Playful approach to health promotion for institutionalized elderly people - an experience report

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9497

Keywords:

Health Promotion; Aged; Ludicity; Homes for the Aged; Students medical.

Abstract

Aging demands specific care for the elderly population, thus, there has been an increase in the number of long-term institutions for the elderly (LSIEs). To improve the health of the elderly, health promotion is essential for the construction of actions that make it possible to meet the social needs of this population, addressing important issues in determining the health-disease process. In this sense, in order to fulfill this demand, an extension project entitled Promotion to the Health of the Elderly (Promid) was developed at the Federal University of Paraná - Campus Toledo, which operated between the years 2017 and 2019 in two care institutions in the city. This report seeks to present the experiencies obtained by the project participants during the execution, on the education and promotion of elderly people health by the use of dialogical and playful approach, presenting the methods that proved to be the most efficient in the LSIEs. For the design of the project, initially, topics relevant to the elderly population and the social context in which they were inserted were listed, the themes were discussed in groups to define the approach strategy. Monthly visits were made to the care institutions, addressing the proposed activities based on playfulness and the dialogic method, combined with an accessible and easily understandable speech, with different forms of approach and teaching materials, always appropriate to the objective of each activity. The execution of the project provided students with the practical application of the knowledge acquired in the academic environment, enabling them to learn about the issue of mourning and encouraging the research of didactic themes and approaches, expanding the horizons of academic knowledge. At the end of the project, there was an enrichment in the development of social skills, interpersonal relationships, in the elderly as well as in the students, evidenced by the better reception of students by the institution and by the elderly during the project.

References

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação na Saúde. (2018). Política Nacional de Educação Permanente em Saúde: o que se tem produzido para o seu fortalecimento?. Brasília: Ministério da Saúde. Recuperado em 05 setembro, 2020, de https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_educacao_permanente_saude_fortalecimento.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. (2010). Política Nacional de Promoção da Saúde. Brasília: Ministério da Saúde. Recuperado em 06 setembro, 2020, de http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_promocao_saude_3ed.pdf.

Castilho, M. da A., & Tonus L. H. (2008). O Lúdico e sua importância na educação de jovens e adultos. Synergismus scyentifica UTFPR, 3(2-3). Recuperado em 24 agosto, 2020, de http://revistas.utfpr.edu.br/pb/index.php/SysScy/article/viewFile/416/210.

Dalfovo, M. S., Lana R. A., & Silveira, A. (2008). Métodos quantitativos e qualitativos: um resgate teórico. Revista Interdisciplinar Científica Aplicada, 2(4), 01-13.

Fernandes, A. P. S., & Oliveira, R. C. (2012). O idoso e a ludicidade. Publicatio UEPG ciências humanas, linguística, letras e artes, 20(2), 151-160. http://doi.org/10.5212/PublicatioHuma.v.20i2.0004.

Freire, P. (2005). Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Freire, P. (1980). Extensão ou comunicação?. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Güths, J. F. S., Jacob, M. H. V. M., Santos, A. M. P. V., Arossi, G. A., & Béria, J. U. (2017). Sociodemographic profile, family aspects, perception of health, functional capacity and depression in institutionalized elderly persons from the north coastal region of Rio Grande do Sul, Brazil. Revista Brasileira de Gariatria e Gerintologia, 20(2), 175-185. http://dx.doi.org/10.1590/1981-22562017020.160058.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (1992). Censo Brasileiro de 1991. Rio de Janeiro: IBGE. Recuperado em 10 outubro, 2020, de https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=283450.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2011). Indicadores Sociais Municipais: uma análise dos resultados do universo do Censo Demográfico. Recuperado em 10 outubro, 2020, de https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/9662-censo-demografico-2010.html?edicao=9758&t=sobre.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2012). Censo Brasileiro de 2010. Rio de Janeiro: IBGE. Recuperado em 07 outubro, 2020, de https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pr/toledo/panorama.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2016). Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira: 2016. Rio de Janeiro: IBGE. Recuperado em 11 outubro, 2020, de https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv98965.pdf.

Lei nº 10.741, de outubro de 2003. (2003). Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República. Recuperado em 19 outubro, 2020, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.741.htm#:~:text=LEI%20No%2010.741%2C%20DE%201%C2%BA%20DE%20OUTUBRO%20DE%202003.&text=Disp%C3%B5e%20sobre%20o%20Estatuto%20do%20Idoso%20e%20d%C3%A1%20outras%20provid%C3%AAncias.&text=Art.,a%2060%20(sessenta)%20anos.

Lei nº 12.871, 22 de outubro de 2013. (2013). Institui o Programa Mais Médicos, altera as Leis nº 8.745, de 9 de dezembro de 1993, e nº 6.932, de 7 de julho de 1981, e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República. Recuperado em 19 outubro, 2020, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/Lei/l12871.htm.

Lei nº 13.958, 18 de dezembro de 2019. (2019). Institui o Programa Médicos pelo Brasil, no âmbito da atenção primária à saúde no Sistema Único de Saúde (SUS), e autoriza o Poder Executivo federal a instituir serviço social autônomo denominado Agência para o Desenvolvimento da Atenção Primária à Saúde (Adaps). Brasília, DF: Presidência da República. Recuperado em 19 outubro, 2020, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2019/lei/L13958.htm#:~:text=L13958&text=Institui%20o%20Programa%20M%C3%A9dicos%20pelo,Prim%C3%A1ria%20%C3%A0%20Sa%C3%BAde%20(Adaps).

Marinho, L. M., Vieira, M. A., Costa, S. M., & Andrade, J. M. O. (2013). Grau de Dependência de Idosos Residentes em Instituições de Longa Permanência. Revista Gaúcha de Enfermagem, 34(1), 104-110. https://doi.org/10.1590/S1983-14472013000100013.

Massi, G., Carvalho, T. P., Paisca, A., Guarinello, A. C., Hey, A. P., Berberian, A. P., & Tonocchi, R. (2020). Promoção de saúde de idosos residentes em instituições de longa permanência: uma pesquisa dialógica. Saúde e Pesquisa, 13(1), 7-17. https://doi.org/10.17765/2176-9206.2020v13n1p7-17.

Ministério da Educação. Universidade Federal do Paraná. Campus Toledo. (2018). Projeto pedagógico do curso de medicina. Recuperado em 22 agosto, 2020, de http://www.toledo.ufpr.br/portal/wp-content/uploads/2017/07/PPC-Medicina-Toledo-2018.pdf.

Nogueira, I. S., Acioli, S., Carreira, L., & Baldissera, V. D. A. (2019). Atenção ao idoso: práticas de educação permanente do Núcleo de Apoio à Saúde da Família. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 53(03512). https://doi.org/10.1590/s1980-220x2018022103512.

Nunes, G. C., Nascimento, M. C. D. do, & Luz, M. A. C. A. (2016). Pesquisa científica: conceitos básicos. Id on Line Multidisciplinary and Psychology Journal, 10(29). https://doi.org/10.14295/idonline.v10i1.390.

Paiva, F. F., Pereira, I. C. R. de A., Silva, J. M. L. da, Cruz, L. B. da S., Costa, T. S., Maia, C. C., Castilho, F. de N. F. de, Maia, G. C., & Panzetti, T. M. N. (2020). Atividades lúdicas como estratégia terapêutica paliativa na mitigação dos processos crônico-degenerativos da doença de Alzheimer. Research, Society and Development, 9(7), e580974547. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i7.4547.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica [e-book]. Santa Maria: UAB/NTE/UFSM. Recuperado em 29 outubro, 2020, de https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1.

Piovesan, A., & Temporini, E. R. (1995). Pesquisa exploratória: procedimento metodológico para o estudo de fatores humanos no campo da saúde pública. Revista de Saúde Pública, 29(4), 318-325. https://doi.org/10.1590/S0034-89101995000400010.

Portaria nº 399, de 22 de fevereiro de 2006. (2006). Divulga o Pacto pela Saúde 2006 – Consolidação do SUS e aprova as Diretrizes Operacionais do Referido Pacto. Ministério da Saúde, Brasília, DF. Recuperado em 15 setembro, 2020, de http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2006/prt0399_22_02_2006.html.

Soares, G. S., Pedroso, J. K., Rubert, L. M., Marques, M. G., Ferreira, Y. M., Rodrigues, R. F. de L., & Carlesso, J. P. P. (2020). Qualidade de vida em uma instituição de longa permanência para idosos de Santa Maria: um relato de experiência. Research, Society and Development, 9(4), e35942766. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i4.2766.

Toledo Prefeitura. (2019). Toledo em números. Recuperado em 20 setembro, 2020, de https://www.toledo.pr.gov.br/portal/cidade-conheca-toledo/toledo-em-numeros.

United Nations. Department of Economic and Social Affairs. Population Division. (2020). World Population Ageing 2019. (ST/ESA/SER.A/444). Recuperado em 22 agosto, 2020, de https://www.un.org/en/development/desa/population/publications/pdf/ageing/WorldPopulationAgeing2019-Report.pdf.

Published

04/11/2020

How to Cite

Pereira, B. H. P., Rodrigues, J. M., Anjos, A. A. dos, Takahashi, C. H. T., Etgeton, M., Toyama, R. Y., Magnusson, G. P., Leite, V. de J., Andrade, S. M. de, & Simch, F. B. de L. (2020). Playful approach to health promotion for institutionalized elderly people - an experience report. Research, Society and Development, 9(11), e569119497. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9497

Issue

Section

Health Sciences