Analysis of parasites in the hands and nails of food handlers of the Barreirinhas free fair – MA

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7392

Keywords:

Barreirinhas; Free market; Fairkeepers; Parasites.

Abstract

Most fairs have inadequate hygienic aspects regarding the sale of food, so that marketers acting as food handlers, can become vectors of pathogens for food and consequently for the population. Therefore, taking into account the lack of structure of the Feira Livre de Barreirinhas and the lack of information from the handlers regarding personal hygiene, it remains to analyze what types of parasites present in the hands and nails of the food handlers of the place in question, through conducting parasitological collections in order to analyze them in a Specific Laboratory. In this sense, this study aimed to analyze the types of parasitological beings found in the body members alluded to by the entrepreneurs of Feira Livre in the city mentioned above and to sensitize them regarding health care. The results showed the presence of pathological microorganisms in the bodies of the entrepreneurs, which are a danger to the health of the citizens of Barreirinhas. For this reason, the Municipal Government was instructed to carry out Health Education activities and inspections to comply with the health laws in force in the Brazilian Nation.

References

Aguiar, N. S.; Lamounier, T. A. C. (2014) Pesquisa de cistos de protozoários e ovos de helmintos em cédulas de dinheiro na cidade do Gama-DF. Acta de Ciências e Saúde, v. 2, n. 2, p. 1-13.

Alves, M. de L. et al. (2015). Leishmaniose visceral e aspectos socioambientais: relatos sobre a doença em área periurbana da região metropolitana de Natal (RN), Brasil. Revista Brasileira de Ciências Ambientais (Online), n. 38, p. 109-122.

Almeida, F.; Silva, R.; Medeiros, J. (2015). Ocorrência de helmintos e protozoários intestinais em idosos. Journal of Biology & Pharmacy and Agricultural Management, v. 10, n. 2.

Barbosa, L. de A. et al. (2012). A educação em saúde como instrumento na prevenção de parasitoses. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, v. 22, n. 4, p. 272-278.

Brasil, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2010). Cidade de Barreirinhas. Brasília, 2010. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ma/barreirinhas/panorama>. Acesso em: 29 abr. 2019.

Ferreira, A. V. T. et al. (2016). Contribuição do médico veterinário na educação dos proprietários de cães e gatos sobre o tratamento e controlo das parasitoses. Dissertação de Mestrado.

Fiori, M. M.; Santos, C. F. M. dos; ilva, R. D. C. da. (2014). Doenças e parasitos tropicais na expansão interior do Império Colonial português na América: o caso das monções. Territórios e Fronteiras, v. 7, n. 1, p. 165-182.

Junior, J. V. C.; Stopiglia, C. D. O.; Nicorena, K. (2016). A monitoria no ensino da Microbiologia para cursos de Fisioterapia e Enfermagem na UNIPAMPA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 7, n. 1.

Levinson, W. (2016). Microbiologia médica e imunologia. McGraw Hill Brasil.

Moreira, A. S. et al. (2019). Pesquisa de Parasitos Intestinais em crianças de um Centro de Educação Infantil em um Município no Sul de Minas Gerais. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v. 17, n. 1.

Oliveira, A. A. (2019). Pesquisa de Balantidium coli em água de laboratório de análises clínicas através do método de Hoffman. Jornal de Ciências Biomédicas e Saúde, v. 3, n. 3, p. 147.

Oliveira, D. M. et al. (2016). Perfil parasitológico do cheiro verde comercializado em feiras livres de Imperatriz-MA. Biota Amazônia (BioteAmazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota), v. 6, n. 2, p. 123-126.

Piccolo, L.; Gagliani, L. H. (2013). Estudo da prevalência de helmintos e protozoários em notas de dinheiro (papel moeda) em circulação na baixada santista. UNILUS Ensino e Pesquisa, v. 5, n. 9, p. 13-20.

Renovato, R. D.; Bagnato, M. H. S. (2011). Educação Sanitária e o Serviço Especial de Saúde Pública (1942-1960): A doença não conhece fronteiras. Hist. Enf. Rev. Eletr, v. 2, p. 105-125.

Sepel, L. M. N; Rocha, J. B T da; Loreto, E. L. S. (2011). Construindo um microscópio II. Bem simples e mais barato. Revista Genética na Escola, v. 6, p. 1-5.

Souza, É. M. de et al. (2012) Educação sanitária: orientações e práticas federais desde o Serviço de Propaganda e Educação Sanitária ao Serviço Nacional de Educação Sanitária (1920-1940). Tese de Doutorado.

Souza, T. M. de; Atayde, H. M. (2017). Educação higiênico-sanitária dos feirantes do Mercadão 2000 e Feira do Pescado em Santarém-PA. Revista Brasileira de Extensão Universitária, v. 8, n. 3, p. 127-134.

Published

20/08/2020

How to Cite

Costa, B. N., Marques, A. de M. ., Canuto, M. C., Costa, B. N. ., Canavieira , C. M. C. ., Sousa, J. J. da S., & Medeiros, A. M. . (2020). Analysis of parasites in the hands and nails of food handlers of the Barreirinhas free fair – MA. Research, Society and Development, 9(9), e304997392. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7392

Issue

Section

Health Sciences