The student experience in health education in extramural university spaces

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9522

Keywords:

Education higher; Students health occupations; Learning; Unified health system.

Abstract

The institution of the Unified Health System (SUS), in 1988, demanded a new model of health promotion, which requires a different profile in the education of health professionals through the commitment to SUS principles and guidelines and to care beyond of the pathological process. SUS becomes a guiding principle in the education of health professionals, which requires higher education institutions to return to health training in order to be committed to the socio-health reality. This study aims to evaluate the student experience in the extramural experience provided by the discipline Health and Citizenship (SACI). This is a qualitative, exploratory-descriptive study based on focus groups submitted to the content analysis technique with the aid of the IRAMUTEQ software. The students' speeches emerged from sensitive experiences that recognized the relevance of comprehensive care and teamwork for a broader assistance to the population. It is concluded that through transformations in the curricular structures guided by the principles of the Unified Health System, they allow experiences such as SACI to integrate the training of health professionals and contribute to a change in health practice.

References

Abreu, L. C. C., Silva, C. S. C., Santos, K. H. M. R., & Conceição, S. S. (2020, June 20). Educação interprofissional em saúde e seu impacto na atenção integral. Revista Cenas Educacionais, 1–14. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/cenaseduc acionais/article/view/8869/5672

Bardin, L. (2016). Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70 LDA.

Batista, N. A., & Batista, S. H. S. D. S. (2016). Educação interprofissional na formação em Saúde: Tecendo redes de práticas e saberes. In Interface: Communication, Health, Education. 20(56), 204–206. Fundacao UNI Botucatu/UNESP. https://doi.org/10.1590/1807-57622015.0388

Biscarde, D. G. dos S., Pereira-Santos, M., & Silva, L. B. (2014). Formação em saúde, extensão universitária e sistema único de saúde (SUS): Conexões necessárias entre conhecimento e intervenção centradas na realidade e repercussões no processo formativo. Interface: Communication, Health, Education, 18(48), 177–186. https://doi.org/10.1 590/1807-57622013.0586

Borges, T. S., & Alencar, G. (2014). Metodologias ativas na promoção da formação crítica do estudante: o uso das metodologias ativas como recurso didático na formação crítica do estudante do ensino superior. Cairu Em Revista, 3(4), 119–143. https://doi.org/22377719

Brehmer, L. C. de F., & Ramos, F. R. S. (2014). Experiências de integração ensino-serviço no processo de formação profissional em saúde: revisão integrativa. Revista Eletrônica de Enfermagem, 16(1), 228–237. https://doi.org/10.5216/ree.v16i1.20132

Colares, K. T. P., & Oliveira, W. De. (2019). Metodologias Ativas na formação profissional em saúde: uma revisão. Revista Sustinere, 6(2), 300–320. https://doi.org/10.12 957/sustinere.2018.36910

Conselho Nacional De Saúde. (2013). Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Publicada no Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Trabalho original publicado em http://bit.ly/1mTMIS3.

Conselho Nacional De Saúde. (2017). Resolução Nº 569 de 8 de Dezembro de 2017. Publicada no DOU nº 38, seção 01, 26/02/2018. Trabalho original publicado em https://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2017/Reso569.pdf.

Ferreira, S. M. S. P., Santos, C. M. L. S., Almeida, C. S., Moreira, A. V. O., Oliveira, P. A., Santos, R. S., & Borges, J. C. S. (2019). Ensino Da Saúde Coletiva Nos Cursos De Graduação: Interdisciplina-Ridade E Integração Academia, Serviço E Comunidade Em Foco. Textura, 21(13), 53–61.

Freire, P. (1987). Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Guimarães, D. A., Oliveira, C. A. M. de, Lima, R. A., Silva, L. C. da, Avelar, C. R. T., & Gama, C. A. P. da. (2017). Formação em saúde e extensão universitária: discutindo sexualidade e prevenção de IST/aids. Revista Brasileira de Pesquisa Em Saúde/Brazilian Journal of Health Research, 19(2), 124–132. https://doi.org/10.21722/rbps.v19i2.18870

Lakatos, E. M., & Marconi, M. A (2003). Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas.

Medeiros, J. A., Liberiano, F. N., & Costa, N. D. L. (2011). Reflexões sobre o processo de mudanças na formação profissional em Saúde. In: Júnior, A.M.; Liberalino, F.N.; Costa, N.D.L.(Org). Caminhos da Tutoria e Aprendizagem em Saúde e Cidadania. EDUFRN, P.54-57.

Ministério da Saúde. (2010). HumanizaSUS: Documento base para gestores e trabalhadores do SUS. In Série B. Textos Básicos de Saúde.

Minayo, M. C. S. (2000). O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa. In UAB/NTE/UFSM.

Salviati, M. E. (2017). Manual do Aplicativo Iramuteq. 4–95. Recuperado de http://www.iramuteq.org/documentation/fichiers/manual-do-aplicativo-iramuteq-par-maria-elisabeth-salviati

Silveira, J. L. G. C. da, Kremer, M. M., Silveira, M. E. U. C. da, & Schneider, A. C. T. de C. (2020). Percepções da integração ensino-serviço-comunidade: contribuições para a formação e o cuidado integral em saúde. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, 24, 1–17. https://doi.org/10.1590/interface.190499

Trad, L. A. B. (2009). conceitos , procedimentos e reflexões baseadas em experiências com o uso da técnica em pesquisas de saúde. Physis Revista de Saúde Coletiva, 3(19).

Vergara, S.C (1998). Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: Editora Atlas S.A.

Published

06/11/2020

How to Cite

Lira, J. M. de ., Silva, F. R. S. da ., Vieira, H. W. D. ., Fernandes, M. N. de F. ., & Almeida Júnior, J. J. de . (2020). The student experience in health education in extramural university spaces. Research, Society and Development, 9(11), e1149119522. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9522

Issue

Section

Health Sciences