Variations in learning styles of students from different knowledge fields: humanity, mathematics, biology and agricultural science

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9769

Keywords:

Learning profiles; ILS; Technical school; Education.

Abstract

The classroom is composed of a great diversity of people with their own cultural background. Each individual has a way of learning and in recent years research that identifies these learning styles have emerged. A bibliographic review, aiming to identify variations in the learning styles of students from different knowledge fields: humanity, mathematics and biology, in order to assist in the development of strategies to make the teaching styles of teachers more flexible in training educational background, aiming at better expectations and future results. In general, the active and visual style was dominant in the exact and biological fields. In the humanities, there was a predominance of reflective style. Hybrid and weighted models with aspects related to the needs of each area can enhance students in the learning process. For teachers, knowing the learning styles of students can help in the development of strategies that increase motivation and improve the outcome of teacher-student interactions and can reflect positively on reducing dropout in technical schools.

References

Amaral, M. P., & Frango, I. (2013). Levantamento de estilos de aprendizagem dos alunos formandos do curso técnico de Informática do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Educação & Tecnologia,18(1), 31-39.

Andrade, V. T., Scarpellino, M. M., Ravelo, M. R. G., & de Araújo, B. C. (2020). Estilos de aprendizagem segundo postulados de David Kolb: uma experiência no curso de medicina. Brazilian Journal of Health Review, 3, (2), 3858-3876.

Belhot, R. V., De Freitas, A. A., & Dornellas, D. V. (2005). Benefícios do conhecimento dos estilos de aprendizagem no ensino de engenharia de produção. In: XXXIII Congresso Brasileiro de Ensino de Engenharia. Actas [...]. Campina Grande – PB.

Butzke, M. A., & Alberton, A. (2017). Estilos de aprendizagem e jogos de empresa: a percepção discente sobre estratégia de ensino e ambiente de aprendizagem. Revista de Gestão, 24(1), 72-84.

Cury, H. N. (2000). Estilos de aprendizagem de alunos de engenharia. In: XXVIII Congresso Brasileiro De Ensino De Engenharia. Actas [...]. Ouro Preto - MG.

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ). (2020). Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil (LATTES). Árvore do conhecimento. Recuperado de http://lattes.cnpq.br/web/dgp/arvore-do-conhecimento.

Creswell, J. W. (2013). Research design: qualitative, quantitative, and mixed method approaches. (4a ed.), Thousand Oaks, Sage Publications.

Figueiredo, R. S., Noronha, C. M. S., & Oliveira Neto, O. J. (2008). Estilos de aprendizagem no ensino técnico agropecuário das escolas técnicas federais do Estado de Goiás. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, 4(2), 41-57.

Felder, R. M. (2010). Are learning styles invalid? (Hint: no!). Recuperado de http://www4.ncsu.edu/unity/lockers/users/f/felder/public/Papers/LS_Validity(On-Course).pdf.

Felder, R. M., & Silverman, L. K. (1988). Learning styles and teaching styles in engineering education. International Journal of Engineering Education, 78(7), 674–681.

Godim, A. S. (2018). Estilos De Aprendizagem E Pensamento Crítico Na Formação De Profissionais Da Área Da Saúde: Uma Revisão Narrativa. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Sergipe, Campus Professor Antônio Garcia Filho. Lagarto - SE.

Jacondino, M. B., Silveira, D. N., Martins, C. L., & Coimbra, V. C. C. (2015). Processo de ensino-aprendizagem do estudante de enfermagem e os estilos de aprendizagem. Revista Estilos de Aprendizaje, 8(15), 31-50.

Pérez, G. E., & Ospina, G. P. (2010). Estilos de aprendizaje y rendimiento académico en estudiantes de Psicología. Diversitas:Perspectivas en Psicología, 6(1), 97-109.

Köche, J. C. (2011). Fundamentos de metodologia científica. Vozes. Petrópolis - RJ. Edição Digital. Recuperado de http://www.brunovivas.com/wp-content/uploads/sites/10/2018/0 7/K%C3%B6che-Jos%C3%A9-Carlos0D0AFundamentos-de-metodologia-cient%C3% ADfica-_-teoria-da0D0Aci%C3%AAncia-e-inicia%C3%A7%C3%A3o-%C3%A0- pesquisa.pdf.

Ludke, M., & André, M. E. D. A. (2013). Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. Editora Pedagógica e Universitária (E.P.U.). São Paulo - SP.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. E-Book. Santa Maria - RS. Recuperado de https://www.ufsm .br/app/uploads/sites/358/2019/02/Metodologia-da-Pesquisa-Cientifica_final.pdf.

Rodrigues, M. L., & Limena, M. M. C. (Orgs.). (2006). Metodologias multidimensionais em Ciências Humanas. Brasília: Líber Livros Editora, 175p.

Santos, A. A. A. dos, & Mognon, J. F. (2010). Estilos de aprendizagem em estudantes universitários. Associação de Psicologia de São Paulo. Revista Boletim de Psicologia. São Paulo – SP. 60(133), 229-241.

Severino, A. J. (2007). Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Cortez.

Souza, L. M., Avelino, B. C., & Takamatsu, R. T. (2017). Estilos de aprendizagem e influência no processo de ensino- aprendizagem: análise empírica na visão de estudantes de contabilidade. Revista Ambiente Contábil, 9(2), 379 - 400.

Vieira, N. Jr. (2019). Metodologia de Ensino Aprendizagem. Apostila (Pós graduação em Docência). Instituto Federal de Minas Gerais – Campus Arcos, Arcos MG. 52p.

Vieira, N. Jr. (2012). Planejamento de um ambiente virtual de aprendizagem baseado em interfaces dinâmicas e uma aplicação ao estudo de potência elétrica. Tese (Doutorado em Engenharia Elétrica). Universidade Estadual Paulista Júlio De Mesquita Filho. Campus De Ilha Solteira. Ilha Solteira - SP.

Published

14/11/2020

How to Cite

Noronha, C. R. S. ., Amorim, D. D., Noronha, C. M. S., & Reys, D. A. dos. (2020). Variations in learning styles of students from different knowledge fields: humanity, mathematics, biology and agricultural science. Research, Society and Development, 9(11), e2839119769. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9769

Issue

Section

Education Sciences