elaboração da Agenda 21 brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente; Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis; Consórcio Parceria 21 IBAM-ISER-REDEH.

Cabeleira, M. D. S., Bianchi, V., & Pansera de Araújo, M. C. (2022). Desafios de professores no desenvolvimento da educação ambiental no currículo escolar. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, 10(2), e22037. https://doi.org/10.26571/reamec.v10i2.13342

Caliman, G. (2019). Cátedras UNESCO e os Desafios dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Cátedra UNESCO De Juventude, Educação e Sociedade.

Carvalho, M., Figueiredo, J. N. de, Cavalcanti, G. C. D., Freire, R. S., Machado, L., & Abrahão, R. (2021). Educação ambiental por meio de um app para quantificação de pegada de carbono. Research, Society and Development, 10(1), e0710111058. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11058

Comissão Mundial Sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (1988). Nosso futuro comum. Fundação Getúlio Vargas.

Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano (1972). Declaração de Estocolmo sobre o ambiente humano. Estocolmo. https://cetesb.sp.gov.br/proclima/wp-content/uploads/sites/36/2013/12/estocolmo_mma.pdf.

Costa, A. P. & Amado, J. (2021). Análise de conteúdo em 7 passos com o webQDA. Versão 1 - 260117. Aveiro, Portugal: Ludomedia. https://www.webqda.net/wp-content/uploads/2017/06/Analise_de_Conteudo_em_7Passos_com_webQDA.pdf

Dantas, N. da S. & Silva, J. B. da (2021). Análise bibliométrica da produção científica internacional das universidades, em torno dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), representada na Web of Science (WoS). Research, Society and Development, 10(9), e12710917863. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.17863.

Ferreira, R. de S. (2020). A importância do direito ambiental para o desenvolvimento sustentável e a preservação do meio ambiente. Research, Society and Development, 9(7), e194972591. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i7.2591

Gonzalez, A. C., Costa, M. L. & Signor, A. (2020). Desenvolvimento sustentável: perspectivas e desafios para a sociedade moderna. International Journal of Environmental Resilience Research and Science - IJERRS, 2(2). https://doi.org/10.48075/ijerrs.v2i2.26260.

Ibama (1997). Educação ambiental: as grandes diretrizes da Conferência de Tbilisi. Organizado pela Unesco. Brasília: Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. 154p. (Coleção meio ambiente. Série estudos educação ambiental; edição especial, ISSN 0104-7892. Recuperado de http://www.ibama.gov.br/sophia/cnia/livros/educacaoambientalasgrandesdiretrizesdaconferenciadetblisidigital.pdf.

Kohler, M. C. M. & Philippi, A. Jr (2005). Agenda 21 como instrumento para a gestão ambiental. In Philippi, A. Jr. & Pelicioni, M. C. F. (Ed.). Educação ambiental e sustentatabilidade. Barueri: Manole. https://repositorio.usp.br/item/002466977.

Mattar, J. & Ramos, D. K (2021). Metodologia da pesquisa em educação: abordagens qualitativas, quantitativas e mistas. Portugal: Grupo Almedina. https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9786586618518/.

Minayo, M. C. de L. (Org.) (2001). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 19. Vozes.

Organização das Nações Unidas (2015). Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Brasil. https://brasil.un.org/pt-br/sdgs.

Pimentel, G. S. R. (2019). O Brasil e os desafios da educação e dos educadores na agenda 2030 da ONU. Revista Nova Paideia - Revista Interdisciplinar Em Educação E Pesquisa, 1(3), 22 - 33. https://doi.org/10.36732/riep.v1i3.36

Silva, J. S., Limeira Filho, A. A., & Martins, M. de F. (2022). Avaliação da governança na implementação dos ODS: Levantamento bibliográfico das contribuições teóricas ao tema (2015-2021). Research, Society and Development, 11(3), e59611326932. https://doi.org/10.33448/rsd-v11i3.26932

Unesco (2005). Década da Educação das Nações Unidas para um Desenvolvimento Sustentável, 2005-2014: documento final do esquema internacional de implementação. Brasília: UNESCO. 120p.

Published

15/08/2022

How to Cite

RADUNS, C. D. .; CALLAI, H. C. . Sustainable development goals: teachers’ vision on conceptualization and accountability. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 11, p. e58111133434, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i11.33434. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/33434. Acesso em: 28 sep. 2022.

Issue

Section

Teaching and Education Sciences