Relevant variables for a Risk Management Model in outsourced contracts

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i9.30917

Keywords:

Outsourced contract management; Risk management model; Discriminant analysis.

Abstract

This research aims to identify relevant variables during the process of risk management in outsourced contracts, in order to estimate a classification model in low, medium and high risk. As a complementary analysis, it is intended to assess the maturity of risk management in the perception of managers. For this purpose, four Federal Institutions of Higher Education – IFES were chosen as units of analysis. The purpose of the data collection was the outsourced exclusive labor contracts, which these bodies signed in the period from 2013 to 2018. A series of additional information was taken from government websites and from the application of a questionnaire to managers. Through theoretical research and the Spearman Test, it was possible to confirm the importance of the variables IFES (institution in which the contract is inserted), Time of the manager in the institution and Frequency, demonstrating the importance of these factors in risk management. Regarding maturity, 34.62% of managers understand that institutions are at the basic level of the process. For the modeling, Discriminant Analysis was applied, which enabled the creation of the risk assessment model, managing to correctly classify 80.80% of the contracts. Therefore, the application of the proposed model in other institutions is suggested, with the necessary adjustments being necessary for each case.

Author Biographies

Nálbia de Araújo Santos , Universidade Federal de Viçosa

Doutora em Ciências (DSc.) no Programa de Controladoria e Contabilidade da USP

Professora no Departamento de Administração e Contabilidade e do Programa de Pós –Graduação de Mestrado Profissional em Administração Pública em Rede Nacional da Universidade Federal de Viçosa – UFV

Valério José Fonseca Júnior , Universidade Federal de Viçosa

Graduando em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Viçosa.

References

Albarello, S. (2016). Análise da gestão do contrato de terceirização de limpeza da Universidade Federal de Santa Maria. [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Maria]. https://repositorio.ufsm.br/handle/1/4786. Acesso em 01 de out. 2020.

Almeida, C. W. L. (2009). Fiscalização contratual: ”Calcanhar de aquiles” da execução dos contratos administrativos. Revista do Tribunal de Contas da União, 114, 53-62

Araújo, M. S. (2014) Análise de maturidade da gestão de riscos de TI na Fiocruz: definição e aplicação de instrumento de avaliação e especificação de requisitos para um sistema computacional. Dissertação (Mestrado), Universidade de Brasília – UNB, Brasília – DF

Battaglio, R. P. Jr., & Ledvinka, C. B. (2009). Privatizing human resources in the public sector. Review of Public Personnel Administration, 29(3), 293-307. http://dx.doi. org/10.1177/0734371X09338898.

Instrução Normativa nº 01, de 10/05/2016. Dispõe sobre controles internos, gestão de riscos e governança no âmbito do Poder Executivo federal. https://repositorio.cgu.gov.br/bitstream/1/33947/5/Instrucao%20Normativa%20Conjunta%20MP-CGU%2001-2016.pdf

Instrução Normativa nº 5, de 26 de maio de 2017. Dispõe sobre as regras e diretrizes do procedimento de contratação de serviços sob o regime de execução indireta no âmbito da Administração Pública federal direta, autárquica e fundacional. https://www.comprasgovernamentais.gov.br/images/conteudo/ArquivosCGNOR/IN-n-05-de-26-de-maio-de-2017---Hiperlink.pdf

Lei n° 8.666, de 21 de junho de 1993. Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8666compilado.htm

Coelho, G. (2019). STF mantém responsabilidade da União sobre encargos trabalhistas de terceirizadas. Revista Consultor Jurídico. https://www.conjur.com.br/2019-ago-01/stf-mantem-responsabilidade-uniao-encargosterceirizada. Acesso em 01 de out. 2020

Coso. (2013) Gerenciamento de Riscos Corporativos - Estrutura Integrada. http://www.coso.org/documents/COSO_ERM_ExecutiveSummary_Portuguese.pdf

Faria, E. R., Ferreira, M. A. M., & Gonçalves, M. A. (2013). Avaliação dos riscos do pregão eletrônico: uma abordagem pela Teoria da Nova Economia Institucional. Revista de Ciências da Administração, 15 (37), 211-227. https://doi.org/10.5007/2175-8077.2013v15n37p211

Freitas, M., & Maldonado, J. M. S. V. (2013). O pregão eletrônico e as contratações de serviços contínuos. Revista de Administração Pública – RAP, 47(5), 1265-1281.

Gani, A. S. A., Salim, B., & Udin, N. M. (2020). The Significance of Policy and Guidelines on Risk Management Implementation and Development in Malaysian and United Kingdom Public Sector. Journal of Finance and Accounting. 8(2), 83-89. http://dx.doi.org/10.11648/j.jfa.20200802.14

Guimarães, D. E. L., Soares, C. S., & Santos, E. A. dos. Gestão de riscos trabalhistas e previdenciários nos contratos de terceirização do setor público: estudo de caso em uma autarquia federal. Revista GeSec, 12(1), 356-377. http://dx.doi.org/10.7769/gesec.v12i1.1189. 2021

Hair Jr. J. F., William, B., Babin, B., & Anderson, R. E.(2009) Análise multivariada de dados. V.6: Bookman.

Hopkinson, Mr M. The Project Risk Maturity Model: Measuring and Improving Risk Management Capability. Gower Publishing, Ltd., setembro 2012, ISBN 978-1-4094-5895-1. 2

Kapuscinska, K., & Matejun, M. (2014). Risk Management in Public Sector Organizations: A Case Study. International Journal of Business and Management Studies, 3(3), 129-143 (8) (PDF) Risk Management in Public Sector Organizations: A Case Study. Available https://www.researchgate.net/publication/283153062

Klein Jr., V. H. (2020). Gestão de riscos no Setor Público brasileiro: uma nova lógica de accountability? Revista de Contabilidade e Organizações , 14:e163964. http://dx.doi.org/10.11606/issn.1982-6486.rco.2020.163964

Koch, T. C. Terceirização na Administração Pública: estudo de caso da Universidade Federal Fluminense. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal Fluminense - Campos dos Goytacazes, 2020.

Lapa, J. R., & Nunes, R. (2016). Avaliação do contrato dos serviços de limpeza e a gestão de terceirizados em uma universidade federal. XII Congresso Nacional de Excelência em Gestão & III Inovarse – Responsabilidade Social Aplicada.

Lima, F. M. J., Nascimento Júnior, A., & Ellery. R. (2019). Terceirização, expansão e investimentos: Um estudo na Universidade de Brasília. Revista Razão Contábil e Finanças, 10 (2), jul.- dez.

Miranda, L. B. S, Santos, N. A., & Almeida, F. M. (2019). Gestão de Riscos de Contratos da Terceirização no Setor Público. Revista Contabilidade Vista & Revista. 30 (2), 143-170. https://doi.org/10.22561/cvr.v30i2.4971

Mello, R. (2019, janeiro 2). Implementação da nova lei de terceirização exige cuidado. Jornal do Comércio

Parashkevova, E. (2020) Integrating project risk into risk management strategies in public sector organizations. IJASOS- International E-Journal of Advances in Social Sciences, Vol. VI, Issue 16. https://www.ocerints.org/intcess20_e-publication/papers/173.pdf

Oulasvirta, L., & Anttiroiko, A. V. (2017). Adoption of comprehensive risk management in local government. Local Government Studies, 43(3), 1-26. https://doi.org/10.1080/03003930.2017.1294071

Proença, D., Borbinha, J., & Vieira, R. (2017) Risk Management - A Maturity Model based on ISO 31000. Conference Paper. https://doi.org/10.1109/CBI.2017.40

Rocha, R. O., Luft, M. C. M. S., Olave, M. E. L., & Freitas, F. C. H. P. (2019). Teoria da agência e terceirização: uma proposta de modelo teórico para contratação e gerenciamento de serviços de tecnologia da informação. Revista Gestão & Tecnologia, 19 (1), 201-224. https://doi.org/10.20397/2177-6652/2019.v19i1.1310

Saleem, K. S. A., Zraqat, O. M., & Okour, S. M.(2019). The Effect of Internal Audit Quality (IAQ) on Enterprise Risk Management (ERM) in Accordance to COSO Framework . European Journal of Scientific Research. 152 (2). 177-188. http://dx.doi.org/10.13140/RG.2.2.22520.08962

Sales, L. J. (2019). Proposta de modelo de classificação do risco de contratos públicos. (Dissertação de Mestrado). Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil. https://repositorio.unb.br/handle/10482/22909

Silveira, A. D. (2017). Gestão de Riscos da Terceirização (Vol. 2). Badejo Editorial.

Souza, F. S. R. N., Braga, M. V. A., Cunha, A. S. M., Sales, P. D. B. (2020) Incorporação de modelos internacionais de gerenciamento de riscos na normativa federal. Revista de administração pública. Rio de Janeiro. http://dx.doi.org/10.1590/0034-761220180117.

Tavares, F. O., Pacheco, L., & Pires, M. R. (2016) Risk Management in Portuguese “Excellence SME”. Tourism & Management Studies. https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5604351

Tribunal de Contas da União. (2018). Roteiro de Avaliação de Maturidade da Gestão de Riscos. Tribunal de Contas da União. Brasília: TCU, Secretaria de Métodos e Suporte ao Controle Externo.

Vieira, A. P., Vieira, H. P., Furtado, M. R. & Furtado, M. R. R. (2010). Gestão de contratos de terceirização na administração pública: teoria e prática (4a ed.) Belo Horizonte: Editora Fórum.

Veloso, M. D. M. (2007). Ferramenta de gestão de riscos aplicada à terceirização de mão de obra na administração pública. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Alfenas, Varginha, MG, Brasil. https://bdtd.unifal-mg.edu.br:8443/handle/tede/1106

Williamson, O. E. (1985). The economic institutions of capitalism: firms, markets, relational contracting. Free Press.

Published

17/07/2022

How to Cite

MIRANDA, L. B. S.; SANTOS , N. de A.; FONSECA JÚNIOR , V. J. Relevant variables for a Risk Management Model in outsourced contracts: . Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 9, p. e51411930917, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i9.30917. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/30917. Acesso em: 19 aug. 2022.

Issue

Section

Human and Social Sciences