Application of HazOp technique as a risk management tool in a beverage distributor

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9951

Keywords:

HazOp methodology; Beverage distributor; Brainstorming; Risk matrix; 5W1H.

Abstract

This study used in a way connected to the hazop methodology, with the objective to analyze and identify risks, and its causes and consequences  proposing improvements in one of the sectors of a beverage distributor, so, the activities developed in this sector were mapped and divided into the so-called study - nodes  used to obtain better understanding and viabilization of the development of work, after the causes and consequences through the application of the brainstorming quality tool, in addition, the risks were qualitatively classified according to the method of the risk matrix. After the end of the study, the results appointed the human factor as responsible for the majority of deviations in the distributor and the factor training as a question to be improved, once it is necessary that many deviations are associated with the lack of training, that way, using the 5W1H quality tool, it developed an action plan for controlling risk levels.

References

Albertin, M., & Guertzenstein, V. (2018). Planejamento Avançado da Qualidade: Sistemas de gestão, técnicas e ferramentas. Alta Books Editora.

American institute of chemical engineers - AIChe. (2008). Guidelines for Hazard Evaluation Procedure. (3ª ed.). Center for Chemical Process Safety.

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT (2009), ABNT NBR ISO 31000:2009, “Gestão de riscos – Princípios e diretrizes”, ABNT, Rio de Janeiro.

Barbosa filho, A. N. (2011). Segurança no trabalho e gestão ambiental. (4ª ed.). Atlas.

Cervieri Júnior, O., Teixeira Júnior, J. R., Galinari, R., Rawet, E. L., & Silveira, C. T. J. D. (2014). O setor de bebidas no Brasil. BNDES.

CETESB. (2011). Norma Técnica P4.261: risco de acidente de origem tecnológica: método para decisão e termos de referência. (2ª ed.).

Crowl, D. A.; Louvar, J. F. (2015). Segurança de processos químicos: fundamentos e Aplicações. (3ª ed.). LTC.

Daychoum, M. (2012). 40 + 8 Ferramentas e técnicas de gerenciamento. (4ª ed.). Brasport.

De Cicco, F., & Fantazzini, M. L. (2003). Tecnologias consagradas de gestão de riscos (De Cicco & Fantazzini). (2ª ed.). Risk Tecnologia Editora Ltda.

De Paulo, W. D. L., Fernandes, F. C., Rodrigues, L. G. B., & Eidit, J. (2007). Riscos e controles internos: uma metodologia de mensuração dos níveis de controle de riscos empresariais. Revista Contabilidade & Finanças, 18(43), 49-60.

De Toledo, J. C., Borrás, M. A. A., Mergulhão, R. C. & Mendes, G. H. S. (2013). Qualidade: gestão e métodos. LTC.

Fuchs, P., Kamenicky, J., Saska, T., Valis, D., & Zajicek, J. (2011). Some Risk Assessment Methods and Examples of their Application. Technical University of Liberec, Czech Republic.

Guedin, G. R., & Vergara, L. G. L. (2015). Avaliação de riscos ocupacionais no setor de logística de uma distribuidora de bebidas: uma abordagem macroergonômica. Anais do Encontro Nacional de Engenharia de Produção. Recuperado em 30 de outubro de 2020, In http://www.abepro.org.br/biblioteca/TN_STO_209_244_26346.pdf

Haddad, A., Galante, E., Caldas, R., & Morgado, C. (2012). Hazard matrix application in health, safety and environmental management risk evaluation. Risk Management for the Future: Theory and Cases. Rijeka: InTech.

Instituto brasileiro de geografia e estatística (IBGE). (n. d) classificação nacional de atividades econômicas. (30 de outubro de 2020) https://cnae.ibge.gov.br/?option=com_cnae&view=atividades&Itemid=6160&tipo=cnae&chave=4635-4+&versao_classe=7.0.0&versao_subclasse= >. Acesso em: 02 Set. 2019.

Maiczuk, J., & Andrade, P. P. A., Jr. (2013). Aplicação de ferramentas de melhoria de qualidade e produtividade nos processos produtivos: um estudo de caso. Qualitas Revista Eletrônica, 14(1).

Mannan, S. (2005). Lees' Process Safety Essentials: Hazard Identification, Assessment and Control. (3ª ed.). Elsevier Butterworth-Heinemann.

Markowski, A. S., & Mannan, M. S. (2008). Fuzzy risk matrix. Journal of hazardous materials, 159(1), 152-157.

Observatório digital de segurança e saúde do trabalho. Promoção do meio ambiente do trabalho guiada por dados. (n.d.). Smartlab. (30 de outubro de 2020), https://smartlabbr.org/sst>.

Peinado, J., & Graeml, A. R. (2007). Administração da produção: operações industriais e de serviços. Unicenp.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica [e-book]. Recuperado de https://repositorio.ufsm.br/bitstream/han

dle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1

Pereira; H. A. S. & Bergamaschi, A. B. (2018). Manual de gestão de riscos do INPI. INPI.

Pouchain, A. D. M. (2007). Gestão de riscos aplicada ao ambiente internet banking das instituições financeiras do Brasil. [dissertação de mestrado, Universidade de Brasília]. Repositório institucional UNB. https://repositorio.unb.br/handle/10482/3142

Qazi, A., & Akhtar, P. (2018). Risk matrix driven supply chain risk management: Adapting risk matrix based tools to modelling interdependent risks and risk appetite. Computers & Industrial Engineering.

Quintella, M. C. (2011). Adaptação e aplicação da técnica HAZOP na identificação de risco na área de serviço de saúde: estudo de caso HEMOCENTRO/UNICAMP. [Tese de doutorado, Universidade Estadual de Campinas]. Repositório UNICAMP. http://repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/266864

Rosa, S. E. S. D., Cosenza, J. P., & Leão, L. T. D. S. (2006). Panorama do setor de bebidas no Brasil. (101 - 150).

Ventura, M. M. (2007). O estudo de caso como modalidade de pesquisa. Revista SoCERJ, 20(5), 383-386.

Vieira, S. (2016). Estatística para a qualidade. (3ª ed.). Elsevier.

Published

17/11/2020

How to Cite

Pinheiro, D. F., & Martins, H. dos S. (2020). Application of HazOp technique as a risk management tool in a beverage distributor. Research, Society and Development, 9(11), e3349119951. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9951

Issue

Section

Engineerings