Experimentation in teaching Chemistry in Basic Education: an analysis through congress proceedings

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7045

Keywords:

Learning; Experimentation; Teaching; Research; Methodology active.

Abstract

This report had like goal to show a qualitative exploratory analysis of the role and the typology of experimentation in teaching through annals of the congress of the annual meeting of the Brazilian Chemical Society between 2011 and 2019. The theoretical and methodologic references of the analysis to characterize experiments in teaching were based on the observation of Araújo & Abib and Oliveira. The present research showed that most of the experiments applied in the classroom are of a demonstrative and / or verifying nature, and only 6% of the analyzed works were classified as investigative with a focus on meaningful learning, by applying the experiment as an active methodology, making the student active and central subject in the teaching-learning process. Thus, the such observations suggest, as conclusion, an urgent need to foster good training for teachers able to develop efficient experiments via active methodologies.

Author Biographies

Thiago Muniz de Souza, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Doutor e Licenciado em Química pela Universidade Federal de Pernambuco. Experiência com Metodologia e Síntese de derivados de pirróis, pirrolinas e isoindolinas em meio aquoso e em reações de formação da ligações carbono - carbono via Mecanoquímica. Vivência em Educação em Química com projetos de aplicação de software como agente facilitador de aprendizagem na Escola de Aplicação do Recife- Fcap da Universidade de Pernambuco. Foi professor estatutário da Secretaria de Educação e Cultura do Rio Grande do Norte e da Secretaria de Educação de Pernambuco atuando na área de Ensino de Química. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal Rural de Pernambuco.

Elaine Cristina da Silva Muniz, Secretaria de Educação e Cultura do Estado do Rio Grande do Norte

Especialista em Microbiologia pela Faculdade Frassinetti do Recife - FAFIRE (2017). Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade de Pernambuco-UPE (2015). Atualmente Professora efetiva de Ciências e Biologia da Secretaria de Educação e Cultura do Estado do Rio GRande do Norte. 

References

Alves, N. M., Silva, C. M., Sá, S. S., Sá, C. L. G., Figueirôa, J. A., Filha, V. L. S. A., Sá, J. F. S. N. (2015). Confecção de materiais alternativos de baixo custo na turma do EJA: possibilitando a experimentação no ensino de química. In: 38a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química. Recuperado de http://www.sbq.org.br/38ra/cdrom/resumos/T1742-1.pdf

Araújo, M. S. T., & Abib, M. L. V. S. (2003). Atividades Experimentais no Ensino de Física: diferentes enfoques, diferentes finalidades. Revista Brasileira de Ensino de Física, 25(2), 176-194. Recuperado de https://www.scielo.br/pdf/rbef/v25n2/a07v25n2.pdf.

Araújo, A. C., Costa, T. S., Geglio, P. C., Santos, M. B. H., Moreira, D. N. (2016). A Experimentação no ensino de Química: relato de atividades realizadas com estudantes do ensino médio em laboratórios de uma universidade. In: 39a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química: Criar e Empreender. Recuperado de http://www.sbq.org.br/39ra/cdrom/resumos/T0226-1.pdf

Barbosa, E. F., & Moura, D. G. (2013). Metodologias ativas de aprendizagem na educação profissional e tecnológica. B. Tec. Senac, Rio de Janeiro, 39(2), 48-67. Doi: https://doi.org/10.26849/bts.v39i2.349

Bassoli, F. (2014). Atividades práticas e o ensino-aprendizagem de ciência (s): mitos, tendências e distorções. Ciência & Educação, 20(3), 579-593. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1516-73132014000300005.

Bonwell, C. C., & Eison, J. A. Active learning: creating excitement in the classroom. Washington, DC: Eric Digests, (1991). Publication Identifier ED340272. Recuperado de https://eric.ed.gov/?id=ED340272.

Borges, A. T. (2002). Novos Rumos para o Laboratório Escolar de Ciências. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, 19(3), 291-313.

Castro, R. S., & Cerqueira, F. E. (1992). Atividades experimentais: canal de interlocução com professores em treinamento. Rev. Bras. Ens.fis., 14 (4), 205-208. Recuperado de http://sbfisica.org.br/rbef/pdf/vol14a34.pdf.

Costa, A. C. P., & Chinelli, M. V. (2014). Avaliação de custos e riscos para a realização de aulas práticas de química nas escolas de educação básica. In: 37a reunião anual da sociedade brasileira de química. Recuperado de http://www.sbq. org.br/37ra/cdrom/resumos/T0056-1.pdf

Echeverría, M. D. P. P., & Pozo J. I. (1998). Aprender a resolver problemas e resolver problemas para aprender. In: POZO, J. I. (org). A solução de problemas: aprender a resolver, resolver para aprender. Porto Alegre: Artmed.

Galiazzi, M. C., & Gonçalves, F. P. (2004). A natureza pedagógica da experimentação: uma pesquisa na licenciatura em Química. Química Nova, 27(2), 326-331. Recuperado de http://static.sites.sbq.org.br/quimicanova.sbq.org.br/pdf/Vol27No2_326_26-ED02257.pdf

Giordan, M. (1999). O papel da Experimentação no ensino de ciências. Química Nova na Escola, 10, 43-49. Recuperado de http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc10/pesquisa.pdf.

Gonçalves, F. P., & Marques, C. A. (2006). Contribuições pedagógicas e epistemológicas em textos de experimentação no ensino de Química. Investigações em Ensino de Ciências, 11(2), 219-238. Recuperado de https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/view/494/297

Goi, M. E. J., Ellensohn, R. M., Medeiro, S. D. R., Silva, E. R. A., Vivian, M. F. (2019). Formação continuada de professores de ciências da Natureza: A experimentação na educação básica. C&D –Revista Eletrônica da FAINOR,12(2), 451-462. Doi: 10.11602/1984-4271.2019.12.2.14

Goi, M. E. J., & Santos, F. M. T. (2009). Reações de combustão e impacto ambiental por meio de resolução e problemas e atividades experimentais. Química Nova na Escola, 31(3), 203-209. Recuperado de http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc31_3/09-RSA-5008.pdf

Goi, M. E. J. (2004). A construção do conhecimento químico por estratégias de resolução de problemas. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática), Universidade Luterana do Brasil.

Hodson, D. (1988). Experiments in science and science teaching. Educational Philosophy and Theory, 20(2), 53-66. Recuperado de https://doi.org/10.1111/j.1469-5812.1988.tb00144.x

Laburú, C. E (2006). Fundamentos para um experimento cativante. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, 23(3), 382-404. Recuperado de https://periodicos.ufsc. br/index.php/fisica/article/view/6268/0

Lima, A. F. V., Thaís M. T., Nascimento, T.M.T., Anjos, D. S. C., Amorim, D. C. G., Camelo, M. L.V. (2014). Proposta Alternativa no Ensino da Química: Substâncias Puras, Misturas e suas Separações. In: 37a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química. Recuperado de http://www.sbq.org.br/37ra/cdrom/resumos/T0819-1.pdf

Lima, J. O. G. (2012). Perspectivas de novas metodologias no Ensino de Química. Revista Espaço Acadêmico, Londrina, 12(136), 95-101. Recuperado de http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/EspacoAcademico/article/view/15092/9741

Marcondes, Mª. E. R. (2008) Proposições Metodológicas para o Ensino de Química: oficinas temáticas para a aprendizagem da ciência e o desenvolvimento da cidadania. Em Extensão, Uberlândia, 7, 67-77.

Maldaner, O. A. (2006). A formação inicial e continuada de professores de Química.

Professores/Pesquisadores. (3a ed.), Ijuí: Editora Unijui.

Matias, D. A. C., Gabana, J. V., & Oliveira, N. (2011). Atividade de Experimentação Investigativa e Lúdica (AEIL) na sala de aula, empregando materiais alternativos. In: 34a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química. Recuperado de http://www.sbq.org.br/34ra/cdrom34ra/resumos/T1811-1.pdf

Moreira, D. N.,. Araújo, A. C., & Geglio, P. C. (2016). A experimentação no ensino de química: uma análise dos artigos publicados na revista Química Nova. In: 39a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química: Criar e Empreender. Recuperado de http://www.sbq.org.br/39ra/cdrom/resumos/T0332-1.pdf

Oliveira, J. R. S. (2010). Contribuições e abordagens das atividades experimentais no ensino de ciências: reunindo elementos para a prática docente. Acta Scientiae, 12(1), 139-153. Recuperado de http://www.periodicos.ulbra.br/index.php/acta/article/view/31/28

Oliveira, N., & Soares, M. H. F.B. (2010). As atividades de experimentação investigativa em ciência na sala de aula de escolas de ensino médio e suas interações com o lúdico. In: XV Encontro Nacional de Ensino de Química (XV ENEQ) – Brasília, DF, Brasil. Recuperado de http://www.sbq.org.br/eneq/xv/resumos/R1316-1.pdf

Oliveira, J. R. S. (2010). A Perspectiva Sócio-histórica de Vygotsky e suas Relações com a Prática da Experimentação no Ensino de Química. Alexandria Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, 3(3), 25 - 45. Recuperado de https://periodicos.ufsc.br/index.php/alexandria/article/view/38134/29083

Oliveira, M. K. (1995). O pensamento de Vygotsky como fonte de reflexão sobre a educação. Cadernos Cedes, Campinas, 15(35), 9-14.

Pazinato, M. S., Braibante, M. E. F., Braibante, H. T. S., Silva, G. S (2012). Identificando nutrientes nos alimentos através de uma atividade experimental. In: 35a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química. Recuperado de http://sec.sbq.org.br/cdrom/35ra/resumos/T1124-1.pdf.

Pecotche, C. B. G. (2011). Logosofia: ciência e método. São Paulo: Ed. Logosófica.

Pedro, N. C. S., Iack, R. S., Oliveira, N., Barros, C. V. T., Silva, J. F. M., Guerra, A.C.O. (2013). Desconstruindo o senso comum sobre ácidos e bases através de experimentos investigativos. In: 36a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química. Recuperado de http://www.eventoexpress.com.br/cd-36rasbq/resumos/T1006-1.pdf

Perígolo, D. M., Carvalho, T. G., Silva, A. A., Carvalho, P. H., Stuart, R. C. (2011). O uso de atividades experimentais investigativas e a manifestação de habilidades cognitivas em crianças com altas habilidades. In: 34a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química. Recuperado de http://www.sbq.org.br/34ra/cdrom34ra/resumos/T1211-2.pdf

Piccoli, F., Salgado, T. D. M., Lopes, C. V. M., Aguiar, L. S. A. (2015). Resolução de Problemas como Chave para o Desenvolvimento de Conceitos de Química na Educação Básica. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 10. Águas de Lindóia, SP. Anais..., ABRAPEC: Águas de Lindóia. Recuperado de http://www.abrapecnet.org.br/enpec/x-enpec/anais2015/resumos/R0427-1.PDF

Silberman, M. (1996). Active learning: 101 strategies do teach any subject. Massachusetts: Ed. Allyn and Bacon.

Silva, E. E., Oliveira, J. W. B (PG), Mônica A., Silva, M. A. S., Filho, J.R.F. (2011). Projeto: A química do leite – uma proposta para o ensino de química. In: 34a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química. Recuperado de http://sec.sbq.org.br/cdrom/34ra/resumos/T3242-2.pdf.

Silva, L. C, S., Furlani, J. M. S., Jane Raquel S., de Oliveira, J. R. S., Ribeiro, G. (2014). Experimentação Investigativa Vinculada a Estudo de Casos em Química para o Ensino Fundamental. In: 37a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química. Recuperado de http://www.sbq.org.br/37ra/cdrom/resumos/T0910-1.pdf

Silva, V. R., Cardoso, P. H, G., Guedes, F. N., Lima, M. D. C., Amorim, C. H. G. (2020). Didáticas experimentais como ferramenta de ensino nas aulas de química do ensino médio. Research, Society and Development, 9(7). DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i7.3547

Sociedade Brasileira de Química. (2020). Recuperado de http://www.sbq.org.br/reunioes-anuais

Vasconcelos, F. V., Pontes, M. M., Feitosa, R. A. (2020). Utilização do enfoque Ciência Tecnologia e Sociedade: uma abordagem dinâmica e lúdica numa perspectiva de aprendizagem significativa no ensino fundamental. Research, Society and Development, 9(2). DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i2.2108.

Ventura, P. C. S., & Nascimento, S. S. (1992). Laboratório Não Estruturado: uma abordagem do ensino experimental. Cad. Cat. Ens. Fís., 9 (1), 54-60

Vieira, M. M. F., & Zouain, D. M. (2005). Pesquisa qualitativa em administração: teoria e prática. Rio de Janeiro: Editora FGV.

Published

15/08/2020

How to Cite

Souza, T. M. de, & Muniz, E. C. da S. (2020). Experimentation in teaching Chemistry in Basic Education: an analysis through congress proceedings. Research, Society and Development, 9(9), e177997045. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7045

Issue

Section

Education Sciences