Comics adapted as didactic resource for the teaching of geometry in basic education

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9668

Keywords:

Learning; Teaching; Geometry; Comics.

Abstract

The study explored the theory of multiple intelligences, more specifically the spatial one that has the capacity to form mental models (image), perceive the world, effect transformations or be able to recreate aspects of visual experience. In this context, strategies that use adapted comic books can be important didactic and metaphorical resources for teaching. The resource tends to enhance the teaching process by associating the situations presented in the stories with the students' prior knowledge, with a view to meaningful learning. The research is characterized as qualitative with characteristics of a case study in which it sought to generate knowledge for the solution of the problem found by teachers of basic education in relation to learning. In this way, it starts from its contextualization for the elaboration of an activity that used a comic strip adapted from “Chico Bento at Shopping Geométrico” with the objective of relating the content with his images as a didactic resource for the re / construction of concepts of geometry. The study was carried out in a State Public School in the city of Santo Ângelo / RS in two high school classes. One, with 28 students with an average age of 24 years and the other, 24 students with an average age of 17 years. The research demonstrated, through its results, that comics facilitate learning and can be explored for any content or age, making the class more dynamic. Still, it made it possible for the objective to be achieved, as students developed the ability to read and understand mathematical concepts more easily.

References

Antunes, C. (1998). As inteligências múltiplas e seus estímulos. 2ª Ed. Campinas-SP: Papirus. Coleção Papirus educação.

Araujo, V. M. P. de. (2006). Inteligências Múltiplas Um Estímulo Em Sala De Aula. Trabalho de Conclusão de Curso de Pedagogia – Formação de Professores para as Séries Iniciais do Ensino Fundamental. Centro Universitário de Brasília – UniCEUB.

Armstrong, T. (2001). A inteligência múltipla na sala de aula. TRD. Maria Adriana Veríssimo Veronese. Porto Alegre: ARTEMD Editora.

Brasil. (1998). Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Ciências Naturais / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC /SEF.

Brasil. (2017). Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, MEC/CONSED/ UNDIME, p. 8-264. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 11 fev. 2020.

Brennand, E. G. G., & Vasconcelos, G. C. (2005). O Conceito de potencial múltiplo da inteligência de Howard Gardner para pensar dispositivos pedagógicos multimidiáticos. Ciências & Cognição. Ano 02, v. 05, p.19-35. Disponível em .

Campbell, L., Campbell, B., & Dickinson, D. (2000). Ensino e Aprendizagem por meio das Inteligências Múltiplas. 2º Ed. Trad. Magda França Lopes. Porto Alegre: Artes Médias Sul.

Carvalho, L. dos S. (2010). Quadrinhos nas aulas de ciências: narrando uma história de formação continuada. Dissertação (Pós-Graduação em Educação) UFRN.

Carvalho, L. dos S. & Martins, A. F. P. (2009). Os quadrinhos nas aulas de Ciências Naturais: uma história que não está no gibi. Revista Educação em Questão. Natal, v. 35, n. 21, p. 120-145, maio/ago.

Dos santos, L. S. (2014). A abordagem da geometria na escola com o apoio da história da matemática em quadrinhos. X ANPED SUL, Florianópolis, outubro.

Felix, G. M., Sodré, G. M. L. A., & Souza, L. M. C. de. (2016). A Produção De Histórias Em Quadrinhos Para A Resolução De Problemas Matemáticos: O Relato De Uma Experiência Na Iniciação À Docência. XII Encontro Nacional de Educação Matemática. São Paulo – SP, 13 a 16 jul.

Frizzo, B. & Bernardi, G. (2001). Gibiquê: sistema para criação de histórias em quadrinhos. Trabalho Final de Graduação II. Centro Universitário Franciscano, Santa Maria.

Gagné, R. M. (1980). Princípios essenciais da aprendizagem para o ensino. Tradução de Rute Vivian Ângelo. São Paulo: Globo.

Gardner, H. (1994). Estrutura da Mente: A Teoria das Inteligências múltiplas. Tradução Sandra Costa. Porto Alegre: Artes Médias Sul.

Kneubil, F. B., & Pietrocola, M. (2017). A pesquisa baseada em design: visão geral e contribuições para o Ensino de Ciências. Investigações em Ensino de Ciências, 22(2), 1–18. http://dx.doi.org/10.22600/1518-8795.ienci2017. vol. 22, nº 2, p. 01.

Krebs, R. (1995). Jornada. Desenvolvimento humano: teorias e estudos. Santa Maria: Casa Editorial.

Hiratsuka, P. I. (2006). O lúdico na superação de dificuldades

no ensino de geometria. Educação em Revista. Marília, v.7, n.1/2, p. 55-66. 22.

Ianesko, F., Andrade, C. K. de, Felsner, M. L., & Zatta, L. (2017). Elaboração e Aplicação de Histórias em Quadrinhos no Ensino de Ciências, Experiências em Ensino de Ciências. v.12, nº.5, p. 105-125.

Matta, A. E. R., Silva, F. P. S., & Boaventura, E. M. (2014). Design-based research ou pesquisa de desenvolvimento: metodologia para pesquisa aplicada de inovação em Educação do século XXI. Educação e Contemporaneidade – Revista da FAEEBA, 23(42), 23–36. http://dx.doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.vol.23.n42

Moreira, M. A. (1999). Teorias de aprendizagem. São Paulo.

Nunes, C. B. (2004). A Geometria Em Quadrinhos. VIII Encontro Nacional de Educação Matemática, Recife – PE, 15 a 18 jul.

Pereira, A. C. C. (2010). O Uso De Quadrinhos No Ensino Da Matemática: Um Ensaio Com Alunos De Licenciatura Em Matemática Da Uece. X Encontro Nacional de Educação Matemática, Salvador – BA, 7 a 9 jul.

Pizarro, M. V. & Junior, J. L. (2009). A História Em Quadrinhos Como Recurso Didático No Ensino De Indicadores Da Alfabetização Científica Nas Séries Iniciais. VII ENPEC, Florianópolis, Novembro.

Raslam, E. M. S., Isabelle, F., & Medeiro, P. (2012). Cultura Nas Hqs: Linguagem Através Das Gírias. Olhares & Trilhas. v. 14, nº, p. 35-53.

Resende, W. M. (2016). A Produção De História Em Quadrinhos Para O Ensino De Matemática: O Relato De Uma Experiência Na Iniciação À Docência. Revista Temporis [ação]. v. 16, nº 2, número especial, p.353-367.

Silva, C. R. P. da, Oliveria, C. D. L. de, & Campos, R. S. P. de. (2014). A Prática Pedagógica E A História Em Quadrinhos No Ensino De Ciências. Revista Da Sbenbio, nº 7, p. 1090-1097, Outubro.

Souza, P. P. F. da C. (2016). História Em Quadrinhos Como Possibilidade De Recurso Didático Para O Desenvolvimento Do Pensamento Geométrico. XX EBRAPEM, Curitiba – PR, 12 a 14 nov.

Strehl, L. (2018). Teoria das Múltiplas Inteligências de Howard Gardner: breve resenha e reflexões críticas. Disponível em: <http://chasqueweb.ufrgs.br/~leticiastrehl/HowardGardner.pdf> Acesso em: 08 ago. 2019.

Testoni, L. A. & Abib, M. L. V. dos S. (2003). A Utilização De Histórias Em Quadrinhos No Ensino De Física. IV ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. Bauru/SP de 25 a 29 nov.

Tonon, S. de F. T. R. (2009). As Histórias Em Quadrinhos Como Recurso Didático Nas Aulas De Matemática. Em Extensão. Uberlândia, v. 8, n. 1, p. 72-81, jan./jul.

Turrioni, J. B, & Mello, C. H. P. (2012). Pesquisa-ação na Engenharia de Produção. In: MIGUEL, P. A. C. (Org.). Metodologia de Pesquisa em Engenharia de Produção e Gestão de Operações. Rio de Janeiro: Elsevier, p. 149-167.

Yzmazaki, S. C. (2018). Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Teoria da Aprendizagem Significativa de David Ausubel. 2008. Disponível em: < https://sistemas.riopomba.ifsudestemg.edu.br/dmafe/subsistemas/professor/material/1873999525_Teoria%20da%20APS%20Yamazaki.pdf> Acesso em: 08 ago. 2019.

Published

12/11/2020

How to Cite

Franzin, R. de F., Krause, J. C. ., Kiekow, F. ., & Santos, A. V. dos. (2020). Comics adapted as didactic resource for the teaching of geometry in basic education. Research, Society and Development, 9(11), e2379119668. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9668

Issue

Section

Exact and Earth Sciences