Teaching Chemistry in digital repositories: An analysis of simulators under the bias of research experimentation

Authors

  • Camila de Fatima Sant'Ana IFRJ campus Nilópolis
  • Denise Leal de Castro Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v8i2.588

Keywords:

Teachers; Virtual simulators; Research Experimentation.

Abstract

This article presents an analysis of virtual simulations of Chemistry in some digital repositories, in order to understand if they present properties of experimentation by investigation. The purpose of this analysis was to obtain data in these devices for a reflection of their contributions as digital didactic resources that can foster the academic, social and critical education of the student in high school. For that, three simulations of distinct repositories were analyzed using levels of approximation of an investigative activity according to their pedagogical characteristics. It was found after the analysis that although the simulations present some characteristics of the research experimentation, this is not a methodological focus of these devices, which aim, in turn, to assist in the students' cognitive construction regarding concepts of Chemistry.

References

AZEVEDO, M. C. P. S. de. Ensino por investigação: Problematizando as atividades em sala de aula. In: CARVALHO, A. M. P. de. (Org.). Ensino de ciências: unindo a pesquisa e a prática. São Paulo: Thomson Learning, 2004, p. 19-33.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 1ª Edição. São Paulo: Edições 70, 2011.

BARRETO, R. G. A recontextualização das tecnologias da informação e da comunicação na formação e no trabalho docente. Educação social, Campinas, v.33, nº121, p. 985-1002, 2012.

BERBEL, N. A. N. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências sociais e humanas, Londrina, vol 32, nº 1, p. 25- 40, 2011.

BRASILEIRO, L. B.; SILVA, G. R. da. Interatividade na ponta do mouse, simulações e laboratórios virtuais. In: MATEUS, A. L. (Org.). Ensino de química mediado pelas TICs. Belo Horizonte: editora UFMG, 2015, p. 41-66.

CARVALHO, A. M. P. de. Ensino e Aprendizagem em Ciências: referenciais teóricos e dados empíricos das sequências de ensino investigativas – (SEI). In: LONGHINI, M. D. (Org). O uno e o diverso na educação. Uberlândia: EDUFU, 2011.

LABORATÓRIO DIDÁTICO VIRTUAL DA USP. Disponível em:< http://www.labvirtq.fe.usp.br/simulacoes/quimica/sim_qui_vinagre.htm. Acesso em: 10 mar. 2018.

LEITE, B. S. Tecnologias no ensino de química, teoria e prática na formação docente. 1ª Edição. Curitiba: Editora Appris, 2015.

MARTINS, G. de A.; THEÓPHILO, C. R. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. 2ª edição. São Paulo: Editora Atlas, 2009.

PHET- SIMULAÇÕES INTERATIVAS. Disponível em:< https://phet.colorado.edu/pt_BR/> Acesso em:10 mar. 2018.

PORTAL DE ESTUDOS EM QUÍMICA. Disponível em:< http://www.profpc.com.br/>. Acesso em: 10 mar. 2018.

RESTIVO, M. T. A importância da experimentação no ensino das ciências e das engenharias: Dos laboratórios reais à experimentação online. In: VIEIRA, F.; RESTIVO, M. T. (Org.) Novas tecnologias e educação: Ensinar a aprender, aprender a ensinar. Biblioteca Digital da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 2014, p. 128-149.

ROLANDO, L. G. R.; VASCONCELLOS, R. F. R. R.; MORENO, E. L.; SALVADOR, D. F.; LUZ, M. R. M. P. Integração entre Internet e Prática Docente de Química. Revista virtual de Química, V.7, nº3, p. 864-879, 2015.

SANTOS, A. O.; SILVA, R. P.; ANDRADE, D.; LIMA, J. P. M. Dificuldades e motivações de aprendizagem em Química de alunos do ensino médio investigadas em ações do (PIBID/UFS/Química). Scientia Plena, v. 9, n. 7, p. 1-6, 2013.

SANTOS, J. R. A. dos; NASCIMENTO, G. R. do; MACIEL, P. P. R.; CORDEIRO, J. P. Utilização dos recursos da internet para o ensino de ciências na casa da física. 1ª Ed. São Paulo, 2007.

SILVA, D. P. Questões propostas no planejamento de atividades experimentais de natureza investigativa no ensino de química: reflexões de um grupo de professores. 2011, 120 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências – área Ensino de Química) – Instituto de Física, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

SOUZA, F. L. de; AKAHOSHI, L. H.; MARCONDES, M. E. R.; CARMO, M. P. do. O papel da experimentação no ensino de química. In: Atividades experimentais investigativas no ensino de química. Setec/MEC capacitações, 2013, p.9-28.

VALENTE, J. A.; ALMEIDA, M. E. B. de. Integração currículo e tecnologias e a produção de narrativas digitais. Currículo sem Fronteiras, v. 12, n. 3, 2012.

ZÔMPERO, A. F.; LABURÚ, C. E. Atividades investigativas no ensino de ciências: aspectos históricos e diferentes abordagens. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, vol. 13, nº3, p.67-80, 2011.

Published

01/01/2019

How to Cite

SANT’ANA, C. de F.; CASTRO, D. L. de. Teaching Chemistry in digital repositories: An analysis of simulators under the bias of research experimentation. Research, Society and Development, [S. l.], v. 8, n. 2, p. e1382588, 2019. DOI: 10.33448/rsd-v8i2.588. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/588. Acesso em: 26 sep. 2021.

Issue

Section

Education Sciences