Determinants of access to higher education in Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7084

Keywords:

Access to higher education; Logit binary; socioeconomic characteristics.

Abstract

The objective of the research is to identify the municipal socioeconomic factors that determine access to higher education. The binary logit model was used econometric. The dependent variable accommodated two categorical dummy 1 responses if access to higher education and dummy 0 otherwise. The independent variables considered were: illiteracy, unemployment, education, GDP per capita, household income, health and IFDM. Data analysis was performed using the Eviews statistical package at a significance level of 5%. As a result, it was found that of the variables under study, only the illiteracy variable was not statistically significant. The variables, unemployment, household income and IFDM were positive and statistically significant, which means they had a direct relationship. The variables PIB per capita, education and health had a negative sign (the unexpected priore) and statistically significant, presented an inverse relation with the dependent variable. To a certain extent, all variables in practice may have a strong influence on whether or not people have access to higher education, although some have had a negative relationship.

References

Agresti, A. (2007). An Introduction to Categorical Data Analysis. Second Edition, Department of Statistics, University of Florida, Gainesville, Florida. Disponível em: https://mregresion.files.wordpress.com/2012/08/agresti-introduction-to-categorical-data.pdf.

Barr, N. (2012). Economics of the Welfare State. Oxford University Press.

Becker, K. L. & Kassouf, A. L. (2016). Violência nas escolas públicas brasileiras: uma análise da relação entre o comportamento agressivo dos alunos e o ambiente escolar. Nova Economia, 26(2), 653 – 677.

Bendrath, E. A. & Gomes, A. A. (2010). Estado, políticas públicas e organismos internacionais: a educação no foco do debate. InterMeio,16(32), 157 – 171.

Carmo, E.F., Chagas, J.A.S., Figueiredo Filho, D.B. & Rocha, E.C. (2014). Políticas públicas de democratização do acesso ao ensino superior e estrutura básica de formação no ensino médio regular. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, 95(240), 304 – 27.

Charlot, B. (2002). O saber, a exclusão escolar e a pesquisa em educação. Educação em Debate, UFC, Fortaleza, p. 115-119.

Cidac (2013). Tecnologia e informação. Centro de Informações e Dados de Campo (CIDAC).

Costa, C. J. & Cochia, C. B. R. (2013). A expansão do ensino superior no Brasil e a Educação à Distância: instituições públicas e privadas. Revista Teoria e Prática da Educação, 16(1), 21 – 32.

Couto, A. C. L. & Alves, A. F. (2013). Fatores socioeconômicos associados à pobreza: uma análise para a área rural do brasil (2004-2009). Anais. VIII SOBER Nordeste, Parnaíba- PI - Brasil.

De Queiroz, D. B.; Leite Filho, P. A. M.; Vasconcelos, A. F.; De Queiroz, R. M. (2014). Uma Investigação Sobre A inconsistência entre o Fundeb e a lei de responsabilidade fiscal quanto a despesa com pessoal e encargos sociais: um estudo nos municípios paraibanos nos anos de 2009 a 2012. Registro Contábil – RECONT, 5(2), 100 – 117.

Ehrenberg, R. G. & Smith, R. S. (2000). A moderna economia do trabalho: teoria e política pública. Markon Books.

Fávero, L. P., Belfiore, P., Da Silva, F. L. & Chan, B. L. (2009). Análise de dados: modelagem Multivariada para tomada de decisões. Elsevier editora Ltda, Rio do Janeiro, 441-465.

Fiani, R. (2013). Arranjos institucionais e desenvolvimento: o papel da coordenação em estruturas híbridas. IPEA. Rio Janeiro.

FIRJAN - Federação da Indústria do Estado do Rio de Janeiro. (2015). Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal: recorte municipal e abrangência nacional. Disponível em: http://www.firjan.com.br/ifdm.

Gujarati, D. N. & Porter, D. C. (2011). Econometria Básica. 5ª edição, AMGH editora Ltda. Porto alegre – Brasil.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2016). Rendimento domiciliar per capita. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Trabalho_e_Rendimento/Pesquisa_Nacional_por_Amostra_de_Domicilios_continua/Renda_domiciliar_per_capita/Renda_domiciliar_per_capita_2016.pdf.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2013). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv94414.pdf.

Johnstone, D. B. (2004). The economics and politics of cost sharing in higher education: comparative perspectives. Economics of Education Review, 23, 403–410.

Mincer, J. (1958). Investment in human capital and personal income distribution. The Journal of Political Economy, 66(4), 281 – 302.

Piacenti, C. A., De Lima Ferrera, J. & Eberhardt, P. H. C. (2016). Economia e Desenvolvimento Regional. Foz de Iguaçu; Editora ITAIPU. 200p.

Pinto, J. M. R. (2004). O acesso à educação superior no Brasil. Educação e Sociedade, 25(88), 727 – 756.

Publicações Firjan. (2015). Indice de Firjan para o desenvolvimento Municipal. Pesquisas e Estudos Sócios Economicos. Recorte Municpal e Abrangência Nacional.

Queiroz, C. M.. Alves, L. A., Da Silva, K. N. & Modesto, R. V. (2010). Evolução do Ensino Médio no Brasil. Anais. VI Simpósio Internacional O Estado e as Políticas Educacionais no Tempo Presente. Universidade Federal de Uberlândia.

Sampaio, H. (2011). O setor privado de ensino superior no Brasil: continuidades e transformações. Revista de Ensino Superior Unicamp, 4, 28-43.

Sguissardi, V. (2015). Educação Superior no Brasil. Democratização ou massificação mercantil? Educação & Sociedade, 36(133), 867 – 889.

Soares, T. M., Da Silva Fernandes, N., Nóbrega, M. C. & Nicolella, A. C. (2015). Fatores Associados ao abandono escolar no ensino médio público de Minas Gerais. Educação e Pesquisa, 41(3), 757 – 772.

Yang, L. & Mccall, B. (2014). World education finance policies and higher education access: A statistical analysis of world development indicators for 86 countries. International Journal of Educational Development, 35, 25 – 36.

Wooldridge, J. A. (2011). Introdução a econometria – uma abordagem moderna. 4ª edição Norte – Americana, Cengage learning edições Ltda, São Paulo.

Published

11/08/2020

How to Cite

Zidora, C. B. M. ., Bernardo, L. V. M., Farinha, M. J. U. S. ., Soares Filho, A. ., Cardoso, J. dos S. ., Souza, V. A. de, & Lima, M. S. A. de. (2020). Determinants of access to higher education in Brazil . Research, Society and Development, 9(9), e67997084. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7084

Issue

Section

Education Sciences