Spiderhead film critical review: under the aegis of bioethical principles

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i10.32488

Keywords:

Motion pictures; Bioethics; Students; Nursing; Book reviews as topic; Teaching.

Abstract

Bioethical principles in academic-scientific studies were knowledge developed in the middle of the last century, this considering it something very recent, especially of paramount importance in studies involving human beings and animals in the fields of clinical and social research. Objective: to describe the critical review of the film “Spiderhead”, under the aegis of the principles of bioethics in research. Methodological Approach: A critical review study, developed during the Bioethics course, of the Graduate Program in Nursing – Master's at the Federal University of Alagoas. Results: The synopsis of Spiderhead brings a science fiction set in a conceptual penitentiary called, located on an island far from civilization, testing formulas on people who should have gone to jail, but were stuck on the island for such experiments, which led to reflection on bioethical principles: autonomy, justice, beneficence and non-maleficence. Final considerations: In this way, analyzing the movie “Spiderhead”, under the aegis of the principles of bioethics in research, it is possible to apprehend that all mandatory steps for the process of experimenting with human beings were violated. Participants were unaware of the nature of the research, the drugs they used and the risks they ran, verbally authorizing their participation and being constantly coerced into remaining.

Author Biographies

Reinaldo dos Santos Moura, Universidade Federal de Alagoas

Telefones: (82) 999178906 / ORCID: https://orcid.org/0000-0002-3777-3950 Metrando em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGENF), vinculado a Escola de Enfermagem (EENF) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Graduado em enfermagem, Ex-Bolsista PIBIC/CNPq (2017-2018) em História da Enfermagem (HE), Pós-graduando em UTI, Ex-Monitor de Metodologia Aplicada a Enfermagem do TCC I (2015-2016), Ex-Presidente da Liga Acadêmica de Enfermagem Intensiva e de Urgência/Emergência (LAENFIUE) (2016-2017), Ex-Presidente do Projeto de Extensão Enfermagem na Melhor Idade (2015-2016), Ex-Bolsista PIBIC/CNPq (2016-2017) em História da Enfermagem (HE) e Ex-Bolsista PIBIC/CNPq (2015-2016) em Saúde do Trabalhador pela Faculdade SEUNE. Desenvolvo pesquisa de campo nas áreas: histórico-social, saúde do trabalhador, cardiologia e saúde mental. Atualmente sou técnico em enfermagem atuante nas UTI: cardiológica, coronária e geral. Faço poesias no estilo hankai... Integro como estudante o GRUPO DE ESTUDO D. ISABEL MACINTYRE da Universidade Federal de Alagoas (GEDIM/UFAL/CNPq), que tem como uma das linhas de pesquisas a História de Enfermagem Brasileira e Alagoana, sob a supervisão da pesquisadora líder Enfª Profª Drª Regina Maria dos Santos. (Texto informado pelo autor)

Raema Neves Cotrim Carvalho, Universidade Federal de Alagoas

Mestranda em Enfermagem pela PPGENF/UFAL. Especialista em Urgência e Emergência pelas Faculdades Unidas do Norte de Minas - FUNORTE/ICS. Graduada em Enfermagem pela Faculdade Guanambi. Exerceu a função de Enfermeira Socorrista no Serviço Móvel de Atendimento de Urgência-SAMU 192, Secretaria Municipal de Saúde - Brumado/BA. Atualmente trabalha como Docente e Supervisora de Estágio do curso de Enfermagem no Centro Universitário do Rio São Francisco - UNIRIOS

Rayssa Gysele Teixeira da Silva, Universidade Federal de Alagoas

Enfermeira graduada pelo Centro Universitário Tabosa de Almeida - ASCES/UNITA (2021). Pós-Graduanda em Saúde Pública pela Faculdade Trilógica de São Paulo, Mestranda em Enfermagem no cuidado em saúde e na promoção da vida pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGENF) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Durante a graduação atuou como monitora nas disciplinas: Gerenciamento de Serviços Básicos de Saúde, Fisiologia e Epidemiologia. Participou como extensionista nos projetos CineCidadania e Envelhecer no Cárcere. Foi membro do primeiro comitê estudantil da Associação Brasileira de Enfermagem (COEST-ABEn/PE). Integrou a diretoria da Liga Acadêmica de Sistematização da Assistência de Enfermagem (LISAE) do Centro Universitário Tabosa de Almeida - ASCES/UNITA. Foi membro e Presidente do Diretório Acadêmico de Enfermagem Irmã Ruth. Foi representante discente no colegiado do curso de Enfermagem e no Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão (CEPE) do Centro Universitário Tabosa de Almeida - Asces/Unita.

Regina Maria dos Santos, Universidade Federal de Alagoas

Possui graduação em Enfermagem Obstétrica pela Universidade Federal da Bahia (1974), mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1984), doutorado em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001) e Pós-doutorado em Metodologia da Pesquisa em História Comparada (2016. Atualmente é Professor Titular da Universidade Federal de Alagoas, docente permanente do Programa de Pós-graduação em Enfermagem - PPGENF(mestrado). Foi superintendente do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes da Universidade Federal de Alagoas, vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (2017/2020) e gerente de Ensino e Pesquisa desde mesmo hospital 2016/2017). Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em História da Enfermagem Brasileira, atuando principalmente nas seguintes linhas de pesquisa: história da enfermagem; Ética e Organização Profissional e injeções intra-musculares. Vice Líder do Grupo de Estudos D. Isabel Macintyre registrado no CNPq e do LADOPHE - Laboratório de Documentação e Pesquisa em História da Enfermagem

Isabel Comassetto, Universidade Federal de Alagoas

Possui graduação em Enfermagem e Obstetrícia pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM (1993). Mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN (2007). Doutorado em Ciências pela Universidade de São Paulo - USP (2014). Atualmente é docente da Universidade Federal de Alagoas -UFAL. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa PROCUIDADO; Grupo Cuidado em Saúde; Grupo REDE de Pesquisa e Prática em Trabalho, Educação e Saúde Coletiva. Tem experiência profissional com ênfase em Terapia Intensiva, Urgência e emergência; Enfermagem Médico-Cirúrgica, Oncologia e Segurança do paciente.. Atua principalmente nas seguintes áreas: Cuidados ao paciente crítico nos diversos espaços assistenciais; Segurança do paciente e qualidade em saúde; O cuidar do profissional, paciente e família na experiência de doença, morte e luto.

Francisco Joilsom Carvalho Saraiva, Centro Universitário Cesmac

https://orcid.org/0000-0003-2263-9537. Mestre em Biotecnologia em Saúde Humana e Animal - Universidade Estadual do Ceará ? UECE) Licenciado em Filosofia (Faculdade Católica de Pernambuco (UNICAP) e Enfermeiro (Faculdade Estácio de Alagoas (Estácio / FAL). Letras Libras (Universidade D. Bosco) Especialista em Artes e Educação pelo Centro Universitário CESMAC e em Educação Inclusiva com Ênfase em Deficiência Auditiva / Libras pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDM). Pós graduando em Libras pela Universidade Cândido Mendes (UCM) / Docência do Ensino Superior de Libras pela Faculdade Única e em Enfermagem Obstetrícia pela Faculdade Integrada de Patos. TUTORIA EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR. PROMINAS, Libras: Básico, Intermediário e Avançado pela UNICAP. Interprete de Libras e vinculado ao Sindicato dos Tradutores, Intérpretes e guia intérpretes de Libras do estado de Alagoas (SINDTILS ? AL). Enfermeiro Obstétrico na Maternidade Nossa Senhora de Fatima (Servidor estadual) Docente de Libras do Curso de Medicina e EAD do Centro Universitário CESMAC. Pesquisador Especialista do Grupo de Estudos Dona Isabel Macintyre da Escola de Enfermagem e Farmácia da Universidade Federal de Alagoas (GEDIM/ESENFAR/UFAL).

References

Antunes, B., Trevisan, D., Pilecco, G., da Silva, M. E, Fontinelli, N., & Carlesso, J. P. P. (2020). Análise do filme “Farol das Orcas” sob o olhar da Psicologia Cognitiva. Pesquisa, Sociedade e Desenvolviment, 9 (2), e91922081-e91922081. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i2.2081

Badaró, A. F. V., & Guilhem, D. (2008). Bioética e pesquisa na fisioterapia: aproximação e vínculos. Fisioterapia e Pesquisa, 15, 402-407. https://www.scielo.br/j/fp/a/FHhZL8FfQyZ6bCJtCLbCrpw/?format=pdf&lang=pt>

Beauchamp, T. L, Beauchamp, T. A, & Childress, J. F (1994). Princípios de ética biomédica. Edições Loyola.

Brasil. (2016). Resolução nº510, de 07 de Abril. Diretrizes e normas de pesquisas envolvendo seres humanos.

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2016/res0510_07_04_2016.html

Cardoso, P. K. B., Gomes, A. V., & Rocha, F. C. V. (2018). Ética E Bioética Em Pesquisa: Conhecimento De Acadêmicos Do Curso De Enfermagem. Revista Uningá, 55(4), 209-219. https://revista.uninga.br/uninga/article/view/2068/1820

Carvalho, G. dos A. C. X. de., Silva, M. Z. M. da., Lima Júnior, A. B. de, Alves, S. N. A. L., & Silva, H. M. de L. (2021). Resenha crítica de filmes: desenvolvendo habilidades de leitura em língua portuguesa com alunos surdos. Research, Society and Development, 10(15), e297101522558. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i15.22558

Cunha, A. M. S, de Lima Dantas, H. L, dos Santos, S. A, Comassetto, I., & dos Santos, R. M (2021). Bioética e morte assistida: liberdade para morrer? Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 10 (6), e0510615435-e0510615435. https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/15435.

Garrafa, V. (2006). Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos. In Bases conceituais da bioética: enfoque latino-americano. Ed. Gaia; Unesco. https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/5221157/mod_resource/content/0/Declara%C3%A7%C3%A3o%20UNESCO%20-%20Bio%C3%A9tica%20e%20Direitos%20Humanos.pdf.

Gonçalves, J. R. (2020). Como elaborar uma resenha de um artigo acadêmico ou científico. Revista JRG de Estudos Acadêmicos, 3(7), 95-107. http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/41/55.

Lima, J. L. R, dos Santos, M. A, Comassetto, I., dos Santos, A. A. P, Santos, R., & de Albuquerque, M. C. D. S (2022). Ética no relacionamento em saúde mental: partir da fílmica das histórias dos super-heróis. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 11 (1), e45911125170-e45911125170. https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/25170.

Lima, W. D. S. (2018). Resenha crítica de filmes com o eixo temático preconceito racial: uma proposta pedagógica para o desenvolvimento da competência argumentativa. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Sergipe. https://ri.ufs.br/handle/riufs/7756

Mascarello, L. J. (2014). Pensando sobre a estrutura e organização da resenha crítica. Revista de Letras, 15(17). http://revistas.utfpr.edu.br/rl/article/view/2384.

Mendonça, S. M. (2019). Dignidade e autonomia do paciente com transtornos mentais. Revista Bioética, 27, 46-52. https://www.scielo.br/j/bioet/a/RQDqMx5bgfkJNMp6vj75MBt/abstract/?lang=pt

Oliveira, J. L. D (2012). Texto de redação: técnicas de redação e de pesquisa científica. In Texto de pesquisa: técnicas de redação e de pesquisa científica (pp. 224-24).

Oselka, G. (2002). O código de ética médica. In Bioética. Edusp.

Potter, V. R. (2016). Bioética: ponte para o futuro Edições Loyola.

Programa de Pós-Graduação em Enfermagem – Mestrado (PPGEENF) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Ementa de Bioética. https://eenf.ufal.br/pos-graduacao/enfermagem/disciplinas/ementas/221a-ppe004-bioetica/view>.

Rodrigues, F. L. F. (2013). A construção da crítica em resenhas produzidas por alunos. Linguagem em (Dis) curso, 13, 273-297. https://www.scielo.br/j/ld/a/mkgzHnxGNDxCZhcbXXxmFns/abstract/?lang=pt>.

Rojo, R., & Barbosa, J. P. (2015). Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos. São Paulo: Parábola Editorial, 27-37.

Santiago, C. (2016). Argumentação: a retórica antiga, a nova retórica e a perspectiva enunciativo-dialógica. Argumentação em contexto escolar: relatos de pesquisa. São Paulo: Pontes Editores, 15-33.

Silva, D. P, Vilela, D. H. D. L. A, de Oliveira, F. T, Comassetto, I., & dos Santos, R. M (2021). Uso de filmes como estratégia no ensino de Bioética. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 10 (6), e49710615559-e49710615559. https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/15559.

Silva, A. K. S., Souza Júnior, E. Ávila., Silva, A. N. F. da, Longati, A. J., Schiassi, A. L. R., Andreolli, A. L. S., & Alves, W. Y. (2022). Autonomia como princípio da bioética: perspectivas de estudantes de medicina. Research, Society and Development, 11(9), e8411931366. https://doi.org/10.33448/rsd-v11i9.31366

Silva, M. Z. M, de Lima Júnior, A. B, Alves, S. N. A. L, & de Lima Silva, H. M (2021). Resenha crítica de filmes portugueses: alunos aprenderam a ler em língua portuguesa. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 10 (15), e297101522558-e297101522558. https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/22558.

Silva, E. D. S. C. D. (2015). Temas transversais em texto dissertativo-argumentativo: uma experiência a partir do uso das NTDIC. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Sergipe. https://ri.ufs.br/jspui/handle/123456789/6434

Torres, A. D. F. (2007). Bioética: O princípio da autonomia e o termo de consentimento livre e esclarecido. Jornal do crm-pb, 72. https://crmpb.org.br/artigos/bioetica-o-principio-da-autonomia-e-o-termo-de-consentimento-livre-e-esclarecido/.

Published

24/07/2022

How to Cite

MOURA, R. dos S.; CARVALHO, R. N. C.; SILVA, R. G. T. da; SILVA, E. M. de A.; SANTOS, A. M. A. dos .; SANTOS, R. M. dos; COMASSETTO, I. .; SARAIVA, F. J. C. Spiderhead film critical review: under the aegis of bioethical principles. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 10, p. e116111032488, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i10.32488. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32488. Acesso em: 2 oct. 2022.

Issue

Section

Book review