Science Content: an analysis of EJA textbooks from the perspective of the CTSA approach

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i15.37353

Keywords:

CTSA Approach; Textbook; Science teaching.

Abstract

The CTSA approach leads us to reflections where scientific knowledge is an important element in the training of the subject for the full exercise of citizenship. In science teaching, as in other subjects that make up the school curriculum, textbooks are a resource of fundamental importance since they represent, in many cases, the most used pedagogical support material by teachers in the classroom. Based on these assumptions, the general objective of this work is to investigate the CTSA approach in EJA science textbooks in the city of Capanema (PA), under two aspects. As a methodological approach, this research had a qualitative approach of the science contents presented in the LDs of 7th and 9th grade of EJA. The results showed that, in general, the CTSA approach is not fully contemplated in the analyzed contents. On the other hand, the CTSA relationship with the texts covered and the activities proposed in the two WLDs were similar. However, the LDs can be improved with the re-evaluation and contemplation of a context with contents and activities that involve CTSA and its relations to the student's daily life in a more meaningful way, contributing to the formation of critical and autonomous citizens, capable of reflecting on the various implications of their daily lives.

Author Biographies

Anderson Thiago do Nascimento, Universidade Federal do Pará

Mestre em Biologia Ambiental com área de concentração em Ecologia de Ecossistemas Costeiros e Estuarinos, pelo Instituto de Estudos Costeiros da Universidade Federal do Pará - IECOS/UFPA (2016). Especialista em Aplicabilidades de Novas Tecnologias como Ferramentas Pedagógicas para o Ensino de Ciências - Química e Física, pelo Instituto de Ciências Exatas e Naturais da Universidade Federal do Pará - ICEN/UFPA (2011). Possui Licenciatura em Pedagogia pelo Instituto Superior de Educação Programus (2013) e em Ciências Naturais com habilitação em Física pelo Centro de Ciências Sociais e Educação da Universidade do Estado do Pará (2009). Tem experiência nas áreas de cíências, física e química pela Secretaria de Estado de Educação do Estado do Pará - SEDUC (2010-2022). Já atuou como professor colaborador na Faculdade Pan Americana, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará - IFPA/PARFOR, Universidade do Estado do Pará - UEPA, nos curso de Licenciatura em Pedagogia e Engenharia Ambiental, respectivamente. Atuou também, como professor colaborador nos cursos de Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Federal Rural do Pará - UFRA/PARFOR e Licenciatura em Ciências Naturais pela Universidade Federal do Pará - UFPA, onde desenvolveu pesquisas voltadas sobre o ensino de ciências com enfoque em: Livro Didático, Educação de Jovens e Adultos, Ensino de Física e Química, Informática, Educação e suas Tecnologias, Educação Especial e Inclusiva, bem como como sobre educação ambiental e ambientes costeiros como espaços não formais de aprendizagem. Tem experiência em estudos sobre praias amazônicas e seus processos morfodinâmicos. Atualmente é aluno de Doutorado pelo Programa de Pós-graduação em Ecologia pela Universidade Federal do Pará - PPGECO/UFPA, iniciando estudos e pesquisas com Ecologia de Peixes de Riachos. 

João Manoel da Silva Malheiro, Universidade Federal do Pará

Bolsista Produtividade em Pesquisa Nível 2 do CNPq. Possui Graduação em Licenciatura Plena em Ciências Biológicas (UFPA), Especialização em Ensino de Ciências (UEPA), Mestrado em Educação em Ciências e Matemáticas (UFPA), Doutorado em Educação para a Ciência (UNESP/Bauru) , Pós-Doutorados (Universidade do Porto; UNESP/Campus Bauru e pela UTFPR). Atualmente é Professor Associado III da Universidade Federal do Pará. Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática, do Programa de Pós-Graduação em Docência em Educação em Ciências e Matemática e da Faculdade de Pedagogia (Campus Castanhal). Coordenador do Grupo de Estudo, Pesquisa e Extensão FormAÇÃO de Professores de Ciências e do Clube de Ciências Prof. Dr. Cristovam W. P. Diniz. Linha de pesquisa: Formação de Professores de Ciências e Metodologias Ativas de Ensino e Aprendizagem de Ciências.

References

Auler, D. (1998). Movimento Ciência – Tecnologia - Sociedade (CTS): modalidades, problemas e perspectivas em sua implementação no ensino de física. In: Encontro de Pesquisa em Ensino de Física, Resumo, n. 6.

Auler, D., & Delizoicov, D. (2006). Educação CTS: articulação entre pressupostos do educador Paulo Freire e referenciais ligados ao movimento CTS. Les relaciones CTS em la Educación Científica.

Alves, T. R. de S. (2020). Percepções imagéticas nos livros didáticos de Química: investigando o assunto propriedades coligativas. Research, Society and Development, 9(7), e785974443. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i7.4443

Baganha, D. E., & Garcia, N. M. D. (2009). Estudos sobre o uso e o Papel do Livro Didático de Ciências no Ensino Fundamental. In: VII ENPEC - Encontro Nacional de Pesquisadores em Educação em Ciências, 2009, Florianópolis- SC. Atas do VII ENPEC.

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. Edições 70, 2011

Biava, G. R., Kovalski, M. L., Riva, P. B., & Obara, A. T. (2010). Abordagem CTSA e Poluição em livros didáticos de biologia do Ensino Médio CTSA. XVIII ENPEC - Encontro nacional de Pesquisa em Ensino de Ciências. Campinas.

Bittencourt, C. M. F. (2003). Em foco: história produção e memória do livro didático. Educação e Pesquisa. 30.

Bogdan, R. C., & Biklen, S. K. (1994). Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Tradução: Maria João Alvarez, Sara Bahiados Santos e Telmo Mourinho Baptista. Porto Editora.

Brasil. (1998). Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: introdução aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Secretaria de Educação Fundamental. MEC/SEF. 174 p.

Caamãno, A. (1995). La educacion Ciencia-Tecnologia-Sociedad: una necessidade em el diseño del nuevo currículum de Ciências. Alambique: Didáctica de las Ciencias Experimentales. Barcelona, ano II, n° 3, p. 4-6.

Cunha, M. B. (2006). O movimento ciência/tecnologia/sociedade (CTS) e o ensino de ciências: Condicionantes estruturais. São Paulo: Revista Scientia, 06(12), 121-134.

Delors, J. (Org.). (1998). Educação: um tesouro a descobrir. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: MEC: UNESCO.

Dias, F. G. (2004). Educação Ambiental: princípios e práticas. Gaia.

Freitas, N. K., & Rodrigues, Y. K. S. (2008). O Livro didático ao longo do tempo: A forma do Conteúdo. DA Pesquisa, 03, p. Artigo 26.

Gatti, B. A. (2002). A construção da pesquisa em educação no Brasil. Brasília: Editora Plano.

Gomes, M. M. (2008). Conhecimentos ecológicos em livros didáticos de ciências: aspectos sócio-históricos de sua constituição. Tese (Doutorado) - Universidade Federal Fluminense, Niterói.

Gonzalez, A. C., Silva, B. F. B., & Carniatto, I. (2009). Avaliação das Crenças e atitudes dos estudantes de Ciências Biológicas da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) sobre os temas Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS): Cascavel – PR. Anais do I Seminário Internacional de (CTS). 28 a 30 de abril de 2009. UNIOESTE, Cascavel.

Januário, G. (2010). Análise de Conteúdos de Livros Didáticos: contribuições à prática do professor de Matemática. Monografia. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, 72 p.

Lajolo, M. (2008). Livro didático: um (quase) manual de usuário. Unicamp: São Paulo, 85 p.

Lima, N. R., & Ciasca, M. I. F. L. (2020). História da avaliação pedagógica do livro e do material didático no Brasil. Research, Society and Development, 9(3), e90932509. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i3.2509.

Lüdke, M., & André, M. E. D. A. (1986). Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária.

Maestrelli, S. G., & Lorenzetti, L. (2017). As relações CTSA nos anos iniciais do ensino fundamental: analisando a produção acadêmica e os livros didáticos. Amazônia, 13(26).

Malheiro, J. M. S. (2009). A resolução de problemas por intermédio de atividades experimentais investigativas relacionadas à biologia: uma análise das ações vivenciadas em um curso de férias em Oriximiná (PA). Tese de Doutorado em Educação para Ciência. Faculdade de Ciências. Universidade Estadual de São Paulo. Campus de Bauru (SP).

Milaré, T. Ciências na 8ª série: da Química disciplinar à Química do Cidadão. 2008. 213 p. Dissertação (Mestrado em Educação Científica e Tecnológica) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008.

Megid, J., & Fracalanza, H. (2003). O livro didático de ciências: problemas e soluções. Ciência & Educação, 9(2), 147-157.

Nascimento, F. M. (2007). Abordagem dos livros didáticos e uma proposta sobre a discussão de Tratamento de Resíduos Industriais na Escola. Belo Horizonte.

Oliveira, A. L. de. (2008). O livro didático. Tempo Brasileiro 2008.

Oliveira, R, R., & Alvim, M. H. (2020). A História das Ciências com enfoque CTS na Formação Continuada de Professores de Química. Revista Iberoamericana de Ciência, Tecnologia y Sociedad, 15(43), 65-90.

Piaget, J. (1973). A Linguagem e o Pensamento da Criança. (3a ed.): Editora Fundo de Cultura.

Pinheiro, N. A. M. (2005). Educação Crítico-Reflexiva para um Ensino Médio Científico-Tecnológico: a contribuição do enfoque CTS para o ensino-aprendizagem do conhecimento matemático. Tese (Doutorado em Educação Cientifica e Tecnológica). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Rocha, C. J. T., & Farias, S. A. (2020). A Importância do Livro Didático na Integralização e Aulas de Química em Escola Pública. Educa – Revista Muldisciplinar em Educação. 17(17).

Sá, M. B. Z., & Filho, O. S. (2009). Relações entre ciência, tecnologia e sociedade em livros didáticos de química. Maringá, 31(2), 159-166.

Santos, W. L., & Carneiro, M. H. S. (2006). Livro Didático de Ciências: Fonte de informação ou apostila de exercícios. In: Contexto e Educação: Ano 21. Julho/dezembro, Ijuí: Editora Unijuí.

Santos, W. L. P., & Mortimer, E. F. (2002). Uma análise de pressupostos teóricos da abordagem C-T-S (Ciência-Tecnologia-Sociedade) no contexto da educação brasileira. Ensaio – Pesquisa em educação em ciências, São Paulo, 02(2), dezembro.

Santos, M. E. N. V. M. (2006). Educação pela ciência e educação sobre ciência nos manuais escolares. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, p. 76 – 89.

Silva, M. N. (2015). Análise dos Conteúdos de Ciências nos Livros Didáticos da EJA em uma Escola Municipal de Bragança-PA. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Federal do Pará, 49 p.

Solbes, J., & Vilches, A. (2005). Las relaciones CTSA y la formación cidadana. In: Retos y perspectivas de la ensenãnza de las ciências desde el enfoque Ciencia -Tecnologia - Sociedad em los inicios del siglo XXI. Eds. Membiella, P. e Padilla, Y., Educacióneditora, p.15-22.

Tomazello, M. G. C. (2009). O Movimento Ciência, Tecnologia, Sociedade- Ambiente na Educação em Ciências. Cascavel – PR. Anais do I Seminário Internacional de (CTS). UNIOESTE, Cascavel- Paraná.

Vasconcelos, C. S. (2003). Construção do conhecimento em sala de aula. Libertade.193 p.

Vasconcelos, S. D., & Souto, E. (2003). O livro didático de ciências no ensino fundamental – proposta de critérios para Análise do conteúdo zoológico. Ciência & Educação, 9(1), 93-104.

Zanon, V. D., & Freitas, D. (2007). A aula de ciências nas séries iniciais do ensino fundamental: ações que favorecem a sua aprendizagem. Revista Ciências & Cognição. 10, 93-103.

Published

21/11/2022

How to Cite

NASCIMENTO, A. T. do .; MALHEIRO, J. M. da S. Science Content: an analysis of EJA textbooks from the perspective of the CTSA approach. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 15, p. e407111537353, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i15.37353. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/37353. Acesso em: 31 jan. 2023.

Issue

Section

Teaching and Education Sciences